Autor Tópico: O que as Federações ou Associações fazem pelos Karatecas?  (Lida 7949 vezes)

Offline Mulinari

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 54
  • Votos: +0/-0
    • www.karateashi.hpg.com.br
Re: O que as Federações ou Associações fazem pelos Karatecas?
« Resposta #15 Online: Dezembro 19, 2007, 21:04:58 »
Concordo plenamente com Sensei José Lezon!!!

O que falta é vontade politica e principalmente vontade dos grandes lideres do Karatê, o que quero dizer, é que, eu não sou quase ninguém para levantar esta bandeira.
Mas creio que os Lideres dos Estilos Shotokan, Shorin, Wado, Shito, etc... que sempre dizem em alto e bom tom aos quatro cantos deste País. Que eles sim são os grandes reconhecidos no Karatê Mundial, esses homens que se intitulam os grandes sábios da atualidade, detentores de suas colocações quase que divinas, esses sim, deveriam se unir, e juntos apresentar e exigir dos nossos Parlamentares, o que seria melhor para o bem Karatê no Brasil.
Creio que o que ocorreu em Portugal, deveria ocorrer aqui e o mais breve possível!!!!
Mas creio que seja quase que impossível, pois onde esses grandes Lideres iriam mamar daqui em diante, não é mesmo?
O que falta é vontade de fazer, o que falta é coragem, o que falta é deixar de serem acomodados e irem lutar pelo Karatê de verdade, lutar pela dignificação e reconhecimento do Karatê em âmbito Público e Privado.
Talvez o que falte a esses Lideres da atualidade, é ler e compreender os HITOTSU'S deixados pelos Grandes Mestres.... que dizem claramente:
DOJO NO MI NO KARATE TO OMOUNA - Karatê não se limita apenas a academia / TSUNE NI SHINEN KUFU SEYO - Estudar, praticar e aperfeiçoar-se sempre

Novamente dou os parabéns aos comentários do Sensei José Lezon.

Oss!!!

Marcos Mulinari
Caro Troyman,

Compreendo tudo o que disse mas, sinceramente, não concordo com essa resolução/solução.

E digo isto com propriedade total, uma vez que em Portugal se passou exactamente o mesmo e os “charlatões” o que vcs chamam cá de “picaretas” lá viviam todos felizes da vida sem que ninguém os incomodasse.

Porém, no dia em que o governo determinou que só apoiaria o Karate  se ele estivesse unido numa só federação, a partir daí as pessoas ligadas à modalidade começaram a dialogar entre si, para acabar com toda a bagunça que existia, tendo-se então chegado à criação de uma única federação, a FNK-P fundada em 1991.

Com esta resolução, os picaretas ficaram automaticamente isolados, pois a sua totalidade não teve a humildade de se federar. Entretanto, a federação foi-se organizando e alertada que foi para normas que iam ser emanadas pela CEE, foi-se preparando e reestruturando para com reconhecimento do governo ir fazer cursos de formação, qualificando as pessoas para poderem exercer  a actividade de instrução de Karate. 

A partir daí muitas coisas foram mudando sempre para melhor, mas hoje, mesmo que as coisas não tivessem mudado nada, os tais “picaretas” não podiam sobreviver, sabem porquê?

Bom meu caro Troyman e os demais amigos deste fórum, a CEE aprovou uma norma que se tornou em decreto-lei, destinada a salvaguardar os cidadãos da comunidade, especialmente os jovens, quando estes pretendem ou desejam praticar uma modalidade desportiva.

Então, para que saibam, todas as instalações desportivas, quer sejam ginásios, escolas, Dojos, Centros e /ou Clubes, têm que possuir um director técnico a supervisionar. Mas sobre este assunto leiam o que eu já disse anteriormente que está tudo bem explícito.

Mas agora saibam que qualquer pai ou mãe, lá ou em Espanha, quando entra num ginásio já vai preparado para perguntar quem é  o director técnico, querem saber quem é o professor e que qualificações ele tem, se a modalidade está federada, etc,etc. Quando é feita a inscrição, ela já engloba a quota federativa, associativa e seguro desportivo.
Portanto meus amigos, os “picaretas” assim não têm margem de manobra para sobreviverem.

Mas, se eles sabem o que se passa aqui neste país, depressa fazem as suas malinhas e lá vêm eles todos felizes da vida, pois aqui terão terreno e espaço de manobra para se instalarem com as suas armas e bagagens e viverem à grande e à francesa...

Hai!!  Oss!!

Marcos Mulinari
Cel.: 11 8181-9178

Roberto Pimentel

  • Visitante
Re: O que as Federações ou Associações fazem pelos Karatecas?
« Resposta #16 Online: Dezembro 20, 2007, 22:37:35 »
Caros amigos do Karateca.net, gostaria de propor uma reflexão:

Praticantes, atletas, professores, mestres, dirigentes, estudiosos, árbitros, etc, formam o "Mundo do Karate". Esse mundo não é perfeito. Nem o nosso mundo.

Mas todos participam e contribuem (até com seus erros) para que os participantes do mundo aprendam.

Neto110

  • Visitante
Re: O que as Federações ou Associações fazem pelos Karatecas?
« Resposta #17 Online: Dezembro 21, 2007, 15:21:26 »
Citar
esses homens que se intitulam os grandes sábios da atualidade, detentores de suas colocações quase que divinas, esses sim, deveriam se unir, e juntos apresentar e exigir dos nossos Parlamentares, o que seria melhor para o bem Karatê no Brasil.

Primeiro: ninguém se dá títulos em nosso meio, recebe estes títulos de alguém e este alguém é que tem o poder e naõ quem os recebe.

Entendo eu que a massa dos praticantes naõ sabe o poder que tem, e entendo também que o máximo que é possível, desejável e saudável de se obter é aprendermos a nos respeitar em nossas diferenças.

Mais que isto me parece mais dominação sob pretexto de unificação.

Quando aprendermos a assumir nossos desejos estaremos com quem é mais interessante.

Sobre os políticos, esqueçam, vai levar muito tempo para termos governantes idôneos, infelizmente naõ acredito nestes nossos governantes, eles refletem bem a sociedade que os empossou mas naõ meus ideais.


Lezon

  • Visitante
Re: O que as Federações ou Associações fazem pelos Karatecas?
« Resposta #18 Online: Dezembro 21, 2007, 15:57:09 »
Para mim é de facto muito triste, desolador mesmo, ver como se age, como se pensa, como as pessoas se acomodam e acobardam aos políticos corruptos, aos dirigentes que se eternizam nas organizações de Karate!!!

Eu sabia que na Europa as coisas estão organizadas, existem leis que se têm de cumprir, e não são entendidas como leis ditatoriais. Há liberdade de expressão, há liberdade de associação, quaisquer pessoas podem juntar-se e fazer uma federação, mas sabem que à partida não têm apoio de nada nem de ninguém, a não ser deles mesmos.

Sabem também que existe uma lei que protege o consumidor, e que por isso, para poderem exercer a actividade, têm que obter certificação reconhecida, caso contrário não exercem.

A lei é simples e clara, e as pessoas são elucidadas, pelo que são elas as primeiras a fazerem naturalmente a fiscalização aos chamados picaretas, pois quem não está federado e /ou não possui certificado passado pela federação, as pessoas procuram imediatamente quem esteja.

Aqui ninguém pede nem exige nada, e porquê? Bom, para não dizer mais nada, digo apenas que cada um faz o que quer e bem lhe apetece!!!  Sinto-me triste por ver isto assim, e até revoltado por assistir a tanto dizer mal por parte de pessoas com certo peso, mas NÃO DÃO UM PASSO PARA DENUNCIAREM A SITUAÇÃO!!!!

Lamento até ter que dizer que acabam até por DESANIMAR AQUELES QUE QUEREM LUTAR CONTRA A SITUAÇÃO!!!

Enfim, por aqui me fico.

« ltima modificao: Dezembro 21, 2007, 16:00:47 por Jose Lezon »

thoryu

  • Visitante
Re: O que as Federações ou Associações fazem pelos Karatecas?
« Resposta #19 Online: Dezembro 21, 2007, 18:28:33 »
Colega Lezon;
 
Portugal tem 91.985 Km2 e 10.356.117 habitantes

Aqui no Brasil, o Estado do Paraná é o que tem praticamente a mesma população, 10.155.274, mas tem o território de um Portugal e meio. E o Paraná é um estado pequeno.

Apenas a cidade de São Paulo tem 10.886.534 habitantes, ou seja apenas uma cidade tem mais habitantes que Portugal inteiro.

Se formos comparar o Brasil, daria 18 vezes a população e caberia 92 Portugais no território do Brasil.

Talvez essas diferenças possam ser uma das explicações - apesar de não ser a unica - para que as coisas ocorram diferentemente em nossos países


pois quem não está federado e /ou não possui certificado passado pela federação, as pessoas procuram imediatamente quem esteja.



Pelo que eu li, além da Federação Nacional de Karate de Portugal, há a JKAPortugal e a Federação de Karate Tradicional de Portugal -FKTP.

Oss. Hai

Lezon

  • Visitante
Re: O que as Federações ou Associações fazem pelos Karatecas?
« Resposta #20 Online: Dezembro 21, 2007, 19:36:05 »
Caro Thoryu,

Isso da grandiosidade do Brasil, para mim não significa nada, e muito menos JUSTIFICA a situação actual em que se encontra o Karate. Se a pequenez de Portugal lhe enflama o ego como justificação do injustificável, tudo bem... mas eu é que não concordo minimamente com isso, e apenas me resta respeitar a sua opinião.

Sobre as federações que citou, se o amigo tem lido atentamente o que tenho escrito, eu sempre disse que outras existem, mas sabem à partida que têm que viver às suas custas, isto é, à custa das quotizações dos alunos das associações do estilo, neste caso Shotokan.

MAIS SAIBA TAMBÉM QUE OS MEMBROS DESSAS DUAS FEDERAÇÕES,  ATLETAS E QUE EU CONHEÇO MUITO BEM, INCLUINDO O MEU BOM AMIGO PETÉ PACHECO,7º.DAN,  UM DOS TAIS QUE CONCLUIU O TAL CURSO NO JAPÃO DA JKA, E QUE TEM A REPRESENTATIVIDADE DELA EM PORTUGAL, ESTÃO TODOS FILIADOS NA FEDERAÇÃO NACIONAL KARATE DE PORTUGAL, SABE PORQUÊ?

PRECISAMENTE PARA TEREM ACESSO AOS CURSOS DE FORMAÇÃO NA ARBITRAGEM,  DE TREINADORES DE KARATE, POIS SÓ A FNKP PODE EMITIR OS CERTIFICADOS COM O RECONHECIMENTO GOVERNAMENTAL.

Saiba também que eu sou o fundador da JKF Wado-Kai Portugal, e director técnico internacional da mesma. Todos os atletas desta, bem como das duas organizações que citou, e ainda da JKF Goju-Kai e da JKF Shito-Kai, quando pagam as suas quotas anuais, as suas associações cobram o montante correspondente para todas essas entidades.

Penso que ficou esclarecido sobre isso, mas deixe que lhe diga mais uma vez que a grandiosidade do Brasil, não justifica a desorganização existente. Sabe, se os políticos são o que são, e só ligam ao futebol, eles assim continuarão, até que haja alguém que os "massacre" constantemente mostrando a triste realidade de como está funcionando o Karate, eles com certeza que teriam que tomar alguma medida.

O que se tem é de saber fazer as coisas, e demonstrar que também está em causa
a SAÚDE PÚBLICA DOS  BRASILEIROS.  

E sobre isto vou dizer algo que ainda não vi aqui ser tratado. E agora vou eu por-me no papel de um pai...se um filho meu fosse aluno de um instrutor desses que vocês chamam de picaretas e/ou que não o fosse, e se por infelicidade partisse um braço, ou uma perna, ou outra coisa grave, podiam ter a certeza que iam pagar muito caro pela irresponsabilidade existente que eu tenho constatado, pois não há seguro de nada. A responsabilidade civil existe em toda a parte do mundo.

Este foi só um exemplo, mas há outros.

Hai!!!   Oss!!!   
« ltima modificao: Dezembro 21, 2007, 19:59:41 por Jose Lezon »

Lezon

  • Visitante
Re: O que as Federações ou Associações fazem pelos Karatecas?
« Resposta #21 Online: Dezembro 23, 2007, 21:40:51 »
Como não sou brasileiro, a mim só me resta ir falando...
Lá no meu cantinho lusitano, para além de falar, participei também em muitas reuniões de trabalho, tendo desempenhado um papel a bem do Karate e para os seus praticantes.
Aqui nada mais posso fazer do que ir falando por aqui e quando posso fora deste espaço, sempre que as coisas se propiciem a isso. No entanto, parece que nada adianto, infelizmente!
Estou triste e mesmo desanimado, pois cheguei à conclusão que só dizem mal das coisas e da situação, mas nada fazem para que ela se modifique.
 

Offline Senpai

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 106
  • Votos: +0/-0
    • AKSER Brasil - Associação de Karatê-Do Shotokai EgamiRyu®
Re: O que as Federações ou Associações fazem pelos Karatecas?
« Resposta #22 Online: Dezembro 24, 2007, 09:45:51 »
Hai!

Caro Lezon,

Mais importante do que ser brasileiro ou de qualquer outro país é partilharmos o que talvez poderia ser chamado de uma vocação para com o Karatê-do. Continue!

Nada tenho a opinar sobre Federações, etc, mas vejo que o exacerbado número de representatividades parece não contribuir para com o fortalecimento do Karatê.

Quando estive aí em RJ, fui informado que somente aí, teriam 29 federações... Eu quase caí de costas(!)

Fiquei pensando o que tanto se procura, o que tanto se busca? Honestamente não sei e nem sei no que residiria tantas diferenças entre si (quando se denomina ser de um mesmo estilo), justificasse este número tão alto.

Talvez o melhor caminho fosse um enxugamento consciente a partir de seus próprios fundadores, aliando-se à aqueles que expressassem de maneira mais uniformes suas aspirações e estabelecendo um processo reverso ao longo do tempo. Mas para tal seria necessário se abrir mão de algumas posturas e então num futuro ter-se-ia 10, mais para frente 5 federações, etc.

No nosso caso (Shotokai Egamiryu®), não temos estas aspirações de nos tornarmos uma federação - a não ser que surjam motivos que nos obriguem a tal. Reitero que somente de forma compulsória isto viria a ocorrer. Considero que o melhor caminho hoje, é apenas de permanecer como uma escola transmissora e uma ponte de ligação de ensinos. Nada mais.

De qualquer maneira, é de suma importância de que posições de atalaia, por você muito bem personificada, continue existente e não se desanimar pois certamente alguem estará ouvindo e refletindo.

Aproveito a oportunidade para enviar à você e à todos deste Fórum minha mensagem de final de ano desejando-lhes um

Feliz Natal e um Próspero 2008!

[youtube=425,350]http://www.youtube.com/watch?v=mGYRtSSn8pQ[/youtube]


Hai!
« ltima modificao: Dezembro 24, 2007, 09:58:47 por Senpai »
A. Filié Jr., Junshi 先生
空手道松濤会江上流二段
免許: AKSER International 准士免状
松濤會 江上流 空手道 Karatê-Do Shotokai EgamiRyu®

Site Oficial:
http://www.shotokai.com.br/

Lezon

  • Visitante
Re: O que as Federações ou Associações fazem pelos Karatecas?
« Resposta #23 Online: Dezembro 24, 2007, 10:42:12 »
Hai!!!

Caro Senpai,

O amigo ia caindo de costas, mas eu nem sei bem explicar o que senti na altura que tomei conhecimento da existência de tantas federações!!!

Ainda bem que o amigo veio dar uma lufada de ar fresco para me animar um pouco, pois na verdade, a situação que se passa no Karate é ridícula, inadmissível, incompreensível e irreponsável, com grandes culpas distribuidas por todos os agentes ligados à modalidade, sendo que, os menos responsáves e em parte, sejam até os governantes e/ou quem tem o poder de legislar.

Todos aqueles que se insurgem contra os picaretas e contra os dirigentes que são catalogados por se eternizar no poder, são os verdadeiros responsaveis dessa situação, optando por sacudir a água do capote abandonando o barco...faz-me lembrar a máxima do DIVIDIR PARA REINAR!

Caro Senpai, agradeço e retribuo os Votos de Bom Natal e um Novo Ano com  muita Saúde e Prosperidade!

Hai!!!
« ltima modificao: Dezembro 24, 2007, 10:45:37 por Jose Lezon »

Lezon

  • Visitante
Re: O que as Federações ou Associações fazem pelos Karatecas?
« Resposta #24 Online: Dezembro 24, 2007, 19:58:50 »
Caro Traichel, Senpai e os demais Amigos deste fórum:

Apesar de eu já ter já escrito sobre a questão, vou tentar agora explicar melhor e dizer abertamente o que eu penso sobre a melhor solução que seria para mudar o rumo dos acontecimentos aqui no Brasil.

O caso português, serve até certo ponto para abrir o caminho para um melhor futuro do Karate no Brasil, mas penso que o seu modelo já não estará tão consentâneo com a realidade brasileira. Daí eu dizer que u caso português servirá até certo ponto, pelo que vou descrever a situação, e depois perspectivar uma forma de resolução para o Brasil.

Em Portugal, como já é sabido, só existe uma Federação a FNK-P – Federação Nacional Karate de Portugal, que tem o reconhecimento do COP - Comité Olímpico Portugal, da CDP – Confederação Desporto Portugal, e do IDP – Instituto Desporto Portugal, que representa o governo.

Aparte disto, existem  a JKA Portugal, a FKTP , as quais só dizem respeito ao Karate do Estilo Shotokan, a JKF Wado-Kai,  a JKF Goju-Kai e JKF Shito-Kai. Estas Organizações vivem às custas das quotizações dos alunos do estilo, pois não têm quaisquer subsídios do governo e, tudo o que fazem, não tem reconhecimento, a não ser dentro das suas organizações de estilo.

Registe-se ainda que quer os seus dirigentes, quer os atletas que nela estão filiados, encontram-se também filiados na FNK-P – Federação Nacional Karate de Portugal, através das suas associações de estilo. Isto significa que todo o atleta daquelas organizações, para além de pagarem a verba mensal para a sua aprendizagem,  pagam ainda Anualmente uma quota à sua Associação de Estilo, à Federação de Estilo e à FNK-P.

Desta forma,  desde dirigentes e atletas estão todos habilitados a poderem participar em todas as Acções de Reciclagens e nos Cursos de Formação da FNK-P, Cursos de Formação de Treinador Monitor, Treinador de Nível I, II e III, e ainda Reciclagem e Cursos de Arbitragem, seminários, etc.

Refiro que no que se refere aos Cursos de Treinadores, foram implementados em todas  os Agentes das modalidades pelas respectivas Federações do País, uma vez que agora só pode exercer quem está devidamente habilitado com Credencial passada pela sua Federação, seja ela de Aeróbica e/ou Karate.

É evidente que todas as Federações deram prazos bastante alargados para possibilitar a todos os Agentes de ensino não credenciados, mas que estão na profissão há muitos anos, para entrarem no “trem” da legalização fazendo as reciclagens necessárias e frequentarem os cursos equivalentes.  Claro que aqueles que eram mesmo “charlatões” os tais “picaretas”, continuaram a sê-lo, pois não tiveram coragem para apanharem o “trem”, e agora estão a braços com as inspecções e justiça.

Meus amigos, aqui ainda há uma certa irresponsabilidade e falta de zelo e segurança pela Saúde Pública. Os pais ainda não estão conscientes do perigo a que estão sujeitos os seus filhos. A responsabilidade civil existe, pelo que não compreendo como é possível ensinar-se sem estar credenciado, sem ser exigido um seguro e outras coisas mais…

Enfim, às vezes ainda me parece que estou a sonhar com o que estou vendo…

Agora vamos à tentativa de uma forma que possivelmente se adapta melhor para a resolver a situação no Brasil.

Eu nada tenho contra a CBKI, mas sendo a CBK a única entidade que tem o reconhecimento do COB e, consequentemente, o reconhecimento governamental, penso que para se chagar a uma arrumação completa da casa através dela mesmo.

Assim, a hipótese que eu antevejo ser mais plausível, consciente até, é a seguinte:

Numa 1ª.fase, criar-se-ia uma Comissão Nacional de Karatecas (CNK) responsáveis e credíveis que estejam dispostos a pôr  muitas quezílias e orgulhos de lado, em prol da arte que todos gostamos e para bem dos jovens deste país que querem e gostam do Karate.

Seguidamente, esta CNK elaboraria um PROJECTO bem definido e sustentado que salvaguardasse acima de tudo os praticantes, dando-lhes o suporte de uma garantia curricular, bem como para todos aqueles que desempenham funções de responsabilidades dentro do Karate.

A seguir a CNK encetaria as diligências necessárias para nomear em cada Estado do País, uma Sub-Comissão constituída por Karatecas também responsáveis e credíveis, a qual deve ser constituída pelo menos por 5 pessoas.

Após constituídas as duas Comissões, entrar-se-ia em força numa 2ª.fase, a qual seria:

Consciencializar todos os agentes do Karate a se filiarem nas suas Federações Estaduais ligadas à CBK. Depois de concretizados todos os objectivos da CNK, esperar-se-ia pelas Eleições da CBK e, antes 15 dias das eleições, divulgar-se-ia a nível nacional o projecto ainda mais elaborado e sustentado com base do que  havia sido feito inicialmente pela CNK.   

Meus amigos, com pessoas que inspirem confiança e de reconhecida competência, com a sustentação de um bom projecto que dignifique o Karate e seus praticantes, não duvidem que os ETERNOS do poder acabam por CAIR!

Para eles caírem as pessoas têm que estar dentro e JAMAIS FORA DA INSTITUIÇAO!

Hai!!!   Oss!!!

« ltima modificao: Dezembro 24, 2007, 22:54:00 por Jose Lezon »