Autor Tópico: Cada um tem o karate que “pode” ou “o que merece”?  (Lida 4691 vezes)

Offline Vinteedois

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.425
  • Votos: +0/-0
  • I don't see dead people!
    • Música e Arte - Blog
Cada um tem o karate que “pode” ou “o que merece”?
« Online: Outubro 07, 2008, 12:08:58 »
Oss, pessoal!

Desde minhas últimas postagens nesse fórum, eu andei pensando muito, filosofando, tentando entender algumas coisas. Passei todo o final de semana remoendo alguns questionamentos. Não cheguei a nenhuma resposta satisfatória.
Então, vamos dizer que esse meu tópico seja de ordem filosófica (apesar de eu não ser bom de filosofia... não sou bom, mas gosto de filosofar, e admiro quem sabe!).
Esse é o tipo de assunto, que creio eu, não dá pra ser discutido em nenhum outro lugar, senão um lugar como esse, que como o nome diz, e muitos se esquecem disso, é um dojo virtual.

Eu fico pensando: O karate, não é democrático.
O karate não oferece as mesmas oportunidades a todos.
O karate é injusto, até. (E reconheço que, hoje em dia menos. Muito menos! No passado a desigualdade era maior. Mas a maldita (pra alguns) herança do passado, deixada pelos antigos japas, se faz presente até os dias de hoje. Ah faz! ).

Eu fico vendo alguns debates aqui no fórum e percebo uma coisa... Não é todo mundo.. mas tem casos de um querer mostrar seu karate melhor que o do outro. Vemos desfiles de soberba, ar de superioridade... arrogância até. É claro, vamos considerar qeu essas sejam exceções. E exceção não forma a regra. Beleza, eu sei. Até porque isso aqui é internet, e internet é assim mesmo (eu já estou acostumado!)
Mesmo assim, independentemente disso tudo eu pensei: mas até que os caras têm razão. – continua – os caras já treinaram com Japonês. muitos são treinados até hoje por japonês. Alguns inclusive, são amigos de japonês. Tem gente até que viaja pro Japão. Tem gente que fez curso no Japão. Há quem more em terras Nipônicas. Se não me engano deve ter gente aqui que ele mesmo é o japonês (claro que tem!).
Portanto, exposto isso, é claro que é compreensivo tal ato. E fato, o cara tá acima da média. Acima do “acima” em se tratando de karate no Brasil. O cara é o cara. Um expoente. E eu, mesmo ficando às vezes triste (me sentindo um $%&!), pensando bem valorizo e (contraditoriamente) fico feliz por essas pessoas existirem, estarem vivas e serem grandes representantes de tão grandiosa arte em nossas terras. São os caras que treinaram com “os caras”. (ser um pouquinho metido a cagar cheiroso é direito deles. Como posso garantir que eu também não seria um desses, se minha trajetória tivesse sido diferente? Não posso. Não sei...).
Por fim, a pergunta é: cada um tem o karate que “pode” ou o karate que “merece”?
Tipo, um cara que foi (e de repente ainda o é) treinado por esses grandes nomes (japoneses ou não), é porque ele merece, teve sorte ou fez por onde? Gostaria da opinião de vocês.
Eu particularmente, depois de algumas boas tantas horas dedicadas a essa questão.. penso tratar-se de uma questão cronológica e mais precisamente, nos dias de hoje, uma questão geográfica.
Bom.. enfim.. eu vou voltar, vamos ver o que conseguimos juntos sobre esse assunto e depois volto pra comentar os comentários..
Oss!
DENUNCIE A PEDOFILIA! (disque "100")
www.musicaart.wordpress.com

("às vezes é melhor ficar calado e deixar que pensem que você é um idiota, que abrir a boca e não deixar nenhuma dúvida" - autor desconhecido)

Offline Jose Fernando Pimentel

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 272
  • Votos: +5/-5
Re: Cada um tem o karate que “pode” ou “o que merece”?
« Resposta #1 Online: Outubro 07, 2008, 13:16:15 »
Já que é filosófico, vamos lá. Tudo na vida é uma questão de oportunidade, e vontade. Se não pintar opurtunidade as coisas não andam. Se você não se preparar e aproveitar as oportunidades quando elas pintam, acabam em fracasso. De qualquer forma não dá para esperar as coisas acontecerem.

Se prepare da melhor forma possível, observe as oportunidades ao seu redor, corra atrás e gere circunstâncias e situações favoráveis para que as coisas ocorram. A sorte não tem como manipular. Ela está por aí. Mas não a deixe passar na sua frente sem agarra-la pelos cabelos.

Se treina o Karate que se pode, mas crie as melhores circunstâncias para ele acontecer.

Oss. 

Offline Daniel RJ

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 84
  • Votos: +0/-0
Re: Cada um tem o karate que “pode” ou “o que merece”?
« Resposta #2 Online: Outubro 07, 2008, 13:57:12 »
Caro VinteeDois, Oss!
Concordo contigo. Nem tanto em gênero, nem em grau. Mas concordo. Vc colocou um ponto de vista que se enquadra na minha situação e, às vezes, me pego tendo os mesmos pensamentos que você. Engraçado mas ocorre.
Vamos lá: tinha por volta dos 10 anos e comecei a praticar karatê, cheguei a faixa vermelha e estava me preparando para o exame para passar para a laranja. Tive que parar pois meus pais não tinham grana para continuar pagando. E a minha escola também havia mudado de horário. Isso por meados de 1986. Pois bem, passaram-se 22 anos e após passar muita água debaixo da ponte, estou eu, casado, trabalhando, com uma porrada de responsabilidade e encarando (fazendo das tripas coração) para treinar karatê. 2 vezes na semana. Sei que é pouco, mas é o que eu posso fazer? Meu amor pelo Karatê não permite que me afaste dele. Sabe o que eu digo para quem diz que é pouco tempo para treinar? Vai se $%&! !! (Bem ao estilo do Sensei Pedro) Faço como eu posso. E assim que eu posso ! São poucos os karatecas, sejam eles faixa preta, 4º, 5º, 6º dan que pode dizer se é pouco ou não pois eles não estão na minha pele. Até pq se eu tivesse condição, de repente como eles tiveram, eu também estaria nesse grau. Quem diz que sim ou que não.
Na verdade, às vezes, treino no automático, mas é com gana, com raça e com muito mais gás do que muito garotinho de 16, 17 anos que só estuda, só treina. Tá certo que faço uma porrada de coisa errada. Mas estou lá...
Por outro lado, os expoentes da arte, como vc mesmo disse, são para mim, como se fossem referência. É baseado na experiência deles que procuro recuperar o tempo perdido. Embora não conheça pessoalmente, o Sensei Pedro, Sensei Troyman, entre outros, me ajudaram e ajudam a aprimorar, corrigir e a observar melhor o meu karatê. Pensando bem vinteedois, ainda bem que eles estão aí, pois assim nós aprendemos mais.
Quanto aos arrogantes, chatos, etc., liga não. Filtra a informação e apreende o que tiver de melhor nas palavras deles.
Samurai que é Samurai respeita a si e aos outros.
Oss !
"Mesmo que possua arreios de ouro, um asno sempre será um asno."

Offline Rodrigo (Rodfu)

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 776
  • Votos: +0/-0
Re: Cada um tem o karate que “pode” ou “o que merece”?
« Resposta #3 Online: Outubro 07, 2008, 16:54:44 »
Professor bom não faz milagre, tá cheio de aluno ruim igual aos outros. A diferença é que aqueles que não servem pra coisa acabam abandonando o treino. Iniciar a prática (de qualquer coisa) com professor bom é sorte, com o tempo e usando o discernimento é possível (se necessário) mudar de professor pra alguém mais qualificado. Claro que se o cara fica restrito ao mundinho de sua academia, não vai a campeonatos, não visita outras academias, não conversa com outras pessoas que também praticam fica difícil ter parâmetros adequados. Pra mim (que sou ruim) não é tanto uma questão de qualidade individual que se discute aqui e em outros lugares. É uma questão de certo e errado. Tem gente que faz qualquer $%&! por aí e diz que é karate, tem graduação reconhecida e tudo o mais. E passa adiante este "conhecimento" dele, gerando a tragédia que s e vê por aí. Existem aqueles que alguns chamam de "profissionais" do karate e existem também outras graduações de bons karatekas (no meu entendimento, claro) que não estão e nem chegarão ao nível dos primeiros. Os fatores são vários, principalmente a real vontade de chegar lá e o talento. A maioria pode adorar karate mas não quer abrir mão de outras tantas coisas só pra estar num nível profissional dentro da arte, é como a pessoa que adora determinado esporte mas não quer viver daquilo ou não tem talento pra isso.

De tudo que foi dito o mais certo é que o karate, de fato, não é uma democracia. Não são todos iguais e muito menos interessa a opinião de todos. Pena que o mundo não é mais parecido com o Dojo...
Abraços,
Rodrigo

Offline Dae

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 76
  • Votos: +0/-0
Re: Cada um tem o karate que “pode” ou “o que merece”?
« Resposta #4 Online: Outubro 08, 2008, 10:58:41 »
Saudações,

Bem, eu não sou Japonês mais nasci em uma minúscula Ilha, lá conheci o Karatê.
Desde que o conheci ele sempre esteve comigo, quando eu não podia frequentar uma academia eu estava lendo, pesquisando, me interando sobre ele.Treino 2 vezes por semana junto com 2 filhos.
Mesmo tendo academia em meu município, eu me desloco para o município vizinho
que fica a 25km...porque este é o Karatê que eu acho que mereço.
Treino cada técnica com vontade, com garra, com dedicação, sem ter
a pretenção de ser melhor que o JOão ou José. Já viajei 300km de carro pra pegar um curso e lá treinar só kihon...(e eu gosto).
Como alguém citou ae em cima, treino apenas 2 vezes por semana mais nestes 2 dias dou o melhor de mim...estou sempre receptivo a aprender, a mudar, a rever meus pensamentos, minhas atitudes e minha técnica, mais tendo em mente que mais vale uma técnica bem aprendida que milhares
aprendidas pela metade.

Vejo aqui no fórum pessoas como Troymann, Pedro, Katsumoto, Pecego, Augusto, entre outros tantos que a julgar pelos posts são admiráveis e me servem como exemplo de tudo que é bom e aprendi no karatê dando-me forças para treinar cada vez mais e chegar na idade deles (heheheheheheheh)
com igual dedicação, empenho e amor a arte...Quanto aos arrogantes, é inevitável ao longo da vida nos deparar-mos com eles..estão em toda parte, temos que tentar extrair destes o máximo que eles tem pra nos dar.
Ter a humildade em admitir o próprio erro,
mesmo que isto represente situação adversa, é digno e nos aproxima das outras pessoas...isso não foi ensinado aos orgulhosos e arrogantes...eles se acham melhores, líderes, incomparáveis e insubstituíveis vai se fazer oque??
A estes eu vo usar o bordão do Pedro Sensei, (que não gosta de ser chamado de Sensei)
e mando se fudê.

Oss.


Offline Pedro

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.859
  • Votos: +14/-25
Re: Cada um tem o karate que “pode” ou “o que merece”?
« Resposta #5 Online: Outubro 08, 2008, 11:13:15 »
Olá!
Caro 22,não gosto de entrer em discussões domo esta,mas eu sinto que posso ajudá-lo pelo menos em um ponto.
Aqui vai esta opinião:Não tem essa de que cada um tem o Karate que pode,cada um tem o Karate que "quer".
Isto já é uma verdade que faz do homem, apto ou não para o treinamento do Karate,se Vc. tem determinação e auto estima,Vc. consegue ser um bom Karateca independente do seu professor,se não tem desista,ou crie dentro de si essa determinação e cultive sua auto estima.
A única coisa que Vc. não pode esquecer é isso.
Quando iniciei no Karate,não tinha dinheiro,carro,nem a coragem suficiente para encarar,aos poucos,"sem ficar queixando-me"fui tomando mão da situação e continuei meus treinamentos,sempre indo buscar melhores professores e melhores
companheiros de treino,porque treinar com gente pior do que eu,não me levariam a nenhum lugar,a não ser o da vaidade e da ilusão.
Lembre-se q
Com o "Obi", amarre seu corpo ao seu espirito,e vai em frente.

Offline Pedro

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.859
  • Votos: +14/-25
Re: Cada um tem o karate que “pode” ou “o que merece”?
« Resposta #6 Online: Outubro 08, 2008, 11:20:40 »
Olá!
Desculpem o post cortado,fiz besteira e enviei antes de terminar.
...que a memória que Vc. usa para condicionar o Karate,não é a memória do seu cerebro,e sim do seu instinto,e isso todo mundo tem,é só treiná-la.
Não conheço nosso Amigo Dae,mas o que ele postou é o que Vc. deve entender.
Não se aprende Karate queixando-se ou se achando infeliz.O Karate se treina com disciplina,determinação e felicidade.
Se te ajudei fico satisfeito se não,fico satisfeito também por cumprir minha parte.
E se não quiser entender,$%&!-se.
Oss
Pedro
Com o "Obi", amarre seu corpo ao seu espirito,e vai em frente.

Offline André Teixeira

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 14
  • Votos: +0/-0
    • Kenshinkan Budo Kyokai
Re: Cada um tem o karate que “pode” ou “o que merece”?
« Resposta #7 Online: Outubro 08, 2008, 14:51:27 »
Concordo com o Pedro... Porém acho que ter um professor capaz é necessario, mas o que te digo é para deixar esses pensamentos de lado. O que interessa é treinar, e dentro das suas capacidades ser o melhor possivel. Volte seu pensamento para o treinamento e deixe essas coisas de lado. OSS

Offline Pedro

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.859
  • Votos: +14/-25
Re: Cada um tem o karate que “pode” ou “o que merece”?
« Resposta #8 Online: Outubro 08, 2008, 21:35:01 »
Olá!
Caro André,é claro que ter um bom Professor é fundamental,pois eu mesmo sempre
persegui os bons professores,sem o pudor em trocar de academia.
Porém para avaliar essas qualidades,precisa-se ter o senso equilibrado para
discernir o melhor para Vc.
Oss!
Pedro
 
Com o "Obi", amarre seu corpo ao seu espirito,e vai em frente.

Offline Avi

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.933
  • Votos: +2/-1
Re: Cada um tem o karate que “pode” ou “o que merece”?
« Resposta #9 Online: Outubro 08, 2008, 22:33:24 »

...que a memória que Vc. usa para condicionar o Karate,não é a memória do seu cerebro,e sim do seu instinto,e isso todo mundo tem,é só treiná-la.

 8) 8) 8) 8) 8) 8) 8) 8)
"Permanecer no Eucarístico, em silêncio, espera e adoração, lapidando almas para Ele."

Offline Vinteedois

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.425
  • Votos: +0/-0
  • I don't see dead people!
    • Música e Arte - Blog
Re: Cada um tem o karate que “pode” ou “o que merece”?
« Resposta #10 Online: Outubro 09, 2008, 11:52:57 »
Oss, Sens.. digo Pedrão! (é incrível como não consigo me controlar.. eu vejo o avatar do Pedro e cismo de chamá-lo de sensey.. mas ele não gosta, fica bolado.. então evito.. mas veja, tem cara de sensey, fala igual sensey, é claro um sensey bem desbocado é verdade, mas é... e karateca dos bons e no entanto.. bah.. deixa pra lá).

Bom.. falei tanta coisa.. babei tanto o ovo que até perdi o que ia dizer.. mas bom.. depois eu volto! Inicialmente, eu queria agradecer, os posts de todo mundo, especialmente as palavras do Pedrão, bem incisivas! Oss!
DENUNCIE A PEDOFILIA! (disque "100")
www.musicaart.wordpress.com

("às vezes é melhor ficar calado e deixar que pensem que você é um idiota, que abrir a boca e não deixar nenhuma dúvida" - autor desconhecido)

Offline André Teixeira

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 14
  • Votos: +0/-0
    • Kenshinkan Budo Kyokai
Re: Cada um tem o karate que “pode” ou “o que merece”?
« Resposta #11 Online: Outubro 09, 2008, 13:43:49 »
Olá!
Caro André,é claro que ter um bom Professor é fundamental,pois eu mesmo sempre
persegui os bons professores,sem o pudor em trocar de academia.
Porém para avaliar essas qualidades,precisa-se ter o senso equilibrado para
discernir o melhor para Vc.
Oss!
Pedro
 

Oss Pedro, entendi o que quis dizer! Eu digo isso porquê conforme vamos em treinamentos especiais, algumas apresentações e afins, fica claro pra mim, mesmo que ainda kohai é verdade, a diferença dos karatecas alunos de um sensei completo e de outro menos preparado. Cada um realmente sabe o que é melhor para sí e se a coisa não está caminhando bem onde se treina, é bom procurar outro lugar, ou ainda conversar com o sensei. Eu pelo menos dei sorte nesse ponto, não precisei trocar de dojô.

Offline Arivaldo

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.351
  • Votos: +2/-0
Re: Cada um tem o karate que “pode” ou “o que merece”?
« Resposta #12 Online: Outubro 10, 2008, 09:02:50 »
Nem sempre um grande executante é garantia certa que teremos um grande professor. Um bom professor é aquele que realmente conhece da matéria e que tem um processo pedagógico e sabe orientar seus alunos. Temos exemplo de excelentes karatecas (executantes de movimentos) que não conseguiram formar nem grandes lutadores e nem grandes professores. O maior exemplo disso é o próprio mestre Funakoshi que tinha um karate mediano e que consegui passar sua arte para pessoas que são excepcionais Egami, Hironishi, Nakayama, Nishiyama e outros.
O karate que merecemos, vai depender mais do empenho de quem aprende do que  quem ensina...............................

Ari - Santos/SP

Offline Vinteedois

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.425
  • Votos: +0/-0
  • I don't see dead people!
    • Música e Arte - Blog
Re: Cada um tem o karate que “pode” ou “o que merece”?
« Resposta #13 Online: Outubro 10, 2008, 09:46:50 »
O karate que merecemos, vai depender mais do empenho de quem aprende do que  quem ensina...............................

Oss!
DENUNCIE A PEDOFILIA! (disque "100")
www.musicaart.wordpress.com

("às vezes é melhor ficar calado e deixar que pensem que você é um idiota, que abrir a boca e não deixar nenhuma dúvida" - autor desconhecido)

Offline Dae

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 76
  • Votos: +0/-0
Re: Cada um tem o karate que “pode” ou “o que merece”?
« Resposta #14 Online: Outubro 10, 2008, 11:58:54 »
oss,

sábias palavras Sr. Arí.
Pena que grande maioria dessas novas gerações
impulsionada por jogos e tantas inovações tecnológicas
andam cada vez mais "vadios" querendo que tudo venha
rápido e de mão beijada.
Vejo na academia onde treino
muitos jovens conformados, sem vontade. A impressão
que tenho que os Pais sentem-se mais orgulhosos e realizados
em verem os filhos alí,(talvez por até que enfim estarem vendo
os filhos fazerem algo de fato), cobrando mais deles, que
eles mesmo se cobram. Nas academias de musculação o mesmo fato.
Gurizões sem paciência de cultivar seu físico dia a dia, já querem logo
se entupir de "drogas" para alcançar rápido crescimento.
Lógico que sempre a boas e maravilhosas excessões.

Oss.