Autor Tópico: Batsu Sai 抜塞  (Lida 5813 vezes)

Offline Andretta

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 277
  • Votos: +0/-0
  • "E a vida segue ensinando... todos os dias."
Re:Batsu Sai 抜塞
« Resposta #30 Online: Março 20, 2012, 13:29:34 »
Andretta Sensei, esse dicionário do chinês é nacional, pode ser encontrado facilmente ? Aqui tenho o Michaelis do Japonês, onde, muito lentamente..., vou estudando. Mas também achei uma boa esse do Chinês !
Osu!

Chinês: http://www.mandarintools.com/worddict.html

Japonês: http://oldnihongo.j-talk.com/parser/search/

Saudações,
 :D Denis.
"Sem me importar em atacar (combater) e com determinação, remar em direção à ilha marcial (das artes marciais) é uma alegria." (MABUNI, Kenwa)

Offline Andretta

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 277
  • Votos: +0/-0
  • "E a vida segue ensinando... todos os dias."
Re:Batsu Sai 抜塞
« Resposta #31 Online: Março 20, 2012, 13:57:42 »
Não tem como ser coincidência !!
Osu!

 :o Um amigo que lê, escreve e entende o contexto cultural japonês... me disse:

Citar
Não se pode traçar comparação entre o idioma Chinês, o idioma de Ryûkyû e o idioma Japonês, pois cada uma destas línguas era singular no período de tempo em questão, mesmo a nível de pronúncia e como sabes, tanto o Chinês como o Japonês evoluiram. A cultura de Ryûkyû foi suprimida e, portanto, a documentação pode ser um tanto escassa.

 ??? Logo, infelizmente pode sim ser coincidência.

O próximo passo seria confirmar com alguem a leitura em japonês, ou a leitura em Uchinâguchi? Quando confirmarmos com especialistas a leitura, ela deixara de ser especulação.
Osu!

 :o A respeito disso, há um "detalhe":

Citar
A própria palavra "Uchinâ" é como o pessoal nativo lê a palavra Okinawa e NÃO reflete a cultura de Ryûkyû.

 ??? Mais uma triste conclusão, mesmo o "UCHINÂguchi" não nos ajudaria no esclarecimento das questões... pois não reflete o sentido original de como as coisas eram na época do Reino Ryûkyû...

 :'( Voltamos a estaca ZERO.

Mas as pesquisas seguem  ;D!

Saudações,
 ;) Denis.
"Sem me importar em atacar (combater) e com determinação, remar em direção à ilha marcial (das artes marciais) é uma alegria." (MABUNI, Kenwa)