Autor Tópico: Vídeo para analisar - graduação de crianças  (Lida 4994 vezes)

Offline Marquinhos

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 536
  • Votos: +1/-0
  • Hatsu Un Jin Do
    • Marcos Piolla Pugnax Animation
Re:Vídeo para analisar - graduação de crianças
« Resposta #15 Online: Abril 12, 2012, 11:33:40 »
Não vejo problema nenhum. Um dan é só o início. Significa que você já dominou os conceitos básicos iniciais. Só...

O ocidental transformou uma faixa preta em algo sublime com o peso de um PHD. Mas não é...

Eu gostaria de ter começado aos 3 anos. Teria passado mais tempo com Takeuchi e, aos 13, quando ele partiu pro Japão, eu seria shodan, ou seja, nada!

Comecei aos 12 e fiquei com ele muito menos do que gostaria e só bem mais tarde é que consegui ser aquele nada que seria aos 13.

Me lembro do Chinzo aos 12 anos já shodan e do Lyoto aos 13 ainda na marrom. O Sensei Machida dizia que apesar de o Lyoto ser mais velho, não graduava ele porque ele não se dedicava tanto e se distraía muito (o Lyoto já praticava um monte de outras artes visando o MMA). No ano seguinte, acho, se graduou.

Meu humilde conselho é: desencanem! Uma faixa preta não é nada e não devia ter essa importância toda. Não é um certificado de excelência nem garantia de invencibilidade. Isso é um conceito que foi criado pela mística que o ocidental criou para as artes orientais.

O cara faz um kihon bom, com boa forma e força. Dominou os ataques de mão e pernas, assim como as defesas e as bases e consegue fazer uma transição eficiente entre elas.

Dedica-se, interessa-se e é assíduo. Não falta treinos e tem disposição pra ralar. Não fica enrolando.

Aprendeu 15 kata específicos e, dentro dos limites da sua idade, não é frouxo. Ele é shodan!

Se tiver 50 anos, ótimo e, se tiver 10, melhor ainda pois ele tem muito tempo pra evoluir...

Simples assim.

OSS!
Marcos Piolla - OSS!
--------------------------------------
空手道は礼に始まり、礼に終る事を忘れるな。
"Karate-Do começa e termina com respeito"
Shoto - Funakoshi

Offline BinViper

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 51
  • Votos: +0/-0
Re:Vídeo para analisar - graduação de crianças
« Resposta #16 Online: Abril 12, 2012, 12:54:50 »
Olá BigBoy,
Sou da Ken In Kan, meu sensei é 6º Dan, graduado pelo sensei Oshiro, genro do finado mestre Akamine.

Um colega meu, 2º Dan de Judô e formado em educação física, citou o seguinte:

Partindo do princípio científico, onde Gallahue, que divide as faixas etárias com relação ao desenvolvimento motor e cognitivo, deveríamos observar que:

"Uma criança de 8 anos fazer um kihon ou um kata completo com bastante perfeição, com certeza teve seu aprendizado mais doloroso do que um jovem com mais de 13 ou um adulto. Isso pode desestimulá-lo a continuar ou pior, não permitir que ele seja um karateca, judoca ou outro lutador, com movimentos realmente perfeitos e feitos com facilidade ( lembre-se da dificuldade de se fazer um movimento quando sua coordenação motora, por exemplo, não é de qualidade. Pode fazer, mas o esforço muscular é maior do que aquele que desenvolveu plenamente suas habilidades motoras)."

e,

"Não só na parte física como na emocional.
Quanto as faixas, existe uma conta que não fecha:
1.    Dizem que precisa motivar as crianças (exame de faixa tem que ser feito regularmente para manter a motivação);
2.    O período de exames de faixa é quando os professores ganham mais dinheiro (inclusive 13º salários são ganhos com exames de faixa do final de ano);
3.     A exigência de pais que querem ver seus filhos como faixas roxas, marrons e pretas, independente do conhecimento adquirido;
4.    A exigência dos alunos que ganham medalhas e querem ser promovidos por isso, e não por conhecimentos apresentados; e
5.    As idades cada vez mais precoces com que as crianças começam nas artes marciais ou em esportes.
Quanto a este último item ainda tem um agravante, as Federações e Confederações estipulam as idades mínimas para atingir cada grau dentro das artes.
No judô, com 12 anos o indivíduo já pode ser marrom e com 15 pode ser preta, mas só pode aprender e usar chaves de articulação e estrangulamento após os 15 anos. Imagina uma criança de 12 anos preta de karatê...
Lembre-se que uma criança tem que se divertir antes de qualquer outra coisa, ela tem uma adolescência inteira e uma vida para aprender os movimentos do karatê com perfeição, mas somente uma infância para aprender a harmonia, a ludicidade e o prazer de praticar os movimentos e adquirir as habilidades motoras necessárias do karatê, para mais tarde, trabalhar os detalhes, o esforço muscular e a disciplina rígida e a concentração exigida em um kihon ou kata."

« ltima modificao: Abril 12, 2012, 12:58:51 por BinViper »

Offline Tsuki

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.054
  • Votos: +1/-0
Re:Vídeo para analisar - graduação de crianças
« Resposta #17 Online: Abril 12, 2012, 13:53:10 »
Olá BigBoy,
Sou da Ken In Kan, meu sensei é 6º Dan, graduado pelo sensei Oshiro, genro do finado mestre Akamine.

Um colega meu, 2º Dan de Judô e formado em educação física, citou o seguinte:

Partindo do princípio científico, onde Gallahue, que divide as faixas etárias com relação ao desenvolvimento motor e cognitivo, deveríamos observar que:

"Uma criança de 8 anos fazer um kihon ou um kata completo com bastante perfeição, com certeza teve seu aprendizado mais doloroso do que um jovem com mais de 13 ou um adulto. Isso pode desestimulá-lo a continuar ou pior, não permitir que ele seja um karateca, judoca ou outro lutador, com movimentos realmente perfeitos e feitos com facilidade ( lembre-se da dificuldade de se fazer um movimento quando sua coordenação motora, por exemplo, não é de qualidade. Pode fazer, mas o esforço muscular é maior do que aquele que desenvolveu plenamente suas habilidades motoras)."

e,

"Não só na parte física como na emocional.
Quanto as faixas, existe uma conta que não fecha:
1.    Dizem que precisa motivar as crianças (exame de faixa tem que ser feito regularmente para manter a motivação);
2.    O período de exames de faixa é quando os professores ganham mais dinheiro (inclusive 13º salários são ganhos com exames de faixa do final de ano);
3.     A exigência de pais que querem ver seus filhos como faixas roxas, marrons e pretas, independente do conhecimento adquirido;
4.    A exigência dos alunos que ganham medalhas e querem ser promovidos por isso, e não por conhecimentos apresentados; e
5.    As idades cada vez mais precoces com que as crianças começam nas artes marciais ou em esportes.
Quanto a este último item ainda tem um agravante, as Federações e Confederações estipulam as idades mínimas para atingir cada grau dentro das artes.
No judô, com 12 anos o indivíduo já pode ser marrom e com 15 pode ser preta, mas só pode aprender e usar chaves de articulação e estrangulamento após os 15 anos. Imagina uma criança de 12 anos preta de karatê...
Lembre-se que uma criança tem que se divertir antes de qualquer outra coisa, ela tem uma adolescência inteira e uma vida para aprender os movimentos do karatê com perfeição, mas somente uma infância para aprender a harmonia, a ludicidade e o prazer de praticar os movimentos e adquirir as habilidades motoras necessárias do karatê, para mais tarde, trabalhar os detalhes, o esforço muscular e a disciplina rígida e a concentração exigida em um kihon ou kata."



Muito bom!  Gostei do que li!!
Oq define um bom Karateka segundo Shoshin Nagamine:

"Punho infernal, coração santo."

Offline Alexander dos santos

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.013
  • Votos: +0/-0
Re:Vídeo para analisar - graduação de crianças
« Resposta #18 Online: Abril 12, 2012, 14:04:19 »
Prezado Marquinho,

Permita que eu discorde do amigo...

Pelo que sei, nos primórdios do karatê no Japão não havia graduação (me corrijam se estou errado), porém, passou haver um período em que existia a branca e a preta, e esta só era alcançada quando o sensei achava que vc era merecedor, e isso não acontecia com vc jovenzinho. Isso é só um monte de coisas que eu ouvi...

Agora, com relação a sua afirmação: "Uma faixa preta não é nada e não devia ter essa importância toda. Não é um certificado de excelência nem garantia de invencibilidade.", de invencibilidade eu concordo que não tem nada haver, mas pra mim, a faixa preta tinha sim que ser um certificado de excelência e sua importância tinha que ser mais levada a sério...

Mas olha, é só minha opinião... um abraço!!!

Offline BigBoy

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.245
  • Votos: +1/-0
Re:Vídeo para analisar - graduação de crianças
« Resposta #19 Online: Abril 12, 2012, 14:11:30 »
Olá BigBoy,
Sou da Ken In Kan, meu sensei é 6º Dan, graduado pelo sensei Oshiro, genro do finado mestre Akamine.
...

   Meu sensei, 5o dan, também é ligado a sensei Pedro Oshiro. Puxa vida que informação boa!
   É difícil a gente encontrar camaradas do goju com a mesma linhagem.
  
   Pretendo conversar bastante com você, caso queira, sobre kihons, katas e nomes de golpes.

   De que região você é, BinViper?

[]´s
BigBoy

Offline julianoferreira

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 532
  • Votos: +0/-0
Re:Vídeo para analisar - graduação de crianças
« Resposta #20 Online: Abril 12, 2012, 17:15:50 »
Olha, eu acho que faixa preta pra criança não rola... eu peguei a marrom com 13... e a preta só com 20 anos... foram sete longos anos..

Mas eu acho que a faixa preta tem seu significado sim, ela não te torna um mestre, mas representa pelo menos alguns anos de dedicação, ou pelo menos deveriam representar.

Offline BinViper

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 51
  • Votos: +0/-0
Re:Vídeo para analisar - graduação de crianças
« Resposta #21 Online: Abril 12, 2012, 22:26:17 »
BigBoy,
Sou de Brasília, mas cuidado, têm 02 Ken In Kan em Brasília, a que pertenço é aquela que não aparece na internet,
a outra não é tão tradicional, é mais esportiva, ela é de um aluno do meu sensei.

Offline GEM

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.666
  • Votos: +1/-0
Re:Vídeo para analisar - graduação de crianças
« Resposta #22 Online: Abril 13, 2012, 20:34:15 »
Caro BinViper,

Segue abaixo um texto que retirei do blog: http://karatefeliz.blogspot.com.br/
Acredito que possa lhe ajudar um pouco.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

A prática do Karatê para crianças é uma atividade muito importante no processo de: socialização com individualidade, relacionamento com respeito, desportividade com ética, resumindo: um permanente agregamento de valores.
O agregamento de valores é o principal foco da prática infantil dentro do Karatê e vale dizer que os pais adoram isso, pois gradativamente os benefícios vão surgindo e comportamentos sendo melhor delineados.
Já do outro lado, os professores devem se preparar constantemente para fazer uso das ferramentas disponíveis para objetiva e subjetivamente obter os melhores resultados possíveis de forma sempre motivadora.
Neste momento surge a graduação como instrumento dual de motivação e avaliação, sendo que na escola francesa de Karatê, as graduações para crianças podem ter, livremente, "faixas intermediárias" para um permanente "movimento" dentro da modalidade, entretanto, há uma há uma divisão "técnica" de "valências" na criança que cabe aos instrutores observarem dentro da escala formal dos kius, esse conteúdo vai além da condição física/técnica e é representado da seguinte forma:

7o. Kiu - CONFIANÇA EM SI;
6o. Kiu - O KIMÊ - a "percussão" do golpe;
5o. Kiu - A CONCENTRAÇÃO;
4o. Kiu - A DETERMINAÇÃO;
3o. Kiu - A AUTONOMIA;

Além disso todas as valências psico-físicas das graduações continuam (obviamente) valendo, mas estas observações, a cada grau, ajudam em muito o professor e também ao aluno, aprimorar-se dentro do contexto ultrapassando assim os benefícios meramente físicos e marciais e partindo para o agregamento de valores de vida.
Karate Wado Ryu