Autor Tópico: Essa garotada não está fácil.  (Lida 4882 vezes)

Offline Shodo

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 362
  • Votos: +0/-0
Essa garotada não está fácil.
« Online: Março 14, 2012, 13:50:38 »


Offline GEM

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.662
  • Votos: +0/-0
Re:Essa garotada não está fácil.
« Resposta #1 Online: Março 14, 2012, 15:05:37 »
E era "só" Panamericano. No mundial é melhor. :)
Karate Wado Ryu

Offline julianoferreira

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 532
  • Votos: +0/-0
Re:Essa garotada não está fácil.
« Resposta #2 Online: Março 14, 2012, 16:34:10 »
...e tem gente que acha que toda essa velocidade e dinamismo não é Karate...

Offline GEM

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.662
  • Votos: +0/-0
Re:Essa garotada não está fácil.
« Resposta #3 Online: Março 15, 2012, 08:22:35 »
...e tem gente que acha que toda essa velocidade e dinamismo não é Karate...

Pois é..... :P
Karate Wado Ryu

Offline Cabadapest

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 990
  • Votos: +0/-0
Re:Essa garotada não está fácil.
« Resposta #4 Online: Março 15, 2012, 08:34:17 »
E era "só" Panamericano. No mundial é melhor. :)

No mundial esses ai são fichinha, sem querer desprezar a qualidade de nossos atletas, não somos potência.

Fico entusiasmado como usam técnicas de projeção hoje em dia, a introdução dos tatames potenciou a um karate mais plástico e eficiente, só não vê quem não quer.
"Aquele que está consciente de suas próprias fraquezas será senhor de si mesmo em qualquer situação." Funakoshi.

Offline Lourival Silva

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 429
  • Votos: +0/-0
Re:Essa garotada não está fácil.
« Resposta #5 Online: Março 15, 2012, 13:53:09 »
Citação de: GEM
Fico entusiasmado como usam técnicas de projeção hoje em dia, a introdução dos tatames potenciou a um karate mais plástico e eficiente, só não vê quem não quer.

Sobre as projeções já acho o seguinte: Algum gaiato percebeu que o oponente ao tentar aliviar a inercia (sem falar do fato que as vezes fica muito de lado) para ganhar velocidade ficou com as bases fragilizadas; ai é só entrar rápido e jogar o cara no chão, as vezes o atacante nem faz uma alavanca direito, do jeito que pega joga no chão igual a um saco de farinha kkkkk.

PS. Gostei bastante do primeiro vídeo.

OSS

Offline julianoferreira

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 532
  • Votos: +0/-0
Re:Essa garotada não está fácil.
« Resposta #6 Online: Março 15, 2012, 13:58:50 »
Pensei a mesma coisa Lourival, e isso acontece mesmo. Nesse caso o difícil não é fazer a alavanca e sim acertar o tempo para encaixar a projeção.

É aquela coisa, quem fica plantado é alvo fixo, quem se movimenta demais perde a base... tem que se adaptar de acordo com o oponente, acho eu.

Offline Crispino

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 19
  • Votos: +0/-0
Re:Essa garotada não está fácil.
« Resposta #7 Online: Março 15, 2012, 14:11:58 »
Acho que é por aí mesmo, Juliano. Até porque a leitura do combate e do oponente tb faz parte da técnica de luta.

Offline Cabadapest

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 990
  • Votos: +0/-0
Re:Essa garotada não está fácil.
« Resposta #8 Online: Março 15, 2012, 14:20:56 »
Citação de: GEM
Fico entusiasmado como usam técnicas de projeção hoje em dia, a introdução dos tatames potenciou a um karate mais plástico e eficiente, só não vê quem não quer.

Sobre as projeções já acho o seguinte: Algum gaiato percebeu que o oponente ao tentar aliviar a inercia (sem falar do fato que as vezes fica muito de lado) para ganhar velocidade ficou com as bases fragilizadas; ai é só entrar rápido e jogar o cara no chão, as vezes o atacante nem faz uma alavanca direito, do jeito que pega joga no chão igual a um saco de farinha kkkkk.

PS. Gostei bastante do primeiro vídeo.

OSS

E por ai vai, daqui a pouco aparece alguém que coloca a base para funcionar melhor no encaixe dos golpes. Difícil era há 20 anos que era você e o chão, faltava bons nisso porque o treinamento era muito doloroso.

Oss!
"Aquele que está consciente de suas próprias fraquezas será senhor de si mesmo em qualquer situação." Funakoshi.

Offline AlexandreWado

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 25
  • Votos: +0/-0
  • Todos caem mas apenas os fracos continuam no chao!
Re:Essa garotada não está fácil.
« Resposta #9 Online: Maio 08, 2012, 14:26:26 »
Este é um dos melhores videos que ja vi !

Hai !
@AlexandreWado

Offline Alexander dos santos

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.011
  • Votos: +0/-0
Re:Essa garotada não está fácil.
« Resposta #10 Online: Maio 09, 2012, 09:47:07 »
Meus amigos,

A molecada é boa, tem potencial, mas vamos devagar com o andor... vamos valorizar sim a dinâmica, a movimentação, velocidade e plasticidade dos movimentos, mas não vamos deixar de ver os problemas que são notórios nos vídeos e que se repetem em todas as competições (de qualquer entidade hoje).

Será que só eu percebi que o Zanchim não é respeitado em nenhum momento? Isso é um problema sério para a formação do karatê. Repito, não estou querendo ser o chato, e nem começar aquela velha discussão besta de tradicional e esportivo... não é esse meu objetivo. Até porque, nas lutas de tradicionais, também não tenho visto a manutenção do zanchim após o golpeamento. Tá um tal de gritar e querer induzir o árbitro a dar o ponto antes do próprio árbitro declarar yamê.

Outra coisa, temos que considerar sim que as técnicas de projeções são um avanço nas competições de karatê, por torná-las mais plásticas e até mesmo abrindo um leque de opções de estratégia de luta. Mas gostaria de chamar a atenção para dois pontos. Primeiro, quem está aplicando a técnica, como já observaram, não está preocupado em aplicar a técnica correta, simplesmente está confiando na base frágil do adversário. Outra coisa neste mesmo ponto, é que não estão preocupados em se proteger para entrar nas quedas... como não vale entrar golpe de contusão real, ninguém tá ligando, mas os árbitros deveriam coibir essas entradas onde no meu entendimento, o atleta se coloca em risco.

Segundo ponto, é que a falta de preocupação com as bases, estão criando uma deformação nos atletas. Deformação técnica. Isso é preocupante. Muitos senseis hoje estão muito presos ao treino competitivo e estão exigindo de seus atletas que busquem ser cada vez mais rápidos, mesmo que sacrifique a forma. Isso não é legal.

Quanto ao highlight, realmente é muito bacana, mas mesmo assim não deixo de ver os problemas que muito me incomodam.

Obs.: Vamos manter essa discussão no nível técnico, sem o debate besta entre karatê isso, ou karatê aquilo.

Um abraço a todos!!!

Offline Tsuki

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.054
  • Votos: +0/-0
Re:Essa garotada não está fácil.
« Resposta #11 Online: Maio 09, 2012, 10:31:50 »
Meus amigos,

A molecada é boa, tem potencial, mas vamos devagar com o andor... vamos valorizar sim a dinâmica, a movimentação, velocidade e plasticidade dos movimentos, mas não vamos deixar de ver os problemas que são notórios nos vídeos e que se repetem em todas as competições (de qualquer entidade hoje).

Será que só eu percebi que o Zanchim não é respeitado em nenhum momento? Isso é um problema sério para a formação do karatê. Repito, não estou querendo ser o chato, e nem começar aquela velha discussão besta de tradicional e esportivo... não é esse meu objetivo. Até porque, nas lutas de tradicionais, também não tenho visto a manutenção do zanchim após o golpeamento. Tá um tal de gritar e querer induzir o árbitro a dar o ponto antes do próprio árbitro declarar yamê.

Outra coisa, temos que considerar sim que as técnicas de projeções são um avanço nas competições de karatê, por torná-las mais plásticas e até mesmo abrindo um leque de opções de estratégia de luta. Mas gostaria de chamar a atenção para dois pontos. Primeiro, quem está aplicando a técnica, como já observaram, não está preocupado em aplicar a técnica correta, simplesmente está confiando na base frágil do adversário. Outra coisa neste mesmo ponto, é que não estão preocupados em se proteger para entrar nas quedas... como não vale entrar golpe de contusão real, ninguém tá ligando, mas os árbitros deveriam coibir essas entradas onde no meu entendimento, o atleta se coloca em risco.

Segundo ponto, é que a falta de preocupação com as bases, estão criando uma deformação nos atletas. Deformação técnica. Isso é preocupante. Muitos senseis hoje estão muito presos ao treino competitivo e estão exigindo de seus atletas que busquem ser cada vez mais rápidos, mesmo que sacrifique a forma. Isso não é legal.

Quanto ao highlight, realmente é muito bacana, mas mesmo assim não deixo de ver os problemas que muito me incomodam.

Obs.: Vamos manter essa discussão no nível técnico, sem o debate besta entre karatê isso, ou karatê aquilo.

Um abraço a todos!!!

Apoiado!!
Oq define um bom Karateka segundo Shoshin Nagamine:

"Punho infernal, coração santo."

Offline Cabadapest

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 990
  • Votos: +0/-0
Re:Essa garotada não está fácil.
« Resposta #12 Online: Maio 09, 2012, 10:33:56 »
Meus amigos,

A molecada é boa, tem potencial, mas vamos devagar com o andor... vamos valorizar sim a dinâmica, a movimentação, velocidade e plasticidade dos movimentos, mas não vamos deixar de ver os problemas que são notórios nos vídeos e que se repetem em todas as competições (de qualquer entidade hoje).

Será que só eu percebi que o Zanchim não é respeitado em nenhum momento? Isso é um problema sério para a formação do karatê. Repito, não estou querendo ser o chato, e nem começar aquela velha discussão besta de tradicional e esportivo... não é esse meu objetivo. Até porque, nas lutas de tradicionais, também não tenho visto a manutenção do zanchim após o golpeamento. Tá um tal de gritar e querer induzir o árbitro a dar o ponto antes do próprio árbitro declarar yamê.

Outra coisa, temos que considerar sim que as técnicas de projeções são um avanço nas competições de karatê, por torná-las mais plásticas e até mesmo abrindo um leque de opções de estratégia de luta. Mas gostaria de chamar a atenção para dois pontos. Primeiro, quem está aplicando a técnica, como já observaram, não está preocupado em aplicar a técnica correta, simplesmente está confiando na base frágil do adversário. Outra coisa neste mesmo ponto, é que não estão preocupados em se proteger para entrar nas quedas... como não vale entrar golpe de contusão real, ninguém tá ligando, mas os árbitros deveriam coibir essas entradas onde no meu entendimento, o atleta se coloca em risco.

Segundo ponto, é que a falta de preocupação com as bases, estão criando uma deformação nos atletas. Deformação técnica. Isso é preocupante. Muitos senseis hoje estão muito presos ao treino competitivo e estão exigindo de seus atletas que busquem ser cada vez mais rápidos, mesmo que sacrifique a forma. Isso não é legal.

Quanto ao highlight, realmente é muito bacana, mas mesmo assim não deixo de ver os problemas que muito me incomodam.

Obs.: Vamos manter essa discussão no nível técnico, sem o debate besta entre karatê isso, ou karatê aquilo.

Um abraço a todos!!!

Avaliar base, julgar eficiência de uma técnica, decidir o golpe mais correto, são todas variáveis que exigem muito conhecimento técnico, não somente teórico, um bom árbitro tem que ter vivenciado competições como atleta e tem que treinar karate, falta isso para a arbitragem. Tem muito engomadinho que ta por dentro da politicagem, mas não sabe fazer um guedan-barai. Se quizermos ter uma boa regra, temos que buscar conhecimento com quem entende: ATLETAS. Depois os burocrátas, dirigentes e o pessoal do marketing dão sua contribuição.

Oss!
"Aquele que está consciente de suas próprias fraquezas será senhor de si mesmo em qualquer situação." Funakoshi.

Offline Alexander dos santos

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.011
  • Votos: +0/-0
Re:Essa garotada não está fácil.
« Resposta #13 Online: Maio 10, 2012, 09:01:07 »
Exemplo do que explanei sobre o tema.

Ontem fiz duas lutas. Sem juiz para dar yamê... 1 minuto corrido...

Acertei vários contragolpes no rosto, inclusive um uraken em cheio na lata do garoto, porque os caras golpeiam e já é automático, baixa a guarda... detalhe que os golpes estavam defendidos... os caras não tem noção de continuidade...

Acertei uma achibarai de raspão, o cara quase caiu de boca no chão... eu que aliviei... por que? Base ruim...

Eu acho que o problema não está na esportividade... e sim no foco exagerado...

Todo o exagero é prejudicial.

Um abraço a todos...

Offline BigBoy

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.237
  • Votos: +1/-0
Re:Essa garotada não está fácil.
« Resposta #14 Online: Maio 10, 2012, 10:20:11 »
   Alexander, com relação ao Zanchin, talvez o GEM explique melhor: virou regra agora inclusive o competidor receber uma falta se não mantiver a postura após a aplicação do golpe. Postura em Zanchin... rs regra de 2012. Se estão cometendo este erro vão ter problemas na competição.

[]´s
BigBoy