Autor Tópico: Karate....Espírito e símbolo, 2° partida  (Lida 1625 vezes)

Dan

  • Visitante
Karate....Espírito e símbolo, 2° partida
« Online: Maio 25, 2006, 21:50:59 »
Karate....Espírito e símbolo, 2° partida

O segundo tópico se resume sobre o discernimento da prática e do respeito. Uma prática onde vem a imposição da força para chegar na Paz...
A maturação psicológica chega geralmente com o treinamento. No inicio as pessoas sentem uma euforia leve, o sentimento nesta fase junta-se ao mundo atual. O Japonês chama “ Kensho ” esta fulgurança que distancia-se progressivamente...

Eu explico. O Karate-Do se pratica no treinamento cotidiano dentro de uma concentração alegre, feita de felicidade simples ou tudo gira numa aplicação de bem fazer as coisas, felicidade de estar com os outros. Pequeno “ Satori ” do treinamento, podemos dizer. Ninguém tem um conceito equivalente no Ocidente de “ Satori ”. Essa maturação psicológica passa na perspectiva global e sinérgica do progresso para uma melhoria do desempenho e postura física e moral. A luta, o treinamento, o trabalho sem fim do gesto justo e adequado, o trabalho com os outros, é uma transformação que se altera dia após dia. A maceração, a transformação resta aleatória. Podemos esperar que ela fique positiva.
Dentro dessa ordem de idéia, de pensamento, eu tenho uma lista de exercício espirituais que vem da lembrança do BUDO ou boa atitude da mente para favorecer o “ Satori ” de todos nós.

Não mentir.
Não jogar.
Não procurar o desperto.
Não ter opinião direta ou indireta.
Não falar das coisas fúteis.
Não falar de si e de sua família.
Não cutucar, não julgar.
Não criticar, não ter ciúme, não ser possessivo, não ser caprichoso.
Não procurar o crescimento rápido.
Não procurar ser o melhor de todos.
Não procurar as outros.

“jo tai shikara noku...”

Com certeza essa lista e um absurdo dentro do pensamento ocidental, mas com esforço e paciência nos unimos a unidade.

Prezado gente minha pergunta e esse !!

A pratica Marcial pode desenvolver a confiança ?
Educação e formação podem se juntar ?
Podemos escolher nos ego?
Cada um de nós é melhor que o outro, dentro da pratica ?
Vocês estão prontos para procurar o instinto justo da pratica?
E no final, qual é o valor que vocês levam na pratica, euforia, picaretagem ou brincadeira, ou nada disso ?

Offline RicardoCosta

  • Moderator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.591
  • Votos: +2/-1
Karate....Espírito e símbolo, 2° partida
« Resposta #1 Online: Maio 25, 2006, 22:05:45 »
Devemos treinar com honestidade, para mim é o fator principal.

Oss.
Ricardo Costa
Máxima força, sempre!

Offline Luiz

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.124
  • Votos: +1/-1
Karate....Espírito e símbolo, 2° partida
« Resposta #2 Online: Maio 26, 2006, 08:57:33 »
OSS Dan..

A pratica marcial pode desenvolver a confiança?
R = A conquista do equilíbrio corpo/mente e a conscientização do real grau de perigo nos levará a auto-confiança. O karate não é fim, e sim o caminho para alcançar essa plenitude.
Educação e formação pode se juntar?
R = A disciplina (educação) desde seu cumprimento inicial até o cumprimento final durante a aula de karate também é o caminho para a formação do caráter.
Podemos escolher nosso ego?
R = Não, mas podemos controla-lo, se após alcançar algum grau de conhecimento vc se achar auto suficiente com certeza estará fechando sua mente para novos conhecimentos e consequentemente se tornará arrogante. (é preciso esvaziar a xícara para que possa encher novamente)
Cada um de nós é melhor que o outro dentro da pratica?
R = As diferenças individuais devem ser respeitadas porém a busca deve ser sempre a de vencer a si mesmo, seu maior inimigo está dentro de vc.
Vcs estão prontos para procurar o instinto justo da pratica?
R = Nem sempre o atalho é o melhor caminho, concientizando-se disso estaremos prontos para iniciar no caminho do karate-do
Qual é o valor que vcs levam na pratica, euforia, picaretagem ou brincadeira, ou nada disso?
R = Os valores são diferentes de acordo com a faixa etária e o tempo de treino, quando criança buscamos superficialmente aprender a lutar karate (euforia) com a idade e o conhecimento  mudamos nossos valores para a busca da ética e da disciplina e principalmente aprendemos a enchegar os valores intrinsicos da pratica do karate.
OSS...
"Aqui se cultiva o corpo e a mente"

Offline Arivaldo

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.357
  • Votos: +2/-0
Karate....Espírito e símbolo, 2° partida
« Resposta #3 Online: Maio 26, 2006, 10:55:21 »
Olá Dan,

Respondendo seu questionário:

1- A pratica marcial pode desenvolver a confiança?
Qualquer atividade pode desenvolver a confiança. A confiança vc vai adquirindo a medida que o seu grau de conhecimento e/ou habilidade vão aumentando em determinado campo de sua atividade.
 
2- Educação e formação pode se juntar?
No caso especifico do karate se o professor não for um educador dificilmente. Poderemos ter no máximo um bom executor de movimentos. A família responde pelo maior do processo de educação e formação. O papel da escola é mais de informar do que de formação.  
 
 3- A disciplina (educação) desde seu cumprimento inicial até o cumprimento final durante a aula de karate também é o caminho para a formação do caráter.Podemos escolher nosso ego?
Não, a formação do caráter acontece na fase de crescimento e vai se formando até a idade adulta quando se tem discernimento para saber o que é certo ou errado e principalmente no exemplo que se tem em casa.  

4- Cada um de nós é melhor que o outro dentro da pratica?
Não acredito em melhor ou pior acredito em mais esforço ou menos esforço.

A melhor forma de se treinar e com o coração puro e alma de uma criança.

Oss,

Ari - Santos/SP

Dan

  • Visitante
Karate....Espírito e símbolo, 2° partida
« Resposta #4 Online: Maio 31, 2006, 00:13:49 »
Minha resposta será sobre o discernimento.

Entende-se como “ Satori “ o bem-estar físico, mental e espiritual do ser humano, e não somente o estado de “ausência de doenças”.
O Japonês chama ‘ “Satori “, os Chineses “ Zhengjue “, os Índias “Moksha “, o estado de consciência, de espírito que acompanha esse nível e “ Mushin “.
“Mushin “ é o espírito puro, o silencio interior. Um conceito que entra perfeitamente na experiência dos grandes espadachins para chegar a  “Mushin “. Tal estado interior pode exprimir a técnica sem o parasita da mente e chegar a percepção das coisas. Se é que nos podemos citar assim “ coisas “...
Na iniciação interna, depois de vencer os elementos do fogo, dominado o instinto, o iniciado (aluno e/ou discípulo) deve dominar os elementos da aguá ou dos desejos. A prova da água é os símbolos do vencimento do corpo dos desejos. Sempre devemos distinguir qual a diferença entre o instinto e o desejo. O objetivo é de se descobrir, de perceber que esta sempre aqui e em nós. O Dojo é nosso templo interior. Crescer dentro de sua dimensão de respeito e de modéstia. Harmonia entre o fogo ” energia “, e água
“desejos, fluidez “. Quando me falam na eficiência no Karate, é nisso que estou pensando.
Eu aprendi a bem perder que de mal vencer. Isso é mais importante que uma copa ou ma Medalha no armário. Aprender a vencer a si mesmo. A verdade é interna, e para chegar a ela, devemos entrar no nosso mundo interno e fazer de nosso corpo físico um sarcófago.

O problema é a lógica contra o condicionamento. Vai da mesma por as cartas e a prestidigitação, entre “ le divin et le coquin”. O paradoxo pode se o originar da Lógica.
A verdade e de sempre crer. A fé vence.
A imaginação manda suas interrogações internas, mas o corpo manda a verdade. È em pesquisa, a verdadeira preenche que nós devemos ser livres...
Eu acho a arte marcial dia após dia, a luta sem regra, cito “ Kakuto Bujustsu “primordial para nossa sobrevivência marcial. Cada de nós é consciente que mesmo julgar, e fato sempre um elemento irracional para não evoluir. Aceitar o Karate dentro desta filosofia sem pesquisar o egocentrismo, é isso uma chamada para o esoterismo para a arte da luta da mão vazia...
O “ Kakuto-karateca”é a luta real da sobrevivência. O paradoxo, é que nós vamos envelhecer, mas a progressão vence esta eficácia na vida. A exigência pelo desempenho, o elevado grau de competitividade é a tolerância às frustrações e ao estresse, são características que ser humano encontra no seu dia a dia, e em suas relações pessoais. O Karate sempre intriga. Além da popularidade que ele começa a adquirir na mídia, a prática do Karate permacence com mistérios. O “modo da mão vazia “não se dá facilmente”“. Ela se descobre, se conquista, se esperar se livra dos preconceitos. Raro são as pessoas que deixaram de praticá-lo. O Karate tem partidários, entusiastas que participam de competições, em diversos estilos, diversas visões pessoais, homen ou mulher, criança ou idoso. Raramente viu-se uma disciplina que satisfaz a aspiração de tantos. À hora atual o guerreio moderno pratica no Dojo, mas um Karate esportivo. Mas quando o Keikogi (Kimono) cante o Karate-Do fale. Isso se chama “Bushido”...a verdade do caminho.

“... dará ao vencedor o maná escondido, e ilhe dará uma pedrazinha branca e, na pedrazhina branca, um novo nome escrito, que ninguém sabe, senão aquele que o recebo.”