Autor Tópico: Sobre hikite  (Lida 216 vezes)

Offline Joanir

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 39
  • Votos: +0/-0
Sobre hikite
« Online: Dezembro 23, 2016, 16:44:28 »
Osu... senhores gostaria que me esclarecessem mais uma dúvida: treinei shotokan da Butokukai quando criança e estou no kyoukushin há poucos meses. Notei que ambos os estilos tem como alvo de grande atenção a mão em hikite. O que não entendo é por que o shotokan mantém a mão em hikite próximo à cintura e o kyokushin mantém a mão próximo ao peito, bem embaixo da axila. Qual é a diferença prática para o efeito do golpe?  Agradeço desde já pela atenção, disponibilidade e boa vontade de vocês. Osu.

Offline Platão

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 264
  • Votos: +1/-0
Re:Sobre hikite
« Resposta #1 Online: Dezembro 24, 2016, 10:43:18 »
Olá!
Também não sei. No Shotokan é na cintura e no Goju é na costela.
Tenho um hipótese, rs. Devido a distância da luta e dos golpes. O Shotokan são golpes expansivos e longos, parece que a mão na cintura favorece isso. No Goju e Kyokushin são golpes curtos e próximo, o contrário parece ser verdadeiro.
Apenas estou conjecturando, não li isso em lugar nenhum, rs.
OSS!

Offline PSekiMG

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.448
  • Votos: +0/-1
  • Não existe atitude ofensiva no Karate ― Shoto.
Re:Sobre hikite
« Resposta #2 Online: Dezembro 24, 2016, 12:43:40 »
Osu.

Vamos como Jack, o Estripador: por partes.

Assim que se inicia o treino em Karate, pouco importando ser Shotokan ou Kyoukushin, uma das primeiras lições é esta: puxar um punho para que o outro seja desferido. Isto parece a coisa mais sensata a se fazer para adquirir coordenação motora e compreender a mecânica do movimento, incluindo tempo, postura, tonicidade etc.

Com o passar do tempo, além do Hikite corroborar para com o ritmo correto dos deslocamentos, quando se busca "casar" as mãos com os pés nas passadas, auxilia no equilíbrio das bases para manter o corpo ereto ou na posição mais adequada.

Partindo um pouco mais para a física, serve o Hikite, na melhor das hipóteses, como contrapeso. Neste sentido, todos os iniciantes são instruídos a desferirem seus golpes utilizando a máxima força na puxada da mão contrária (Hikite) para que um soco ou defesa seja proporcionalmente rápido e eficaz. Modulação mental que ajuda a criar reservas de movimentos involuntários, necessários para que estes se tornem cada vez mais naturais.

Quanto mais próximo das axilas o punho for levado, maior será o exercício muscular, o que é bem interessante num Hikite para tal finalidade. Contudo, este punho de Hikite deve ser puxado para a altura do cotovelo (enquanto com os braços estiradas para baixo e paralelo ao corpo), nem abaixo, nem acima. Muita contração ou frouxidão em nada ajuda na hora em que o punho recuado tiver de ser desferido.

Existem muitas aplicações técnicas ao Hikite e outras que são meramente didáticas, como adquirir postura para utilizar a rotação dos quadris assim como sua melhor vibração. Depois de muito tempo, todas as técnicas bem assimiladas são possíveis de serem realizadas sem auxílio de Hikite sem perda na potência. Isto é algo que requer muita prática e, mesmo assim, o Hikite deve continuar a ser treinado assim como um faixa-preta jamais deixará de treinar o Heian Shodan porque já sabe executar os Kata superiores.

Osu.
« Última modificação: Dezembro 24, 2016, 12:46:24 por PSekiMG »
A força física sem respeito nada mais é que força bruta, e para os seres humanos não tem nenhum valor ― Shoto.

Offline Joanir

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 39
  • Votos: +0/-0
Re:Sobre hikite
« Resposta #3 Online: Dezembro 24, 2016, 14:28:51 »
Osu... Obrigado! É sempre bom poder aprender com quem sabe mais.

Offline senseiluis

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 2
  • Votos: +0/-0
Re:Sobre hikite
« Resposta #4 Online: Dezembro 24, 2016, 21:04:24 »
Sou faixa preta 4th Dan de Kyokushin. E ja treinei Shotokan e outros estilos de lutas. Como eu estudo cada movimento da Arte que pratico, cheguei a conclusão que o golpe saindo da linha do torax sai com mais força, uma vez que toda a força no momento da partida do golpe; esta concentrada no braço e torax. Mas acho interessante a saida da linha da cintura tambem, pois a força vital de um lutador se localiza na cintura.  Cada estilo tem suas peculiaridade. Todos foram estudados e tem seus efeitos e poderes dependendo da dedicação do praticante.
Osu!

Offline PSekiMG

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.448
  • Votos: +0/-1
  • Não existe atitude ofensiva no Karate ― Shoto.
Re:Sobre hikite
« Resposta #5 Online: Dezembro 25, 2016, 11:37:07 »
Osu,

Por sorte, força é uma questão cinética, física. Poderia ser algo mais Jedi, como resultado do acúmulo de midi chlorians, mas não é. Assim sabendo, temos por medidas básicas no cômputo dos valores mecânicos algo mais próximo de F=m.a, sendo F (força), m (massa) e a (aceleração). Desta equação podemos extrair mais algumas informações, dentre elas: que quanto maior for a aceleração, maior será a força por consequência do deslocamento de massa, e; que o menor percurso entre dois pontos, até que se materializem os buracos de minhoca, ainda consiste numa reta. Em suma, apenas utilizando o modelo de Euler, quanto mais massa for acelerada, maior será a força. Desta perspectiva, as maiores preocupações do praticante de Karate está na inércia, deslocamento e energia. Ou seja, romper os valores inerciais (de um punho estacionado), promovendo a melhor trajetória (sendo esta a mais curta) e trabalhando a reserva energética para maiores repetições de movimentos. O que isto significa? Excluindo-se os braços e cotovelos, observando tão somente o punho, a única questão que o praticante precisa se preocupar é em deslocá-lo o mais rápido possível, levando o maior peso que puder contra um alvo. Desta forma, o soco pode sair a partir de qualquer lugar. Entretanto, ao adicionarmos novamente preocupações sobre braço e cotovelo (que sofre movimento no processo), veremos que questões de contração muscular e oscilação na trajetória são outros fatores que podem complicar, motivo pelo qual, como disse anteriormente, contração demais ou frouxidão são fatores que impedem um bom resultado, seja de um soco ou defesa.

Agora, falando sobre a parte imaterial não medida por qualquer que seja a ciência cartesiana, existe aquilo que se denominou Chi (chinês) ou Ki (japonês), uma espécie de energia que permeia o ser e que de acordo com a medicina tradicional chinesa e os cânones de alquimia oriental, encontra-se reservada no baixo ventre, algo que os praticantes marciais chamam de Tanden. Seria isto, mas também existem outros fatores, como bem explica os acupunturistas, sobre os pontos energéticos do corpo. A tradição hindu, com o Yoga, salienta a existência dos Chakras, sendo estes pontos em comum com outras tradições orientais (senão o berço de todas elas). Ou seja, para quem leva em consideração estes outros fatores, a eficiência dos golpes depende também destas outras subjetividades, que através da literatura, aparentam nem serem tão subjetivas assim.

O assunto é extenso.

Osu.
A força física sem respeito nada mais é que força bruta, e para os seres humanos não tem nenhum valor ― Shoto.

Offline Cabadapest

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 988
  • Votos: +0/-0
Re:Sobre hikite
« Resposta #6 Online: Dezembro 26, 2016, 17:46:50 »
É uma questão de estilo.
Os estilos Shorin (Ex: Shotokan, Shito-ryu) o hikite está mais próximo da faixa.
Os estilos Shorey (Ex: Goju-ryu, Kyukushin) mais próximo da costela.

A análise cinesiológica que faço é desfavorável ao hikite mais alto por dois motivos:
1- Existe uma tensão sobre a articulação do ombro, principalmente no ato de desferir o golpe;
2- O bíceps e outros músculos da escápula precisam ficar contraídos o tempo inteiro para manter o antebraço alto, contrariando o princípio de economia de energia.

Osu!
"Aquele que está consciente de suas próprias fraquezas será senhor de si mesmo em qualquer situação." Funakoshi.