Autor Tópico: exame de faixa  (Lida 589 vezes)

Offline pauloricardo

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 25
exame de faixa
« Online: Novembro 14, 2015, 02:51:40 »
Pessoal, gostaria de saber se existe um tempo mínimo para se fazer o exame de faixa, e até quando seria interessante não fazer tão rapidamente.
« Última modificação: Dezembro 16, 2015, 19:30:16 por pauloricardo »


Offline Joe

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 52
Re:Exame de Faixa - Não querer fazer ou adiar
« Resposta #1 Online: Novembro 14, 2015, 09:03:31 »
Infelizmente ou felizmente, vivemos em um tempo diferente.

O estudo dos katas antigamente nao se limitava a saber os movimentos, cada um deles era esmiuçado e desdobrado em várias utilizacoes, cada postura era explorada sob a forma de kihon, etc...

Hoje em dia venho pbservando que muitos professores simplesmente fazem o aluno decorar o kata, corrigem a posicao e entao dao sinal verde pro exame...

Certo ou errado? Depende. Antigamente o estudo do karate era bem menos dinamico, nao havia academias e meios de comunicação como hoje (e é bom lembrar que o proprio karate ja foi bem mais estudado hoje), tudo era muito mais limitado e hermético. Daí a necessidade de se passar bem mais tempo em um kata...

Lbre-se também que salvo no caso da branca, da marrom e da preta, faixas sao uma criação de Jigoro Kano que tinha função educativa apenas. Pegar a amarela, vermelha, etc. é apenas um referencial.

Nao vejo porque voce nao deveria fazer o exame da amarela, ja que as proprias exigencias dessa faixa sao bem elementares, provavelmente voce ja esta em condicoes.

Mas se um professor me fizesse evoluir rapido assim faixa a faixa, e por exemplo me mandasse fazer o exame da roxa ou marrom em pouco tempo e eu me sentindo pouco confiante... Eu consideraria mudar de dojo.

Osu

Offline PSekiMG

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.443
  • Não existe atitude ofensiva no Karate ― Shoto.
Re:Exame de Faixa - Não querer fazer ou adiar
« Resposta #2 Online: Novembro 14, 2015, 09:38:47 »
Osu,

pauloricardo,

Mude de Dojo.

Osu.
A força física sem respeito nada mais é que força bruta, e para os seres humanos não tem nenhum valor ― Shoto.

Offline GEM

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.661
Re:Exame de Faixa - Não querer fazer ou adiar
« Resposta #3 Online: Novembro 14, 2015, 11:55:02 »
pauloricardo, para faixa amarela as exigências são poucas e não se espera perfeição nos movimentos.
Acho ainda cedo para mudar de Dojo. Espere os próximos exames e se a situação se repetir, com a evolução das faixas, aí sim deve mudar.
Quanto ao valor do exame, está mais ou menos no preço de mercado, embora também ache caro.

OSS
Karate Wado Ryu


Offline PSekiMG

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.443
  • Não existe atitude ofensiva no Karate ― Shoto.
Re:Exame de Faixa - Não querer fazer ou adiar
« Resposta #4 Online: Novembro 14, 2015, 13:28:28 »
Osu,

Tomei a liberdade de expor algumas considerações relativas aos exames de faixa.

1. O primeiro exame de faixa - este é sempre um motivo de ansiedade e um certo receio de não fazer a coisa corretamente. É normal se sentir assim diante de uma banca examinadora. Contudo, um bom avaliador, neste momento, também estará eufórico para perceber qualquer intuito de esforço do examinado, pois, diferentemente do que muitos pensam, qualquer mestre que se preze almeja que seu pupilo evolua, mesmo que consideravelmente pouco no começo. Por isto o primeiro exame de faixa é um incentivo!

2. O avaliador - acredito que mais da metade do Karateca.net irá discordar (e até compreendo os motivos), mas o único avaliador habilitado para saber se alguém pode adquirir mais conhecimento, pois é disto que se trata uma avaliação, é o próprio professor do aluno. É perfeitamente normal haver outros avaliadores, a convite do Sensei do Dojo, para que o ajudem nesta tarefa difícil - sim, é bem complicado. Numa escola convencional, onde se aprende matemática, química, biologia, quem avalia o aluno não é outra pessoa senão o próprio professor, que além de saber se o aluno presta atenção na aula, também conhece suas potencialidade e limitações, motivo pelo qual, diante disto, poderá fazer uma avaliação muito mais precisa do que se um estranho a fizesse.

3. Quando se submeter ao primeiro exame de faixa - diferentemente de uma escola convencional, num Dojo a pessoa decide quando quer evoluir, assumir maiores responsabilidades. Contudo, se o seu Sensei lhe diz que você tem possibilidades de fazer o exame, confie em seu julgamento. Mas se o seu professor de Karate nitidamente o estimula ao exame tão somente para lucrar, é hora de agradecer por tudo até então e mudar de Dojo.

4. Caso ache que não esteja pronto para prestar o primeiro exame de faixa
- você pode estar tendo uma noção equivocada de que para se prestar uma avaliação introdutória é preciso ser perfeito, estar com os movimentos perfeitos e saber o nome de todos estes. Se seu referencial for, por exemplo, seu Senpai, faixa marrom, esqueça! Ninguém chega numa faixa marrom da noite pro dia (até pode, mas isso é outro assunto, kkk). No começo, é normal errar, se atrapalhar, esquecer os movimentos etc. O que não pode deixar de existir neste momento é vontade de crescer. O primeiro exame de faixa tem por objetivo saber se você realmente quer aprender! Por isso, ninguém precisa se cobrar tanto tecnicamente. Se o examinado se esforçar para mostrar o que já conseguiu aprender, mesmo que num curto espaço de tempo (6 meses acho pouco - 9 meses ou 1 ano é o ideal), certamente conseguirá executar os movimentos tranquilamente, embora esteja com aquele frio na barriga.

5. Preço a ser cobrado - isso é muito particular do Dojo. Por exemplo: vai que seu Sensei seja daqueles que investem bem para que todo o ambiente do exame seja apreciável, para que os familiares, colegas, amigos possam assisti-lo confortavelmente. Isso é bacana! No Aikido, as coisas são mais ou menos assim - tudo chique! O diploma também pode ter sido bem elaborado, motivo pelo qual o investimento também custeará a sua elaboração por um designer ou mesmo uma excelente qualidade de impressão. Entretanto, porém, todavia... é muito estranho, por exemplo, um primeiro exame de faixa ser caro. Em todos os Dojo que conheço, jamais vi um valor acima de R$ 100,00. Mas como disse, isso é muito particular do Dojo, pois suas necessidades são diferentes de um para outro.

6. Exame de faixa pré e pós G. Funakoshi, O-Sensei - Antigamente, na época em que O-Sensei G. Funakoshi ainda estava aprendendo o Te (Tode, Karate), não existia esta didática de faixas. Estas, como dito pelo colega Joe, foram criadas por Jigoro Kano, fundador do Judo. Atualmente, as faixas são formas didáticas de se visualizar o em que nível se encontra determinado aluno e até que ponto do conhecimento ele já acumula. Não é à toa que num Dojo, na hora de treinar os Kata, o Sensei convoca os alunos para praticarem determinada sequência de acordo com a suas faixas. Isso também varia muito de acordo com o Dojo. Contudo, quanto mais se troca de faixa, mais experiente deve se tornar o aluno. Depois da marrom, todo mundo se torna faixa preta - e a partir daqui, a única coisa que importa é a legitimidade do seu karate, mas não por meio de diploma, mas por pura comprovação prática e teórica. Isso não significa que todos os faixas pretas estão no mesmo nível - longe disso. É uma espécie de "símbolo iniciático", algo do tipo: "ah, aquele é faixa preta, então posso sentar o sarrafo que ele aguenta" - e nem me venham com "mimimi" que a verdade é essa! E "sentar o sarrafo" não significa bater a todo custo. Significa que se alguém desferir um golpe contra você, com toda sua intensidade, você (faixa preta) estará apto a compreender aquilo e, certamente, desviar-se. Até lá, o primeiro passo é sempre o primeiro exame de faixa.

Osu.
A força física sem respeito nada mais é que força bruta, e para os seres humanos não tem nenhum valor ― Shoto.

Offline Eros José Sanches

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 188
Re:Exame de Faixa - Não querer fazer ou adiar
« Resposta #5 Online: Novembro 14, 2015, 13:39:18 »
Osu Paulo Ricardo.

Algumas considerações iniciais:

- O'Sensei Funakoshi aprendeu o Tōde, em uma metodologia característica de sua época (transição dos Séculos XIX e XX). Essa metodologia mudou, e na madureza da vida de O'Sensei, já com vários clubes de Karate-dō nas universidades japonesas, ele próprio se referiu que levara cerca de dez anos para aprender os três Tekki, mas que considerava para os dias de hoje (Karate-dō Kyōhan) que o karateka poderia aprender o próximo kata assim que tivesse se desenvolvido bem no kata anterior. Portanto, tudo bem.

- Nove meses é tempo mais que suficiente para um Mukkyū (representado pela faixa branca), passar à Rokkyū (representado pela faixa amarela). Entenda que você, ao passar de grau, e ostentar a "faixa amarela" estará vivenciando o seu nível de habilidade. Permanecer por muito tempo em um mesmo nível é uma conduta questionável para aqueles que não pensam como você.
Poderá ocorrer no futuro, uma situação em que o "faixa branca" se apresentará "melhor" que um "faixa vermelha", tecnicamente falando. No entanto, ninguém que assiste o treino saberá que o "branca" tem dois anos de treino, enquanto o "vermelha", tem um. Isso não é, exatamente, uma conduta leal com os companheiros de treino.  ;)

- Quem determina a proficiência do aluno é o professor, nunca o aluno (é exatamente por isso que um ensina e outro aprende). Se você fala que "não se sente preparado" é como você chamasse seu professor de incompetente. É claro que ele ficou irritado... eu ficaria...

- Se você desconfia (pode e deve desconfiar) se algum professor está querendo "fazer dinheiro" às custas dos exames, peça, antecipadamente para saber qual é o interstício entre as graduações. Deve haver um documento que regulamente isso. Se o professor está cumprindo o tempo mínimo do interstício, você tem a obrigação de cumprir as determinações administrativas do Dōjō. Fazer os exames é uma delas.

Se precisar de mais informações, continue acessando o fórum, que já lhe muniu de excelente observações de professores experimentados.

OSU!
« Última modificação: Novembro 14, 2015, 13:41:33 por Eros José Sanches »
"A popularidade internacional alcançada pelo Karate-do é recente, mas essa é uma popularidade que os professores de Karate devem fomentar e usar com grande cuidado" (Gichin Funakoshi, 1956)

Offline Joe

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 52
Re:Exame de Faixa - Não querer fazer ou adiar
« Resposta #6 Online: Novembro 14, 2015, 13:53:37 »
Muito bem observado, colegas.

Como eu disse: na visão clássica, as únicas faixas "críticas" são a branca, onde você é uma página em branco, e sua única preocupação deve ser manter-se limpo, para poder receber conhecimento; a marrom, que é um reconhecimento de que você já pode caminhar no karatê e nessa fase deve exercitar a paciência e a serenidade, para merecer a preta; e a preta, com a qual vem toda uma responsabilidade, inclusive de só se propor a fazer o exame se tiver a humildade de reconhecer que sempre terá a aprender e que é sua obrigação ensinar e dividir... Essa humildade é simbolizada pelo desgaste da faixa preta, quando ela tende a eliminar o excesso e voltar à pureza de quando era branca...

Tanto que originalmente só havia essas três faixas no sistema de Kano...

As demais não são necessariamente degraus de habilidade marcial... São estímulos e simbolizam etapas teóricas do seu aprendizado.

Osu


Offline Cabadapest

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 987
Re:Exame de Faixa - Não querer fazer ou adiar
« Resposta #7 Online: Novembro 14, 2015, 17:07:35 »
Penso assim,
Se a prática do "Caratê" for entendido como uma prestação de serviço, onde você paga a mensalidade da academia para ter direito a frequentar aulas e usufruir dos benefícios pessoais que são objetivados. Não vejo a necessidade de fazer exame nem ser pressionado a isto. Agora se seu "Dojo" é entendido como uma "Associação" de Karatecas, então é sensato que seus membros contribuam para o desenvolvimento do grupo, o Sensei precisa de alunos que abracem a causa, treinando firme para se graduar de forma correta e assumir responsabilidades dentro e fora do "Dojo".
Sobre mau uso do princípio das faixas, só lamento.

Osu!
"Aquele que está consciente de suas próprias fraquezas será senhor de si mesmo em qualquer situação." Funakoshi.

Offline pauloricardo

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 25
Re:Exame de Faixa - Não querer fazer ou adiar
« Resposta #8 Online: Novembro 14, 2015, 17:15:16 »
Agradeço a todos os colegas que responderam e que me aclararam nos meus questionamentos. Ainda estou digerindo e processando todas as informações e opiniões, mas com certeza foram todas de grande ajuda.

Oss


Offline Felipe Andrade

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 678
Re:Exame de Faixa - Não querer fazer ou adiar
« Resposta #9 Online: Novembro 15, 2015, 21:40:50 »
Sem saber onde e com quem você treina fica difícil opinar.

Mas podermos começar com você mesmo. Você é muito novo no karate pra saber como esta seu desenvolvimento cara. De repente seu parâmetro de comparação é alguém bem mais graduado.

Tenha calma que nada no karate é do dia pra noite. Vai levar anos pra você entender e conseguir aplicar algumas técnicas. Eu costumo dizer que alguém começar a ficar bom na faixa roxa, então tem um bom caminho pela frente.

Não vou opinar sobre seu professor, mas se você o escolheu pra treinar e ele quer que você faça o exame, faça (se tiver a grana é claro).
Furimukeba Tiisana Kinou, Me wo agereba Mugen no Ashita

Offline Arivaldo

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.351
Re:Exame de Faixa - Não querer fazer ou adiar
« Resposta #10 Online: Novembro 19, 2015, 09:46:00 »
Exames de faixas, participações em torneio etc é muito pessoal e depende muito da motivação intrínseca da pessoa...não deveria ser forçado...

Offline Gustavo-RJ

  • Global Moderator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.468
Re:Exame de Faixa - Não querer fazer ou adiar
« Resposta #11 Online: Novembro 22, 2015, 10:55:28 »
Prezado,
Não tive tempo de ler as respostas mas ai vai a minha:
1- Nove meses é um bom prazo pra fazer exame.
2- Claro que o professor ficou puto, ele precisa da grana pro Natal e vc tem de entender isso, pois esse é o ganha pão dele. Faz o exame e use sua faixa amarela, que vc já o é.

Eu mesmo fiquei quase 20 anos na marrom e já estou ha 15 como shodan e não farei pra niddan nunca. Mas isso é outro papo.
"Ai se eu te pego, ai, ai."
Gustavo-RJ