Autor Tópico: E quando a ferrugem ataca?  (Lida 6272 vezes)

Offline Bodhi

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 987
  • Votos: +0/-0
Re:E quando a ferrugem ataca?
« Resposta #30 Online: Abril 13, 2012, 15:41:36 »
Bodhi,

   Fique com uma dúvida em seu excelente post sobre corridas (e caminhadas). Acompanhe-a:
  
   Eu fadigo se correr acima de 80% da FCM em intervalos inferiores a 48h.

   Qual o balanço que você vem encontrando nestes estudos pra programas de treinamento para que em uns dias o treino seja pesado - nos limites dos meus supostos 80%+ - e outros em que a intensidade não ultrapasse os 70%?  Inclua duração do treino na formulação.

   Considere somente as seguintes restrições: terças há um treino "normal" de karatê e quintas tem, entre os alunos, a "criatura", fazendo do treino a 7a porta pro inferno.

   Você é bonzinho e faria isso, né? Conversar estas coisas com professores de educação física tem sido uma dor de cabeça. Eles fazem cara de broacos, do tipo "tu é paciente e quer escolher como eu corto o bisturi?"

   Já estou contando com você pro desafio. Aguarde post à noite... não vá amarelar.

[]´s
BigBoy

BigBoy,

os profissionais de educação física em geral, mesmo os bem qualificados não estão acostumados a trabalhar com treinamento desportivo. Eles ficam na regrinha do manual de instrução dos polares.

Administrar o treino é muito dificil mesmo, ainda mais quando quando a intensidade do treino do Karate é bem variável, pois mesmo um treino com uma sequencia pedagogica igual pode ter intensidades diferentes, se por exemplo vc treina com alguem mais bem disposto etc...

Mesmo quando eu treinava feito um relógio quando remava, eu todo dia tinha que relatar para o preparador físico como estava me sentindo, obviamente eu me sentia cansado diariamente (4-6 horas de treino por dia, 6x por semana...), mas tinha dia que parecia que eu estava com febre, esse era o sinal da exaustão e que no haveria mudança na planilha do dia(s) seguinte(s).

Então a presença de um preparador físico se justifica por isso. Mas o problema é que tem que ser um preparador físico desportivo, senão continua no esquema academia de musculação, mesmo que seja um personal trainer bacana (alias personal trainer eu já conheci profissionais fora de série trabalhando com artes marciais, e treino de força, mas nunca com VO2, e consequentemente administração do acido lático. Isso porque esse tipo de treinamento requer muito conhecimento de fisionlogia, e bastante experiência especifica).

Bom (tendo feito um disclaimerzinho, hehehe), vou tentar te responder:

 - Treino Rocky Balboa - esqueça..."conquistei" tantas lesões desse jeito. Tem que seguir o relogio e uma planilha de corrida (vamos deixar a variável "treino de karate" de fora por enquanto).

 - Conceito importante: descanso ativo - trotar depois do treino de corrida, mesmo que o treino tenha sido leve (um trotão). Trotar=correr o mais devagar possível na terra ou grama, sendo terrenos sem irregularidades.

 - Treino VO2 - Sem um acompanhamento, esse treino pode ter como base um teste de cooper. E cabe no dia anterior e seguinte a esse treino um treino "trotão" (corridinha leve de 40-50minutos), também pelo conceito de descanso ativo.

Então, nesse ponto, já temos 3 dias de corrida. Que podem ser ou não seguidos. O ideal é fazer "trotão" - "VO2" - "trotão'. o treino VO2 vai te qualificando para melhorar as performances nos trotões. Aumentando o volume (distancia) dos trotoes, vai aumentar sua condição de aumentar a intensidade do VO2.

MAS, com apenas um VO2 na semana o progresso é lento (por isso me colocavam para correr 6x por semana, mas eu tinha direito de escolher se usava o sabado ou domingo...isso era o máximo :D :D).

MAS, já tendo o Karate (pelo menos 2x por semana) e sem pretensões de ser campeão do mundo, 3 dias de corrida já é bom, porque acima disso (sendo conservador) aumenta o risco de lesões.

Bom, até agora não respondi de forma objetiva sua pergunta, mas eu precisava explicar isso.

Vou ter que sair e mais tarde termino... :o :o


______________________
心に空手道 Kokoro ni Karatedō

Offline Alexander dos santos

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.013
  • Votos: +0/-0
Re:E quando a ferrugem ataca?
« Resposta #31 Online: Abril 13, 2012, 16:22:28 »
Oh Gem,

É muito bom saber que estou plantando amizades em outros lugares desse Brasilzão de meu Deus, porque um dia eu irei no sul, que acho lindo, mas infelizmente não poderá ser agora...

Mas certamente um dia vou pintar por aí... se não for para um treino, pelo menos para aquele bom papo e conhecer os amigos aí pessoalmente...

Um abraço...

Offline julianoferreira

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 532
  • Votos: +0/-0
Re:E quando a ferrugem ataca?
« Resposta #32 Online: Abril 13, 2012, 16:26:19 »
Então, como o BigBoy disse no meu caso tive que fazer cirurgia mesmo.
Com 19 anos sofri uma fratura no joelho, coisa feia mesmo, precisei parar de treinar por mais ou menos um ano, nessa época eu treinava 6 horas por dia, tinha um trabalho de 6 horas, saía do trampo as 15h, ia treinar as 16h e saía de la as 22h da noite.

Comia feito um rinoceronte, mas gastava tudo que comia.

Com a fratura veio a depressão, com a depressão, os excessos na comida e principalmente na bebida (não é exagero dizer que beirei o alcoolismo). Tentei fazer várias dietas, acompanhamento médico, remédios... mas o fato é que com 26 anos eu media 179cm e pesava 150kg. Tive que parar até mesmo os treinos de uma hora e meia, 3 vezes por semana, pois minhas articulações não aguentavam mais.

Saí do hospital, 3 dias depois da cirurgia, com 8kg a menos... -23kg no primeiro mês, e dois meses depois pude voltar a treinar, com cerca de 115kg.

Baixei pra 88kg, mas, imbecil que sou, como muita bobagem e tomo muita cerveja, voltei pros 105... desci pros 100... e assim vai.

Sei que a idade influencia, mas cara, o peso é o maior inimigo, na minha opinião.

Hai!
Juliano

Offline Bodhi

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 987
  • Votos: +0/-0
Re:E quando a ferrugem ataca?
« Resposta #33 Online: Abril 13, 2012, 20:34:42 »
Tô de volta!  ;D

O Alexander escreveu ´ótimas coisas, que eu ainda não tinha visto. A espirometria é mais precisa (muito mais) que o teste de cooper, e além do mais acaba com o Rocky Balboa perverso que tem dentro dos lutadores (e que no dia seguinte os faz gritar: Adriannnnnn  ;D ;D ;D. ops me dispersei...).

Mas o que vale para a corrida (digo a combinação de "trotão e VO2") vale para a bicicleta, e como o Alexander bem lembrou também pode ser válida para retomar a forma poupando o joelho (talvez nesse caso um transport seja interessante também). Geralmente a espirometria é feita correndo, o que muda a especificidade caso vá optar pelo treino de bicicleta. Para ilustrar eu remava (canoagem) com o frequencimetro também, e as faixas de FC eram inferiores que as faixas de corrida, por isso a corrida queima muito. Também já nadei com frequencimentro, a faixa também é inferior a faixa da corrida...

Então, tentando ser objetivo....o ideal é vc ter uma planilha como referência, mas saber avaliar seu cansaço conforme: dia de trabalho/ cansaço acumulado do treino da véspera/ dores/ problemas de outros tipos/ alimentação do dia (principalmente se estiver fazendo dieta, é mais uma variável para equilibrar)

. Então vamos a um exemplo (tabajara, pq o ideal é um profissional ao vivo):

Primeiras duas semanas (usar o frequencimentro apenas para observar as faixas em relação as percepções de cansaço)
- Domingo ou Segunda: 30 minutos de aerobico -transport ou bicicleta
- terça: Karate 'normal"
- quarta: 30 minutos de aerobico ritmo trotão (leia-se devagar)
 - quinta: Karate do capeta
 - sexta: treinamento funcional com elastico e bola suiça
 - sábado: aerobico "VO2"
 - Domingo ou segunda: treinamento funcional com elastico e bola suiça (dependendo do dia q for correr o trotao de 30')

Esse "treino VO2" de retorno deve ser algo leve, mas que estimule mais do que uma trotada de 30 minutos (pode ser algo como: 15' pedaladinha de aquecimento + 6x(2' pedalando intensidade média/ 30'' pedalada de recuperação) finalizando com 10' de pedalada de desaquecimento/lenta)
 
Parece moleza né.....pois é, eu aprendi que se errar para mais na mão um dia pode atrapalhar a semana toda se a proposta for manter uma assiduidade mínima. Como o Guicomes falou a assiduidade conta muito nesse processo de condicionamento.

E tendo uma programação também pode-se descumpri-la caso seja necessário, mas com a possibilidade de saber o que ficou faltando. O que não pode é colocar os dias de Karate seguidos dos dias de aerobico forte. Não nos primeiro meses e precisando atacar uns kgs.

Como vc falou se atacar acima de 80% FC numa corrida, mesmo se for pouco tempo e não tiver uma recuperação ativa o acido lático acumula mesmo.

Com duas semanas de treino ponderado o corpo vai saindo da homeostase e começando as adaptações, aí dá para dar mais um passinho a frente. Mesmo quando eu remava 20km pela manha e corria entre 12-18 km a noite, 6x por semana a coisa era nesse ritmo....devagar sempre.

Estamos falando basicamente de resistência. A preparação física para a luta são outros quinhentos que entendo menos ainda.

Falei de treino até me animei a dar umas corridas. Vou achar uma foto da época que eu era viciado nisso ! Essa foi uma competição Sul Americana no Rio. Essa pedra é do lado de fora do Pao de Açucar. Maratona 28km.

Sulamericano.jpg>
« Última modificação: Abril 13, 2012, 21:07:48 por Bodhi »
______________________
心に空手道 Kokoro ni Karatedō

Offline Bodhi

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 987
  • Votos: +0/-0
Re:E quando a ferrugem ataca?
« Resposta #34 Online: Abril 13, 2012, 20:48:31 »
hahaha, me ocorreu que "quando a ferrugem ataca" a boa é se lembrar dos bons tempos e cair dentro de novo. Devagar e sempre!

Osu!
______________________
心に空手道 Kokoro ni Karatedō

Offline Bodhi

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 987
  • Votos: +0/-0
Re:E quando a ferrugem ataca?
« Resposta #35 Online: Abril 13, 2012, 20:50:44 »
Cara, vou dizer umas coisas aí:
O Bodhi e o Alexander são nota 10.
Sempre dispostos a ajudar. Nunca vi (li) os caras perderem a paciência com ninguém.
Pena que nosso encontro aqui no Sul é longe para vocês, mas se quiserem fazer um esforço para vir serão muito bem-vindos.
Gostaria de conhecê-los pessoalmente.

Um grande abraço para os dois.

Osu Gem!

Obrigado pelos comentários! Vamos ver se esse ano sai um encontro anual no meio do caminho.

abraço
Osu!
______________________
心に空手道 Kokoro ni Karatedō

Offline BigBoy

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.245
  • Votos: +1/-0
Re:E quando a ferrugem ataca?
« Resposta #36 Online: Abril 13, 2012, 21:28:20 »
   Prezados amigos Alexander, Gon, GEM, Tsuki, David Mendes, Ilson, Aaron, Lourival Silva, muito obrigado pela participação de vocês e palavras generosas!

   E amigos GUICOMES, Alexander e Bodhi, obrigado pelas recomendações!

   Um grande abraço pra vocês.
   Isso me deu forças pra criar um link de perda de peso lá pro encontro (misturando os tópicos...). Leiam mais no "Encontro Karatecas Sul".

Osu / Hai
BigBoy

Offline St0n3h0us3

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 174
  • Votos: +0/-0
  • Respeito Acima de Tudo.
Re:E quando a ferrugem ataca?
« Resposta #37 Online: Abril 13, 2012, 22:47:09 »
This is KARATE!!!!!!
Osu amigos!!!!
"Não se compare a ninguém."
#############################
Igor Pedreira

Offline David Mendes

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 106
  • Votos: +0/-0
Re:E quando a ferrugem ataca?
« Resposta #38 Online: Abril 14, 2012, 00:52:47 »
Hoje aja começo uma caminhadinha e quem sabe um trote antes do treino rsrs.VOu tentar regrar minha alimentação tbm.Pq aqui em casa parece restaurante de caminhoneiro.Mas antes vou proc um médico.
Obrigado pelas dicas  ::)

Oss
Sei o que é passar necessidade e o que é ter fartura.
Aprendi o segredo de viver contente em toda e qualquer situação,seja bem alimentado,seja com fome,tendo muito ou passando necessidade.Tudo posso naquele que me fortalece.
Fp 4:12 e 13

David Mendes

Offline Marquinhos

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 536
  • Votos: +1/-0
  • Hatsu Un Jin Do
    • Marcos Piolla Pugnax Animation
Re:E quando a ferrugem ataca?
« Resposta #39 Online: Abril 27, 2012, 13:46:02 »
- Domingo ou Segunda: 30 minutos de aerobico -transport ou bicicleta
- terça: Karate 'normal"
- quarta: 30 minutos de aerobico ritmo trotão (leia-se devagar)
 - quinta: Karate do capeta
 - sexta: treinamento funcional com elastico e bola suiça
 - sábado: aerobico "VO2"
 - Domingo ou segunda: treinamento funcional com elastico e bola suiça (dependendo do dia q for correr o trotao de 30')

Pô Bodhi, não tem como concordar com isso... num fórum de Karate você sugere só dois dias de Karate na semana????

Pois eu nunca estudei isso, (trabalho com desenho animado) mas sugiro o seguinte E NÃO SIGAM, POIS NÃO ENTENDO NADA DE PREPARAÇÃO NEM DE SAÚDE!

NÃO FAÇAM ISSO SEM A SUPERVISÃO DE UM ADULTO RESPONSÁVEL!

Programa de seis dias de Karate, sem contar as aulas com seu Sensei:

- 2 dias Kata
- 2 dias Kihon
- 2 dias treino misto

Kata:

Treino 1) Faça TODOS os kata do seu estilo 6 vezes cada (duas bem devagar, duas no tempo com potência média e duas porrada), sem intervalo e fazendo 10 flexões de braço pra descansar. Não pare até acabar. (o pessoal do Shito-ryu vai morrer!!!)

Treino 2) Faça os cinco Heian/Pinan 6 vezes da mesma forma que no treino (1) e, quando terminar, escolha um kata que queira aprimorar e faça por mais uma hora.

Do mesmo jeito, 2 soft, 2 médio e 2 hard. Depois comece a fazer em partes. A primeira sequência e a transição subsequente por 6 vezes, sempre porrada e sem descansar. Passe para a próxima até que termine o kata e faça-o de novo inteiro sem descansar até completar a hora.

Kihon:

Faça kihon básico (que redundante!).

Não aqueça. Comece com baixíssima intensidade e vá aumentando à medida que seu corpo vai aquecendo.

Nunca pare nem descanse. O descanso é fazer a próxima sequência bem devagar e ir aumentando à medida que se recupera. Dessa forma, você vai aprendendo a dosar seu gás durante o treino.

Se não tiver jeito, descanse por 30 segundos e recomece devagar.

Inicie com gedan barai > gyaku-zuki. Avance até onde puder e volte. Sem parar, por cinco minutos.

Mude para as outras defesas básicas e repita-as por mais cinco minutos cada, sem parar. Sempre contra-atacando

Shuto-uke inclusive. Com contra-ataque de gyaku-zuki na mesma base e, depois alterando para zenkutsu-dachi.

Quando acabar as defesas (30 min), faça cinco minutos de oi-zuki.

Em jiu-kamae, faça mais cinco minutos de oi-zuki e gyaku-zuki voltando à forma.

Depois faça a mesma coisa avançando kizami-zuki > oi-zuki >  gyaku-zuki voltando à forma.

Comece os chutes com mae-gueri. Bem solto, pois ainda não usou as pernas, chute e caia batendo gyaku-zuki por cinco minutos aumentando a intensidade.

Repita com yoko-gueri e depois mawashi-gueri, sempre batendo gyaku-zuki e voltando à forma. (outros 30 min)

Quando achar que morreu, agarre o resto de espírito que tem e comece em jiu-kamae, o mais forte e rápido que conseguir a sequência kizami-zuki > gyaku-zuki > um chute > gyaku zuki sempre voltando as mãos à forma. Faça por quanto tempo aguentar e, só depois, morra. Depois faça mokuso.

Treino Misto:

Para os dias em que está cansado ou sem tempo, faça os cinco Heian/Pinan 3 vezes cada com descanso de flexões. Uma leve, uma médio e uma porrada.

Depois passe para o kihon básico, começando com oi-zuki > gyku-zuki, depois as defesas básicas sempre contra-atacando gyaku-zuki e chutes caindo batendo gyaku-zuki. Não precisa fazer 5 minutos de cada. Faça somente umas 4 idas e voltas (2 soft e 2 hard).

Se fizer sem descansar esse treino leva perto de uma hora e, apesar de puxado, você não fica semi-morto o resto do dia...

Emagreci 16 kg assim, mas NÃO ME RESPONSABILIZO SE ALGUÉM MORRER TENTANDO FAZER! Principalmente quem está fora de forma!

Demorei um ano treinando pra conseguir fazer esse programa. Procuro me manter nele, mas quando estou meio cansado demais ou me sentindo debilitado, faço só 5 dias e uso o treino misto e mais leve pra me recuperar.

É muito difícil manter esse programa por muito tempo, pois ele cansa. Vale variar um pouco e desacelerar quando o corpo pedir.

Nunca se esqueça que NÃO HÁ KARATE SEM MESTRE e deve procurar o seu Sensei para treinar qualquer coisa. Vale ressaltar que esse treino é físico e você precisa fazer frente-a-frente na aula pra estar treinando Karate!

OSS!
Marcos Piolla - OSS!
--------------------------------------
空手道は礼に始まり、礼に終る事を忘れるな。
"Karate-Do começa e termina com respeito"
Shoto - Funakoshi

Offline GEM

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.666
  • Votos: +1/-0
Re:E quando a ferrugem ataca?
« Resposta #40 Online: Abril 27, 2012, 14:58:29 »
Caraca! :o
"Num guento" este treino não. :P
Mal cosigo treinar 3x por semana (1 h, às vezes um pouco mais). Não é por falta de vontade, é falta de tempo mesmo. :'(
Ainda por cima, estou lutando com tendinites nos dois braços a quase dois anos, além de um problema "crônico" de joelho (que insiste em sempre voltar).
Então, devido à minha lástimável situação, sem chance de fazer sequer algo parecido... :P :-[ :'(
Karate Wado Ryu

Offline julianoferreira

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 532
  • Votos: +0/-0
Re:E quando a ferrugem ataca?
« Resposta #41 Online: Abril 27, 2012, 16:11:42 »
Atenção povo do Sul, nada de bater no GEM no treinão, que o velhinho ja começou de mimimi :P

Deixou quicando, fui obrigado.

Offline Bodhi

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 987
  • Votos: +0/-0
Re:E quando a ferrugem ataca?
« Resposta #42 Online: Abril 27, 2012, 17:22:49 »

Pô Bodhi, não tem como concordar com isso... num fórum de Karate você sugere só dois dias de Karate na semana????

OSS!

Não é isso não Marquinhos...! Esse foi para o BigBoy que disse que tinha dois dias de Karate na semana...uai....Sendo o segundo dia "do capeta" !

Agora que expliquei minha intenção vou ler o seu post inteiro...perai... :)
______________________
心に空手道 Kokoro ni Karatedō

Offline Bodhi

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 987
  • Votos: +0/-0
Re:E quando a ferrugem ataca?
« Resposta #43 Online: Abril 27, 2012, 17:32:22 »

Ainda por cima, estou lutando com tendinites nos dois braços a quase dois anos, além de um problema "crônico" de joelho (que insiste em sempre voltar).


GEM,

Depois de 8 meses ininterruptos a forte crise de tendinite em um dos meus braços começou a melhorar. Fiquei esse tempo todo sem conseguir fazer extensão do cotovelo, eu não conseguia pegar uma garrafa na geladeira direito (mas é claro que para treinar o braço funcionava bem  ::) ).

Eu estava quase botando a mão no bolso para pagar a tal das ondas de choque, quando resolvi mudar alguns habitos e dar um tempinho do Makiwara, e saco. Uma das 2 coisas que tenho certeza que fez diferença foi usar o mouse na mão esquerda em intervalos reguares e passar a não usar o braço ruim para os meus monstros caninos, que davam uns puxões sinistros...outra medida que implementei que foi boa: gelo direto.

Comprei um neoprene que prende a bolsa de "gelo" (aquele liquido que não congela) ao cotovelo, e passei colocar todo o dia umas duas vezes (no congelador tem uns 4 sacos), especialmente na hora de dormir eu deixava. Foi o que funcionou comigo. Quanto ao TOC (ondas de choque) encontrei profissionais favoraveis e outros nem tanto, mas mal não faz (alias doi o bolso, mas se o cotovelo estiver doendo mais...).



______________________
心に空手道 Kokoro ni Karatedō

Offline Bodhi

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 987
  • Votos: +0/-0
Re:E quando a ferrugem ataca?
« Resposta #44 Online: Abril 27, 2012, 17:57:43 »
Apenas complementando a informação das ondas de choque para epicondilite medial ou lateral, a partir do que eu levantei com consultas a médicos da Cortrel e Creb (RJ), e alguns artigos  :D (lembrando que eu optei por não fazer)
 
 - Há dois protocolos conforme o caso: de 1  aplicação (R$ 1300) ou de 3 (R$350 cada uma, acho...) aplicações
   A primeira é com ondas mais fortes, e a segunda são sessões com ondas mais fracas que podem ser feitas em intervalos de 5 dias no mínimo

 - Deve-se ficar pelo menos um mês sem atividade após
  Pois o prinicpio do tratamento é gerar uma pequena lesão no tendão para estimular sua recuperação que estaria estagnada. Como o tendão fica sobrecarregado da aplicação um esforço esportivo pode lesiona-lo seriamente.

 - A sessão com 3 é mais barata que a de 1 aplicação
 - As sessões são aplicadas por médicos
 - Há mais de um tipo de aparelho, já não me lembro qual li que era o mais moderno e apropriado.
 - A recuperação pode levar até 1 ano, mas também pode ocorrer nas primeiras semanas após a aplicação.
 - Pode ser necessário mais de uma aplicação ou tratamento.
 - Pode não funcionar.
 - É bem mais caro que infiltração, mas os riscos para o tendão são menores. A chance de sucesso é semelhante.
 - É mais barato que a cirurgia, com o tempo de recuperação menor, mas para alguns individuos a terapia de ondas de choque não produziu efeitos.

 E talvez o mais importante: de tudo que acabei lendo, boa parte dos casos de epicondilite se resolvem sozinhos em até um ano e meio, a partir de medidas preventivas.... :o
______________________
心に空手道 Kokoro ni Karatedō