Autor Tópico: Karatê como agente de cidadania  (Lida 2362 vezes)

Offline akev

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 111
  • Votos: +0/-0
Karatê como agente de cidadania
« Online: Dezembro 27, 2010, 07:32:25 »
                     Karatê como Agente de Cidadania


Na casa do Bem (Natal-RN), o projeto ‘‘Karatê do Bem” utiliza a filosofia do karatê para estimular as crianças e adolescentes a superarem limites, vencerem obstáculos e a conquistarem a cidadania. O projeto “ Karatê do Bem” tem como voluntário o Prof. William (Discípulo do renomado Prof. Alves), que nas suas aulas procura ensinar a seus alunos que o karatê não pode ser visto apenas como uma aquisição de habilidades defensivas, mas também como o domínio da arte de ser um bom e honesto membro da sociedade, tendo como objetivo a perfeição do corpo e da mente. Hoje, as crianças e adolescentes do projeto descobrem que o karatê, é mais do que uma simples atividade física, pode representar uma oportunidade de exercer a cidadania e até mudar de vida.

       Reportagem completa sobre o Projeto Karatê do Bem, acesse os endereços abaixo: http://www.diariodenatal.com.br/2010/12/20/esportes1_0.php    

http://www.diariodenatal.com.br/2010/12/20/esportes1_1.php                                

Offline DElia

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 535
  • Votos: +0/-0
Re:Karatê como agente de cidadania
« Resposta #1 Online: Dezembro 27, 2010, 08:28:52 »
Prezado Akev,
Parabéns!!!
O seu trabalho é realmente excepcional, uma digna demonstração como o Karatê pode contribuir de forma positiva para a sociedade.
Oss
Ricardo

Offline akev

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 111
  • Votos: +0/-0
Re:Karatê como agente de cidadania
« Resposta #2 Online: Dezembro 27, 2010, 09:54:36 »
Prezado Délia,

    Como Karateca e cidadão, estou  apenas dando a minha contribuição, como o  Sr. falou: ( de forma positiva), pois credito que o karatê é um agente transformador principalmente para aqueles em formação, como é o caso das crianças e dos adolescentes assistidos pelo  nosso projeto!

Oss...
    
« Última modificação: Dezembro 27, 2010, 10:11:47 por akev »

Dan

  • Visitante
Re:Karatê como agente de cidadania
« Resposta #3 Online: Dezembro 27, 2010, 09:56:06 »
Prezado Akev,

Simple curiosidade... Sabendo por varias tempo e ficando no meio de "Projetos Sociais" e "Programmas de Reinserção" como Coordenator Pedagógica deste, gostaria de saber quais são as características de desenvolvimento em parceria com "a" ou "as" Federações de Karatê se existe, e como o Governo, Municipalidades, Patrocinios, Installações, Promoções etc... etc... ? Não que eu quer que tu "vendo" no site Karateca.net estas coisas ou que varias pessoas pega tua idea... longe de mim este pensamento, mas entende que no Brasil bastante gente são Legião neste sentido por a busca do verbo !! Em si este tipo de Programa almeja a promoção e a integração social da população infanto-juvenil desprovida dos mínimos sociais, visando a melhoria de qualidade de vida e defesa de seu direito à cidadania... perfeito é melhor ainda por a gente que busca a ajuda do cidadão. Agora tem que ver suas possibilidades porque todos recursos são muito interessante e, especialmente, a importância de que podemos fazer de um ponto de vista legal juridicamente !

Voluntariado é um ato de liberdade e riqueza pessoal.

Pode-se questionar o termo "voluntário" e "voluntariado", que são muitas vezes associada a valores negativos enquanto que o voluntariado não significa que o profissionalismo não é sinônimo de incompetência uma falta de generosidade ? Mas tudo bem, temos de ver se os estatutos de tua Associação são compatíveis com a Lei Federal e a Constitução do Brasil de 1988. Por a simple razão que monte e monte gente faz Projeto Sociais e não sabe dirmir e dirigir os recussos ou bem... simplesmente ignora. Ninguém deve ignorar a Lei.

Aqui estão duas iems que eu desenvolvi nos artigos de varias Federação e Associação de Karatê e as possibilidades jurídicas na frente da Lei, para fins e busca de verbo é outra:

V.   Apropriar, proporcionar e contribuir por suas atividades o desenvolvimento e a promoção social e integral do desporto, da educação e a cultura regendo-se pelos dispositivos da Lei Federal n° 9.615, de 24/05/98 e da Lei Federal n° 2.574, de 23/05/98, Capítulo 2, Art.2, incisos I e II em respeitando todas as regras éticas e técnicas relativas à prática de actividades que regulamenta a organização de campeonatos e competições relacionados a sua prática;

---

X.   Participar e propiciar na integração social e cidadão regendo-se pelos dispositivos da Lei Federal n° 8.672, de 06/06/93, Capítulo 3, Art. 3, incisos I e II;

XI.   Desenvolver, contribuir e promover na área social beneficente, projetos desportivo e  ambiental o conjunto de ações organizadas e sistematizadas por entidades de natureza esportiva, destinado à implementação, à prática, ao ensino, ao estudo, à pesquisa e ao desenvolvimento do desporto e programas, planos de ações ou trabalhos comunitários sociais por meio da doação de recursos físicos, humanos e financeiros, ou prestação de serviços intermediários de apoio a outras organizações sem fins lucrativos e em parceira com órgãos do setor públicos que atuam em áreas afins e privadas, através do esporte a crianças, adolescentes, adultos e idosos, excluídos da sociedade, inclusive o Karatê-dô ou qualquer outra atividade física e esportiva por portadores de deficiências, quando permitida pela...............  e do Comitê Olímpico Internacional (COI) regendo-se e beneficiando pelos dispositivos e preceitos emanados da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, do Capítulo VI, Art. 225 e da Legislação Ambiental e pelos dispositivos do Decreto Federal n° 6.180, de 03/08/07, Art. 4, da Lei Federal n° 9.790, de 23/03/99, Art. 3, parágrafo único e da Lei Federal n° 11.438, de 29/12/06;


Qualquer coisa te ajude... na minha caixa de mail. Boa sorte.

Oss
« Última modificação: Dezembro 27, 2010, 10:29:29 por Dan »

Offline akev

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 111
  • Votos: +0/-0
Re:Karatê como agente de cidadania
« Resposta #4 Online: Dezembro 27, 2010, 10:45:04 »
Prezado Dan,


 
Meu único interesse é  utilizar o Karatê de forma positiva , utilizando a filosofia do Karatê na formação do cidadão. Aqui não estou filiado a Federações ou  a qualquer associação ligada ao Karatê. A entidade a qual faço parte (Casa do Bem)  tem seus parceiros, e  exitem diversas  modalidades de esporte e oficinas de cursos profissionalizantes, eu apenas utilizo o espaço físico, e  não tenho qualquer tipo de  remuneração.
Caro colega,  não tenho interesses financeiros e nem de  me promover, pois não tenho o karatê  como meio de vida , mas sim como modo de vida. Sou Servidor Público Federal estabilizado, sou  Educador formado pela a Universidade Federal do Rio Grande do Norte, tenho minha situação financeira estabilizada,isso não quer dizer que sou rico, apenas  acho que remuneração pra esse tipo de trabalho voluntário não combina e se  um dia me oferecerem, com certeza eu recusarei, pois sou fiel aos meus princípios e  disso não abro mão.
Nosso  objetivo no Projeto (Karatê do Bem)  não é formar apenas karatecas, mas também cidadãos honestos, honrados e respeitados por toda sociedade Norte Riograndense e pra isso utilizo a filosofia do Karatê como instrumento pra chegar a esse objetivo.

« Última modificação: Dezembro 27, 2010, 10:55:17 por akev »

Dan

  • Visitante
Re:Karatê como agente de cidadania
« Resposta #5 Online: Dezembro 27, 2010, 11:04:01 »
Prezado Akev,

Perfeito. Assim, a honra é salvo...

Quanto ao aspecto financeiro, eu não falei de você principalmente, mas.... para uso em si dos recursos do Projeto e dos praticantes-Karatecas-cidadões. Inclui este ponto de vista pessoal ou não, muitas pessoas começam um Projeto, o Projeto cresceu e as decepções vêm com as pessoas ! Apesar de todos os esforços, ainda é difícil emplacar Projetos Sociais sem uma boa dose de dedicação, argumentação e, claro, parcerias, já que os recursos financeiros são escassos.

Pequena parênteses entre nos, o Brasil continua sendo um dos maiores países na criação de Projetos Sociais, Programas Sociais........ no mundo !!
Uma pesquisa mundial realizada pela The Millennium Poll on Corporate Social Responsibility em 23 países e 6 continentes, no ano passado, mostrou que mais de 25% dos entrevistados prestigiaram ou puniram empresas com base na sua performance social e 76% dos brasileiros preferem marcas e produtos de empresas envolvidas em ações sociais...

Oss
« Última modificação: Dezembro 27, 2010, 11:07:03 por Dan »

Offline akev

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 111
  • Votos: +0/-0
Re:Karatê como agente de cidadania
« Resposta #6 Online: Dezembro 27, 2010, 11:21:11 »
Prezado Dan,


 Quando falei  da parte financeira, apenas  disse que  não utilizo desse expediente, pois o q faço, faço por que acredito que é possível  utilizar o karatê como agente transformador e que ainda existem pessoas honestas nesse país e dispostas a ajudarem o próximo, mas como vc falou, realmente existem pessoas com interesses ocultos, isso é verdade, mas  vc pode ter certeza que o  nosso trabalho é todo baseado em Lei, principalmente na Constituição Federal, aqui só queremos fazer o bem.
O Sensei Ricardo Délia, me conhece e conhece o meu trab, qdo esteve aqui em Natal, no mês de novembro, tivemos a oportunidade de conversar  sobre diversos assuntos ligados ao karatê,  e um  assunto que mais nos chamou atenção, foi oq vc falou ( as decepções com certas pessoas que hj fazem o Karatê no Brasil), por isso que  aqui em Natal o Sensei Juarez Alves, preferiu se isolar e procurou  aperfeiçoar seu karatê, mas longe dessas pessoas. O importante colega,   é fazer a nossa parte e acho que estamos fazendo.
Oss!
« Última modificação: Dezembro 27, 2010, 11:24:38 por akev »

sandraherbst

  • Visitante
Re:Karatê como agente de cidadania
« Resposta #7 Online: Dezembro 27, 2010, 12:10:07 »
Oss Akev,
Obrigado por vc estar fazendo tão belo trabalho em prol do karatê (mostrando que ainda tem gente íntegra no meio e que vale a pena lutar para o restabelecimento deste no Brasil) e das crianças brasileiras.
No Brasil, tem-se o hábito de associar a pobreza à delinqüência.
Existe uma tendência, mas não a obrigatoriedade.
O karatê é um excelente recurso para evitar que isto ocorra desde que em boas mãos.
Pelo visto e pela sua postura estas crianças estão em excelentes mãos.
Parabéns pelo trabalho. Que vc consiga transmitir não apenas sua técnica, mas todos estes valores que senti em suas palavras para esta futura geração de karatecas que, espero, trilharão seu caminho.

Offline akev

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 111
  • Votos: +0/-0
Re:Karatê como agente de cidadania
« Resposta #8 Online: Dezembro 27, 2010, 13:43:12 »
Sandra,


 São  incentivos como os seus que me faz mais forte pra proseguir  na luta em busca de transformar essas crianças em pessoas melhores que elas são!


Obrigado  pelas sábias palavras de incentivo!
 
Oss!

Offline KATASHOTOKAN

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 873
  • Votos: +0/-0
  • KARATE-DO só quem pratica sabe a força que tem
Re:Karatê como agente de cidadania
« Resposta #9 Online: Dezembro 27, 2010, 20:50:24 »
Oss! Prezado Akev sinceros parabéns, pelo brilhante trabalho e dedicação, Oss!
“O propósito supremo do KARATE-DO não está contido na vitória, nem na derrota de adversários, mas, no aprimoramento do caráter, da personalidade e da honra de seus praticantes."

Dan

  • Visitante
Re:Karatê como agente de cidadania
« Resposta #10 Online: Dezembro 28, 2010, 13:45:43 »
Citar
mas como vc falou, realmente existem pessoas com interesses ocultos, isso é verdade...

Oculto é uma palavra muito justo.... Akev. Vou apenas sublinhar o que nós imaginamos é real é que esses grupos, essas pessoas usam todos os meios imagináveis para criar um mecanismo de destruição... Como ? Muito simples, você chama o mundo maravilhoso e de crença. Eles estão lá e em todos os níveis da sociedade e estão bem infiltrados e.... muito bem no Karatê !!

As Forças Ocultas no Mundo Moderno estão lá e em todos os níveis da sociedade, eles se infiltraram. Este é o jogo do sigilo e da penetração dos graduados mais alto nas Lojas menores, não a todos, mas podem transmitir instruções e irradiar para as influências pública decrescente a partir de centros superiores. Este é um fenômeno clássico nessas sociedades secretas cujo próprio não é necessariamente ilegal mas tambem no sociedade atual..... Eles utilizam o bem para fazer o sujo... trabalho. Quase toda a humanidade está imersa na ilusão e ignorância total... A sombra fez o seu trabalho...

Agora vemos com nossos corações e com os nossos "olhos"... Ficar vigilantes e discernir !

Aparentemente você escolheu... como sabedoria e precisamente. Boa continuação.

Oss
« Última modificação: Dezembro 28, 2010, 14:05:15 por Dan »

sandraherbst

  • Visitante
Re:Karatê como agente de cidadania
« Resposta #11 Online: Dezembro 28, 2010, 14:12:32 »
Oss Dan,
Realmente, os objetivos destes de oculto nada tem.
Ocorre que toda a pirâmide tem sua base.
Expressões como :
"Puxar o tapete",
"Chutar o balde"
Passam a ter um significado mais concreto e menos pejorativo quando aplicados em certos casos. Este me parece ser um exemplo bem típico do que poderia ser feito, em prol do karatê, com os vendilhões da Arte. O Sensei Juarez e o Akev, são apenas dois dos muitos que já fizeram isto pela indignação, que tal se todo o resto fizesse o mesmo ?
Não existe ápice, nem pirâmide, se não houver base que a sustente.
Karatecas : VAMOS CHUTAR O BALDE ?
Oss
Sandra

Dan

  • Visitante
Re:Karatê como agente de cidadania
« Resposta #12 Online: Dezembro 28, 2010, 17:18:03 »
Prezada Sandra, Prezados,

Para responder rapidamente e nesta :

Citar
Ocorre que toda a pirâmide tem sua base...

Salvo se não for revertida. Nestes casos, simboliza a montanha, e a caverna. Mas neste contexto qualquer sinal, símbolo de qualquer tipo podem ser desviados em qualquer momento por qualquer pessoa... A desinformação é a base da comunicação e da manipulação. E aqueles que carregam a bandeira da rejeição e incompreensão são os primeiros afetados. De lá, a cada um de classificar o trigo do joio, e saber a qual grupo um olhar esta colocado em um determinado lugar, sabendo que às vezes a estrada para o inferno está pavimentada com boas intenções...

Em todas as circunstâncias, o contexto deve sempre fazer sentido. Isso é uma das "chaves"...

Oss
« Última modificação: Dezembro 28, 2010, 17:26:12 por Dan »

sandraherbst

  • Visitante
Re:Karatê como agente de cidadania
« Resposta #13 Online: Dezembro 28, 2010, 17:57:25 »
Oss Dan,
Ao contrário do que se possa pensar, não prego a não existência de uma Federação ou Confederação. Prego o ressurgimento disto em outros moldes.
Em primeiro lugar, estamos a um pequeno passo da extinção da Lei Zico, que deu origem a toda esta "M".
Em segundo lugar e, já não sem tempo, finalizar o reinado de Reis autoproclamados.
Um dia, em 1978, conheci um Karateca, filósofo, psicólogo e médico que me corrigiu quando eu disse que "O homem é o produto do meio em que vive".
Disse-me ele :
"Antes o meio é o produto da ação do homem, um homem com H maiúsculo produz um meio melhor para todos ".
Não pense que prego o ostracismo em forma de abstenção com relação ao karatê.
Muito pelo contrário. Gostaria e vou lutar por um karatê unido e com federação una, não com um dirigente uno. Tudo o que está na Lei eu conheço e bem, tive de estudar na faculdade. Quando eu ví o que acontecia, fiquei, no início triste, mas depois com muita raiva. Saiba, raiva nunca é uma boa conselheira.
Ponderei muito a situação e cheguei às seguintes conclusões:
1) cabe a cada karateca decidir o que fazer com relação a isto.
se não concorda com o que acontece desfilie-se
2) Com o Fim da Lei Zico, de qualquer forma isto vai ter que ser revisto
3)Já viu se alguns dirigentes, se não tiverem filiados, vão tirar dinheiro do governo ou conseguir patrocínios sob quais alegações
4) Isto posto "game over"
Oss
Sandra