Páginas: [1]
  Imprimir  
Autor Tópico: shorinji kempo  (Lida 6512 vezes)
Avi
Hero Member
*****
Offline Offline

Mensagens: 1.933



« : Janeiro 03, 2008, 17:10:41 »

O shorinji kempo é um estilo de karate?
É um desses estilos de okinawa? Alguem sabe se é um estilo sério ou é picaretagem?

oss
Registrado

"Permanecer no Eucarístico, em silêncio, espera e adoração, lapidando almas para Ele."
Troyman
Hero Member
*****
Offline Offline

Mensagens: 667



« Responder #1 : Janeiro 03, 2008, 17:22:11 »

Avi

Pelo que eu sei, Shorin-ji Kenpo é uma modalidade de Kenpo desenvolvida em mosteiros budistas do Japão.  Eles usam uma bata marrom por cima do karate-gi.  Aqui no Rio de Janeiro tem um professor de Karate-Do que pratica esta arte marcial: é o Sensei Naoyuki, grande Karate-ka (também praticante de Shotokan) e Iaido-ka.

Saudações   Sorridente
Registrado

ACTroyman
Zen Do-Kan (Filiada à IUSKF - Shin Shu-Kan)
RJ
yama
Hero Member
*****
Offline Offline

Mensagens: 4.608


« Responder #2 : Janeiro 04, 2008, 08:12:28 »

Oss

Achei isto :

Kempo
O que é Kempo?

O Kempo foi desenvolvido a partir da arte de outras lutas e transformado em algo superior , elevado , iluminado. O treinamento basea-se na adaptação ao equilíbrio e na harmonia de todas as coisas - buscando lutar contra seu próprio ego, dando ênfase no equilíbrio total da mente , corpo e espírito.

O Shorinji Kempo é um método de defesa pessoal bastante eficiente, porém, a essência do Shorinji Kempo vai muito além da defesa pessoal pura e simplesmente.

O Shorinji Kempo tem por objetivo desenvolver pessoas que irão ajudar às outras. As qualidades que ajudarão o indivíduo a fazer isso com todo o seu coração são bravura, motivação, inteligência e o senso de justiça. E é por isso que o Shorinji Kempo foi desenvolvido, para ajudar aos praticantes a desenvolverem estas qualidades dentro de si. A essência do Shorinji Kempo é viver com toda a energia, bravura, inteligência e todas as boas qualidades que nós possuímos para ajudar a construir uma sociedade que valorize a todos os seus membros igualmente. O Shorinji Kempo não deve ser usado para mostrar força ou para brigar com outros sem motivo algum. Mesmo se o praticante for forçado a usar o Shorinji Kempo em uma situação de defesa pessoal, é absolutamente proibido que ele ataque primeiro. O Shorinji Kempo é uma arte marcial praticada para a defesa e não para o ataque.

Apesar de tudo, o Kempo ainda é considerado uma das formas mais agressivas de artes marciais existentes. É consistida de golpes tanto para braços como pernas, chaves, derrubadas, e ensinamentos de pontos vitais no corpo humano.

Histórico

Kempo significa "lei do soco" . É uma arte marcial orginária da china onde os participantes não usam qualquer arma. O Kempo é considerado a arte marcial mais eclética de todos os tempos tendo seu início a mais de 500 anos antes de cristo, ditos pelos chineses e outros dizem que se originou na índia a mais de 5000 anos atrás .

De acordo com o Kempo indiano, muitas das técnicas básicas são ainda hoje observadas, mas a forma presente difere da técnica Indiana original. Na Índia, há aproximadamente 5 mil anos atrás, existiu uma forma bastante primitiva de Kempo. Por volta da criação do Budismo, o Kempo indiano já havia sido organizado e formulado dentro de uma padronizada. Diz a tradição do Kempo antigo que Buddha, que praticou o Kempo, ficou tão impressionado com o Kempo como um método eficiente de unificação do corpo e da mente que o Kempo foi incorporado ao Budismo. Seu desenvolvimento posterior, contudo, foi completamente independente.

Ainda que o Budismo tenha sido transmitido à China provavelmente durante a Dinastia Han (25 - 200 D.C.), de acordo com os indianos, o Kempo só entrou naquele país muitos anos mais tarde. Mas a forma de Budismo que entrou na China naquele tempo era muito diferente da forma Indiana original. Ela havia sido transformada pela assimilação de vários elementos de outras culturas estrangeiras. O Budismo que havia criado raízes na China enfatizava a salvação através da fé e fazia especulações metafísicas.

O patriarca tradicional do Budismo, Daruma (Boddhidharma), partindo contra a perda da fé verdadeira que havia ocorrido na China, tentou transmitir os verdadeiros ensinamentos de Buddha àquele país, no primitivo século VI.

Diz a tradição que Daruma caminhou da Índia até a corte do rei Lang Wu Ti, um conhecido patrono do Budismo. Mas, uma vez que o Budismo de Wu Ti era salvacionista, ele não entendia Boddhidharma, que pregava a meditação e a compreensão intuitiva.Expulso do reinado de Liang, contudo, Boddhidharma viajou até a região onde hoje é a província de Honan e fixou residência no templo Shorinji (Shaolin-ssu, em chinês).

O budismo ensinado naquele monastério veio eventualmente a ser conhecido como C'han, ou Zen, na interpretação japonesa. O Kempo praticado no templo Shorinji era originalmente guardado como um segredo rígido e era somente ensinado àqueles que juntavam-se ao clero Budista, pois o Kempo era considerado inseparável da filosofia Zen. Tempos mais tarde o templo foi destruído e os monges sobreviventes espalharam-se pelo país, levando consigo o conhecimento que haviam adquirido. A partir daí o Kempo passou a ser utilizado como um meio de defesa do povo, que era constantemente oprimido.

Kempo Moderno

A História do Shorinji Kempo O Shorinji Kempo moderno é o trabalho de Doshin So, que antes da segunda grande guerra, serviu ao exército de ocupação japonês na Manchúria.O Kaiso foi para a China em 1928, na idade de 18 anos, e lá viveu por 17 anos. Durante sua estada naquele país ele aprendeu as artes marciais chinesas com mestres de várias escolas, que foram para a clandestinidade após a rebelião Boxer . Após muita prática ele sucedeu Wen'tau Tsung, o 20omestre do Shorinji Giwamonken do Norte, como o 21o mestre da linha. No dia 9 de agosto de 1945, Kaiso estava no leste da Manchuria,na vila Chinesa de Anyang, quando o exército Russo atravessou a fronteira e invadiu a China.

Durante o ano seguinte, ele viveu na Manchuria, sob a ocupação do exército russo. Lá ele experimentou a miséria e o sofrimento da derrota em uma terra estrangeira, onde os interesses das nações tinham prioridade sobre os clamores de ideologia, religião e moral.

Em meio a esta realidade, o Kaiso aprendeu uma lição que modelou os princípios do Shorinji Kempo. Ele percebeu que não eram as diferenças religiosas, nem as diferenças ideológicas e nem as diferenças políticas entre as nações, que determinavam o curso dos eventos na história, mas sim o caráter e a maneira de pensar das pessoas envolvidas. Expressando seus pensamentos em palavras ele disse: "A pessoa, a pessoa! Tudo depende da qualidade da pessoa! Se o curso dos eventos humanos depende inteiramente das ações das pessoas, então, no intuito de estabelecer a paz que todos nós almejamos, o único caminho é desenvolver tantas pessoas quanto possível que tenham misericórdia, coragem e senso de justiça."

Em junho de 1946, o Kaiso retornou finalmente ao seu amado Japão, mas, apesar de ter sonhado com o momento do seu regresso à sua terra natal, o que ele encontrou quando retornou não parecia nem um pouco com seus sonhos. Em meio ao caos que se seguiu à derrota na guerra, ele viu um mundo em que as pessoas haviam esquecido a moralidade e a compaixão, que eram aspectos marcantes de suas memórias do Japão. O país havia se transformado em um lugar onde cada indivíduo lutava para seu próprio ganho e ignorava o sofrimento dos outros. A maioria da juventude do país havia esquecido ou desistido dos seus sonhos e esperanças para o futuro, e tentava esconder-se em um mundo de prazeres e gratificações instantâneas. Era um mundo em que as pessoas haviam se esquecido de considerar e de ajudar aos outros, um mundo em que o futuro garantia ameaças e não promessas para os jovens. O Kaiso determinou-se a fazer o que fosse possível para reconstruir os fundamentos de seu país. Em suas próprias palavras: "Pela restauração do meu país eu devotarei a metade restante de minha vida, treinando jovens com coragem, força, misericórdia e senso de justiça."
Na cidade de Tadotsu, na província de Kagawa ele fundou um dojo, um local de treinamento onde ele começou a ensinar as pessoas a como viver e expressar todo o seu potencial, baseado na filosofia ensinada por Buddha. O Kaiso não instruiu as pessoas apenas na prática do Kempo, mas também, ele aproveitou as oportunidades que a prática proporcionava e a sua capacidade de transmitir o conhecimento para ensinar às pessoas um caminho de auto-defesa baseado nos pensamentos de Buddha, que visam o desenvolvimento através do auto-questionamento. Dessa maneira ele criou uma forma de ensinar as pessoas a estabelecer confiança mútua e cooperação, para que pudesse ser criada uma sociedade próspera e pacífica, onde uma vez existiu a guerra, a fome e a lei do mais forte.

Kempo para crianças

As crianças têm um papel muito importante nas artes marciais. É ensinando as crianças que no futuro obteremos grandes professores e líderes no Kempo. Elas escolhem o kempo como uma atividade esportiva ou até mesmo para aprender a auto-defesa.

Com as aulas elas aprendem acima de tudo o respeito por eles mesmos e pelos outros tanto durate como no dia-a-dia fora da aula. Os pais geralmente se sentem seguros quanto a disciplina e bom caráter desenvolvido pelo treinamento do método. A segurança é algo de grande preocupação nas aulas .

As aulas geralmente têm a duração de 1 hora e as crianças podem praticar 2x por semana. O conteúdo geralmente é : alongamentos, golpes com chutes e socos além da auto-defesa.

Qualidades enfatizadas são: disciplina, boas maneiras e auto-confiança onde elas podem também praticar em qualquer lugar que por ventura estiverem.

 

Oss
alberto/Santos.
 
Registrado

yama-Alberto S. Almeida
Lezon
Visitante
« Responder #3 : Janeiro 04, 2008, 11:20:15 »

Bom, por uma questão de ética e respeito, nada devo dizer sobre a eficácia ou não do Shorinji Kempo.

Todavia, a tudo que é referido filosoficamente a que se propõe o Shorinji Kempo, nada de novo, mas já não posso deixar de fazer uma observação sobre uma afirmação que, na minha óptica, é petulante e carece de uma boa falta de senso, se calhar da parte de quem fez o texto e não da essência da arte e/ou do seu criador...

Dizer-se que o Kempo foi transformado em algo superior, elevado e iluminado, em relação aos outros sistemas de lutas, é de facto muito decepcionante, para não dizer outra coisa...

É caso para nos interrogarmos: que andamos cá a fazer?

E é só...

Hai!!!
« Última modificação: Janeiro 04, 2008, 11:23:11 por Jose Lezon » Registrado
Troyman
Hero Member
*****
Offline Offline

Mensagens: 667



« Responder #4 : Janeiro 04, 2008, 11:44:30 »

KARAKA!!!  Dessa vez o Yama se superou!  Fez o dever de casa direitinho.  Parabéns!

Muitas vezes é válido, antes de postar qualquer assunto aqui, fazer uma busca pela Web para evitar da gente falar bobagens ou replicar o canto do galo que a gente ouve mas não sabe onde.  Quando eu respondi sobre o Shorin-Ji Kenpo, eu comentei sobre o assunto baseado no que estava guardado na minha memória, coisas sobre as quais eu tinha lido há muito tempo atrás.  De qualquer forma, embora não tenha falado em nomes e localidades, acho que não errei muito, pois a modalidade é praticada em dojos ligados a templos budistas do Japão, que, como é óbvio, têm tudo a ver com os templos Shao Lin da China.  Afinal, a palavra "Shorin" nada mais é que a pronúncia japonesa para alternativa chinesa dos kanjis que a nomeiam (cuja alternativa japonesa é "kobayashi", ou seja "pequeno bosque").  Tipo assim, o chinês fala "Shao Lin", o japonês imita falando "Shorin", mas traduz como "Kobayashi".  Templo em japonês é Ji (ex. Kinkaku-ji - o templo dourado de Kyoto).  Portanto, Shorin-Ji Kenpo é o Kenpo do templo Shao Lin.  Vale lembrar aqui, que o templo Shao Lin da província de Honan era justamente o templo de onde sairam muitos monges para ensinar em Okinawa (que ficava muito próxima em alto mar) e para onde foram muitos mestres das Ilhas Ryu Kyu para adquirir ou aperfeiçoar os seus conhecimentos, os quais contribuiram para a formação do Karate-Do como o conhecemos nos dias de hoje.

Saudações   Piscar
Registrado

ACTroyman
Zen Do-Kan (Filiada à IUSKF - Shin Shu-Kan)
RJ
yama
Hero Member
*****
Offline Offline

Mensagens: 4.608


« Responder #5 : Janeiro 04, 2008, 14:45:28 »

Oss

Conversando com meu Sensei,ele me falou que o Shorin-ji kempo tem os mesmos katas do Shorin-Ryu.

E os caras eram tudo monge brigão Chocado Chocado Chocado

Ainda lhe perguntei sobre o Kempo Havaiano do Ed Parker ele disse ser diferente em alguns aspectos este é o Marc Spkiman levou as telas no filme "Arma Perfeita" eo o Ed Parker acho que foi também o Sensei do Elvis,que usava uns kimonos doidões Contente Contente devia ser os bagulhos que ele consumia.

Oss
alberto/Santos.
Registrado

yama-Alberto S. Almeida
samurai
Global Moderator
Hero Member
*****
Offline Offline

Mensagens: 2.180



« Responder #6 : Janeiro 04, 2008, 15:48:23 »

Yama

Karate Kenpo do Ed Park

Jeff Speakman é o ator de "Arma Perfeita", tbm graduado no Karate Kenpo com o 4° dan e da aula em alguns dojos nos EUA.

Elvis foi aluno de Ed Park ate a faixa Preta.

OSS Sorriso forçado
Registrado
samurai
Global Moderator
Hero Member
*****
Offline Offline

Mensagens: 2.180



« Responder #7 : Janeiro 04, 2008, 15:52:29 »

Post reperido

Shorinji Kempo, é o nome dado no Japão à técnica Shaolin Chinesa (Shaolin é igual a Shorin-ji em japonês) e significa literalmente, o caminho das mãos vazias do templo shaolin. Suas origens datam mais de quatro mil anos atrás a Índia. Da Índia, o budismo se espalhou por muitos países, incluindo a China. Foi introduzido no lendário Templo Shaolin, situado na província de Honan, por Bodhidharma, um monge indiano do sexto século, que viajou para a China com a finalidade de difundir o Budismo. No Templo Shaolin, o Kempo passou a fazer parte do treinamento espiritual para os monges budistas e o monastério ficou famoso por suas artes de luta. Sendo um regime marcial profundamente meditativo, o Kempo, durante muitos anos foi vedado aos leigos, sendo ensinado apenas à aqueles que ingressavam na carreira de monge.
O Shorinji Kempo foi desenvolvido e mais tarde introduzido no Japão, por  Doshin So (1911-1988), um japonês que, durante aproximadamente duas décadas, viveu na China e lá praticou com grandes mestres as artes marciais chinesas.

Kenpo Karate, com um legado de mais de 700 anos, nossa linhagem de Kenpo remonta a antiga China do século XIV, de onde foi levado para Okinawa e Japão. Do vigésimo primeiro descendente desta tradição, mestre Masayoshi Mitose, que levou o Kenpo ao ocidente no início do século XX, ao Mestre Ed Parker (1931-1990), que reformulou e sistematizou a arte, temos uma arte marcial rica em conteúdo e tradições e que agora começa a ser difundida no Brasil.

OSS
Registrado
yama
Hero Member
*****
Offline Offline

Mensagens: 4.608


« Responder #8 : Janeiro 04, 2008, 17:41:31 »

Oss Samuca San

Cara escrevi errado o nome da arte,o nome do artista,e á sei mais o que.pelo menos as informações não eram furadas Contente Contente Contente Contente


Oss
alberto/Santos.
Registrado

yama-Alberto S. Almeida
Páginas: [1]
  Imprimir  
 
Ir para: