Autor Tópico: O pau quebrando.  (Lida 5384 vezes)

Offline Cabadapest

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 990
  • Votos: +2/-0
Re:O pau quebrando.
« Resposta #15 Online: Janeiro 20, 2013, 19:31:25 »
Continuo sem entender.

Academia x:
   aero-karatê, treinos light, ao estilo dogui sem suor, com fitinha na cabeça:
      segundas, quartas e sextas, das 19:30h às 20:30h

   karate-do: segunda a sexta, das 18:00h às 19:30h; sábados: das 13:00h até escurecer.

   Qual o problema? O sensei não teria alunos nas duas modalidades?


O diacho é o aluno da Academia x dando porrada no da "karate-do".
Você acha impossível?

Oss!


"Aquele que está consciente de suas próprias fraquezas será senhor de si mesmo em qualquer situação." Funakoshi.

Offline Cabadapest

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 990
  • Votos: +2/-0
Re:O pau quebrando.
« Resposta #16 Online: Janeiro 20, 2013, 19:42:17 »

Como diz um amigo nosso, "Cada um tem o Karate que merece!"

Só não me falem que o aluno não tem culpa!


As vezes o aluno quer aprender karate, não tem conhecimento sobre o que se trata, nem outras opções para comparar, as vezes são levados pelos pais, mesmo vendo coisas absurdas acontecerem, não entendem que aquilo é abuso por pura ingenuidade.
Certa vez um amigo meu queria treinar Kung Fu, o convidei para o karate, mas ele escolheu uma academia de um charlatão que o roubou a camisa e ainda o mandou para o hospital na 2ª aula, neste caso foi merecido. Mas não posso concordar que todos tenham culpa de ser enganados por vigaristas, a maioria são vítimas.

Oss!
"Aquele que está consciente de suas próprias fraquezas será senhor de si mesmo em qualquer situação." Funakoshi.

Offline BigBoy

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.245
  • Votos: +1/-0
Re:O pau quebrando.
« Resposta #17 Online: Janeiro 20, 2013, 20:06:38 »
Continuo sem entender.

Academia x:
   aero-karatê, treinos light, ao estilo dogui sem suor, com fitinha na cabeça:
      segundas, quartas e sextas, das 19:30h às 20:30h

   karate-do: segunda a sexta, das 18:00h às 19:30h; sábados: das 13:00h até escurecer.

   Qual o problema? O sensei não teria alunos nas duas modalidades?


O diacho é o aluno da Academia x dando porrada no da "karate-do".
Você acha impossível?

Oss!




   Veja bem: refiro-me a um mesmo professor atendendo a este dois públicos.

   Iria mais adiante: abriria uma turma para as mães que levam as crianças, para os idosos, para deficientes.

   A aproximação de uma turma com a outra nasceria da vontade de cada um.
Exemplo: tá lá o bonitão, preparando-se para pôr a fitinha na cabeça, mas chegou cedo demais e começou a assistir a aula de karate-do, mais pesada. Empolgou-se, experimentou fazer uma aula, tomou um sarrafo, mas ao mesmo tempo, foi encorajado a voltar pelos colegas.

   Menos um pra aula light e mais um para o karate-do.

[]´s
Big

Offline Cabadapest

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 990
  • Votos: +2/-0
Re:O pau quebrando.
« Resposta #18 Online: Janeiro 20, 2013, 20:33:12 »
Tem público para todo tipo de aula, mas não se engane, as aulas mais intensas são muito motivantes, quando a aula é bem planejada, focada nos objetivos, sem exageros, agrada a todos. Aluno que gosta de aula fraca, abandonam rápido a academia.
Só não podemos querer que praticantes comuns sejam submetidos a uma carga de treinamento de um atleta, este é o grande erro das academias. Karate é uma atividade física com um elevado grau de intensidade e complexidade, atividade física acima da quantidade recomendada deixa de ser sinônimo de saúde e qualidade de vida.

Oss!
"Aquele que está consciente de suas próprias fraquezas será senhor de si mesmo em qualquer situação." Funakoshi.

Offline BigBoy

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.245
  • Votos: +1/-0
Re:O pau quebrando.
« Resposta #19 Online: Janeiro 20, 2013, 21:00:30 »
   Você comentou que é Bacharel em EdFís, né? Há aquelas disciplinas diversas acerca do estudo do movimento, assim como teorias pedagógicas.

   Então eu acho que você irá concordar comigo: Piaget desenvolveu a teoria dos estágios em que "as crianças (alunos) só podiam aprender o que estavam preparadas a assimilar".

   Segmentando estes públicos-alvo, cada um está a uma determinada distândia "dx" do karate-do.

   Logo, basta "trazê-los" a um patamar que seja quase um denominador comum e oferecer-lhes a escolha: o karatê light, o qual eu, se fosse professor até mudaria de nome - defesa pessoal - por exemplo; ou o karate-do. Até faixa, talvez, eu regularia (para mostrar-lhes o quão distantes estão do real karatê).

Offline Tsuki

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.054
  • Votos: +1/-0
Re:O pau quebrando.
« Resposta #20 Online: Janeiro 21, 2013, 08:54:35 »
Continuo sem entender.

Academia x:
   aero-karatê, treinos light, ao estilo dogui sem suor, com fitinha na cabeça:
      segundas, quartas e sextas, das 19:30h às 20:30h

   karate-do: segunda a sexta, das 18:00h às 19:30h; sábados: das 13:00h até escurecer.

   Qual o problema? O sensei não teria alunos nas duas modalidades?


O diacho é o aluno da Academia x dando porrada no da "karate-do".
Você acha impossível?

Oss!




   Veja bem: refiro-me a um mesmo professor atendendo a este dois públicos.

   Iria mais adiante: abriria uma turma para as mães que levam as crianças, para os idosos, para deficientes.

   A aproximação de uma turma com a outra nasceria da vontade de cada um.
Exemplo: tá lá o bonitão, preparando-se para pôr a fitinha na cabeça, mas chegou cedo demais e começou a assistir a aula de karate-do, mais pesada. Empolgou-se, experimentou fazer uma aula, tomou um sarrafo, mas ao mesmo tempo, foi encorajado a voltar pelos colegas.

   Menos um pra aula light e mais um para o karate-do.

[]´s
Big

Tem acontecido algo parecido por aqui.
Como alguns aqui já sabem, eu saí do dojo onde treinava, que era perto de casa e estou treinando em um dojo bem mais longe. Apesar de ser a mesma associação, o treinamento e a mente do sensei é totalmente diferente. No antigo era focado somente no shiai esportivo, e os treinos apesar de puxados fisicamente, tecnicamente eram bem fracos, ausencia totla de kihon e seus derivados, e katas treinados apenas para competição ou exame. Bem, onde treino agora o foco é o karatedo, treino mais disciplinado, com muito kihon, kata, kihon kumite, bunkai e defesa pessoal em geral. Fora que o treinamento é bem mais variado, com circuitos, com sacos de pancada, aparadores, luvas de foco e etc... O treino é muito puxado, duro. E mesmo o treino nao sendo focado em competição, os alunos de onde eu treinava (todos atletas) estão migrando para onde estou agora. Ninguém convenceu eles, eles mesmo sentiram necessidade de treinar um karate mais completo, e por si mesmos tomaram essa decisão.
Oq define um bom Karateka segundo Shoshin Nagamine:

"Punho infernal, coração santo."

Offline Berejuk

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 10
  • Votos: +0/-0
Re:O pau quebrando.
« Resposta #21 Online: Janeiro 21, 2013, 09:07:13 »
Voltando ao início... Esse primeiro vídeo é pra parar de vez de assistir vídeos japoneses e endeusar os caras.

Mas como a conversa seguiu... Dificilmente o professor que não precise do karatê para sobreviver vai poder estruturar seus treinos unicamente com aulas fortes, com cobranças do início ao fim. A mentalidade hoje é outra. Até existe público, mas não seria suficiente para pagar as contas do sensei.

Do jeito como a coisa anda, acredito que a diferença entre um treino mole e uma aula pesada está na atitude de cada um dentro do dojo. Seria o tal do "faça a sua parte, e respeite quem só quer educação física".

Offline GEM

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.666
  • Votos: +1/-0
Re:O pau quebrando.
« Resposta #22 Online: Janeiro 21, 2013, 11:48:32 »
É nestas horas que "agradeço aos céus" pelo meu Sensei não viver do Karatê. :)
Muito embora ele tenha uma cabeça muita aberta e esteja sempre antenado nas novidades e tendências modernas do karatê.
Karate Wado Ryu

Offline PSekiMG

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.470
  • Votos: +1/-1
  • Não existe atitude ofensiva no Karate ― Shoto.
Re:O pau quebrando.
« Resposta #23 Online: Janeiro 21, 2013, 15:55:34 »
Oss,

Excluindo alguns raros Sensei, os que se servem do Karate para ganhar dinheiro tendem a agradar e, consequentemente, adotam protetores, pois dentre seus alunos, há aqueles que aguentam apanhar e outros que são infantis o bastante para não aceitarem isso. Se os que não aguentam apanhar (e não é nem questão de resistência física, é de porrada mesmo) for a maioria de um Dojo onde o Sensei recebe pra ensinar ou vê nisso uma chance de lucro a mais, com certeza o que bate, mas sabe apanhar, será considerado ovelha negra.

Acredito que há Sensei que receba para dar aulas e que não se deixe levar pelos que não compreendem a essência do Karate-Do. Há muitos bons deste gênero aqui no Karateca.net, mas no Brasil, esta espécie é rara.

Oss.
A força física sem respeito nada mais é que força bruta, e para os seres humanos não tem nenhum valor ― Shoto.

Offline thiago abreu

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 39
  • Votos: +0/-0
  • treinando a cada dia para conhecer o karate-do
Re:O pau quebrando.
« Resposta #24 Online: Fevereiro 01, 2013, 06:42:12 »
Oss,

Excluindo alguns raros Sensei, os que se servem do Karate para ganhar dinheiro tendem a agradar e, consequentemente, adotam protetores, pois dentre seus alunos, há aqueles que aguentam apanhar e outros que são infantis o bastante para não aceitarem isso. Se os que não aguentam apanhar (e não é nem questão de resistência física, é de porrada mesmo) for a maioria de um Dojo onde o Sensei recebe pra ensinar ou vê nisso uma chance de lucro a mais, com certeza o que bate, mas sabe apanhar, será considerado ovelha negra.

Acredito que há Sensei que receba para dar aulas e que não se deixe levar pelos que não compreendem a essência do Karate-Do. Há muitos bons deste gênero aqui no Karateca.net, mas no Brasil, esta espécie é rara.

Oss.
concordo plenamente com o que foi exposto ,mais tenho uma ressalva
ja vi dojo onte o sensei põe alunos graduado com faixas branca pra quebrar o pau ,nao acho valido nesse sentido pois acaba nenhum dos 2 treinando efetivamente
oss

Offline GEM

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.666
  • Votos: +1/-0
Re:O pau quebrando.
« Resposta #25 Online: Fevereiro 01, 2013, 07:11:25 »

concordo plenamente com o que foi exposto ,mais tenho uma ressalva
ja vi dojo onte o sensei põe alunos graduado com faixas branca pra quebrar o pau ,nao acho valido nesse sentido pois acaba nenhum dos 2 treinando efetivamente
oss

Depende do objetivo. Acho saudável um mais graduado treinar com um menos graduado. Para o mais graduado é a chance de exercitar a "pedagogia" de ensinar. Ele deve corrigir os erros do menos. Para o menos graduado sempre é a chance e aprender mais e evoluir, pois treinando sempre com pessoas da mesma graduação a evolução é mais lenta.
Porém, se for somente para "quebrar o pau" aí realmente não concordo.
Karate Wado Ryu

Offline Tsuki

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.054
  • Votos: +1/-0
Re:O pau quebrando.
« Resposta #26 Online: Fevereiro 01, 2013, 07:56:29 »

concordo plenamente com o que foi exposto ,mais tenho uma ressalva
ja vi dojo onte o sensei põe alunos graduado com faixas branca pra quebrar o pau ,nao acho valido nesse sentido pois acaba nenhum dos 2 treinando efetivamente
oss

Depende do objetivo. Acho saudável um mais graduado treinar com um menos graduado. Para o mais graduado é a chance de exercitar a "pedagogia" de ensinar. Ele deve corrigir os erros do menos. Para o menos graduado sempre é a chance e aprender mais e evoluir, pois treinando sempre com pessoas da mesma graduação a evolução é mais lenta.
Porém, se for somente para "quebrar o pau" aí realmente não concordo.

Concordo com o Thiago e com o GEM.
E ressalto oq o GEM disse sobre o mais graduado ajudar o menos graduado. È claro que cabe ao mais graduado perceber as necessidades do menos graduados e trabalhar nesses pontos para melhorar a tecnica e tbm o espirito de luta dos menos graduados.
Existe praticantes que são timidos e medrosos, esses precisam ser ensinados a se soltar, a atacar com energia, se pegar muito leve com esses vc acaba alimentando essa timidez. As vezes é necessario bater um pouco mais firme para acordar o caboclo, incentivar ele a vir pra cima, instigar o espirito de luta dele. Já fizeram isso comigo e foi muito bom, eu tbm fiz isso com um aluno e tbm teve efeito positivo.
Oq define um bom Karateka segundo Shoshin Nagamine:

"Punho infernal, coração santo."

Offline GUICOMES

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.282
  • Votos: +0/-0
  • Rio Grande do Sul. Superior.
Re:O pau quebrando.
« Resposta #27 Online: Fevereiro 01, 2013, 09:25:13 »
Geralmente é positivo (falando de treino sincero) um graduado treinar com um kohai, pro kohai.

Porém se deve fugir desses dojo onde tem uma única turma, em que treinam pretas e brancas na mesma aula, além de todas as faixas e idades misturadas. Ocorre obrigatoriamente nivelamento por baixo.
Geralmente se vê isso nos "mcdojo".
Treine o que funciona, descarte o que não funciona ou é menos prático. Quem treina igual aos outros tende a ser como o resto.
You are all aware of the price of failure. (skeletor)

Offline muluk

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 242
  • Votos: +0/-0
    • clube do karate
Re:O pau quebrando.
« Resposta #28 Online: Fevereiro 01, 2013, 10:39:53 »
Geralmente é positivo (falando de treino sincero) um graduado treinar com um kohai, pro kohai.

Porém se deve fugir desses dojo onde tem uma única turma, em que treinam pretas e brancas na mesma aula, além de todas as faixas e idades misturadas. Ocorre obrigatoriamente nivelamento por baixo.
Geralmente se vê isso nos "mcdojo".

Olha devo discordar. Cresci aprendendo Karate com o meu sensei, aonde se treinavam de branca a preta juntos, foi bom pra mim, desenvolvi muito como karateca, pois tinha que acompanhar o rendimento dos graduados, e atualmente aplico a mesma forma de ensinamento, em meu dojo, treinam de branca a marrom (porque ainda não há pretas), juntos e não acho o nivelamento por baixo, pelo contrário, por eu exigir mais nos treinos, os faixas inferiores precisam buscar mais.
É claro que em determinado momento do treino, puxo muito mais dos graduados, inclusive nos kumites.
Não acho que deva fugir de dojos com turma única. Tudo depende do professor, como ele direciona a aula. Existem dojos, que eu conheço, onde tem turmas separadas e as aulas são uma $%&!, panelinha, onde só dedicam treino aos "atletas".
Treino individual e dedicado só o "Daniel San" teve.  
Luis Fernando dos Reis
Faixa preta 2ºDan
www.facebook.com/luisfernando.reis1

Offline GUICOMES

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.282
  • Votos: +0/-0
  • Rio Grande do Sul. Superior.
Re:O pau quebrando.
« Resposta #29 Online: Fevereiro 01, 2013, 11:19:12 »
O nível do karate do seu dojo pode ser alto, mas pela minha experiência provavelmente existe um nivelamento para baixo que você não enxerga.
Com certeza muito depende do professor e da estrutura da escola. Uma escola onde os treinos sejam fortes provavelmente não vai baixar o nível por agregar um iniciante, mas no geral, graduados se beneficiam muito pouco (e até são prejudicados) quando treinam em uma turma onde a maioria é kohai.
Fui ao curso do mestre Nishiyama quando era faixa amarela. Aprendi muito, mas um colega faixa marrom que foi meu uke/tori colocou grana no lixo.

No exemplo dos atletas, acho que é mais fácil um professor dedicar atenção a quem não é atleta em turmas separadas do que fazer isso quando a turma é uma só.

O exemplo do Daniel san é perfeito, pois nem ele nem o sr. Miyagi se beneficiaram ao máximo. Apesar dele ter aprendido o básico com o velho, se tivesse treinado com vários colegas de seu nível na Kobra Kay, teria aprendido muito mais, tirando o caráter do professor. Mas isso é filme ehehehe.
« Última modificação: Fevereiro 01, 2013, 11:23:20 por GUICOMES »
Treine o que funciona, descarte o que não funciona ou é menos prático. Quem treina igual aos outros tende a ser como o resto.
You are all aware of the price of failure. (skeletor)