Autor Tópico: Entrevista  (Lida 2450 vezes)

marascas

  • Visitante
Entrevista
« Online: Setembro 20, 2006, 21:28:07 »
Aceitamos criticas, quando construtivas.

http://www.karatesul.com.br/index.php?ond=novidades&id=120

Neto110

  • Visitante
Entrevista
« Resposta #1 Online: Setembro 20, 2006, 22:18:51 »
Citar
O que você acha sobre as diversas Federações de Karate?

          São essas politicagens que acabam com o Karate!!!! Se desde o início os rebeldes tivessem auxiliado a reestruturar e melhorar a própria CBK, não precisaria tanta gente ter de ir embora. Mas, é como disse certa vez Antônio Espinos, presidente da WKF: "Tem gente que prefere ser cabeça de rato, a cauda de Leão".


André,  eu já te disse e repito: você naõ asisstiu o racha no seu início e suas afirmações são inverídicas naõ tem anda  a ver com rebeldia: os mestres que saíram (foram os mestres do tradicional e os que eram leais a eles) foram praticamente expulsos.

A confederçaão tradicional é muito séria e muito bem organizada e em nada perde para a CBK e naõ temnenhum interesse em juntar forças com a CBK, mesmo porque, pelo menos no meu entender seria um retrocesso para ela.

Rebeldes... esta foi feia.


Citar
Se for para fazer cursos e seminários, que realmente vale a pena ir, não precisa de federação nem associação. Basta fazer todo ano um evento grande com cursos bons que todo mundo vai.


Não, as pessoas são vai fazer cursos com quem reconheça e naõ com quem a federação aponte como importante.

Citar
Outra coisa: (Vou ser crucificado por isto, mas é verdade) As federações Esportivas modernas pararam de obedecer aos Japoneses. Isso é que incomoda muita gente: "se não tem Japonês mandando não é bom". Já descobrimos que a maioria deles quer manter o domínio e o poder, tentando reprimir e ficar ensinando "Heian Shodan" o dia todo! Os povos de todas as raças têm potencial, e já está provado que o Karate hoje é um fenômeno mundial, não começou e nem vai acabar no apenas no Japão! Claro, tenho muito respeito e orgulho das raízes, e agradeço aos japoneses por ter nos dado a oportunidade de aprender o karate. Mas já passou o tempo de puxar o saco...


Mas naõ passou o tempo de respeitar. Não o respeito que você descreve, mas um outro, mais esclarecidoe crítico.

Citar
No fundo ainda sonho com algum movimento de integração, unificação... Só não tenho idéia de como isso pode um dia acontecer. Tenho certeza que a comunidade Karateca em geral apoiaria uma iniciativa dessas.


Todos os românticos que desconhecem a história sonham com este momento, mas é uma utopia: a própria CBK aprofunda das diferenças entre ela e as demais e cuida de manter todos que se afastam o mais longe possível. Os karatekas não decidem se vai haver unificação ou não, mas os líderes dela, que são os mesmos desde a minha época (diga-se a fundação da CBK).

Citar
Talvez precisaremos de LEIS mais adequadas ao nosso esporte, como na França, onde só existe uma federação com vários departamentos que contenta a todos os gostos, desde o Karate Esporte até o Karate de Contato. Mas com Legislação atual do Brasil, os atletas e professores é que se ferram na verdade.


Sonha André, sonha. Nossas leis são ótimas, mas não foram criadas para atender sonhos, mas para atender realidades e os karatekas parecem estar satisfeitos em ser explorados por administradores. Lamentável.

Sem falar que o que você propõe é um retrocesso legal. Sorte nossa que os juristas sabem a realidade e nunca concordarão com você ou com os que acham que esta posição é boa. Se fosse boa, ela naõ tinha sido mudada. :)

Mas foi boa a sua iniciativa

marascas

  • Visitante
Entrevista
« Resposta #2 Online: Setembro 20, 2006, 22:47:31 »
hehehe tá bem Neto! Obrigado pelas colocações! Vejo que a parte que mais discordamos no Karate é na politica.
Mas fala sério, quando vc diz que nossas LEIS são boas e adequadas a realidade, eu não aguento Neto. Sério mesmo, dá vontade de rir das nossas Leis... Mas claro, opinião é quem nem bunda né: cada um tem a sua.

Vc não me convenceu a mudar de idéia ainda... Mas gosto de discutir com pessoas como vc, que mantém o diálogo centrado nas idéias e não pesa para o lado pessoal.

Abraço!

Offline yama

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 4.615
  • Votos: +11/-0
Entrevista
« Resposta #3 Online: Setembro 20, 2006, 23:09:40 »
Oss Marascas Sensei

achei sua entrevista excelente,não vou entar no aspecto político,pois concordo com varios itens e não vai nos levar a nenhum lugar,por que as cabeça de alguns não mudam.Não é o caso do Netto Sensei a dele muda qdo é necessário,penso eu.

detalhe as nossas leis são ótimas, o problema é que não são cumpridas na essência ou são totalmente manipuladas ou burladas, por quem as compreende e entende melhor.

seus 11 conselhos finais são de uma inspiração ímpar, quem sabe um dia todos possam coloca-los em prática.

Oss
alberto/Santos.
yama-Alberto S. Almeida

marascas

  • Visitante
Entrevista
« Resposta #4 Online: Setembro 20, 2006, 23:33:50 »
OSS Yama!

Offline Luiz

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.124
  • Votos: +1/-1
Entrevista
« Resposta #5 Online: Setembro 21, 2006, 08:37:46 »
Parabéns Marascas...

Responder com imparcialidade sobre karate marcial e karate competição é realmente muito dificil e até impossível para alguns...

Não concordo com sua citação que é antiga sobre o cérebro não diferenciar luta de competição de luta real, talvez para um principiante a adrenalina possa até se equivaler, porém, quanto mais voce luta em competição menor será a tensão.

OSS...
"Aqui se cultiva o corpo e a mente"

marascas

  • Visitante
Entrevista
« Resposta #6 Online: Setembro 21, 2006, 09:37:05 »
Obrigado Luiz!
É de se pensar sobre o que vc falou. Acho até que na hora da luta mesmo, o sujeito fica mais calmo, mas os instantes anteriores a você ser chamado, esses são minutos de tensão comparáveis ao um caso de guerra...

Mas veja que ocorrem mudanças a nível fisiológico no corpo, que são importantes e úteis para se lutar melhor. Uma gerança genética dos nossos ancestrais, que precisavam correr e/ou lutar para salvar a vida na selva.

Ocorre, por exemplo, o aumento da pressão arterial, por outro lado um menor fluxo sanguineo periférico (no caso de corte ou fratura vc perde menos sangue), a dilatação das pupilas (enchergar com mais profundidade), entre muitas outras alterações orgânicas. A liberação de Adrenalina e outras substâncias que popularmente são conhecidas como "nocivas" em grandes quantidades e no momento errado ( no escritório, no transito), mas podem salvar a sua vida nas situações de risco, quando você precisa de força, velocidade e resistência física nos casos de perigo ou agressão...

Offline Pedro

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.859
  • Votos: +14/-25
Bom
« Resposta #7 Online: Setembro 21, 2006, 10:04:08 »
Olá!
Dá gosto de ler um tópico desse nivel,parabéns aos colegas que postaram (e espero que continuem).
Oss!
Pedro
Com o "Obi", amarre seu corpo ao seu espirito,e vai em frente.

Offline fabiopeart

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 525
  • Votos: +0/-0
Entrevista
« Resposta #8 Online: Setembro 21, 2006, 10:50:51 »
OSS Maraschin Sensei.

Muito bom todo o conteúdo.  Eu particularmente não tenho o que falar quanto a parte da politica.

Gostei muito quanto ao seu modo de ministração das aulas.  Demonstram ser completas.  

Nosso grande Sensei Marcos Cruz precisa ler essa entrevista.  Tenho certeza que ele irá gostar.

Espero um dia poder fazer alguns treinos contigo.

Boa sorte nessa sua jornada no Karate-do.  Estou torcendo por você.


OSS
---------------------------------------------------
Karate ON

Offline samurai

  • Global Moderator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.184
  • Votos: +0/-0
Entrevista
« Resposta #9 Online: Setembro 21, 2006, 10:51:13 »
Belo texto Marascas, nem parece aquele teimoso que vivia discutindo com o Yano aqui no forum.

Não posso discutir sobre Karate Budo e esportivo, pois sempre pratiquei apenas o Budo, mais gostei da divisão e distinção que fez entre ambos.


OSS

Offline Luiz

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.124
  • Votos: +1/-1
Entrevista
« Resposta #10 Online: Setembro 21, 2006, 11:10:43 »
Ok Marascas, concordo com as mudanças fisiológicas identicas, porém em intensidades que não podem ser comparadas.

E obrigado voce por nos dispor a matéria.

OSS...
"Aqui se cultiva o corpo e a mente"

marascas

  • Visitante
Entrevista
« Resposta #11 Online: Setembro 21, 2006, 11:35:17 »
Obrigado pelas considerações amigos!

Na verdade, quando eu postei o texto, eu estava achando que iria ser "bombardeado" como sempre... rsrsrsrs
Mas percebo que nossas diferenças são realmente mais na $%&! da política, pois no tocante ao verdadeiro Karate-Do, não temos muito o que discordar, pois o Karate é um só...

Offline Pedro

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.859
  • Votos: +14/-25
Tá bom.
« Resposta #12 Online: Setembro 21, 2006, 13:09:19 »
Olá!
Tá bom Marascas,nós postamos apenas o que achamos,porque é realmente muito bom.
Mas se Vc. está sentindo falta do "bombardeio"e,prá não perder o costume e acostumar-se mal:Vai se $%&!!
rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs......
Oss!
Pedro
Com o "Obi", amarre seu corpo ao seu espirito,e vai em frente.

Offline Gustavo-RJ

  • Global Moderator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.475
  • Votos: +5/-2
Entrevista
« Resposta #13 Online: Setembro 21, 2006, 14:32:08 »
O Pedrão, tu ta acochando o Funa?

Parece até a Cica com o namorado.

Hehehehehe, não resisti.

Moderador, pode apagar.  :oops:
"Ai se eu te pego, ai, ai."
Gustavo-RJ

Offline RicardoCosta

  • Moderator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.591
  • Votos: +2/-1
Entrevista
« Resposta #14 Online: Setembro 21, 2006, 14:36:14 »
Sua entrevista de fato foi muito boa Marascas.
Apenas, quero concordar com o Neto, que sua postura com relação aos mestres japoneses pode ser mais educada. Concordo que o karatê é uma realidade universal e que não precisa estar na mão de japonês para ser bom, aqui em nosso fórum conhecemos mestres excelentes e nenhum é japones. Por outro lado, foram eles que trouxeram o legado do karatê para nós. Outra coisa, em minha opinião a questão da melhora do karatê não se relaciona a Confederações, federações ou qualquer coisa assim, mas em se seguir uma escola. No meu caso sigo a JKA, o problema está em pessoas que querem um pouco de cada e acabam ficando sem nada.
Oss
Ricardo Costa
Máxima força, sempre!