Autor Tópico: digno de atenção  (Lida 2602 vezes)

Offline retsudo tanaka

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 299
  • Votos: +2/-2
digno de atenção
« Online: Agosto 08, 2008, 19:09:10 »
A partir de 1 hora da manhã começa o judô.
Vale a atenção, pois estará no koto o maior judoca da atualidade(dos dois sexos). É  Ryoko Tamura, atual Tami (nome de casada).

2x ouros olímpicos
2x pratas olímpicas
7x  campeã do mundo.

Posteriormente valerá ver se o Japão, com Ishii, conseguirá bater Rinner. Menino prodígio da frança. Também vale ver se Suzuki desbancará o Luciano.

Offline retsudo tanaka

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 299
  • Votos: +2/-2
Re: digno de atenção
« Resposta #1 Online: Agosto 08, 2008, 19:40:15 »
Brasileiros campeões mundiais pegam chave complicada
07'Ago'2008 - Divulg. JUDOBRASIL
 
O sorteio das chaves olímpicas do judô não foi dos melhores para os atletas brasileiros. Os três campeões do mundo, João Derly, Tiago Camilo e Luciano Corrêa, terão pela frente outros favoritos à conquista do ouro logo em suas primeiras lutas e, ao que tudo indica, precisarão repetir o desempenho do último Mundial para ter sucesso em Pequim.

A chave mais complicada para o Brasil é a da categoria meio-pesado masculino. Logo em sua primeira luta, o brasiliense Luciano Corrêa enfrentará o holandês Henk Grol, campeão europeu e número 1 do ranking mundial. Se passar pelo adversário, ele lutará contra o Fréderic Demontfaucon (França), campeão mundial em 2001, ou Ariel Zeevi (Israel), vice-mundial no mesmo ano e atual número dois do ranking.

"Esta é a chave mais difícil dos brasileiros. O Grol tem sido o judoca mais competitivo da Europa e o Luciano vai enfrentá-lo logo na primeira luta. É um atleta difícil e que confunde muito. O Luciano vai ter que entrar esperto. E se ele passar, na segunda luta também tem um rival difícil. Agora, temos de torcer para ele lutar como no Mundial, amassando todo mundo", comentou o técnico da seleção masculina, Luis Shinohara.

Tiago Camilo é outro que terá uma árdua missão na China. A exemplo de Corrêa, o meio-médio é cabeça-de-chave número um, mas lutará o primeiro combate contra o japonês Takashi Ono. Até hoje, os dois já se enfrentaram duas vezes, ambas no Campeonato Mundial de 2005, no Cairo (Egito). No primeiro embate, o judoca asiático levou a melhor - na chave individual -, mas no dia seguinte foi a vez de o paulista ficar com a vitória - na disputa por equipes.

"O Tiago já ganhou e já perdeu para esse japonês, mas pode se sair bem. O estilo encaixa e vai ser bom para ele enfrentar alguém forte no começo. Acho que é o japonês quem tem de ficar mais preocupado", afirmou confiante Shinohara.

Do mesmo lado da chave encontram-se outros judocas de nome, como Aljaz Sedev (Eslovênia), Ole Bischof (Alemanha) e Mehman Azizov (Azerbaijão). Os outros favoritos Guillaume Elmont (Holanda) e Jae-Bum Kim (Coréia do Sul) estão na parte de baixo da súmula, longe de Camilo.

Já o bicampeão mundial dos meio-leves, João Derly, entrará no tatame contra Joo-Jin Kim (Coréia do Sul), vencedor da última Copa do Mundo da França. Seu adversário é considerado um dos mais fortes da chave, principalmente depois de ter derrotado o japonês Masato Uchishiba na final da competição em Paris.

Duelo contra ucranianos

Os outros judocas brasileiros da classe masculina tiveram um sorteio mais favorável, marcado pelos duelos contra atletas da Ucrânia. O pesado João Gabriel Schlittler é um deles. Ele enfrenta Yevgeni Sotnikov, que tem como melhor resultado o terceiro lugar no Campeonato Europeu deste ano.

O ligeiro Denílson Lourenço também tem um adversário do mesmo país: Maxim Korotun, atual campeão da Copa do Mundo de Praga. Já o médio Eduardo Santos deve ter poucas dificuldades contra o chinês Yanzhu He para depois encarar o ucraniano Valentyn Grekov.

Fechando a classe masculina, o leve Leandro Guilheiro pode ter duas vitórias fáceis sobre o argentino Mariano Bertolloti e o sul-africano Marlon August. Em sua terceira luta, porém, o atleta de Suzano deverá se deparar com o sul-coreano Ki Chun Wang, atual campeão mundial e principal nome da categoria.


Bruno Doro e Rodrigo Farah
UOL Esporte Divulg. JUDOBRASIL
 
 

Offline Avi

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.933
  • Votos: +2/-1
Re: digno de atenção
« Resposta #2 Online: Agosto 08, 2008, 20:56:07 »
retsudo, voce mora no japão? Qual a expevtativa e a importancia ai em relação ao judo olimpico?

oss
"Permanecer no Eucarístico, em silêncio, espera e adoração, lapidando almas para Ele."

Offline retsudo tanaka

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 299
  • Votos: +2/-2
Re: digno de atenção
« Resposta #3 Online: Agosto 13, 2008, 17:44:50 »
Depois de uns dias sem internet eu voltei. Avi, não estou no Japão. Mas judô é uma paixão minha.

Pessoal,
 Estou dormindo umas 3 horas por dia para acompanhar o judô. Parabéns para Spotv.

Eu queria estar lá só para sentir a tensão no ar. Japão , sobretudo, França estão cortando um dobrado. Quase Fracasso.

O início da competição já mostrou que a maré não estava para os japoneses. Tani (Tamura) ficou com bronze. 7 títulos mundiais, 2 olímpicos. Pela expressão dela a medalha teve gosto muito amargo. De ferrugem

Ainda no feminino, no segundo dia a Nakamura ficou com bronze e a pressão subiu.

No terceiro dia, Sato ficou em sétimo. O Primeiro ministro do Japão deve ter ligado para delegação perguntando se eles estavam pensando em voltar para casa!!!

Quarto dia. Tanimoto dá uma “surra” na francesa e torna-se bi campeã  olímpica. Venceu sua luta em 1 minuto e meio de luta.

Rapazes, a pressão com a falta de resultados foi tão grande que quando Tanimoto saiu da área de luta o técnico japonês estava CHORANDO. Imaginem a pressão que não estava em sua cabeça.

Quinto dia. Ueno torna-se a segunda bicampeã olímpica vencendo a final precisando apenas de 46 segundos de luta.

No masculino o Japão está sendo um fiasco. Só Ushichiba merece nota. Bicampeão olímpico.

Hoje teremos um dia bom de judô. Suzuki está numa chave complicada. Luciano Correa também.

Em relação a PODEROSA França. Fracasso  quase total. Última esperança é o fabuloso Rinner. Luta do sétimo dia. Rapaz que não tem tido adversários japoneses. Só Muneta foi capaz de vencê-lo, mas não conseguiu a vaga. Ainda assim se o garotinho Ishii conseguir a façanha do ouro na categoria +100 kg eu vou soltar rojão e acho que todo o Japão esquece a “péssima” campanha.

Sobre os brasileiros:
Uns animados disseram  que os brasileiros iam arrebentar, que Derly isso e  aquilo. Minha opinião: GRAÇAS A DEUS Derly não levou. Lutador de Greco-Romana. Muito bem feito. Com seu estilo de trancar luta foi bicampeão do mundo. Com o arbitro prejudicando o cubano na final. Derly merecia punição; Pois bem, perdeu para um figura que faz um anti-judô como ele. Melhor ainda o português perdeu posteriormente para um “praticante” de judô.

Eu tinha dito há uns meses atrás que apostava minhas fichas no Leandro. Pena que ele não foi pra final. Belo Bronze. Sobre o Tiago eu achava que ele não ia levar ouro. Disse isso no forum quando estava no período de Oba-oba. Estava muito marcado. Mas deve-se dizer que ele humilhou o japonês na primeira luta.

Offline retsudo tanaka

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 299
  • Votos: +2/-2
Re: digno de atenção
« Resposta #4 Online: Agosto 13, 2008, 18:08:12 »
PS: Tamura tornou-se a mior judoca olímpica de todos os tempos. Independente de gênero. Nenhum homem ou mulher tem:
2 ouros Olimp.
2 pratas olimp.
1 bronze olimp.
7x campeã mundial.

Offline Rodrigo (Rodfu)

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 776
  • Votos: +0/-0
Re: digno de atenção
« Resposta #5 Online: Agosto 13, 2008, 18:09:32 »
É, a campanha do Brasil está um pouco melhor e um pouco pior que imaginei. O Camilo eu achava que iria ganhar e continuo achando uma lástima não ter levado. Desconcentrou quando tomou o wazari do alemão e perdeu com outro wazari que não existiu, o juíz deve ter enlouquecido. Mas ele não luta, ele dá aula de Judô pros outros. Usa tudo que é tipo de técnica e luta com tudo que é estilo de lutador. É um monstro, torço muito que volte a querer o ouro, ainda dá tempo de ganhar pelo menos dois ouros olímpicos. O Guilheiro é outro muito parecido com ele, luta dura com o coreano que ele perdeu num vacilo. Teve ainda as surpresas brasileiras, Ketleyn e o Eduardo Santos ontem. A Edinanci luta hoje e a chance de medalha é enorme. O Derly contou com minha torcida por ser brasileiro e gaúcho, mas foi uma torcida tímida. Infelizmente abandonou totalmente o Judô pra lutar pela regra e pelo físico que tem. Perdeu pro português que é fraco. O Brasil fez a sua parte, quem esperava muita coisa mais não tava pensando na realidade.

Mas os asiáticos estão surpreendendo, Coréias, Irã, Israel, Azerbaijão, e outros aõ por aí complicaram a vida de todo mundo. Tá interessante.
Abraços,
Rodrigo

Offline retsudo tanaka

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 299
  • Votos: +2/-2
Re: digno de atenção
« Resposta #6 Online: Agosto 13, 2008, 18:11:34 »
As coréias estão muito bem.

Offline Avi

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.933
  • Votos: +2/-1
Re: digno de atenção
« Resposta #7 Online: Agosto 13, 2008, 18:27:54 »
Retsuso e Rodfu, tambem gosto muito de judo mas nao tenho a compreensao que voces tem. Porque, tecnicamente falando, o derly é anti judo?

oss
"Permanecer no Eucarístico, em silêncio, espera e adoração, lapidando almas para Ele."

Offline retsudo tanaka

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 299
  • Votos: +2/-2
Re: digno de atenção
« Resposta #8 Online: Agosto 14, 2008, 14:02:48 »
Avi,

No judô, assim como no karatê marcial, o objetivo é a busca do ippon. Nos dois o ippon tem o mesmo significado. É o golpe definitivo que remete a finalização da luta pela perfeição do golpe que remete a morte ou impossibilidade do adversário em dar continuidade à luta.

Pois bem. O judô em sua essência deve ser marcado pela busca do ippon. Não de um Yuko ou de um koka. E sim do ippon. O que acontece hoje em dia é que cada vez mais o pessoal está treinado para ganhar pela pontuação mínima. Inclusive no Brasil.

Graças à tradição o Japão se recusa a aderir a busca pela vitória a qualquer custo. Mantém o judô clássico tendo em vista sempre (sempre) o ippon. Para eles a vitória pode até vir por uma pontuação mínima, mas essa pontuação mínima nunca é o objetivo do japonês. Eles estão sempre atrás do Ippon. Exemplo disso foi o mundial do ano passado quando duas japonesas foram derrotadas no final da luta, quando estavam em vantagens pequenas, mas por buscar o ippon até o fim, acabaram sendo surpreendidas e superadas.

Diferente deste objetivo é a estratégia da grande maioria do judô europeu do leste ou do oeste. Jogam na retranca. Quase nunca buscam o ippon. Esperam que adversário tenha um pequeno descuido e jogam pela pontuação mínima. É sério. É muito difícil ver um lutador do leste europeu buscando ippon por toda uma luta.

Isso é o anti-judô.

Junto a isso estão as técnicas que corroboram a estratégia relatada acima. Veja bem. Quais são os “novos” emergentes do judô. Cazaquistão, Azerbajão e Geórgia. Não é por acaso. Esses países são muito fortes em Luta Olímpica, Luta Greco -Romana e Sambo. Muita catada de perna. Perceba que quase nenhum destes atletas busca a pegada clássica de gola e manga. É sempre gola ou manga com uma das mãos e a outra mão livre, sem pegada para que possa correr para o calcanhar do adversário. A luta fica um saco. Principalmente quando eles estão lutando entre si. Ninguém busca o ippon, ninguém busca pegada, muita força e pouca técnica.

Isso é o anti-judô.

Nosso maior representante desta “variação” é Derly. Vamos ser sinceros a último luta que Derly fez de qualidade, buscando ippon (ainda que com catada de perna) foi em 2005 quando foi campeão do mundo vencendo o agora bicampeão olímpico uchishiba. A performance dele no mundial do Rio foi triste em termos de judô.

Dou uma dica. Vá no youtube é busque vídeos do Camilo, Uchishiba, Inoue. E pegue os vídeos do Derly ou de algum judoca da Geórgia. Verá a diferença.

pS: Suzuki perdeu sua primeira luta. Foi por mongol que se tornou ao final da competição em campeão olímpico. A Casa vai cair no Japão.

Pior ainda. A França está em 11º lugar no quadro de medalhas do judô. Só quem pode salvar o judô Francês é Riner. Em primeiro está Japão, segundo China e terceiro Coreia do sul.
« Última modificação: Agosto 14, 2008, 14:16:58 por retsudo tanaka »

Offline retsudo tanaka

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 299
  • Votos: +2/-2
Re: digno de atenção
« Resposta #9 Online: Agosto 14, 2008, 14:27:34 »
Só para completar. Fiquei tão puto com a derrota do Suzuki para o Mongol. Principalmente pela displicência de Suzuki nas defesas do  único golpe que o mongol tinha que abandonei a competição e fui dormir totalmente carrancudo. Só esperei a derrota da Ednanci. Não vi mais a competição. Hoje fiquei sabendo que ela disputou a  medalha de bronze. Parabéns para ela.

Offline Rodrigo (Rodfu)

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 776
  • Votos: +0/-0
Re: digno de atenção
« Resposta #10 Online: Agosto 14, 2008, 14:51:46 »
Pois é, Avi, me colocaste pra pensar com essa tua pergunta. Eu iria procurar vídeos com o Derly e outros pra comparar, mas dá muito trabalho. As explicações do Tanaka eu concordo e só acrescento: muitas, mas muitas mesmo, lutas de Judo tem sido decididas com base nas penalidades. Ou seja, ninguém faz ponto por projeção ou técnica de solo. Os caras passam 5 min (com tempo parado a cada interrupção) sem conseguir efetuar nenhuma técnica contra o outro. Mal comparando, seria como uma luta de karate com 3 ou 5 min e ninguém se acerta um golpe, nadinha.

Além disso, o princípio básico da arte marcial que seria uma pessoa mais fraca derrotar outra maior e mais forte através da técnica morre, pois tais técnicas se baseiam muito no fator força. Em uma competição sem divisão de peso a maioria desses caras não ganharia nenhuma luta e dificilmente marcaria algum ponto.

Em verdade o grande vilão da história é, pra variar, a grana. O que importa pros profissionais é ganhar, sem vitória não tem patrocínio. Muitas regras também foram modificadas pensando na tv. É uma das táticas do Derly contra adversários mais fortes. Ele inicia a luta imprimindo um ritmo muito forte, mesmo que a intenção não seja realmente a queda. Ele quer demonstrar pro juiz que quer lutar mas o adversário tá evitando. Outra comparação ruim: seria como um time de futebol iniciar o jogo metendo uma pressão violenta no adversário. Ele nem quer marcar gol de verdade, quer só pressionar pra contar com o juiz. A defesa dele está muito bem posta, o meio campo também tá todo recuado. Mas o ataque está lá fazendo uma correria danada. Lá pelos 15 minutos o juiz manda colocar a bola no meio porque o time atacante quer muito marcar o gol então ele vai dar "meio-gol" pela intenção dele. As lutas têm sido assim, os caras tem ganhado de 0,25 a 0. Só mesmo os japas e diversos brasileiros buscam o ippon. O resto só quer ganhar a competição.

Eu só rezo pros japas não esquecerem do Jigoro Kano e começarem a pensar só no resultado.
Abraços,
Rodrigo

Offline Rodrigo (Rodfu)

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 776
  • Votos: +0/-0
Re: digno de atenção
« Resposta #11 Online: Agosto 14, 2008, 14:53:45 »
Só para completar. Fiquei tão puto com a derrota do Suzuki para o Mongol. Principalmente pela displicência de Suzuki nas defesas do  único golpe que o mongol tinha que abandonei a competição e fui dormir totalmente carrancudo. Só esperei a derrota da Ednanci. Não vi mais a competição. Hoje fiquei sabendo que ela disputou a  medalha de bronze. Parabéns para ela.

Pois é, também achei que tava fácil defender aquele morote-gari. Parece que ele não acreditou no golpe, ou que estava somente treinando.
Abraços,
Rodrigo

Offline retsudo tanaka

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 299
  • Votos: +2/-2
Re: digno de atenção
« Resposta #12 Online: Agosto 14, 2008, 14:56:23 »
Rodrigo, fantástico seu exemplo com futebol. Perfeito.

Offline Avi

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.933
  • Votos: +2/-1
Re: digno de atenção
« Resposta #13 Online: Agosto 14, 2008, 16:52:31 »
Pela expectativa criada eu achei a participação brasileira um fiasco.

oss
"Permanecer no Eucarístico, em silêncio, espera e adoração, lapidando almas para Ele."

Offline Pablo Vinícius Smanioto

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 216
  • Votos: +3/-18
Re: digno de atenção
« Resposta #14 Online: Agosto 14, 2008, 18:23:42 »
Acrescento duas coisas:

Primeiro, tanto o João Derly como o Tiago Camilo eram dois oponentes extremamente visados por todos os adversários, quem estava enquadrado nas categorias de peso dos dois brasileiros estava treinando de olhos pros dois, anotando seus pontos fracos e fortes, é realmente muito díficil vc conseguir vencer quando tem todos praticamente "conspirando" contra vc.

Segundo, não sou fã dessa discussão de "catada de perna x gola manga", "tradicional x moderno", isso é papo de japonês que não consegue se defender de Judo-kas ocidentais que tem o biotipo mais forte, tanto o Retsudo como o Rodfu sabem muito bem que é bastante complicado para biotipos de pessoas altas (longas pernas) e troncudas conseguir executar movimentos como quedas com quadril, ou tentar entrar um seoi nage no estilo do Toshihiko Koga, ainda bem que os brasileiros considero um povo de biotipo versátil, podendo jogar na retranca se necessário, como também agir como judo-kas "tradicionais".

Essa história de "judo do leste europeu" sugiro que tentem achar o vídeo do Judo-ka Igor Yakimov, intitulado "Russian Judo", ele utiliza os mesmo tipos de técnica (koshi waza, te waza, ashi waza) apenas diferenciando a pegada do kimono (kumi kata) para um estilo mais agressivo, ou seja, quem quer jogar de o-goshi e seoi nage sempre irá jogar, depende de como vc adaptar a sua pegada ao seu biotipo.

E outra: Judo-ka NÃO SABE fazer catada de perna. Desculpem-me mas essa é a verdade e uma outra história é que japonês NÃO GOSTA de mudar o seu arroz com feijão de "gola e manga".

Retirem as pontuações de koka e yuko e considerem no lugar que foi apenas "hábil condução ao chão" que nunca mais as catadas de perna vão valer pra decidir alguma coisa em alguma disputa no Judo.