Autor Tópico: A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.  (Lida 9282 vezes)

Offline GEM

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.665
  • Votos: +0/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #75 Online: Março 24, 2012, 15:34:17 »
Pô, o cara é bom prá cacete! E daí que deu uns sopapos em 1/2 dúzia de alemães?!
Os japoneses batem muito mais e muita gente baba ovo.
Além do mais, alemão não é o povo mais gentil do planeta... ::)
Karate Wado Ryu

Offline Nelson Junior

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 125
  • Votos: +0/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #76 Online: Março 24, 2012, 15:58:59 »
"Sabe que eu gostei do vídeo, acho que ele não é apelão como o japa dakele outro vídeo, é a metodologia dele, o emo é bom de karate. Aquele cabeludo é que não tem abdomen, saiu gemento. Não vi o mawashi jodan, pra mim jodan ja é outro papo."
Oss!!

Cabradapest: pior que eu tambem gostei do Mr: Beleza como não amigo Sato o chama. hheheheh gostei do video. ele realmente gosta de dar umas porradinhas. hehehehe" abraços.

Offline Nelson Junior

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 125
  • Votos: +0/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #77 Online: Março 24, 2012, 16:00:33 »
opa desculpa os erros de digitação... Como o amigo SATO o chama. as vezes a gente digita rapido demais nem se liga que escreveu errado. OSS.

Offline sato.

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 133
  • Votos: +0/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #78 Online: Março 24, 2012, 16:52:10 »
Pô, o cara é bom prá cacete! E daí que deu uns sopapos em 1/2 dúzia de alemães?!
Os japoneses batem muito mais e muita gente baba ovo.
Além do mais, alemão não é o povo mais gentil do planeta... ::)

Nada a ver cara. O fato de um japones bater não justifica o erro desse sujeito.

E guarde generalizações contra alemães ou qualquer povo para si mesmo, sou de um estado com muitos descendentes de alemães, o pessoal é cordial, gente boa e trabalhadora.

Offline Cabadapest

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 990
  • Votos: +2/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #79 Online: Março 24, 2012, 16:57:45 »
"Sabe que eu gostei do vídeo, acho que ele não é apelão como o japa dakele outro vídeo, é a metodologia dele, o emo é bom de karate. Aquele cabeludo é que não tem abdomen, saiu gemento. Não vi o mawashi jodan, pra mim jodan ja é outro papo."
Oss!!

Cabradapest: pior que eu tambem gostei do Mr: Beleza como não amigo Sato o chama. hheheheh gostei do video. ele realmente gosta de dar umas porradinhas. hehehehe" abraços.

Meu sensei gostava de dá umas "triscadinha", era assim que chamava e agente morria de rir, só que já paguei uns apoiozinhos por reclamar dos triscãozinhos. Bons tempos, gostoso de lembrar!!!!
"Aquele que está consciente de suas próprias fraquezas será senhor de si mesmo em qualquer situação." Funakoshi.

Offline sato.

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 133
  • Votos: +0/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #80 Online: Março 24, 2012, 17:00:40 »

Cabradapest: pior que eu tambem gostei do Mr: Beleza como o não amigo Sato o chama. hheheheh gostei do video. ele realmente gosta de dar umas porradinhas. hehehehe" abraços.

Blz. Aparece no treino do fórum aí, me avisa quando for.

Offline Nelson Junior

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 125
  • Votos: +0/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #81 Online: Março 24, 2012, 18:05:29 »
Sato: que treino do forum? abraços.

Offline Cabadapest

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 990
  • Votos: +2/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #82 Online: Março 24, 2012, 18:08:24 »
Num vai não Nelson ele quer te bater!!!
« Última modificação: Março 24, 2012, 18:10:52 por Cabadapest »
"Aquele que está consciente de suas próprias fraquezas será senhor de si mesmo em qualquer situação." Funakoshi.

Offline Nelson Junior

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 125
  • Votos: +0/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #83 Online: Março 24, 2012, 18:12:33 »
Cabradapest: heheheh =:P tem problema não a gente treina pra apanhar tambem.  dependendo da cidade e do tempo eu irrei com maior prazer.,algum dia eu apareço. ainda sou faixa Roxa deste os 12 anos. nunca mais fiz exame entro e saiu das academias eu treino muito e em casa graças a deus aqui tem um bom espaço para treinar. =:) mais to louco para voltar a treinar na academia ainda não sei se volto para a Gautama aqui em Fortaleza-CE ou procuro outro local visto que a Gautama fica bem longe da minha nova casa. OSS

Offline sato.

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 133
  • Votos: +0/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #84 Online: Março 24, 2012, 18:51:58 »
Cabradapest: heheheh =:P tem problema não a gente treina pra apanhar tambem.  dependendo da cidade e do tempo eu irrei com maior prazer.,algum dia eu apareço. ainda sou faixa Roxa deste os 12 anos. nunca mais fiz exame entro e saiu das academias eu treino muito e em casa graças a deus aqui tem um bom espaço para treinar. =:) mais to louco para voltar a treinar na academia ainda não sei se volto para a Gautama aqui em Fortaleza-CE ou procuro outro local visto que a Gautama fica bem longe da minha nova casa. OSS

Brincadeira cara. Não cai na de pilheiros.
Se tá em Gautama aproveita e treina com o Buda huauhauha

Offline Nelson Junior

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 125
  • Votos: +0/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #85 Online: Março 24, 2012, 18:56:46 »
Sato: hahahahah  vou ver se troco uma ideia com ele. hehehe. mudando de assunto o que eu achei legal da Gautama e que pelo menos quando eu tava treinando la, eles não eram mais filiados a nenhuma federação. o treino era muito bom todos os dias e uma hora e meia de treino, so não sei se vou aguentar quando voltar. as vezes aqui em casa eu treino 45 min ja fico soltando o coração pela boca. vou ter que me condicionar melhor para aguentar um treino mais pesado. OSS.

Offline GEM

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.665
  • Votos: +0/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #86 Online: Março 25, 2012, 02:02:42 »
Nada a ver cara. O fato de um japones bater não justifica o erro desse sujeito.

E guarde generalizações contra alemães ou qualquer povo para si mesmo, sou de um estado com muitos descendentes de alemães, o pessoal é cordial, gente boa e trabalhadora.

Sato, trabalhei numa empresa multinacional alemã por oito anos e morei na Alemanha. Portanto, sei o que falo. Não generalizei, fui específico e ratífico o que disse, pois não é nenhuma ofensa. Não ser gentil, não quer dizer que se tenha um desvio de caráter.
E se eu quiser um conselho seu eu peço, OK?
Karate Wado Ryu

Offline sato.

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 133
  • Votos: +0/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #87 Online: Março 25, 2012, 03:10:09 »
Sato, trabalhei numa empresa multinacional alemã por oito anos e morei na Alemanha. Portanto, sei o que falo. Não generalizei, fui específico e ratífico o que disse, pois não é nenhuma ofensa. Não ser gentil, não quer dizer que se tenha um desvio de caráter.
E se eu quiser um conselho seu eu peço, OK?

Não te dei conselho nenhum , apenas chamei a atenção mesmo porque você generalizou no seu post. É mesma $%&! de quando falam em japas aqui. Desrespeito puro.

E morou na Alemanha, parabéns, conheço bem o país até porque tenho dupla-cidadania e parentes lá.
Acho que não era sua intenção ser racista nem nada, mas vamos evitar comparar povos, raças e coisas do tipo que isso sempre acaba mal.

Dan

  • Visitante
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #88 Online: Março 25, 2012, 09:56:39 »
Citar
Depois da calorosa discussão sobre a pedagogia tradicional do karate, fico a pensar se nossos mestres estão realmente preparados para uma preparação de alto nível, pois sabemos que  as tradições japonesas tão valorizadas pelos karatecas, já não são sinônimo de resultados dentro do koto.

Eu vou responder isso em vários aspectos.....

"Tradição, ela sempre disse que os monges, famintos porque desnutridas, não podia suportar a imobilidade imposta a eles por meio da meditação...."

Existe uma lacuna considerável entre a tradição da arte marcial japonesa e esporte moderno do Karatê no Japão como em outros países... Além disso, os japoneses não têm a mesma absorção e visão mesmo na prática entre a Tradição e do Desporto. Por vários anos eu ministra Curso de Karatê. Eu conheci uma grande paixão em qualquer lugar da planeta e uma capacidade enorme de praticar o.... Karatê. Descobri que muitos dos praticantes "experimentados" tinham longos anos de prática da arte marcial e alguns tinham alcançado um alto nível técnico e foram nas competições de nível internacional e mundial.
Hoje em dia, muitos países chegaram a um nível comparável de abertura os seus primeiros lugares. Em outras palavras, nas competições desportivas no Karatê há uma espécie de "tampão" relacionado com o sistema de regras adoptadas. E não há real diferença de nível entre os primeiros elementos e subsequente aleatórios fazer a diferença na condição física, a possibilidade de que são um pode ganhar e outra vez seguinte. Este é provavelmente o que faz o apelo do esporte em si...

Embora o Karatê esporte é derivado do tradicional no arte marcial japonesa ou do budô, existem duas formas de prática, uma que tende para a competição/lazer ou Alto Rendimento e outra para a formação da pessoa através da prática da arte, que é uma característica das tradicionais artes marciais japonesas ou budô.
A arte marcial é eficaz no combate. Karatê é uma arte de luta da vazio-mão, este é o corpo que carrega a responsabilidade e eficiência risco, sem armas interposadas ou desarmado. É triste ver que, às vezes, o Karatê é galvanizar o apoio da violência potencial e não é só focado na competição. Pode-se ver que para os anos trinta (1930), os atletas de Karatê começa a entrar numa fase de declínio e afastando-se para ser o melhor em combate ou seja uma eficiência na troca de confronto, não decorrente de morte... mas o domínio de si.

No entanto, é diferente de Budô, da tradição o período de eficácia é maior porque no treinamento técnico é em energia além associado com uma acuidade de pesquisa para prever reações do outro. Esta aquisição envolve um questionamento de si que é baseado em uma obra introspectiva com a maturidade crescente da pessoa como um todo. Se o desporto é o desempenho imediato em um sistema de regras, a palavra "budô" é uma busca de eficiência com uma perspectiva de desenvolvimento ao longo da vida. Isto é também porque os métodos de budô pode levar a aquisição de bem-estar. Esta é a perspectiva que eu desenvolvo na minha pesquisa que visam reproduzir, em uma forma adaptada à sociedade contemporânea, o património cultural das artes marciais japonesas.
Na cultura dos guerreiros japoneses, os métodos de combate foram desenvolvidos com uma dinâmica muito empurrado até a exaustão para tentar, no exemplo acima, para encontrar novas fontes de energia. Durante a transmissão de Karatê no Ocidente, a intensidade da imagem e voluntarismo foi enviada, mas foi cortado a partir do objetivo da investigação da energia que lhe dava sentido. No nosso tempo, procuram alcançar este através do mesmo caminho não é possível porque a arte marcial não é a única atividade de seus praticantes. Ainda procurando uma eficácia a longo prazo ainda é relevante. Minha pesquisa é encontrar um caminho que permite fazer isso através do desenvolvimento de um método que envolve o desenvolvimento de bem-estar, o que não significa fácil, porque o método requer determinação e perseverança.... e neste sentido volte a concordar como Pedro e os antigos....

O treinamento de artes marciais japonês é que, a partir do trabalho de gestos técnicos, se estende até o psíquico... falamos de absorção de disciplina na cultura. E ao contrário de abordagens de esportes e ginástica, artes marciais orientais pode ser caracterizada pela tensão em direção a uma unidade de corpo e mente, mas muitas vezes permanece mal definida ou incluída em uma abordagem religiosa ou mística que Acho que é necessário para liberá-lo.

A exemplo dos grandes mestres da espada japonesa do século XVII ao século XIX mostra a complementaridade entre a técnica gestual e engenharia de energia. Ao estudar a estrutura de combate, parece que a realização técnica do gesto é apenas um primeiro passo. É organizado em torno da noção de Kime, ou a decisão final, o que significa alcançar um gesto perfeito para o ponto de vista formal e com força ao seu limite. A eficácia em combate, especialmente quando se está fora das regras do esporte, é determinada por dimensões mais sutis. O primeiro é a capacidade de medir e controlar a distância de ambos espacial e temporal (ma-aï) com o seu oponente. O segundo é integrar as cadências rítmicas que se ligam ou para os adversários eo ambiente (hyoshi) para estendê-los ou quebrá-los para obter vantagem. O terceiro, desenvolveu uma maneira muito específica em artes marciais japonesas, é a previsão das intenções do adversário (yomi).

A integração entre as diferentes dimensões para o aprendizado de técnicas físicas e práticas do combate ocorre em uma progressão passo a passo. A história da espada japonesa mostra que apenas mais tarde na vida que os seguidores de sabre conseguem integrar todos esses recursos e que essa integração assegurada em combate real com espadas, a vitória dos professores com idade entre 60 a 70 anos ou mais em jovens seguidores intensamente treinados. O primeiro, Miyamoto Musashi (1584-1645) chegou ao fim da sua vida a lutar uma guerra onde obteve a vitória sobre um adversário determinado a lutar até a morte sem ele usar uma vez. Esta forma de guerra mudou e ainda é o resultado procurado na prática do kendo. No kendo, os opositores revestidos com armadura de combate com espadas feitas de bambu (shinai) com que eles atacam com força total tentando desferir um golpe decisivo. A noção de luta ou energia kisémé implica um desenvolvimento sutil da relação entre os adversários e um mestre da previsão das intenções do adversário (yomi). Ainda hoje alguns mestres de kendo, com idade de oitenta anos, dominar na batalha de jovens bem treinados seguidores. O caminho de progressão no Kendô é muito mais do que esporte karate e eu acho que a prática do karatê devem seguir este exemplo, metas e etapas de progressão descobrindo que se adaptam às possibilidades abertas em diferentes estágios de vida.

Estas são as contradições entre o desempenho de investigação e de manutenção durante toda a vida de um equilíbrio de eficiência física e técnica (2). Alguns métodos de treinamento esportivo causar lesões articulares ou lombar ea maioria deles não é mais adequado passado os seus trinta anos, enquanto as possibilidades do corpo humano pode ser desenvolvido através da substituição de uma técnica simples força muscular sutil baseado em uma concentração e mobilização de melhor energia. De fato, há métodos de artes marciais que contribuem para a manutenção da boa condição física e eficiência técnica em diferentes fases da vida. É por isso que eu acho que deveria enriquecer o karate da contribuição de diferentes métodos de respiração e desenvolvimento de energia e bem-estar.

Minha percepção é profundamente impregnada na cultura budista e me pergunto como a ingestão de budô pode ser incluído na cultura brasileira ou qualquer seja. Eu posso especificar a contribuição potencial da cultura japonesa, mas uma forma de criação é necessário para os seguidores da arte marcial para incorporar na sua cultura, o mais gratificante. Eu acho que, no estudo de artes marciais, o nível de integração hierárquica pode e já está suficientemente avançada para lhes permitir explorar esta área... e que finalmente na recusa de um confronto entre o certo desporto e à sua tradição, mas sim um complemento indissociável do praticante experiente.

Ossu... Bonne pratique à vous tous !


Offline Cabadapest

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 990
  • Votos: +2/-0
Re:A esportivização é uma afronta à hierarquia do karate.
« Resposta #89 Online: Março 25, 2012, 10:41:51 »
Dan,
Muito bem argumentado.

Acredito que neste forum, embora tenhamos tantas discordâncias, se fôssemos investigar ao fundo chegarríamos a conclusão que temos mais em comum do que diferenças.
A questão da concepção do que trata o karatê passa por várias instâncias, a paricipação em eventos esportivos é apenas uma delas, quando passa a ser vista como a prinicipal há uma perca do sentido, obviamente.
Quando introduzi a fala citada, tinha em mente a profissionalização do karate, que em outros países já esta bem encaminhada, tanto para os atletas como para seus treinadores, onde o especialista em karate tem a sua importancia, entretanto se não se preparar nesta perspectiva, será um mero coadjuvante no processo.
Oss!!!!!!!!!
"Aquele que está consciente de suas próprias fraquezas será senhor de si mesmo em qualquer situação." Funakoshi.