Autor Tópico: Respeito ensinado na prática no Karatê  (Lida 9702 vezes)

Offline BigBoy

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.237
Respeito ensinado na prática no Karatê
« Online: Setembro 12, 2012, 22:32:25 »
   Tive um surto e escrevi um lampejo ali no Pinto San, o qual repito aqui para refletirmos.
   Há um jeito bem prático de se ensinar respeito no karatê, viu? Sem aquelas sessões de sermões, etc. Acompanhem:

Caríssimo Pinto San,

   Observei no karatê uma poderosíssima forma de ensinar respeito através de um sensei que tive o prazer de ter aula com ele.

   A forma através da qual ele ensinava o respeito era transmitindo respeito. Pense você uma cidade bem fria daqui do sul do Brasil. Agora some a isso chuva e vento. Ok... pois esse sensei, acontecesse o que fosse, ele estava comandando a saudação, quase sem precisar olhar para o relógio para "sentir" o ponteiro cruzar o "zero" das seis e meia da manhã. A forma paciente com a qual ele tolerava certos erros dos brancas, erros estes corrigidos nos amarelas, cobrados dos vermelhas, assim... com uma tranquilidade como que se soubesse já no que iríamos errar. Era absurda a precisão. E pacientemente sentíamos o kime, a postura, os chutes indo gradualmente melhorando.

   O que quero mostrar é que ele não ficava ajeitando a posição do dedão do pé de um branca. Sabia que muita coisa ainda precisava ser moldada até se chegar a tal dedão. E isso contagiava, ensinando a afobados esperarem pacientemente a vez para falar, a vez para aprender determinado kata e, exportando para a vida lá fora, aprendiam a esperar os frutos da vida ficarem maduros para sorvê-los.

   O respeito era que como algo que ia sendo absorvido e automatizado para fora do dojo e atuava como um cimento que ia unindo esses tijolos de aprendizado.

   Não vi isto em nenhuma outra arte marcial.

[]´s
BigBoy


Offline Cabadapest

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 987
Re:Respeito ensinado na prática no Karatê
« Resposta #1 Online: Setembro 12, 2012, 23:12:27 »

   O respeito era que como algo que ia sendo absorvido e automatizado para fora do dojo e atuava como um cimento que ia unindo esses tijolos de aprendizado.

   Não vi isto em nenhuma outra arte marcial.


Várias vezes fui convidado a conhecer academias de outras artes, muitas cheguei até a praticar em busca de conhecimento, mas aquelas que encontrei situações que no karate era entendidas como "desrespeito", não fiquei nem para assistir. Tem umas aulinhas que não se pode comparar nem com cabaré, a exemplo de uma que quando os "alunos" eram imobilizados saiam grintando no meio do tatame "VTNC!".

Acredito que um ambiente de aprendizagem depende muito da postura do professor, se este tiver inclinação para o mal, dificilmente contribuirá para formação de um "karateca".
Cultivar a prática do Dojo kun é indispensável, este é o diferencial do karate, ignorar isto é não valorizar princípios essências para cidadania. Por tudo isto, sou muito grato pela contribuição do karate na formação de minha personalidade.

Oss!
"Aquele que está consciente de suas próprias fraquezas será senhor de si mesmo em qualquer situação." Funakoshi.

Offline BigBoy

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.237
Re:Respeito ensinado na prática no Karatê
« Resposta #2 Online: Setembro 12, 2012, 23:25:12 »
É uma espécie de forma de se ensinar não através do sermão. É na prática. E, praticando-se, a gente sempre aprende de forma mais eficiente.

Offline GEM

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.661
Re:Respeito ensinado na prática no Karatê
« Resposta #3 Online: Setembro 12, 2012, 23:47:40 »
Ista vale para qualquer atividade, não só para o karatê. Ensinar pelo exemplo.
Porém, hoje em dia a juventude não tem paciência para esperar o devido tempo para aprender.
São imediatistas. Querem o sucesso antes do trabalho. Infelizmente.
Karate Wado Ryu


Offline Chucrutis

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 259
Re:Respeito ensinado na prática no Karatê
« Resposta #4 Online: Setembro 13, 2012, 08:24:08 »
Muito bom Big, é isso mesmo..
Jean C. Peyerl

"O tatame é meu chão, o kimono minha pele e a faixa minha alma"