Autor Tópico: A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.  (Lida 9157 vezes)

Offline sato.

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 133
  • Votos: +0/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #30 Online: Março 23, 2012, 20:12:31 »
   Eu nunca vi nenhum vídeo sequer de um karateca destruidor de crânios, que emite raios ulta-violeta em seu kiai, descendente do deus shiva, único representante ainda naquele templo shaum-shaum, debaixo do Fujiama... flor desabrochada do karatê real... descer o cacete em um atleta de ponta da WKF.

   E um torneio, que é proibido de ser mencionado aqui, todos do tradicional apanharam dos da WKF.

   É uma beleza esse direcionamento para o esporte. Tomara que o Brasil tome jeito de vez e embarque num karatê de qualidade para competir em iguais condições.

   Os esportes recebem incentivos financeiros de acordo com sua expectativa de público. Como karatê não é vôlei, ainda faltará muito para as equipes multidisciplinares darem apoio aqui.


BingBoy deixa disso, segue aí o teu aero boxe com dogi mas não provoca.

Em um campeonato nas regrinhas de pula encosta os WKF vão ganhar todas as lutas não há dúvida. Eles treinam pra jogar na regra, são bons demais nisso.

E nunca viu apanharam porque fogem das lutas que nem o diabo da cruz. O Aghayev ganhou do Suzuki nos pontos, mas sangrou legal pela boca e isso é o que vale, o japa saiu intacto.
Agora em jiukumite livre eu não arriscaria fazer prognóstico sobre superioridade de ninguém, mas a coisa é evidente. Quando você vicia na regra deixa lacunas no seu karate.

Offline sato.

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 133
  • Votos: +0/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #31 Online: Março 23, 2012, 20:14:25 »
Guicomes, o único ponto que vc deve se preocupar e o no rosto, em não levar pontos, as vezes podem ficar cicatrizes hehe. Em verdade karate ou derruba ou não derruba. Isso de ponto é pro Taekwondo e volei.
« Última modificação: Março 23, 2012, 20:24:43 por sato. »

Offline BigBoy

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.239
  • Votos: +1/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #32 Online: Março 23, 2012, 21:34:57 »
   É simples: basta o discípulo do grande Lulu da Pomerânia sensei, depois de subir os doze degraus e responder a charada de Pai Mei inscrever-se em um torneio de MMA em Macapá  - supondo-se que em tal cidade não haja grandes representantes, o que quase tenho dúvidas, pois é próxima a Belém - para vermos se toma ou não uma camaçada de pau.

   De novo, feito disco furado:
   O karatê dos anos 70, no Brasil, foi provavelmente uma das melhores manifestações de luta que tivemos. Todos os talentos estavam ali, pois não havia outras lutas com uma boa regularidade oferecida. Um boxe, uma capoeira aqui, acolá, ambos de "baixa reputação". Por isso tivemos grandes nomes.

   A regra, do "torneio que não é mencionado no karateca.net" em que os caras do tradicional apanharam foram nas regras do tradicional, com direito aos caras da CBK serem penalizados por excesso de contato.

   Viva o karatê esportivo. Viva à possibilidade de qualquer um praticar karatê em qualquer lugar do Brasil, seja nas capitais, seja no interior e um supervisor técnico visitar a academia, oferecer cursos a R$ 20,00 e tais pessoas conhecerem o que se conhece lá no Azerbaijão.

   Chega de mestres Lulu Pai Mei Shaum Shaum, que viram o espírito da essência do peido do verdadeiro karatê, que vivem trancados, não divulgam o karatê, propagam baboseiras do tipo "karatê não é pra deficientes, não é para qualquer um, não é pra gordo, não é pra magro, não é pra quem tenha pinto pequeno....".

   Depois que eu comecei a escrever demais aqui deixei de praticar um monte os katas. Já era pra ter completado toda a série shotokan até a preta.

   Vontade de morar no Rio pra fazer aqueles encontros ali, com a rapaziada. E pronto. Tanto duelo, tanto barraco, karateca falando mal de karateca, meu pinto mija dentro vaso, o teu chapisca tudo fora... pqp...

[]´s
BigBoy

Offline Cabadapest

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 990
  • Votos: +2/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #33 Online: Março 23, 2012, 22:07:09 »
Rackearam a conta do Bigboy ou o cara virou bicho!
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Vou comprar a briga:

Eu procurei muito por vídeos da JKA ou ITKF para ilustrar o tópico, queria hesitar que o negócio da birra contra a WKF não vinhesse a tona, mas demorei tempos e não encontrei um treinamento a nível  profissional, só aqueles de ex-atletas ensinando kihon, pra piorar olha o nível dos atletas :
Mundial da JKA:


Panamericano do Tradicional:


Dai vocês vem aqui encher o saco com essa história de super poderes!

"Aquele que está consciente de suas próprias fraquezas será senhor de si mesmo em qualquer situação." Funakoshi.

Offline Cabadapest

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 990
  • Votos: +2/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #34 Online: Março 23, 2012, 22:11:51 »
 
   E um torneio, que é proibido de ser mencionado aqui, todos do tradicional apanharam dos da WKF.


[]´s
BigBoy

Não sei nem onde foi esse ai, mas já mencionei aqui um fato igualzinho. Na minha cidade há décadas esse papinho ai de karate superpoderoso enchia o saco, os caras anti éticos pra caramba viviam se julgando os melhores, até que o grande dia chegou, inscreveram somente seus melhores na competição da CBK, não chegaram em nenhuma final em todas as categorias, deveriam ter enfiado a língua naquele lugar, mas continuaram a falatória pois só é o que sabem fazer.

O tópico era sobre o karate esporte.
Oss!
« Última modificação: Março 23, 2012, 22:18:53 por Cabadapest »
"Aquele que está consciente de suas próprias fraquezas será senhor de si mesmo em qualquer situação." Funakoshi.

Offline sato.

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 133
  • Votos: +0/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #35 Online: Março 23, 2012, 22:19:19 »
Cabradapest não interessa postar lutas de  zé ninguem x beltrano, isso não prova nada. Cada lutador luta por si e deu.
Assim como você pode achar derrotas do tradicional, também pode achar derrotas do "oficial". Isso é besteira. Esses campeonatos sem contato são uma boa ilusão, isso é bom para o ego.

Não há super poderes, mas apenas busca pela essência do karate.
E ela define que você tem que definir a luta em um golpe só, ter reigi ao marcar ponto - não gostou vai pra outra luta , mas não tentem mudar algo que já está consolidado.

O aspecto marcial do karate que não combina e não deve ser confundido com esporte. As regras de esporte limitam muito e formam um karateca mutilado.
Não sou eu quem digo mas os grandes mestres sempre o fazem.

Offline sato.

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 133
  • Votos: +0/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #36 Online: Março 23, 2012, 22:27:21 »
  É simples: basta o discípulo do grande Lulu da Pomerânia sensei, depois de subir os doze degraus e responder a charada de Pai Mei inscrever-se em um torneio de MMA em Macapá  - supondo-se que em tal cidade não haja grandes representantes, o que quase tenho dúvidas, pois é próxima a Belém - para vermos se toma ou não uma camaçada de pau.

  
   O karatê dos anos 70, no Brasil, foi provavelmente uma das melhores manifestações de luta que tivemos. Todos os talentos estavam ali, pois não havia outras lutas com uma boa regularidade oferecida. Um boxe, uma capoeira aqui, acolá, ambos de "baixa reputação". Por isso tivemos grandes nomes.

   A regra, do "torneio que não é mencionado no karateca.net" em que os caras do tradicional apanharam foram nas regras do tradicional, com direito aos caras da CBK serem penalizados por excesso de contato.

   Viva o karatê esportivo. Viva à possibilidade de qualquer um praticar karatê em qualquer lugar do Brasil, seja nas capitais, seja no interior e um supervisor técnico visitar a academia, oferecer cursos a R$ 20,00 e tais pessoas conhecerem o que se conhece lá no Azerbaijão.


Cara, o dia da cachaça é amanhã. uauhauhhaua. Relax.

O fato de ser divertido treinar com os amigos do Karateca.net, de haver massificação por parte da WKF, de ser por 20 pila, tudo isso não lhe autoriza a menosprezar o karate da era de ouro. Temos participantes deste época aqui, o que é bom é bom e ponto.

Talvez para você parece impossível acreditar que sim, havia treinamento duro, nenhum Pai Mei do peido como você insiste, mas gente determinada e que chegou a um nível forte. Conheço alguns desses caras, já treinei com alguns deles, fortes até hoje.

A mesma intensidade que os atletas de vale-tudo aplicam hoje é que se aplicava no karate, não são super poderes mas treino forte, entenda. É por isso que muitos senseis, até o meu dizem: se eu der um treino daqueles não sobra um.

Nada a ver com siglas, apenas com intensidade nos treinos e considerar karate como Budo.

Offline Nelson Junior

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 125
  • Votos: +0/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #37 Online: Março 23, 2012, 22:27:57 »
você so vai saber se seu karate e bom quando enfrentar alguem na rua mesmo, em uma situação de perigo, isto ja aconteceu comigo contra 3 ladroes e eu me sai muito bem. Campeonato de ponto para mim não quer dizer absolutamente nada. concordo com o que o sato falou acima. estas lutas não são parametro para absolutamente nada.  

Offline sato.

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 133
  • Votos: +0/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #38 Online: Março 23, 2012, 22:30:10 »
você so vai saber se seu karate e bom quando enfrentar alguem na rua mesmo, em uma situação de perigo, isto ja aconteceu comigo contra 3 ladroes e eu me sai muito bem. Campeonato de ponto para mim não quer dizer absolutamente nada. concordo com o que o sato falou acima. estas lutas não são parametro para absolutamente nada.  

Não são mesmo, mas 3 ladrões você tem que correr porque podem ter faca e se tu cair está morto. Sanshin é pra isso, força nas pernas hahaha

Offline Nelson Junior

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 125
  • Votos: +0/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #39 Online: Março 23, 2012, 22:33:54 »
eu tive sorte coragem e a cachaça tinha subido na minha cabeça.. eu hoje penso que fiz besteira. mais como ja foi ne.. não posso voltar o tempo, tive sorte deles não estarem armados, antigamente eu andava na rua andando sozinho de madrugada, voltava dos locais andando para casa. hoje em dia estou mais velho não faço mais tanto isto. esta historia ja faz uns 6 anos atras. ainda bem que ainda estou vivo.

Offline Nelson Junior

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 125
  • Votos: +0/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #40 Online: Março 23, 2012, 22:36:00 »
quando a gente passa dos 30 anos hoje estou com 31 indo para os 32 anos de idade. a gente fica mais maduro nos pensamentos. mais não me arependo do que aconteceu não hoje em dia eu sei que todos os anos que treinei, em uma hora de perigo pode me ajudar.

Offline BigBoy

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.239
  • Votos: +1/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #41 Online: Março 23, 2012, 22:37:19 »
   Ninguém aqui é santo.

   Os grandes senseis, na década de 80, quando provaram ser intolerantes tanto quanto os japoneses assim o são, fizeram com que todas as gerações a partir daí tivessem um karatê de qualidade inferior.

   É balela afirmar o contrário.

   Quando qualquer um poderia ver uma autoridade, um campeão autêntico da década de 70 dando conselhos para uma seleção, vazando uma madrugada de "causos" após um campeonato pra uma garotada escutando, sem piscar os olhos... foram cada um pro seu lado.

   FIZERAM CAGADA. Desistiram de brigar contra babacas políticos. Entregaram o poder pra os babões.

   E de tanto treinar, de tanto ser avaliado por entidades externas, um babão começa a ficar menos babão, vira babãozinho, pára de babar, fecha a boca, ajeita o kime e de repente está em 190 países.

   Fizeram cagada. Pronto.

   "Ai... que eu não me meto em política... afff". Então você é um zumbi, meu querido. Qualquer um entra na tua academia e te esculacha dizendo "você não é do karatê oficial".  O tal do Edgar Ferraz, pra se ter uma idéia, ninguém se lembra do cidadão ter vestido o dogui há mais de sei lá quantos anos.

   Vão deixar esse cara aí? Então pronto.

   Engulam...

   Quem não queria ver uma pessoa que fêz história ali. Orientando? Não gosta de política? Vai pra parte técnica, cacete. Mas vai se isolar? E dizer que isso é o certo? É a essência... VÁ CATAR COQUINHO.

[]´s
BigBoy



   

Offline Cabadapest

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 990
  • Votos: +2/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #42 Online: Março 23, 2012, 22:38:41 »
Cabradapest não interessa postar lutas de  zé ninguem x beltrano, isso não prova nada. Cada lutador luta por si e deu.
Assim como você pode achar derrotas do tradicional, também pode achar derrotas do "oficial". Isso é besteira. Esses campeonatos sem contato são uma boa ilusão, isso é bom para o ego.

Não há super poderes, mas apenas busca pela essência do karate.
E ela define que você tem que definir a luta em um golpe só, ter reigi ao marcar ponto - não gostou vai pra outra luta , mas não tentem mudar algo que já está consolidado.

O aspecto marcial do karate que não combina e não deve ser confundido com esporte. As regras de esporte limitam muito e formam um karateca mutilado.
Não sou eu quem digo mas os grandes mestres sempre o fazem.

Tudo que tu falou ai eu defendi lá atrás, o que enche o saco com as colocações sobre o karate esportivo é que querem defender que somente a WKF tem regras que limitam a marcialidade, enquanto todos tem competição e todos controle dos golpes, daí passam décadas criticando depois vão imitar, os vídeos estão ai pra provar isso.
Se já participou de competição, não vem dar uma de moralista, mesmo se não participou, tem que respeitar quem gosta e mais ainda quem vive disso, isso não tem nada a ver com ter ou não budo.

O tópico fala do tratamento científico que é dado ao esporte adaptando ao karate esportivo,

"Aquele que está consciente de suas próprias fraquezas será senhor de si mesmo em qualquer situação." Funakoshi.

Offline BigBoy

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.239
  • Votos: +1/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #43 Online: Março 23, 2012, 22:39:54 »
  É simples: basta o discípulo do grande Lulu da Pomerânia sensei, depois de subir os doze degraus e responder a charada de Pai Mei inscrever-se em um torneio de MMA em Macapá  - supondo-se que em tal cidade não haja grandes representantes, o que quase tenho dúvidas, pois é próxima a Belém - para vermos se toma ou não uma camaçada de pau.

  
   O karatê dos anos 70, no Brasil, foi provavelmente uma das melhores manifestações de luta que tivemos. Todos os talentos estavam ali, pois não havia outras lutas com uma boa regularidade oferecida. Um boxe, uma capoeira aqui, acolá, ambos de "baixa reputação". Por isso tivemos grandes nomes.

   A regra, do "torneio que não é mencionado no karateca.net" em que os caras do tradicional apanharam foram nas regras do tradicional, com direito aos caras da CBK serem penalizados por excesso de contato.

   Viva o karatê esportivo. Viva à possibilidade de qualquer um praticar karatê em qualquer lugar do Brasil, seja nas capitais, seja no interior e um supervisor técnico visitar a academia, oferecer cursos a R$ 20,00 e tais pessoas conhecerem o que se conhece lá no Azerbaijão.


Cara, o dia da cachaça é amanhã. uauhauhhaua. Relax.

O fato de ser divertido treinar com os amigos do Karateca.net, de haver massificação por parte da WKF, de ser por 20 pila, tudo isso não lhe autoriza a menosprezar o karate da era de ouro. Temos participantes deste época aqui, o que é bom é bom e ponto.

Talvez para você parece impossível acreditar que sim, havia treinamento duro, nenhum Pai Mei do peido como você insiste, mas gente determinada e que chegou a um nível forte. Conheço alguns desses caras, já treinei com alguns deles, fortes até hoje.

A mesma intensidade que os atletas de vale-tudo aplicam hoje é que se aplicava no karate, não são super poderes mas treino forte, entenda. É por isso que muitos senseis, até o meu dizem: se eu der um treino daqueles não sobra um.

Nada a ver com siglas, apenas com intensidade nos treinos e considerar karate como Budo.

   Sato, eu te desafio a encontrar alguma linha. UMA LINHA SEQUER, em que eu desprezo os karatecas da década de 70.

Offline BigBoy

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.239
  • Votos: +1/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #44 Online: Março 23, 2012, 22:48:44 »
   pqp... sato, você já ouviu o arquivo d´Elia lá no pinto?

   Como você se atreve a dizer que eu menosprezo os karatecas da década de 70?
   É como se você tivesse xingado minha mãe. Tu num presta.... sua lacraia...

   Rapaz, aquelas seriam as pessoas que trariam luz a qualquer um na CBK. Somaríamos a raça de um guerreiro à toda brasilidade, imaginação, MMA, BJJ ... ao karatê.

   Pessoas viriam ao Brasil aprender nosso karatê.

   É Cabernet... Vinho tinto seco. Num é cachaça.

   Depois eu apago se escrevi alguma coisa muito tensa.

[]´s
BigBoy
« Última modificação: Março 23, 2012, 22:50:20 por BigBoy »