Autor Tópico: Luiz Carlos Ruas - Um Samurai de Verdade  (Lida 43 vezes)

Offline pauloricardo

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 25
Luiz Carlos Ruas - Um Samurai de Verdade
« Online: Dezembro 27, 2016, 22:00:30 »
Amigos, depois que vi esse fato, que vou contar para vocês, meu fim de ano acabou, é uma tristeza imensa, mas vou tocar nesse assunto para homenagear e que vocês, assim como eu, se inspirem nesse grande ser humano chamado Luiz Carlos Ruas.

Neste domingo de Natal (dia 25), Luiz Carlos estava trabalhando no metrô de SP, pois tinha por profissão o trabalho como vendedor ambulante, sendo conhecido e querido por todos na região.

No decorrer de seu trabalho, percebeu dois monstros (não são seres humanos) perseguindo para espancar uma travesti, foi então quando Luiz foi o único que veio em socorro para proteger esse ser humano e se colocou entre os dois assassinos e o travesti. Acabou que os monstros deixaram de lado a travesti e acabaram espancando Luiz Carlos.

Luiz foi brutalmente espancado pelos dois e faleceu.

É uma história muito triste, que parte o nosso coração, e nos faz chorar por saber que outros seres humanos são capazes de matar sem motivo, pelo simples ódio ou prazer.

Luiz se colocou entre os assassinos e salvou a vida da travesti, mas ninguém lhe ajudou e ele morreu.

Para mim, esse ser humano é o exemplo máximo do espirito samurai, do código do bushido, do código do amor que jesus cristo nos legou. Amar o próximo como a si mesmo, no caso dele ele deu a vida pelo próximo.

Enquanto muitos declaram seus inúmeros dans, faixas pretas, vitórias em competições, buscam satisfazer seu ego com conquistas vazias para manter um status social, teorizam sobre bushido, conduta humana e tudo o mais, Luiz Carlos praticou todas essas virtudes, e venceu no verdadeiro kumite, que é a vida real. Ele perdeu a sua vida, mas foi bondoso e generoso para permitir que com isso uma outra pessoa pudesse viver.

Que o exemplo desse homem maravilhoso posso tocar o coração de cada um de nós, para rezarmos pela sua alma e para que tenhamos em nossas atitudes sempre a coragem e a justiça, que foram os valores que Luiz defendeu frente ao ódio.

O amor vencerá.

Oss

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2016/12/1844838-homem-que-ajudou-travestis-no-metro-trabalhava-ali-havia-20-anos.shtml