Autor Tópico: Choki Motobu: Do mito...para o homem  (Lida 2782 vezes)

Offline GigoFunakoshi

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 56
  • Votos: +0/-0
Choki Motobu: Do mito...para o homem
« Online: Maio 16, 2006, 18:13:47 »
Parte 1 - A época:

Há 25 anos mais ou menos do novo século XX, podemos encontrar um Japão crescendo no rítmo dos tambores do nacionalismo. Suas vitórias sobre a China em 1895, assim como à Rússia em 1905, seguida pela oficial anexação da Coréia em 1910, deixou montado o palco para o milirarismo e orgulho em todas as coisas Japonesas.
O Karate, que Gichin Funakoshi trouxe de Okinawa e começou a ensinar na capital japonesa, criou raízes profundas, e em 12 de abril de 1924, ele presenteou com o primeiro dan aqueles que serviram a sua causa. Era uma tarefa muito difícil para esses cavalheiros de Okinawa, ensinar o que era considerada uma arte marcial estrangeira em pleno solo japonês. Mas com a ajuda e inspiração de Jigoro Kano ( fundador do Judo) e depois a Dai Nippon Botokukai (Associação das Virtudes Marciais do Grande Japão fundada em 1895 para preservar e promover as artes marciais e seus caminhos), o Karate Do poderia achar sua história cuidadosamente limpa e a arte reagrupada na imagem do Judo, Kendo e muitas outras formas marciais. Isto foi necessário para a aceitação do Japão naqueles dias.
O Karate Do seria agora uma arte nobre, cujo objetivo principal seria a auto-cultivação. Não havia lugar para os Bushi(samurais) do passado e também para os homens armados.

Parte 2 - O homem:

Choki Motobu nasceu em 5 de abril de 1870. Seu pai era o descendente do sexto filho do Rei de Okinawa, Sho Shitsu, conhecido como príncipe Sho Ko, também conhecido como Motobu Chohei. De acordo com a sua linhagem, os membros masculinos da família eram permitidos possuir o caracter "CHO" nos seus nomes.
O jovem Choki, como o terceiro filho de Choshin, foi criado, pela cultura de Okinawa na época, com uma severidade equivalente a, em seu status social, de um lorde feudal.
Segundo o historiador, Kinjo Hiroshi, Choki era o filho de Choshin com uma cortesã. Ele não era mais do que um "meio-irmão" para Choyu, o filho mais velho da família. Ele era SEMPRE lembrado deste fato desde criança pelos seus familiares...isso pode ter contribuido muito para o seu temperamento O irmão mais velho de Choki, Choyu, devido à tradição de Okinawa, teve uma educação exemplar. A ele também foi ensinado o estilo secreto de luta da família, o "Ti" (arte de luta), tradicional, que só poderia ser ensinado aos filhos mais velhos.
De acordo com alguns achados, Choki secretamente espionou os treinamentos do seu irmão e pegou alguns princípios rudimentares da arte.
Choki foi criado pela sua mãe. Ele era considerado uma criança forte, com uma poderosa força de vontade e um temperamento explosivo, mas atleticamente ágil. Sua agilidade trouxe à ele um apelido de "Motobu no Saru Umei" (Motobu o macaco) por causa da sua habilidade de escalar e se balançar em árvores.
Aos 4 anos, Choki foi forçado a ir para a escola, mas ele odiava estudar, pois preferia brincar com os amigos e sempre arrumava uma maneira de fugir para isso.
Ao contrário do mito popular, o legado do Karate Jutsu (Karate cuja ênfase é focada nas técnicas efetivas) criado por Choki (ao passo que toda a tradição familiar foi deixada para o seu irmão) está muito vivo e bem, tendo sido preservado pelo seu filho Chosei.
Choki e seus dois irmãos usavam a Makiwara e praticavam Karate por imitação começando numa idade muito nova.
Inicialmente esse treino começou por um parente que frequentemente visitava sua casa.
Esse mestre de Kobujutsu, conhecido por Ufuchiku ( o que era um termo equivalente a "superintendente de polícia") era imediatamente recebido à porta por Choki, que com empolgação lhe dizia "vamos praticar Ti!".
Ufuchiku, não era outro senão o lendário Sanda Kanagusuku, um amigo muito próximo de Bushi Matsumura (o melhor mestre de Karate conhecido do seu tempo e professor de Itosu).
É sabido, que, de repente, através de suas experiências como homem da lei, deram a base para a apreciação por Choki à prática do Karate. Ao alcançar seus 10 anos, Choki e Choyu começaram a treinar sob a orientação de Itosu (o grande mestre de Karate, o qual foi o pioneiro em dar aulas de Karate no sistema escolar de Okinawa), mas há historiadores, como Mark Bishop, que dizem que ele foi expulso por causa de sua atitude de "sempre testar a si mesmo".
Algumas fontes, também dizem que ele foi aluno de Bushi Matsumura.
Mas, mesmo com todo o seu treinamento, Choki nunca consegui superar seu irmão no "hidi" (antigo termo referente à kumite) o que fez com que Choki se tornasse cada vez mais empenhado em seu treino.
Numa reportagem de jornal em 1934, Karate no Kenkyu, Choki explicou, "Eu tenho interesse em artes marciais desde pequeno, e eu estudei com o sensei Itosu por 7 ou 8 anos."
Ele foi treinar mais tarde com Matsumura Soken, Sakuma de Gibo e Kosaku Matsumora de Tomari.
Os boatos que dizem que Choki Motobu era estudante de "ninguém", não são muito precisos. Choki passou dois anos morando e treinando com Matsumora de Tomari, depois passou de 9 a 10 anos com os treinos formais e sem considerar o tempo que ele passou com Kanagusuku (quando criança), Sokon Matsumura e Sakuma de Gibo.
Entretanto, a maior parte do tempo de treinamento de Motobu foi com Itosu, Sakuma e Kasoku Matsumora, os quais ele mencionou quando foi questionado a respeito no encontro dos mestres em 1936.

Parte 3 - A Busca começa...

Tendo contato com tantos mestres brilhantes, desde uma idade tão nova, os conceitos de artes marciais de Motobu e suas aplicações cresceram de uma maneira fantástica.
É sabido, através, da pesquisa de Shoshin Nagamine em seu livro Contos sobre os Grandes Mestres de Okinawa, que Motobu, aos 17 anos aproximou-se de um grande wrestler, chamado Komesu Magi (32 anos e considerado o maior e mais forte wrestler de Okinawa) e o desafiou para uma luta.
Komesu, estava, aparentemente, com ressalvas para enfrentar alguém com o status social de Motobu, mas concordou quando Choki insistiu que ele apenas o ajudasse a comparar as diferenças entre as técnicas de Karate e Wrestling.
É dito, que Motobu foi muito além, com o aprendizado desta experência, tendo aprendido com este episódio as limitações e os pontos fortes das técnicas de Karate.
Choki aos 17 anos de idade já possuia um conhecimento profundo das técnicas do Karate e começaria a sua jornada de auto-descobrimento.
No seu vigésimo aniversário, tendo ganhado bastante confiança nas suas habilitades, Choki visitou Tsuji Machi ( conhecido como o distrito da Luz Vermelha) para testar as sua habilidades contra aqueles que tinham uma índole similar à sua.
Motobu, segundo ele próprio, lutou contra centenas de oponentes, em Tsuji, dos quais ele disse que nunca acertou nenhum no rosto.
Segundo Nagamine, Motobu nunca começou uma briga, porém ele também nunca fugiu de nenhuma...
Foi em Tsuji que Motobu sofreu a sua ùnica derrota de verdade, contra Itarishiki...uma luta da qual ele remoeu noites a fundo em sua cabeça.
Foi nessas lutas que Motobu ganhou uma tremenda experiência e adotou técnicas práticas em seu repertório de habilidades baseada nesses confrontos.
Segundo Nagamine, Motobu, certamente não era nenhum santo, mas ele foi injustamente vilanizado por não ter conseguido, como outros mestres, esconder esses aspectos de seu passado...
Segundo Sell, 1996, é interessante visar, que Motobu, era realmente a "anomalia bárbara", em artes marciais, a qual ele parecia demonstrar, pois em 1918, ele foi um membro, de considerado respeito, no grupo de estudos informais sobre Karate composto por seu irmão Choyu, Chojun Myagi, Shinpan Gusukuma e Chotoku Kyan.

Parte 4 - O Kata de Motobu:

Ao pensar, pelo o que alegam, que Motobu conhecia apenas os katas Niahanchi (hoje Tekki) Shodan e possivelmente Passai, comparadas as novas pesquisas, isso, aparentemente, foi uma má interpretação feita pelos pesquisadores do método de treino e do conhecimento de Motobu.
Era um pratica muito comum , no passado, começar o treinamento do estudante com o kata Niahanchi e apenas, quando este dominá-lo em um grau considerado satisfatório, um nova forma era ensinada ao aluno.
Isso pode ter colaborado com os métodos de Konishi Yasuhiro (segundo foi contado pelo Kyoshi Yamazaki em uma entrevista):

"Sensei Konishi considerava Motobu um gênio nas artes marciais, e para treinar com ele deu muito duro. O kata preferido de sensei Motobu, era o Naifanshin (outra pronúncia de Niahanchi).
Como era um professor, ele sabia muitos katas, mas ele apenas os ensinaria se o estudante tivesse desenvolvido bastante o Naifanshin."
Devido ao grande conhecimento, por parte de Motobu, no Niahanchi, as aplicações elaboradas por ele no kata eram imensas, e estas exigiam do praticante um grande período de tempo para dominá-las para depois poder passar para outras formas de kata, em seu treinamento.
Muitas das histórias modernas, que dizem que Motobu só sabia o Niahanchi foram contadas por aqueles que treinaram em menos de um ano com o mestre...
Outra prova do conhecimento de Motobu sobre kata, veio do próprio, quando, numa visita ao sensei Itosu, descreveu o acontecimento a seguir:

"Eu o visitei um dia, e perto da escola, onde nós sentamos e conversamos sobre artes marciais e alfazeres.
Enquanto eu estive por lá, dois ou três estudantes chegaram e sentaram para falar conosco.
Sensei Itosu virou para os estudantes e disse 'Mostre-nos um kata!'
O kata que eles realizaram era bastante familiar ao kata Channan que eu conheci, mas também possuia algumas diferenças.
Quando perguntei aos estudantes, que kata era aquele, ele respondeu 'Isso é Pinan, não Kata!'
Os estudantes nos deixaram um pouco depois disso...eu me virei para o sensei Itosu e disse 'Eu aprendi um Kata chamado Channan, mas o Kata que estes estudantes acabaram de fazer é diferente, o que está acontecendo?'
Sensei Itosu respondeu, 'Sim, o kata é diferente, mas o kata que você viu agora é o que eu decidi acrescentar." (Nakasone 1934).
Enquanto tinha sido especulado que Motobu nunca tinha aprendido o kata Pinan (conhecido por Heian atualmente), aparentemente esta informação agora está correta. Motobu aprendeu com Itosu, antes dee Itosu desenvolver completamente os Pinans, numa época que os katás eram ainda praticados na sua forma experimental.
Nós descobrimos mais tarde que Choki Motobu passou um significante conhecimento de kata, os quais eram parte do currículo que foram mantidos por seu filho Chosei. Eles incluíram Naihanchi Shodan e Nidan, Channan (o predecessor do kata Pinnan o qual no estilo de Motobu foi chamado de Shiraguma no Kata), Passai, Wankan, Chinto, Kusanku, Chinti e outros. Isto comprova que Motobu estava bem mais longe em termos de conhecimento do que muitos davam crédito a ele.

Parte 5 - Mudança para o Japão:

Em 1923, talvez no esforço de encontrar "pastos mais verdes", Motobu se mudou com a família para a cidade de Osaka, no Japão.
Depois de pouco tempo ele retornou rapidamente a Okinawa por três meses para fazer um treinamento com o irmão Choyu.
Isto ocorreu quando um aluno de Choyu, de dezenove anos, conhecido por Seikishi Uehara, conheceu Choki.
Uehara se lembra de como foi o treinamento em parceria com Choki:
"Toda vez que eu socava, Choki acertava o meu braço antes que eu o tocasse. Ele acertava tão forte que quase quebrou o meu braço." (Uehara, 1992)
Logo que voltou para Osaka, Choki arrumou um emprego de guarda de segurança.
Não era um pequeno desafio para alguém que repudiava aprender o indioma japonês de maneira fluente.
Nós precisamos entender, no entanto, que Motobu era nobre de nascimento e talvez como ato de desafio pessoal (o que é sabido que naqueles dias também foi feito pela lenda do karate chamada Hohan Soken), ele recusou em se rebaixar e aprender o que para ele uma língua estrangeira."
Em novembro de 1924, um evento tomou parte da vida de Choki e o levou a ter atenção de todo o Japão.
No seu dia de folga do trabalho da fábrica, Choki e seu chefe viram uma propaganda de um desafio entre boxers de Kyoto e decidiu ir ao evento.
Tendo assistido várias lutas onde o boxer (conhecido como um campeão europeu) derrotou vários desafiantes do Judo, Motobu resolveu aceitar o desafio ele mesmo.
Ele entrou e tombou o boxer, maior e mais largo do que ele.
Motobu, contou depois a seus alunos:
"Quando eu combati o boxer estrangeiro em Kyoto, ele era mais alto do que eu... então eu pulei e o soquei no rosto. Isso é eficaz para pessoas mais altas que você."
Isso estimulou e muito a reputação de Choki Motobu, o que fez com que muitos começassem a procurá-lo para treinar sob sua orientação.
Choso Nakama, citado no livro "Okinawa Karate" de Mark Bishop, recontou o evento dizendo que Motobu primeiro apenas se esquivou do boxer, deixando-o irritado.
No segundo round, quando o boxer veio "pesado", Motobu o acertou, depois de ter pulado, com uma típica técnica "Ti" (antigo termo de Karate)...uma pancada atrás da orelha.
Aos 52 anos de idade, e depois de colocar sua honra e ruputação no lugar adequado, Choki finalmente atraiu a atenção que ele realmente merecia.
Choki formou a Sociedade de Promoção de Toudijutsu (um antigo termo de Karate).
Em setembro de 1925, um artigo apareceu na revista Kingu descrevendo o embate de Choki com o boxer, o qual certamente deve ter chocado Motobu.
A figura acompanhando o artigo não representava Choki, e sim um desenho de, ninguém outro senão, Funakoshi mostrado como se ele tivesse derrotado o boxer.
Rumores, daqueles que eram chegados a Motobu, dizem que ele ficou muito bravo com essa errônea representação e se sentiu indefeso contra os recursos de uma companhia do tamanho da Kodansha (a qual era dona da revista Kingu). Talvez tenha sido o próprio Funakoshi, ou um dos seus alunos (onde muitos eram jornalistas famosos) que estivesse por trás do erro.
Com eese evento, Motobu tomou a decisão de ir à Tokio e procurar Funakoshi.
Há muitas histórias relatando o confronto entre os dois. Mas o que chama atenção é, no vídeo "Wado Ryu, o caminho da paz e harmonia", David Chambers diz que: "Yasuhiro Koneshi descreveu em um jornal, o confronto entre os dois em 1930.
Quando Funakoshi finalmente ficou face a face com o seu nemesis, ele tomou uma rasteira e teve a indignidade de cair deitado aos pés de Motobu que conteve o seu soco, próximo ao rosto de Funakoshi, decretando o fim do combate.
Quaisquer que sejam os fatos desta história, Motobu começou a chamar atenção. Muitos judocas e wrestlers o procuraram para aprender suas técnicas de combate. Dois alunos graduados de Funakoshi, Hironori Ohtsuka e Koyu Konishi, também partiram para treinar com Motobu. Outro lutador de karate também procurou Motobu, seu nome era Kose Kuniba, conhecido como Kosei Kokuba em Okinawa.

Parte 6 - Indo para casa:

Choki retornou para Okinawa várias vezes, a mais importante foi em 1936 no encontro de mestres promovido pelo jornal Ryukyu Shinposha. A proposta desse encontro era discutir o desenvolvimento do Karate.
Outros mestres participaram do evento como Chojn Myagi, Choshin Chibana, Chomo Hanshiro, Shinpan Gusukuma, Juhatsu Kiyoda e Chotoku Kyan.
Motobu foi respeitado como pessoa e artista marcial durante toda a sua visa. Após a sua morte, entretanto, rumores negativos e histórias circularam (talvez propagadas por aqueles que o temiam em vida).
Ele era descrito por aqueles que conviveram com ele como um homem quieto que se fazia presente com sua imagem de dignidade.

Choki Motobu faleceu em agosto de 1944.

Texto de: Tom Ross
Tradução: André Luiz Araujo Lima
Retirado de: http://www.fightingarts.com/reading/article.php?id=211
http://www.fightingarts.com/reading/article.php?id=212

Comentem aí!
Só porque alguém encontrou paz com si mesmo, não quer dizer que esteja em paz com os outros."

Offline yama

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 4.615
  • Votos: +11/-0
Choki Motobu: Do mito...para o homem
« Resposta #1 Online: Maio 16, 2006, 19:20:39 »
Oss
História é história,o que mata,é que todos os envolvidos estão mortos e fica simples elogiar e denegrir a imagem deles,mesmo assim adorei,é algo mais à saber.E o mestre era encrenca pura.

Oss
alberto/Santos.
yama-Alberto S. Almeida

Offline Luiz

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.124
  • Votos: +1/-1
Choki Motobu: Do mito...para o homem
« Resposta #2 Online: Maio 17, 2006, 10:07:51 »
Se tudo for verdade...

O karate  de hoje não está nem melhor nem pior, alias não mudou em nada...

OSS...
"Aqui se cultiva o corpo e a mente"

Offline katsumoto

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.936
  • Votos: +1/-19
Choki Motobu: Do mito...para o homem
« Resposta #3 Online: Maio 17, 2006, 11:31:58 »
Esse Mestre Motobu era mesmo um tremendo casca-grossa.
Mas que tinha jeito de Peão...isso tinha mesmo.
Não acredito que ele soubesse chutar direito,com aquelas pernas tortas dele,porém a história conta que ele  gostava mesmo de uma briga.
Sobre ele vencer Funakoshi,nunca tinha ouvido essa estória antes.
Interessante.
KATSUMOTO-Prof. Roberto Sant Anna

Offline Hapli-Komo-Leu

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 605
  • Votos: +0/-0
    • http://
Que diferenca faz?
« Resposta #4 Online: Maio 17, 2006, 11:35:23 »
OSS!
Que diferenca faz se o cara ganhou do Funa ou se perdeu?
Fodan-se os dois.
Vamos nos preocupar com quem esta vivo e pode ganhar da gente.
OSS!
Hapli

Offline Emma

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 68
  • Votos: +0/-0
Choki Motobu: Do mito...para o homem
« Resposta #5 Online: Maio 17, 2006, 14:24:32 »
:lol:  rssss... resposta típica do Hapli