Autor Tópico: CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO  (Lida 41745 vezes)

Offline J.Lezon

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 903
  • Votos: +4/-8
  • José Lezon, Prof.Karate Wado-Kai
    • www.karatewadokai.altervista.org
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #30 Online: Abril 10, 2012, 11:34:43 »
Prezado sensei Lezon...

Estou disposto a discutir esse assunto com o senhor a exaustão...

Hoje, o Brasil tem excelentes senseis e um karatê de qualidade é visto em quase todo esse país de proporções continentais. Entretanto sensei, o Brasil não é nem de perto uma potência internacional como foi em outras épocas. Isso certamente é um reflexo da desorganização que é o karatê no Brasil.

O senhor cita que "Acha que se pode conseguir algo se a grande maioria dos karatecas espalhados por esse país afora, não estão filiados nas federações pertencentes à CBK?". O senhor então está convencido que o primeiro passo para uma evolução no cenário do karatê no Brasil é a filiação em massa dos karatecas a entidades federadas a CBK e JKA do Brasil? Sendo sua resposta positiva, qual seria o segundo passo e como galgá-lo?

No mais, aguardo sua explanação sobre isso!!!

Obs.: Me ensine o caminho das pedras e eu as percorrerei mesmo sendo um zé ninguém no cenário, mas que sou um apaixonado muito chato por tudo que faço, capaz de mover um mundo para conquistar o que quero!!!

Amigo Alexander,

Pelo bem do Karate e para salvaguardar as pessoas de bem e com competência, também eu estou disposto a debater o assunto até à exaustão. Verifiquei que mais 4 respostas já foram dadas, pelo que vou primeiro dizer ao amigo que entendeu muito bem o que eu tinha dito. No entanto, há algo que devo
esclarecer sobre uma constante afirmação que todos vocês fazem em relação à JKA.

Pois bem, tanto quanto eu sei, como por exemplo em Portugal, a JKA diz respeito somente  ao Karate Shotokan. Fazendo um paralelo, a FKTP -  Federação de Karate Tradicional de Portugal, é a federação que aglotina a JKA no nosso país, cujo representante é o meu excelente amigo pessoal Sensei Peté Pacheco. Na referida FKTP só lá tem registrados karatecas praticantes do estilo Shotokan, os quais e por sua vez, a grande maioria está também filiada na FNKP-Federação Nacional Karate de Portugal, pois só esta tem poderes para fazer a formação no âmbito de Treinadores de Karate em todos os níveis, etc,etc.

Os amigos GEM e BIGBOY, entenderam-me perfeitamente e congratulo-me com eles pelo facto de estarmos em plena sintonia para uma solução do problema. O amigo CABADAPEST, observa a existência doutras entidades, etc, e se nós nos juntassemos e fizessemos mais uma federação, seria mais outra entidade...
 
Meu amigos, vou dizer algo que algumas pessoas não vão gostar muito, mas têm que perceber que é uma realidade.  Quem tem o reconhecimento de utilidade pública desportiva e reconhecimento do COB,  é a CBK, certo?  Meus amigos, façam o que fizerem, esperneiem à vontade, digam mal, etc, vai ser esta a federação que um dia o Governo Brasileiro vai tomar posição, decretando nela os poderes gerais do Karate.

Penso que a grande maioria do pessoal ainda não pensou seriamente nisso, e muito menos nas consequência que daí podem advir...Por isso, quanto mais depressa o pessoal do Karate em vez de se alhear do problema, deve partir de imediato e em força para a CBK.

Sabem, o que vai ser invocado pelos governantes, vai ser a salvaguarda da Saúde e do bem estar do cidadão, pelo que depois vão legislar e tornei Lei para cumprimento. Então, o que desde já as pessoas ligado sao Karate devem fazer, é juntarem-se e elaborarem um relatório sobre a situação, que sirva de apoio e de base àqueles que sendo políticos, legislem e transformem em Lei de forma a que não a torne descriminativa e que prejudique os competentes e sérios.

Saibam que eu lentamente estou elaborando um relatório para em tempo oportuno apresentar a alguém que está em Brasília, para o consciencializar sobra a questão. Já vou longa agora, vou descançar um pouco e depois volto.

HAI!s Lezon    

« ltima modificao: Abril 10, 2012, 11:38:28 por J.Lezon »
Technical Director of  Karate-do Wado Portugal Association, and Generel Manager JKF Wado-Kai of Portugal
and International Technical Director of Brasilian Karate-do Wado-Kai - Examiner oficial JKF Wado-Kai - 7º.Dan e 8º.Dan ABKW

Offline GEM

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.666
  • Votos: +1/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #31 Online: Abril 10, 2012, 13:08:15 »
Guicomes, discordo de vários itens de sua postagem, como segue:

“Quanto mais federações, melhor, pois só assim existe concorrência e melhora de qualidade.”
Quantidade não é sinônimo de qualidade.


“Arte marcial ninguém pode se meter, é arte e cultura.“

Trata-se de uma prestação de serviços, portanto, pode e deve ser fiscalizada. Ainda mais quando se ensinam crianças, que podem vir a sofrer prejuízos à saúde, por conta de um mau professor.

“Se em Portugal é de um jeito... Que pena. Nos USA e mais 200 países é diferente.”

Na França funciona da mesma maneira que em Portugal e ouso dizer que em outros países da Europa também (Sensei Lezon pode me ajudar).
Nos USA é uma zona! É de lá que vem aquelas aberrações de katas com música, berrados, etc.! Será que a quantidade melhorou a qualidade do karatê de lá? Cita aí um grande karateca americano da atualidade.
Karate Wado Ryu

Offline Alexander dos santos

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.013
  • Votos: +0/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #32 Online: Abril 10, 2012, 13:33:04 »
Sensei Lezon foi cirúrgico em sua previsão...

A CBK é o órgão hoje, que tem legitimidade para levar atletas a eventos oficialmente reconhecidos pelo COI. Uns dirão, "grandes coisas", mas eu afirmo que é grande coisa sim! Supondo que o karatê venha realmente a se tornar um esporte olímpico (uma hora pode acontecer), os únicos que poderão competir será o atleta CBK.

Aí sabe o que vai acontecer? Um monte de gente querendo reivindicar direito a competir... aí amiguinhos, quem poderá impedir da CBK jogar em cima o fardo de ter que se graduar nela, para ter sua faixa reconhecida, além de outras exigências pesadas para que dificulte o trâmite do negócio, sem dizer das outras organizações que podem criar diversos impensílios para impedir a debandada para a CBK?

Prezado Guicomes,

Que campeonato da WKF que o amigo tem visto? Os nacionais... concordo contigo, são horríveis! Agora tenho visto os torneios internacionais... o nível é bem alto, e tenho minhas dúvidas se hoje temos no Brasil algum atleta de nível internacional. Tanto que não vejo nenhum brasileiro entre os primeiros 30 colocados dos rankins da WKF. E nós sabemos que o nosso karatê tem nomes de qualidade, mas que estão impedidos de competir por causa de picuínhas de federações. Concordo com o Gem... a quantidade de federações no Brasil só está prejudicando o Karatê.

Offline GEM

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.666
  • Votos: +1/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #33 Online: Abril 10, 2012, 14:06:39 »

... o nível é bem alto, e tenho minhas dúvidas se hoje temos no Brasil algum atleta de nível internacional. Tanto que não vejo nenhum brasileiro entre os primeiros 30 colocados dos rankins da WKF.

Douglas Brose, de Floripa, campeão mundial WKF em 2010.
Karate Wado Ryu

Offline J.Lezon

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 903
  • Votos: +4/-8
  • José Lezon, Prof.Karate Wado-Kai
    • www.karatewadokai.altervista.org
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #34 Online: Abril 10, 2012, 14:11:48 »
Caro Guicomes,

Que seria do amarelo?

Bom, nem eu, nem o meu amigo, somos os donos da verdade e/ou da razão. Já se interrogou se pensassemos todos igual?
Acha que a evolução da humanidade não foi fruto de pensamentos diferentes? Claro que respeito a sua opinão, mas não posso e nem devo deixar de lhe dizer que não concordo nada. Com sinceridade a respeito, mas nada mais do que isso. Como somos ambos seres pensantes e com princípios educacionais, podemos perfeitamente conviver expondo cada um de nós as suas opiniões e discordar civilizadamente quando assim tiver de ser.

Sobre a existências de federações, quantas mais melhor, ao contrário do que diz o amigo, acho péssimo e só enfraquece o Karate e ajuda à proliferação dos tas "picaretas".

Diz o Guicomes que o Karate é Arte e Cultura, nada mais certo. Vê como também concordo consigo? Mas agora pergunto:

acha correto que esta "nossa" Arte e Cultura ande a ser divulgada por pessoas sem condições técnicas para o efeito? Meu caro, a  Cultura fica assim degradando a nossa Arte a toda a hora e momento.

Sabe, em Portugal tudo já se passou. Mas ainda bem que com a entrada na CEE, tudo começou a mudar. Para conste, e tal como o nosso amigo GEM já abordou,  na europa tudo que tange ao desporto e à salvaguarda da Saúde dos cidadãos, especialmente as crianças, à prestação de serviços à comunidade, as directrizes sairam para serem implementadas nos países da CEE, pelo que se transformaram em Lei. Portanto, tal como o amigo GEM diz, ela é aplicada em toda a comunidade.

Quando o Guicomes diz que vira clandestino, sabe, aqueles que por aqui pensavam da mesma forma, uns entrarem a correr para cumprir a Lei, e outros desapareceram da praça por não poderem dar aulas.

Sobre o vídeo que me dedicou, dada a minha forma de ser, de pensar e de agir, digo-lhe que para mim se retrata de uma narração filosófica que não faz mudar nada em mim. Eu sou como sou e sinto-me feliz por ter sabido aprender a socializar-me. Não sou egoísta e, perante qualquer adversidade, mesmo que enganado, continuo a acreditar nas pessoas, pois tenho boa consciência de que há muita gente boa ao cimo da terra.

Deixando agora de particularizar, volto ao assunto do tópico.

Eu já dei algumas dicas de como as coisas podem evoluir no Brasil. Mas digo que os políticos se guiam todos pela mesmo bitola. Uns são mais activos, mais criativos, outros diferentes, e outras ainda querendo dar nas vistas. Mas todos eles estudam pela mesma caratilha. Dada a globalização, com uma diferença aqui e ali, acabam por seguir as retóricas de outro políticos que estão no activo e à frente de outros governos.

Por isso, volto a dizer, um dia as coisas vão chegar a Brasília. Mas eu como sou um apaixonado pelo Karate, que vivo para ele e não vivo dele, e ainda porque tenho grandes amizades aí, eu saberei como fazer para ir dando a conhecer a alguém em Brasília, as bases fundamentais para quando chegada a hora da mudança, a legislação seja feita de forma a que contemple e dê oportunidades a quem é sério, honesto e competente e queira enveredar pela legalização.

Já fui outra vez longo...
HAI!
Lezon    
« ltima modificao: Abril 10, 2012, 14:20:44 por J.Lezon »
Technical Director of  Karate-do Wado Portugal Association, and Generel Manager JKF Wado-Kai of Portugal
and International Technical Director of Brasilian Karate-do Wado-Kai - Examiner oficial JKF Wado-Kai - 7º.Dan e 8º.Dan ABKW

Offline Cabadapest

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 990
  • Votos: +2/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #35 Online: Abril 10, 2012, 14:28:34 »

E como ficam os que nem eu, que não se importam com a qualidade do dojo dos outros? Não tenho interesse em ser examinado por ninguém senão meu sensei, e quando se trata de competir prefiro a CBKI pois em qualquer lugar do BR ela faz os maiores e mais bem organizados eventos. Quebrei a cara com a tradicional e JKA, nunca participei de nada da WKF mas detesto o karate praticado por eles acima dos outros citados.


Acho que a decisão em não participar de organizações é pessoal, eu por exemplo estou nessa e vivo feliz. Porém não posso deixar de provocá-lo a uma construtiva discussão:

Quando vc fala em karate praticado na CBK, não acho apropriado pois não podemos confundir a organização política CBK com cada dojo onde a forma que é praticado karate depende do atitude de cada um, existem dojos bons e ruins em todas as siglas.

Como você pode detestar o karate da CBK e  se identifcar com o da CBKI, seu xerox?

Oss!

"Aquele que está consciente de suas próprias fraquezas será senhor de si mesmo em qualquer situação." Funakoshi.

Offline Alexander dos santos

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.013
  • Votos: +0/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #36 Online: Abril 10, 2012, 14:30:20 »
Poxa Gem,

Eu não tinha visto a categoria até 60 quilos... mas sabe qual foi a posição dele ano passado? 46º com 1 participação. 0 pontos no cálculo geral...

Uma vergonha (não pra ele, que deve se esforçar pacas pra treinar e tudo) para o karatê brasileiro...

1 representante, que ganhou um mundial, e que não pode se manter no topo porque a organização aqui não ajuda...

Um abraço!!!

Offline J.Lezon

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 903
  • Votos: +4/-8
  • José Lezon, Prof.Karate Wado-Kai
    • www.karatewadokai.altervista.org
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #37 Online: Abril 10, 2012, 14:51:41 »
Por favor, não saiam do tema

Hai!
Lezon
Technical Director of  Karate-do Wado Portugal Association, and Generel Manager JKF Wado-Kai of Portugal
and International Technical Director of Brasilian Karate-do Wado-Kai - Examiner oficial JKF Wado-Kai - 7º.Dan e 8º.Dan ABKW

Offline GEM

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.666
  • Votos: +1/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #38 Online: Abril 10, 2012, 14:57:39 »
Alexander, não se desculpe. Concordo totalmente com você que estamos muito aquém dos resultados que poderíamos ter, dada a qualidade dos nossos atletas e técnicos.
Mas a causa é estrutural. O apoio dado aos atletas pela CBK (patrocínio, estrutura, etc.) é ridículo.
Você sabia que no último mundial da WKF os cartolas da CBK (e não eram poucos) estavam hospedados num hotel de luxo, ao lado do local das competições, enquanto os atletas ficaram num hotel meia boca distante do local do evento? Esta, infelizmente, é a nossa realidade. >:(
Karate Wado Ryu

Offline Alexander dos santos

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.013
  • Votos: +0/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #39 Online: Abril 10, 2012, 15:12:09 »
Eu sei dessas realidades Gem,

É por isso que acho de suma importância discutirmos sim isso aqui, e levar a quem pode fazer algo.

Eu acabei de enviar um e-mail para uma pessoa influente em Brasília, solicitando que me diga o que temos de concreto para o esporte, e dependendo do que essa pessoa disser, estarei levando o que está sendo discutido aqui, e se esta pessoa não bastar, procurarei outra e outra, e mais outra até nego me odiar...rsrsrsrsrs

Teve um outro evento, aqui na Bahia, que o pessoal da FBK (federação baiana), fez algo parecido. Ficou os bostoníldos num hotel 5 estrelas, enquanto os atletas ficaram em alojamentos coletivos. Solicitado alimentação para os atletas, os caras compraram pão e mortadela... Isso tem que parar... mas para isso temos que ter uma estrutura forte e organizada.

É difícil? É! Mas o volei conseguiu, o basquete está conseguindo... por que o karatê não pode conseguir? Será que somos tão imbecís assim que não podemos nos organizar? Eu creio que só uma reestruturação do que temos hoje, com a criação de uma entidade maior, e duas que abranjam todas as modalidades de karatê no Brasil e que permita a todos os atletas filiados a esta, competir com um mínimo de decência, poderemos ter resultados diferentes no karatê brasileiro.

No mais amigos, aguardo mais argumentos para debater...

Obs.: Sou chato, passional e muito ousado... para organizar movimentos eu tenho talento inato, e estou disposto a brigar com qualquer um para melhorar esse negócio... só será uma vergonha para os faixas pretas danados do Brasil deixarem um movimento começar por um faixa marrom...rsrsrsrs

Offline Sato´

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 9
  • Votos: +0/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #40 Online: Abril 10, 2012, 16:59:06 »
Aqui nos Cafundós-FC onde moro, aconteceu de forma interessante. Haviam associações filiadas a CBK, Tradicional, outra que não lembro e interestilos. O que aconteceu foi que todos decidiram participar juntos dos campeonatos locais e se vincular a associação maior e mais organizada, no caso uma filiada da Interestilos.

E como ficam os que nem eu, que não se importam com a qualidade do dojo dos outros? Não tenho interesse em ser examinado por ninguém senão meu sensei, e quando se trata de competir prefiro a CBKI pois em qualquer lugar do BR ela faz os maiores e mais bem organizados eventos. Quebrei a cara com a tradicional e JKA, nunca participei de nada da WKF mas detesto o karate praticado por eles acima dos outros citados.

Sobre a metáfora do prédio de apartamentos do GEM, podemos agregar que está parecendo aqui que quem não quer participar de reuniões de condomínio por julgar serem inúteis a seus interesses não tem direito de ir morar em outro lugar.

Quanto mais federações, melhor, pois só assim existe concorrência e melhora de qualidade. Estado não tem concorrente, por isto seus serviços e funcionários não iriam durar um dia em uma empresa séria.

O Lezon reclama que o tópico chegou ao fim... Mas não fala muita coisa além de profetizar uma mudança, que sinceramente não creio que vá ocorrer fácil. Arte marcial ninguém pode se meter, é arte e cultura. Liberdade e direitos individuais mesma coisa. Se em Portugal é de um jeito... Que pena. Nos USA e mais 200 países é diferente.

O dia que tiver só uma organização, viro clandestino caso meus alunos não se interessem por competir ou se beneficiar de alguma maneira dela. Tem muito mestre aí deixado de lado. Tem muita competição open de diversas lutas (e são as únicas que tem credibilidade). Não são os karateka que precisam das organizações, mas elas que precisam dos karateka.

O vídeo a seguir é dedicado especialmente ao sr. J. Lezon:
Discurso do filme A Nascente - Ayn Rand[/url]

Acho que vários pontos interessantes foram colocados pelo colega Guicomes.

Não há realmente como querer massificar ou controlar desta forma algo como o karate que é próximo à arte. Em okinawa ainda existem centenas de estilos diferentes em que apenas algumas famílias praticam.
Alguns estilos não tem nem o sistema de kyu-dan, de tão tradicionais a transmissão continua sendo a antiga, sistema Menkyo , no fim dos estudos recebe o Makimono e o apresenta onde for.

A concorrência é realmente a alma do negócio e ela que leva a evolução do quer que seja, seleção natural, também concordo com esse pensamento do colega.
Ainda acho que o risco de picaretagem é menor que o da possível "Comunização" da coisa.
« ltima modificao: Abril 10, 2012, 17:17:02 por Sato´ »

Offline Alexander dos santos

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.013
  • Votos: +0/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #41 Online: Abril 10, 2012, 17:41:00 »
Prezado Sato,

Pode explanar mais sobre o seu primeiro parágrafo no que tange dos tais estilos de karatê "familiar" que citou... fiquei interessado... se quiser, podemos falar em MP.

Quanto ao segundo parágrafo e a sua concordância com o Guicomes, quero falar somente que não acho salutar falar de concorrência para o karatê. Veja, não estou dizendo que não devam existir várias academias, de vários estilos, eu só creio que o melhor caminho é fazer com que as muitas idéias venham a convergir para um único objetivo. O que temos hoje, é um emaranhado de federações, confederações, associações, etc, que ficam puxando um cabo de guerra insano, pois é cada um puxando para o seu lado, e o karatê que está no meio de todas, vai sendo despedaçado. O que eu creio ser um bom caminho (daí digo que é meu pensamento), seriam os ideais convergirem e não serem divergentes como hoje. A única maneira que podemos ter esse tipo de pensamento uníssono, é tendo uma organização que leve a esse entendimento.

Não sei se estou conseguindo ser claro, mas a idéia é mais ou menos essa... mas vale a discussão a exaustão!

Offline Sato´

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 9
  • Votos: +0/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #42 Online: Abril 10, 2012, 19:04:52 »
Prezado Sato,

Pode explanar mais sobre o seu primeiro parágrafo no que tange dos tais estilos de karatê "familiar" que citou... fiquei interessado... se quiser, podemos falar em MP.

Quanto ao segundo parágrafo e a sua concordância com o Guicomes, quero falar somente que não acho salutar falar de concorrência para o karatê. Veja, não estou dizendo que não devam existir várias academias, de vários estilos, eu só creio que o melhor caminho é fazer com que as muitas idéias venham a convergir para um único objetivo. O que temos hoje, é um emaranhado de federações, confederações, associações, etc, que ficam puxando um cabo de guerra insano, pois é cada um puxando para o seu lado, e o karatê que está no meio de todas, vai sendo despedaçado. O que eu creio ser um bom caminho (daí digo que é meu pensamento), seriam os ideais convergirem e não serem divergentes como hoje. A única maneira que podemos ter esse tipo de pensamento uníssono, é tendo uma organização que leve a esse entendimento.

Não sei se estou conseguindo ser claro, mas a idéia é mais ou menos essa... mas vale a discussão a exaustão!

Não há maneiras.

Porque alguém que é cacique iria querer ser índio em uma nova federação ?

Qual é o lucro disso ? Vejam que na prática a idéia não é atraente. Antes de dar um tacasso desses vocês aí de São Paulo deveriam reunir as pessoas com autoridade moral no karate, pegar o povo todo e entrar em consenso.
Aí depois fica mais fácil ter algum tipo de pressão real. Por enquanto somos acho que 5 gatos pingados falando pela internet.

Aqui tem o Delia, o Roberto, o Lezon, Pedro... esse pessoal tem que começar a fazer contatos pra fortalecer isso aí, acreditar nisso. Eles são nossos bispos e torres nesse jogo. Eu, como bom peão, aguardo ansiosamente os fatos.

Offline Alexander dos santos

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.013
  • Votos: +0/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #43 Online: Abril 10, 2012, 19:09:04 »
Nisso eu concordo em número, gênero e grau contigo Sato.

Mas nem por isso vou esmorecer...

Um abraço!!!

Offline GUICOMES

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.282
  • Votos: +0/-0
  • Rio Grande do Sul. Superior.
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #44 Online: Abril 11, 2012, 02:43:32 »
Amigo Alexander, você sabe quantos karateka competem no Brasil? Um número muito, muito pequeno. Menor do que o que você pensou agora, aposto. Realmente não me importa em nada se na WKF tem melhores atletas, assim como não vai importar em nada pra maioria caso o COI venha a ter alguma importância em relação ao karate esporte.

Com todo respeito, você e o GEM se enganam totalmente em relação à quantidade não implicar na qualidade. Se a CBK é uma $%&! tendo outras pra competir (poderia ser qualquer outra no exemplo), imagine se fosse só ela no mercado. Sonhar com o poder do voto sobre a qualidade de algo em monopólio é algo muito primário, me desculpem... Faltam alguns conceitos de economia (monopólio) e administração (fatores críticos x diferenciais). Usar Portugal de exemplo para cá não cabe em nada... País totalmente diferente em todos os aspectos que consegui pensar agora, e como já disse, existem 200 outros exemplos de gestão diferente (aqui cabe um comentário: se a globalização trará mudança, podem saber que o modelo não será o de Portugal, com ou sem COI).

A principal causa do karate ser um lixo é justamente por as pessoas acreditarem que ele é um mundo a parte, que quem busca treiná-lo quer ser um monge japonês, que é diferente de qualquer outro produto, quando na real seu mercado é altamente segmentado. Eu não acho o sonho de unificação apenas irreal, com objetivo de favorecer uma minoria (como ocorre em qualquer coletivismo seja no Brasil, Russia ou China), como também nocivo em vários aspectos. Custas mais altas, incompetentes cagando regra, eventos de baixa qualidade ou pra meia dúzia competir, e por aí vai.

Na boa, sobre o lance do pão com mortadela... Denovo, acha que se fosse só uma organização seria melhor? Prove, me de algum argumento, apenas um. E outra, quer viajar que pague do seu próprio bolso. É assim nos USA, terra da liberdade onde ninguém é obrigado a pagar nada pros outros.
E reestruturação de um sistema podre da federação a qual você é filiado não tem nada a ver com obrigar os outros a fazer parte deste sistema ruim também, mas apenas dos próprios filiados lutarem por melhora.

Caro Lezon,
Ao meu ver, você não desenvolveu nenhum argumento que se oponha a o que expus, apenas inferiu pensamentos em comum entre nós, mas continuo não concordando com o senhor. O que o senhor chama de picaretas chamo de incompetentes sem filiação, pois se fossem competentes sem filiação não seriam chamados de picaretas. O que o senhor infere como não-picaretas, chamo de incompetentes com filiação, pois ser filiado a qualquer coisa não implica em nada em qualidade, não hoje.

Se houver uma, duas, ou duzentas confederações de karate, isto não tem nada a ver com a questão da saúde. Se a regulamentação e qualificação for ruim e tiver uma só organização, vai ser ruim e pronto. Se a regulamentação e qualificação forem boas e tiver 300 orgs sob este sistema, vai ser bom e pronto.

Como o senhor disse, "o que seria do amarelo", justamente se aplica a mim. Diferente de alguns aqui, mas igual a outros podem apostar, estou me lixando para "mundo do karate" em geral, pois a mim isto nada mais é que invenção dos famosos "caciques" e sua sede de poder através da unificação, massificação, escravização, onde quem é de fora automaticamente é peixe fora d'agua, disto entendo muito bem e minha história no karate foi marcada pela influência de alguns destes trastes. Sou formado em Comunicação Social, sei de onde sai cada palavra de apoio a uma ideologia.

Não quero fazer parte disso tudo. Não quero que desconhecidos cresçam. Meu objetivo é vencê-los a todos, e que seus dojo quebrem, ou fiquem vazios e com alta rotatividade de alunos.
A vida é dura pra quem é mole e não estou disposto a fazer parte de coletivo algum por obrigação. Porque deveria ser? Não quero pagar bolsa para uma seleção de "Douglas Broses", não importa o quão bom eles sejam. Quero pagar minhas próprias custas. Desta maneira repudio completamente sua ideia de reforma.

Mudanças obviamente ocorrerão e espero que sempre para melhor, apesar de ter perdido a alguns anos atrás todas as minhas esperanças no Brasil.
Quem sabe um dia não nos encontremos na Europa onde estou indo morar definitivamente quando minha cidadania sair.

Cabadapest:
O que me importa são os maiores e mais bem organizados eventos.

--------
Mais um comentário:
O Japão tem o melhor karate do mundo (já vem alguém dizer que temos mestres que não devem nada a ninguém porque treinavam um karate brutal em kimonos boca-de-sino) e tem dezenas de federações. Não é só a JKF.
Países desenvolvidos prezam a liberdade amigos. Não é só porque alguém vem com demagogia, discurso bonito e eloquente que devemos engolir este papo todo. Isso aí já aconteceu e o resultado foi sempre o mesmo: atraso e o alinhamento por baixo que o comunismo trás.
Tentem ver a situação com uma visão externa: O que na sua opinião, traria de melhor ao boxe caso só houvesse uma federação. Ele seria mais forte? Teria menos roubalheira? Haveriam mais praticantes? Os praticantes e espectadores ficariam mais felizes? Ia gerar mais dinheiro? Quero ver as respostas.

Comparem com a política no Brasil. Vocês não tem acesso ao voto? Tem né. Então porque a política aqui é a pior do planeta?

Quem tem que regular é o mercado, não o estado.

Nem preciso dizer aos amigos não se ofenderem se fui áspero!
« ltima modificao: Abril 11, 2012, 02:50:15 por GUICOMES »
Treine o que funciona, descarte o que não funciona ou é menos prático. Quem treina igual aos outros tende a ser como o resto.
You are all aware of the price of failure. (skeletor)