Autor Tópico: enquanto isso...  (Lida 4106 vezes)

Offline Clarice_Malinowski

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 60
  • Votos: +0/-0
enquanto isso...
« Online: Abril 28, 2007, 12:46:55 »
Os ingressos de todos os dias de competição do Judô esgotaram-se. O que mostra a força do esporte/arte/luta marcial/filosofia/etc no Brasil. Enquanto isso... ainda temos ingressos para todos os dias de competição do karatê.

Esse é um problema brasileiro. Não creio. Recentemente vi dois campeonatos de Judô. Um foi o mundial por equipes na França. Inacreditável. O Estádio estava lotado, absurdamente lotado. Neste torneio as equipes M e F do Japão pegaram o 4 lugar, vencendo a seleção brasileira nas quartas de finais e tomando um pau da França nas semifinais e perdendo da Correa na disputa pelo 3 lugar.

Outro torneio foi no Japão no templo das artes marciais japonesas. Todos os andares do estádio estavam lotados. É possível ver o mesmo público no Japão nos torneios de Kendo.


Já o nosso karatê vai mal das pernas. Os dvd´s e vídeos de torneios de karatê que circulam no YouTube mostram que mesmo no Japão há um desinteresse. Um exemplo é o dvd do Mundial da JKA no Japão. Onde fica claro que apenas um dos andares da arquibancada estava cheio.

Enquanto o Judô caminha para frente, se fortalecendo a cada dia, nosso karatê está minguando.

Offline Clarice_Malinowski

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 60
  • Votos: +0/-0
enquanto isso...
« Resposta #1 Online: Abril 28, 2007, 12:51:09 »
ps: dei o exemplo do mundial JKA no Japão porque foi um torneio no berço do karatê moderno organizado pela principal escola de karatê shotokan do mundo. Sei nem nesses termos se lota um estádio, estamos mal.

Offline Gustavo-RJ

  • Global Moderator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.475
  • Votos: +5/-2
enquanto isso...
« Resposta #2 Online: Abril 28, 2007, 13:35:36 »
O Judo assumiu que virou um esporte, não existe um Judo Budo mais. Como todo mundo quer ficar famoso, ganhar medalha, ta ai o sucesso.

No Rio ainda temos a Academia do George Kastriot Mehdi, sem duvidas o melhor Judoca que por aqui se estabeleceu, pergunta pro Ishi hehehehe. Entretanto quando falecer, acaba esse ultimo foco de resistencia, pelo menos aqui.

O karate tem trocentas federações e a desunião ta ai, quando morrerem os velhos que "atrapalham" a união dos esportistas o problema se resolve. Ainda bem que eu terei morrido tambem e não vou ver isso.

Lamentavelmente o que não é comercial ta fadado a morrer. Sem opções todos se voltarão para o karate esporte. Os bundões do karate antigo, que dirigem o esporte, terão morrido tambem e ai os novos dirigentes (hoje atletas) que terão sido icones de sua geração logo terão um reconhecimento pelos novos karatecas. O que não acontece com esse bando de mediocres (atuais dirigentes) que debandaram pro WUKO da época.

Daqui 50 anos os estadios de competição de karate estarão cheios, todos com medalhas e patrocinio e esse bando de faixas pretas rezará todos os dias pra não dar de cara com um sujeito bom de porrada na rua, pois não se garantirão e felizes viverão de um passado que nunca existiu.
"Ai se eu te pego, ai, ai."
Gustavo-RJ

Offline mauross

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 696
  • Votos: +0/-0
enquanto isso...
« Resposta #3 Online: Abril 28, 2007, 13:41:22 »
caramba quase chorei de emoção!

isso que vc falou volta pra discussão de karate budo e karate esportivo...

na verdade, pouco me importa, deixa o cara ganhar medalha, aparecer no globo esporte, espn, sportv, deixa...

só sei que todos os dias as 19:00 pegarei minha bicicleta rumo a Mushinkan e treinarei o mais puro e verdadeiro karate do, verdadeiro no sentido de entrega e esforço.

OSS a todos os karatecas!
Uma vassoura velha tem o seu valor.

Offline Toninho

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 4
  • Votos: +0/-0
enquanto isso...
« Resposta #4 Online: Abril 28, 2007, 19:28:47 »
Existe muita diferença entre o esporte a arte marcial. Inelizmente o judo caminhou para o lado do esporte onde medalhas e corpos tonificados fazem a  diferença. O karate ainda segura muito da sua arte, mesmo em capeonatos. No judo a briga de patrocinadores que é o verdadeiro campeonato. Na academia onde treino e ensino karate, após as aulas tem uma turma do judo e uma coisa que pude reparar é que nem ao menos uma saudação inicial eles fazem. Onde foi para toda a arte milenar que sustentou karate, judo e muitas outras artes? Nos capeonatos que não foram.
Creio que o karate sim ficará escondido por muito tempo ainda... como sempre foi... pois na história não me lembro de nenhum momento onde o karate foi saudado.

sempre digo aos meus alunos... karate não é esporte... é arte marcial... e não esperem reconhecimento por serem campeões fora do karate.

mestre sasaki também diz que medalhas enferrujam... o karate bem praticado não.

Offline yama

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 4.615
  • Votos: +11/-0
enquanto isso...
« Resposta #5 Online: Abril 28, 2007, 20:30:50 »
Oss  Toninho

Bem vindo,tudo que vem de Sasaki Sensei é bom e coerente.

Oss
alberto/Santos.
yama-Alberto S. Almeida

Offline Mad_Dog

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 86
  • Votos: +0/-0
enquanto isso...
« Resposta #6 Online: Abril 28, 2007, 20:50:11 »
Ola amigos...

         Cara.. esquece o lance do karate em competicoes internacionais como stas.... como disse o amigo... KARATE nao é esporte e sim arte marcial... e pronto...

         Apesar de participarmos de competicoes e tal... de ter N federacoes e tal... de ter toda esta competicao entre dirigentes .. q atrapalha a todos nos... o karate como competicao ainda esta longe de chamar tanta a atencao ...

         Uma coisa q poderia ajudar... mas nao como esporte mas sim como luta... seria o lyoto ser reconhecido pela sua arte ... KARATE...

          Se ele se der bem no caminho dele.. e as TVs do mundo darem a importancia para o KARATE dele... e se ele divulgar a arte dele ... entao creio q vai nos ajudar muito... assim como o muay tay e kick boxe... com o vanderlei e a galera dele...  ou vai dizer q muay e kick boxe era tao falado antes do vanderlei silva... ?

         OSS
arate baseado na Humildade, Mentes Focadas na Paz, Defender-se com FORÇA, Impulsionados pela Perseverança! Tigres do Norte - OSS

Offline NijuShiho

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 26
  • Votos: +0/-0
enquanto isso...
« Resposta #7 Online: Abril 28, 2007, 22:35:55 »
Tambem não vamos generalizar, existe muito Judo budo forte sim, apesar de ser em paucas academias, assim como no Karate!
Na questão dos ingresos apesar do judo não ser mais o "classico", e hoje agente v muita "amarração" e força e bem melhor q assistir os saltinhos das competições de Karate, e por favor me descupem, me parecem muito estranho, aliais, se alguem me informar as regras eu agradeceria.

Offline Gakusei

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 225
  • Votos: +0/-0
enquanto isso...
« Resposta #8 Online: Abril 29, 2007, 00:09:28 »
Há muita gente que acha que o Lyoto vai salvar o Karate marcial se dando bem em eventos de MMA. Acho difícil... pouca gente fora do karate acredita que seu bom desempenho se deva ao karate em sí. O Lyoto é um grande lutador mas talvez ele fosse até melhor se tivesse dedicado mais tempo a outras lutas no passado, treinando menos karate. Isso me disse um bom lutador de MMA. E talvez ele até tenha razão.

Leva muito tempo para se tornar um bom karateca.

O karate marcial só vai sobreviver se existir gente que goste de praticá-lo, e mestres que o dominem e ensinem. Os interessados nele estão se tornando mais raros a cada dia. Mesmo os mestres que o conhecem tem que suavizar os treinos para manter seus alunos e conseguir sobreviver, as vezes com dificuldade.

Não gosto de ser pessimista mas vai ser muito difícil reverter essa situação.

Gakusei
Gakusei - A. Azevedo-Filho

Offline Borchio

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 409
  • Votos: +3/-2
enquanto isso...
« Resposta #9 Online: Abril 29, 2007, 01:26:44 »
acho q da minha academia eu so a unica resistencia do karate budo... pq o resto... bem o resto saltita aeuiheaiuhaeuaehiuaehiuaehiaeuhaeiuhaeiuhaeiuhaeiuaheiuaehiuaeh
Experience is what you get when you don't get what you want

Neto110

  • Visitante
enquanto isso...
« Resposta #10 Online: Abril 29, 2007, 15:21:41 »
Muita gente está esquecendo que nossa prática naõ é dissociada da cultura que adotamos.

Não é possível pensar prática do karate sem os elementos da cultura que motivaram esta prática.

Não pratico karate por causa da eficiência, quando iniciei meu propósito era outro. Para eficiênia eu faria tiro ao alvo. procurei o karate pelo autocontrole e ponto final.

Os outros elementos vieram "de carona" e foram bem vindos.

Para fazer marketing, tenho meu gosto, minmha imagem e só isto.

Quando me vêm falar de MMa, JJ ou o que quer que seja eu fico calado. O máximo que falo é que não treino nem sei aquilo. Quando falavam do Vale tudo eu corrigia: "vale quase tudo, faca naõ fale...tem regras".

Tentar propagar karate com premissas de marketing falsas é deturpar o karate, transformando-o numa coisa que pode até se fazer usando karate gi mas que não é o que aprendemos.

Se o karate que sei acabar comigo naõ fico triste, ao menos para mim ele valeu muito.

Offline fabiopeart

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 525
  • Votos: +0/-0
enquanto isso...
« Resposta #11 Online: Abril 29, 2007, 16:06:13 »
OSS

Creio eu que alguns fatores ajudam (e muito) a defamar o Karate. Poderámos listar alguns:

1 - Karate Esportivo

Pelo que sei, os dirigentes, federações, etc, dexiam muito a deseja quanto à organização.  E ainda rola muita política visando apenas lucros.  Nem investimento eles fazem nos Atletas.

2 - Karate Budo

É o que pratico.  Sempre aparecem algumas pessoas assistindo o treino, e as vezes fazem uma aula experimental.  Alguns pra começar do zero, e outros que estão a algum tempo parado.  Depois desse primeiro contato deles, nunca mais aparecem.  Ou vão para um Karate Light ( 8O ) ou treinar outra coisa... mas lá pelo menos não voltam.

Ou seja, treino forte, pesado, que te faz suar sangue!  Ninguém quer mais.   Ou quando querem acabam indo fazer Muay Thai ou JiuJitsu que estão na moda pelo Marketing que os mostram como "Arte Marcial dos Fortes".

3 - Filme Karate Kid.

Não riam.. é sério.  Assim que eu comecei a treinar, 99% do pessoal que trabalho me sacanearam, dizendo que eu queria ser igual ao Daniel San, fazendo golpizinho da garça.  E logo diziam que estou perdendo meu tempo, pois "Karate é muito fraco " ( 8O  :evil: ).  Sempre associando o Karate a este filme.  E realmente, para todos meu colegas que são leigos, e querem treinar uma arte marcial, acabam dizendo que vai fazer JJ ou MT... pois Karate é fraco na cabeça deles.  Não os culpo, mas é a imagem passada.

É claro que esse quadro está mudando no meu ambiente de seriço... :twisted:

4 - Faixas Pretas do paraguay.  8O

EU VI no curso do Machida Sensei um Faixa Preta TODO ENROLADO na hora de fazer o Heian Yodan.  Sorte dele que ele estava lá atrás perto de nós (não sei o que estava fazendo por lá...), e Machida Sensei não viu.. senão coitado.. acho que perderia até o direito de colcocar a Branca.


Bom.. acho q não vou falar mais nada pra nego não vomitar...

Mas é só meu parecer.

OSS
---------------------------------------------------
Karate ON

Offline fcsergio

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 335
  • Votos: +0/-0
enquanto isso...
« Resposta #12 Online: Abril 29, 2007, 23:33:26 »
Como alguns de vcs sabem, sou da JKA/FPKT e fiquei muito tempo parado até decidir voltar a treinar há pouco mais de dois anos. Depois de voltar a treinar, eu nunca tinha tido a oportunidade de assistir um torneio da FPK/WKF.
Hoje, fui levar meu filho de 10 anos (tem apenas seis meses de karate e é faixa vermelha) na seletiva do campeonato paulista que ocorreu em Santos e o que eu, meu filho e minha esposa assistimos nas lutas infantis (entre 9 e 11 anos de idade) nos deu mêdo e prometemos não retornar tão cedo.
No inínio do torneio foi anunciado que o karatê no Brasil da CBK é o segundo esporte melhor organizado, perdendo apenas para o futebol ..... achei estranho mas estava apenas chegando ao ginásio.
Encontramos um ginásio superlotado, com mais de 600 atletas inscritos, sem lugar para todos sentarem, com sete dojos espremidos dentro de uma quadra de futebol de salão, quase impossível escutar o que se falava nos alto-falantes, ninguém sabia onde nem quando se lutava, não tinha quem desse informações, os técnicos e professores não podiam dar assistência às crianças (na minha opinião ficaram largadas lá dentro).
O pior de tudo isso foi presenciar vários pais grudados ao alambrado (cerca de 1-2 metros das crianças), entre berros e palavrões com seus filhos, exigindo que os mesmos voltassem a lutar mesmo enquanto choravam porque se machucaram. Teve um cretino careca e sem camiseta que babava como uma cão raivoso na grade exigindo que o filho, enquanto chorava, voltassse para lutar "com olho de sangue" e gritando palavras impróprias (palavrões).
Outro, a mãe chamava o moleque de burro na frente de todos (gritava na realidade) porque não estava aplicando os golpes que ela que estava mandando.
Alguns pais discutiam e uma mãe jurava que ia arrebentar a outra de porradas na saída devido à luta de seu filhos. Crianças choravam porque perderam e/ou se machucaram e decepcionaram seus pais enquanto outras comemoravam histéricamente cada ponto, como se fosse o milésimo gol do Romário, certamente agindo de um maneira que crianças nessa idade não deveriam agir, pelo memos na minha opinião. Alguns desses moleques me passaram uma energia muito negativa.....
Todo o clima no local agia como uma bola de neve incentivando e autoalimentando a violência, o animalismo e despreocupação com o espírito esportivo e ético.
Essas crianças  pareciam que eram treinadas para brigar (como uma rinha de cães) e não para serem pessoas melhores.
Alguns árbitros demostravam não gostar nem aprovar o que acontecia mas ninguém teve coragem de tomar alguma atitude.
O que esperar de uma criança com uns pais desses eu prefiro não arriscar um palpite...
Minha esposa ficou muito assustada com toda a baixaria do ambiente e disse que não gostaria de retornar lá com nosso filho, que saiu de lá chorando, machucado (ele não  estava pronto para participar em kumite uma competição dessas, onde em sua categoria tinha até crianças com alguns anos de karatê).
$%&!!!!  Será que eu estou ficando frouxo depois de velho ou as coisas mudaram e eu perdi o bonde?
Se o que presenciei é o tal "karatê esportivo", onde o que conta é apenas o resultado, eu vou ter que rever meus conceitos.
Se algum membro da direção da FPK estiver lendo o que escrevi, por favor se manifeste.

Offline Avi

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.933
  • Votos: +2/-1
enquanto isso...
« Resposta #13 Online: Abril 30, 2007, 10:54:35 »
eu assisti o campeonato brasileiro por equipes estaduais no final do ano passado aqui no ibirapuera. O ginasio enorme nao tava muito lotado, claramente quem estava la eram apenas familiares dos participantes.

Assisto artes marciais, campeonatos etc etc ha muitos anos, inclusive trabalhei num programa de lutas na extinta tv manchete.

De fato o nivel das lutas era muito fraco, os atletas eram fraquissimos e indisciplinados, muita firula e fingimento pra forçar desclassificações. Desrespeito com os organizadores que pediam pra se posicionarem no local correto. Inclusive, se for pra falar de karate esportivo em tese, devemos lembrsar que o karate esportivo fora do brasil tem lutadores muuuito melhoes, ou seja, alem da discussao em tese sobre budo e esporte, no brasil tem o agravante da organizaçao do esporte ser pessima e pelo q dizem aqui no forum, corrupta tambem.

oss
"Permanecer no Eucarístico, em silêncio, espera e adoração, lapidando almas para Ele."

Offline fcsergio

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 335
  • Votos: +0/-0
enquanto isso...
« Resposta #14 Online: Abril 30, 2007, 11:55:32 »
Avi, minhas colocações não são contra o karate esportivo em si, mas contra essa putaria que ocorre nos campeonatos paulistas. Na realidade vi boas lutas entre alguns adultos mas com crianças a coisa é diferente.
Concordo 100% com as palavras no Netto. Coloquei meu filho no karate para adquirir auto-controle, respeito pelos mais velhos e mais graduados, enfim, crescer com saúde e ser um garoto equilibrado, determinado e auto-confiante e rico em valores morais e éticos.
Se eu quisesse que meu filho se transformasse num "fodão imbecil" teria colocado no JJ. Se o objetivo fosse meramente praticar esporte, faria natação, basquete, etc.
Ano passado assisti o Camp. Brasileiro da JKA no Arujá (sem falar que na JKA o contato até certo ponto é permitido sem penalização) e eu duvido que faltasse alguém na hora para interromper o campeonato e por moral na casa se  (Machida, Sasaki, Tanaka, Ugo, Roberto Sant'Anna, e vários outros Senseis), nem que fosse preciso retirar os "pais marginais" na porrada.
No Judô, até onde tenho conhecimento, isso também não acontece. No Kendô idem.
Houve muita torcida por parte da platéia no Arujá ano passado, mas não vi nada que podesse constranger ou desrrespeitar nenhum dos presentes, muito menos incentivar violência entre crianças entre 9-12 anos e despertar "o olho de sangue" que um imbecil exigiu de seu filho que estava chorando, machucado.
Caramba, o Sensei das crianças não podem dar assintência aos pequeninos no dojô pq. não têm acesso e as orientações acabam ficando por conta dos pais, aos berros e em baixo nível !!! Poxa, são apenas criancinhas !!!!!!!