Autor Tópico: Fim de carreira....  (Lida 6328 vezes)

Offline fcsergio

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 335
  • Votos: +0/-0
Fim de carreira....
« Resposta #15 Online: Junho 21, 2006, 22:32:50 »
O duro é ver as academias de JJ crescendo e se multiplicando do dia para a noite, cheiad de moleques bombadinhos, de cabecinha fraca,  com tatuagens e criando pibull para ficar igual ao resto da "tchurma". Sempre andam em grupo e gostam de brigar.
A publicidade que se faz em torno do JJ é enorme e abusiva e vende uma falsa imagem na minha opinião.
Qualquer $%&! entra e aprende a brigar no chão e tomar suplementos alimentares e ficar "parrudo".
Infelizmente é uma opção dessa juventude atual. Em outras épocas foram as calças boca de sino, os tamancos e agora os babacas do JJ.

Karate is best
Fuck JJ and the rest
(virei poeta)

marascas

  • Visitante
Fim de carreira....
« Resposta #16 Online: Junho 21, 2006, 22:40:54 »
Sergio, nenhum desses alunos do JJ me serve. Não queria ter que ensinar minha arte para eles. Prefiro que fiquem lá no JJ mesmo!

Tem muitos garotos e garotas de mentalidade excelente e dispostos a praticar Karate, talvez nós profissionais é que não estamos no lugar certo, na hora certa e fazendo as coisas certas.

marascas

  • Visitante
REFLEXÃO
« Resposta #17 Online: Junho 21, 2006, 22:43:35 »
Esse texto eu já postei no fórum tempos atrás, mas acho que é adequado para esse momento.

Certa vez eu e um colega, também professor de Karate, estávamos conversando sobre o assunto. Ele então me perguntou algo sobre ter muitos ou poucos alunos.
No momento eu não tive nenhuma resposta satisfatória. Mas dias depois me ocorreu uma resposta, que pelo menos, naquele momento me fez refletir profundamente. Foi mais ou menos assim:

marascas

  • Visitante
REFLEXÃO - "O FORMIGUEIRO DE PESSOAS"
« Resposta #18 Online: Junho 21, 2006, 22:48:50 »
-Quando você for ao centro da cidade onde mora, em horário de comércio, veja as pessoas circulando. Coloque-se ao alto de uma ponte, passarela ou qualquer ponto alto onde você possa ver o intenso fluxo de pessoas. Onde você possa ver os seus rostos, talvez imaginar que pode sentir suas necessidades, seus sonhos, suas decepções...

Então, reflita por um instante:
- Quantos pessoas habitam em sua cidade?
30 mil, 100 mil, 500 mil, 1 milhão ou mais????

- Será que todas essas pessoas tiveram a chance de conhecer o Karatê?

É óbvio que a resposta será não! Mas, pense: e se elas pudessem ao menos tomar conhecimento do que é o Karate e de como elas podem praticá-lo. Se pudessem saber quais os benefícios a longo prazo essa Arte poderia proporcionar em suas vidas.

Se pelo menos as pessoas que sua vista consegue ver, circulando apressadas na calçada como formigas em um formigueiro, tivessem a chance e praticar Karatê?

É mais do que óbvio que a maioria delas não pretende praticá-lo. Mas por outro lado, quantas dezenas, centenas, talvez milhares de indivíduos seriam excelentes Karatecas, mas nunca tiveram e talvez nunca venham a ter a oportunidade de sequer saber disso?

                                                                                  André Maraschin

Offline fcsergio

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 335
  • Votos: +0/-0
Fim de carreira....
« Resposta #19 Online: Junho 21, 2006, 22:52:29 »
Concordo com vc Mascaras, mas o JJ virou moda e seduz os jovens com a promessa de ensinar a ficar bom de briga em pouco tempo.... É um fato!
Talvez o Karate precisasse de uma melhor divulgação mostrando os benefícios que pode trazer para todas as idades e não só ensinar a dar porrada como muitos pensam.
Nas escolas de meus filhos estudam (2), assim como o clube que sou sócio, há aulas de caopoeiram os alunos e associados.
Por que não Karatê?
O que estamos fazendo de errado que não estamos atingindo os nossos objetivos?

Offline TaeKwonDo

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 713
  • Votos: +0/-0
Fim de carreira....
« Resposta #20 Online: Junho 21, 2006, 23:31:59 »
Citação de: "fcsergio"
Concordo com vc Mascaras, mas o JJ virou moda e seduz os jovens com a promessa de ensinar a ficar bom de briga em pouco tempo.... É um fato!
Talvez o Karate precisasse de uma melhor divulgação mostrando os benefícios que pode trazer para todas as idades e não só ensinar a dar porrada como muitos pensam.
Nas escolas de meus filhos estudam (2), assim como o clube que sou sócio, há aulas de caopoeiram os alunos e associados.
Por que não Karatê?
O que estamos fazendo de errado que não estamos atingindo os nossos objetivos?

Eu vou dar o meu testemunho pois como vcs eu era(e ainda sou)muito imaturo em termos marciais e tinha um $%&! preconceito em relação ao karate.Eu achava que era fraco com soquinhos de $%&! ,que ninguem sabia chutar,via o pessoal fazendo kata com bases erradas e sem postura(por exemplo kokutso com os pés abertos como pato,kibadashi idem socos com a mão e punho desalinhados igual a um bebado,chutes com o corpo de lado em "L" todo exposto,yoko gueri e mae gueri fracos)mas agora que eu evolui(parei de ter preconceitos bobos)e atravez de um bom mestre eu pude ver o verdadeiro karate e digo que se essa garotada pudesse ve-lo nenhum sensei teria problemas de falta de aluno pois o karate é muito bom e bem mais forte e completo que o Muay Thai o jj eu nem falo pois é um outro tipo de luta(embora tambem esteja podre mais do que vcs imaginam ate o rickson já falou isso ,e a culpa é de quem?das competições!).Mas eu demorei muito para ver um bom karate e só agora eu vi eu treino shotokan tradicional(continuo no TKD e sonho tambem com o kyokushin mas este eu não sei onde tem no Rio de Janeiro).
Outra coisa que eu vejo e a não violencia dando a ideia que o karate é fraco ou esporte eu acho que deve-se levar sempre a realidade das ruas para o treino onde ninguem vai te aliviar(tipo cobra kai mesmo).Tenho o exemplo de varios policiais que treinam com um mau professor que só quer que eles ganhem competições ficam com chute de moça e soco de marca pontinho,mas quando a bandidagem cobrar eles nada vão ter para dar só um soquinho de marca pontinho.Eu penso que devemos atrair gente que tem espirito de combate de verdade,alem de uma nova imagem e divulgação.
OSS

Offline TaeKwonDo

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 713
  • Votos: +0/-0
Fim de carreira....
« Resposta #21 Online: Junho 22, 2006, 00:00:09 »
Citação de: "fcsergio"
O duro é ver as academias de JJ crescendo e se multiplicando do dia para a noite, cheiad de moleques bombadinhos, de cabecinha fraca,  com tatuagens e criando pibull para ficar igual ao resto da "tchurma". Sempre andam em grupo e gostam de brigar.
A publicidade que se faz em torno do JJ é enorme e abusiva e vende uma falsa imagem na minha opinião.
Qualquer $%&! entra e aprende a brigar no chão e tomar suplementos alimentares e ficar "parrudo".
Infelizmente é uma opção dessa juventude atual. Em outras épocas foram as calças boca de sino, os tamancos e agora os babacas do JJ.

Karate is best
Fuck JJ and the rest
(virei poeta)

Magoei eu tenho varias tatuagens e crio american staffordshire e bullterrier vc não vai ser meu amigo? :oops:

hahahahaha!

Falem mal de tudo só não tenham preconceito com cachorro e com tatuagem pelamordedeus!!!!!!!!!!!!!!!!!

 :P  :P  :P  :P  :P  :P

Offline fcsergio

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 335
  • Votos: +0/-0
Fim de carreira....
« Resposta #22 Online: Junho 22, 2006, 00:03:06 »
Nada pessoal, aceite minhas desculpas......

Offline TaeKwonDo

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 713
  • Votos: +0/-0
Fim de carreira....
« Resposta #23 Online: Junho 22, 2006, 00:14:08 »
Citação de: "fcsergio"
Nada pessoal, aceite minhas desculpas......

OSS
 :D  :lol:  :lol:

Offline Hapli-Komo-Leu

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 605
  • Votos: +0/-0
    • http://
Tô gostando de Vc.
« Resposta #24 Online: Junho 22, 2006, 09:53:51 »
Olá Taekwondo!
Vc. enche o saco de todos aqui do site,faz um monte de perguntas que não tem resposta,dá palpite errado,teima com besteiras.
MAS EU AGORA COMECEI A GOSTAR DE VC.
Só falta Vc.parar de treinar esse ballet de TKD e começar a treinar um bom Karate,que ai Vc. fica meu Amigo.
Pois, quem gosta de animais(e essa raça de cães que Vc. tem é muito boa)
só póde ser um cara legal.
Agora para Vc. se acostumar a ser meu Amigo,VAI SE $%&! E PARA DE FAZER PERGUNTA.
OSS!
Pedro

Offline Arivaldo

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.357
  • Votos: +2/-0
Fim de carreira....
« Resposta #25 Online: Junho 22, 2006, 09:55:09 »
Pedro,

Vê se atende o telefone........

Oss,
Ari

Kaiko

  • Visitante
Fim de carreira....
« Resposta #26 Online: Junho 22, 2006, 10:42:48 »
Olá pessoal,

Uma das frases do dojokun é "criar o intuíto de esforço". Acho que esta frase define o karateca, tenha ele o desejo de dedicar sua vida à arte e dela tirar o sustento, ou praticar pura e simplesmente por amor. Eu, particularmente, me encaixo nesta segunda opção. A exemplo desta frase do dojokun, esforço-me para aprimorar meu karatê a cada treino e me empenho para no futuro, podê-lo ensinar da melhor maneira. Mas isso não significa que tenho pretensões financeiras com o karatê. Já tenho outras atividades remuneradas estabelecidas, já o karatê é minha paixão a qual pretendo transmití-la neste plano àqueles que quiserem receber. Se não quiserem, $%&!-se, continuarei treinando com o mesmo entusiasmo.

Já com relação àqueles que desejam dedicar-se ao karatê e dele retirar seu sustento, creio que a mesma frase do dojokun pode ser aplicada. Como toda atividade remunerada, é preciso mais do que idealismo. Seria preciso uma estrutura de divulgação, marketing, investimento, ou seja, seria necessária toda uma estrutura comercial para atrair praticantes. Dentro do dojo, aí o professor deixaria de lado a parte comercial e transmitiria a essência da arte. A pratica comercial/ marketeira ao lado da prática do karatê parecem coisas antagônicas, contudo, quem quer ganhar a vida com isso, infelizmente, precisa esforçar-se para transitar entre estes dois caminhos.

O Fran talvez possa dizer com mais propriedade, mas vejo muito disso no kyokushin. Claro, meu ponto de vista é empírico, portanto posso estar enganado, mas noto neste estilo um marketing forte, e as academias que visitei sempre observei muitos praticantes, em grande parte bastante envolvidos na prática.

OSS.

Neto110

  • Visitante
Fim de carreira....
« Resposta #27 Online: Junho 22, 2006, 12:37:39 »
Muitas coisas boas aqui.

Eu penso que cada arte atrai os praticantes que deseja e colhe depois, fatalmente os frutos disto. O karate no Brasil aproveitou ou não a chance de ser o único, agora naõ é mais.

Os mestres que iniciaram o karate aqui não fizeram um bom trabalho de marketing e "ensinaram" assim seus alunos.

Uso a técnica antiga de marketing apesar de saber que naõ é a melhor mas tento ensinar meus alunos a agir de modo diferente.

Offline daigoro

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 292
  • Votos: +0/-4
Fim de carreira....
« Resposta #28 Online: Junho 22, 2006, 14:23:49 »
Vivemos em uma sociedade completamente ocidentalizada; como se pode exigir nesta sociedade que alunos novos tenham algum tipo de compromisso diferente daqueles que eles teriam se fossem treinar body combat ou outra atividade qualquer em uma academia da “moda”. Talvez a resposta seria que eles teriam o exemplo do sensei e dos sempai. Acho que o grande problema é que mesmo que seu sensei dê o exemplo e você tenha um ou dois sempai na academia que dêem  o exemplo também, a grande maioria das pessoas que treinam, ou se esquecem, ou acha conveniente (que é o que eu acredito mais) esquecer, fazer de conta que não aprenderam, ignorar o que lhes foi ensinado, ou acreditam que sabem demais, e que não precisam aprender nada (triste né?). É realmente difícil, numa sociedade como a nossa que as pessoas vejam sua academia como uma segunda casa (talvez porque elas não tenham uma boa referencia da primeira) ou como um templo, que como diz o Hapli: “é onde se faz sua oração diária”. É preciso muito pouco de cada um, mas até este pouco parece difícil. Aquele que não dá valor ao que tem, não merece tê-lo.
oss
a corda é o laço, o que me puxa é o que me prende"

Neto110

  • Visitante
Fim de carreira....
« Resposta #29 Online: Junho 22, 2006, 17:58:45 »
Daigoro, isto é o trabalho do professor! NInguém chega pronto de casa hoje em dia. Devemos partir deste ponto e nos comprometer a mudar nossa prática para conseguir resultados diferentes.

Após os momentos iniciais do ensino dos movimentos, eu me dedico a dar mais marcialidade aos alunos e aí eu consigo umamturma boa ou ocorre o "limpa" e admito novos alunos.

As atividades físicas que você apontou naõ tem nada da mística do karate e por isto ser praticante delas naõ tem nenhuma diferença com fazer caminhada por exemplo, já você ser um karateka te traz respeito sim.