Autor Tópico: PELA DIGNIFICAÇÃO E UNIÃO DO KARATE  (Lida 16930 vezes)

Lezon

  • Visitante
Re: PELA DIGNIFICAÇÃO E UNIÃO DO KARATE
« Resposta #45 Online: Dezembro 25, 2007, 14:28:46 »
Caro Augusto,

Tudo o que disse me leva a concluir que, apesar do Brasil ser um país Democrático,  admite uns certos REIZINHOS a Reinar em certos condados... 

Como muito bem sabe, para esse tipo de gente, convém dividir para poder reinar. Então, esses "reizinhos" que estão no seu poder, esfregam suas mãos de contentamento.

Eu não duvido de nada que disse e até o compreendo bem. A única coisa que eu não concordo, é com a sua "visão" de encarar a situação, somente isso. Por tudo quanto o amigo tem dito aqui no fórum e ainda pelo que me é dito pessoalmente por pessoas que também estiveram bem por dentro da criação da CBK e da CBKI, tudo começou " inquinado" à partida. 

A minha visão do problema continua sendo a lutar para resolver por dentro a situação, apoidado num Projecto bem sustentado e bem denunciado "às massas", que ele fará com certeza das suas...

Amigo Augusto, quando falo muitas vezes em Saúde Pública, pergunto: alguma vez alguém aqui no Brasil foi processado e condenado a pagar uma indemnização nada pequena aliás, por não existir um seguro de acidentes pessoais e um seu aluno ter fracturado a tíbia quando fazia Jyu Kumite?
 
E se um aluno qualquer que esteja treinando, venha a desmaiar e vá parar a um hospital e lhe seja diagnosticada uma doença, por exemplo, coronária e /ou outra qualquer, e venha até a falecer, aqui não acontece nada?

Será que aos alunos é exigido o atestado médico?

Bom, eu não vou falar de mais casos que envolva a responsabilidade civil...

No entanto, caro Augusto, apesar das suas palavras e porque a minha visão é a da lutar pelo bem geral do Karate e do cidadão que quer praticá-lo, eu não desisto das minhas ideias, porque só os fracos é que desistem.

Posso estar até consciente de que nada conseguirei, mas consciente estarei também que tudo tenho e/ou terei feito, para mudar o rumo das coisas.

Hai!!  Oss!!


Neto110

  • Visitante
Re: PELA DIGNIFICAÇÃO E UNIÃO DO KARATE
« Resposta #46 Online: Dezembro 25, 2007, 18:31:34 »
Salve Lezon, sobre a divergência de ocipinões, eu encaro com naturalidade e alegria, pois toda divergência é burra.

Sou grato pelas críticas, são elas que me fazem refletir se estou realmente no rumo certo.

Quando é um assunto que não vivi elas me permitem aprender mais, quando é assunto que já vivi, então eu fico pensando o quanto o outro já viveu no mesmo campo que eu e me pauto pelas respostas que obtenho deste ponto.

Você tem uma grande experiênica na administração do karate de outro país, e isto é muito positivo. Eu já tive alguma experiência (alguns anos, muito possivelmente mais que um lustro) em administração de federação: já fundei uma em meu estado, que repassei para o grupo que está à frente dela hoje, e me retirei para uma posição mais confortável, longe das viagens, obirgatórias para quem queira cuidar de administração de esporte amador num país com as dimensões do nosso.

MInha visão é diversa da sua: naõ é permite reis, permite que o esporte amador se gerencie a si próprio sem ingerência externa do governo, que, no nosso caso, não faz nem nunca fez nada de significativo pelo nosso esporte.

Os benefícios que conseguimos alcançar são só os mesmos de todos os esportes amadores: bolsas atleta.

Sobre ter começado errado do começo, eu discordo: o administrador vitalício estava no poder, mas conseguiu articular mudanças importantes no estatuto, ou seja: deixaram ele se tornar o que ele se tornou. Gente que está ou não com ele agora apoiou o atual estado de coisas e a CBK é o que é poruqe quizeram que ela fosse assim.

Neste sentido, ingerências externas seriam daninhas. O grupo permitiu isto? é democrático que ele questione esta situação e saia se sentir que não está conseguindo seu intento, aliás, está sendo prejudicado pela perseguição (é isto que os administradores de lá fazem quando ameaçados: atacam, nunca vi movimento a favor de democracia lá, só autoritarismo).

Advogar que isto não é o melhor é desocnhecer o mecanismo regulador que significa a livre associação. Se uma confederação naõ iver nenhum filiado ela morre de fome.

Sobre a questão de saúde pública, eu entendo bem, sou médico e trabalho em saúde pública:

a) isto não é prioridade da saúde em si e

b) foi uma bandeira levantada pelo sistema CREF-CONFEF que já foi desmascarado perante a sociedade como um sistema caça níqueis: ele deveria cuidar que a atividade física só fosse ministrada por graduados, ams começou a dar legitimidade para treinadores de futebol que nunca sentaram num banco de faculdade, e, pior, fizeram contratos fraudulentos que só serviam para transferir verbas deste sistema para os bolsos de alguns de seus diretories: esta última vergonha ocorreu no Rio de Janeiro e foi revertida pela promotoria.

Sobre exigir atestado médico, lembro que quem procura uma academia assume, por si que está em condições da prática que é dada ali. Se passar mal, vai usar o SUS, que é um sistema universal que oferece tudo para todos os brasileiros (isto não é piada gente, está escrito na constituição).

Sobre ser seu projeto louvável, eu não nego, é, e muito! Faço votos que dê certo, mas adianto estas considerações, por entender que não é desejo de ninguém dentro da CBK em mudar coisa alguma.

Lezon

  • Visitante
Re: PELA DIGNIFICAÇÃO E UNIÃO DO KARATE
« Resposta #47 Online: Dezembro 25, 2007, 20:48:56 »
Sobre a questão de saúde pública, eu entendo bem, sou médico e trabalho em saúde pública:

a) isto não é prioridade da saúde em si e

b) foi uma bandeira levantada pelo sistema CREF-CONFEF que já foi desmascarado perante a sociedade como um sistema caça níqueis: ele deveria cuidar que a atividade física só fosse ministrada por graduados, ams começou a dar legitimidade para treinadores de futebol que nunca sentaram num banco de faculdade, e, pior, fizeram contratos fraudulentos que só serviam para transferir verbas deste sistema para os bolsos de alguns de seus diretories: esta última vergonha ocorreu no Rio de Janeiro e foi revertida pela promotoria.

Sobre exigir atestado médico, lembro que quem procura uma academia assume, por si que está em condições da prática que é dada ali. Se passar mal, vai usar o SUS, que é um sistema universal que oferece tudo para todos os brasileiros (isto não é piada gente, está escrito na constituição).

Sobre ser seu projeto louvável, eu não nego, é, e muito! Faço votos que dê certo, mas adianto estas considerações, por entender que não é desejo de ninguém dentro da CBK em mudar coisa alguma.

Hai!!!
Meu caro Augusto, agora sobre a saúde:

Em Portugal, só em 2006 é que foi decretado que o Exame médico fosse da responsabilidade do utente, porque antes não era assim. Dados os vários casos surgidos de acidentes verificados em treinos e em competições, alguns dos quais deram que falar e a pagamentos de indemnizações, os Treinadores de Karate preocupados com a situação, numa assembleia geral da Federação levantaram o problema e daí nasceu uma petição que de imediato foi aprovada por votação, em que a Federação devia encetar todas as demarches necessárias para resolver o problema da responsabilidade civil no caso de alguma doença surgida num Dojo e /ou acidentes traumatológicos.

Então a Federação de Karate e as restantes Federações de outras modalidades se juntaram e deram conta do problema ao IDP que, por sua vez, encaminhou o assunto para o governo, o qual vendo a incongruência da situação, legislou  o sentido de desresponsabilizar os prestadores de serviços perante aqueles que os procuravam.

Agora quanto ao seguro de acidentes pessoais o utente (praticante de Karate), ao pagar a sua inscrição Anual, já engloba o custo do seguro de acidentes pessoais que é feito através da Federação, logo que a sua inscrição dê entrada naqueles serviços administrativos.

Caro Augusto, mudando agora a agulha, acho que é utópico da sua parte dizer que se a confederação não tiver filiados more de fome...creia que a CBK não deixará nunca de ter filiados, por isso pervalecerá sempre.

E quanto ao governo não fazer nada de nada em relação ao Karate, não faz porque não há ninguém que lhes faça ver a verdade das coisas. Por muito hipócritas e desinteressados que os políticos sejam, eles também têm necessidade de fazer algo de diferente dos demais, pelo que devem ser "massacrados"[/b com os problemas do Karate.

Por favor, não me tente convencer que todos os políticos, sem excepção, são insensíveis e /ou corruptos...fora da política também existe de tudo!

Hai!!   Oss!! 

     


« ltima modificao: Dezembro 25, 2007, 20:50:51 por Jose Lezon »

Neto110

  • Visitante
Re: PELA DIGNIFICAÇÃO E UNIÃO DO KARATE
« Resposta #48 Online: Dezembro 25, 2007, 21:09:24 »
Lezon, primeiro quero deixar claro que admiro sua proposta.

Segundo: esta proposta portuguesa naõ resolve coisa nenhuma só registra a transferencia de responsabilidade como se fosse dito assim: "se você tiver um problema não é comigo, outro assinou que você estava bem, vá se ver com ele!"

Esta postura foi adotada pelo Governo de Goiás depois que uma jovem morreu de uma doença cardíaca rara durante um evento oficial.

Entendo a lógica deles, mas como médico tenho que discordar: se a família deixa uma criança e adolescente praticar está, de antemão, implícito que ela entende que a criança tem saúde para tal.

Impingir esta prática só limita o acesso das pessoas à pratica da cultura corporal de um modo geral, e não só no karate.

Importante destacar que estmaos falando de esporte amador, porque se for para esporte de rendimento, então é necessário ser muito exigente mesmo.

Assim, sobre a questão de exigência de atestado médico, não vejo com bons olhos porque não resolve nada para o praticante, só transfere a responsabilidade para o médico.

Sobre a questão da CBK ficar sem filiados, bem, é a lógica democrática. Se ninguém gosta de uma associação e ela naõ muda, o caminho é desfiliar e filiar em outra igual marca de óleo, se o que gosto fica caro ou ruim eu compro outra marca.

Neste ponto naõ é utópico não, é educativo: a sociedade aos poucos aprende a atuar sem ter ninguém fazendo o papel que deve ser dela.

Sobre  os políticos, eles sabem. Sóq eu nosso país tem outras prioridades.

Citar
E quanto ao governo não fazer nada de nada em relação ao Karate, não faz porque não há ninguém que lhes faça ver a verdade das coisas. Por muito hipócritas e desinteressados que os políticos sejam, eles também têm necessidade de fazer algo de diferente dos demais, pelo que devem ser "massacrados" com os problemas do Karate.

A este respeito, eu perguntaria: que problemas? Há academias por toda parte, há muita gente treinando, há evnetos, muitos resultados. Quem tem problemas são alguns administradores da arte que reclamam que ninguém os obedece, só isto.

Pessoas sensatas sempre são ouvidas, idéias boas sempre são levadas à frente.

Espaços democráticos sempre crescem.

Onde os problemas? Nos chamados picaretas ou clandestinos? Sou cauteloso a este respeito. Na cidade que nasci, o karate deitou clandestino e amanheceu "oficial" (tradizindo: dentro da política). estava sendo chamado de clandestino porque ninguém conhecia os valores (econômicos e técnicos) que existiam ali.

Como vê, a questão naõ é tanto de criticar os políticos, mas naõ ver os problemas como tão graves como se prega.

Lezon

  • Visitante
Re: PELA DIGNIFICAÇÃO E UNIÃO DO KARATE
« Resposta #49 Online: Dezembro 26, 2007, 09:50:07 »
Caro Augusto,

Tal como o Augusto, também eu admiro sua resposta.

Mas ela me deixou claro que teriamos aqui assunto para "isgrimir" por horas e até dias, mas talvez não chegássemos a uma decisão consensual...

Poderíamos talvez nos ir aproximando em algumas questões, mas, no concrecto, e porque pensamos diferente, jamais iríamos convergir para a solução de um e/ou de outro.   

Por isso meu amigo, este assunto de federações e de confederações, para mim acabou por aqui, isto é, deixarei de opinar sobre isso aqui no fórum.

Neste momento não estou filiado em nenhuma delas e estava a pensar fazê-lo em breve, mas como isto me parece mais uma "feira de vendedores ambulantes de federações e confederações" talvez não me filie em nenhuma delas e o assunto estará encerrado.

Hai!!!   Oss!!!