Autor Tópico: Karatê competitivo no tempo !  (Lida 3883 vezes)

Offline Antonio Pêcego

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 560
  • Votos: +6/-3
  • 1985 no RJ, soltando a perna em exame para shodan
Karatê competitivo no tempo !
« Online: Março 01, 2009, 14:09:11 »
O karatê competitivo:


Ainda ontem...













Hoje em dia ...




E amanhã ??
Momo
"Conhecer os outros é sabedoria, conhecer a si próprio é Iluminação." Lao-Tzu

Offline Gabirú

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 130
  • Votos: +0/-0
Re: Karatê competitivo no tempo !
« Resposta #1 Online: Março 01, 2009, 17:02:51 »
No futuro talvez possamos disputar com joysticks para não se machucar.
Oss!

Offline PSekiMG

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.456
  • Votos: +0/-1
  • Não existe atitude ofensiva no Karate ― Shoto.
Re: Karatê competitivo no tempo !
« Resposta #2 Online: Março 01, 2009, 20:11:55 »
Oss,

Não sou a favor de misturar Arte Marcial com competição por motivos particulares e opinião própria, mas se fosse para dizer onde estará o futuro das competições de Karatê, provavelmente estará perdido e com poucos voluntários para procurá-lo.

Oss.
A força física sem respeito nada mais é que força bruta, e para os seres humanos não tem nenhum valor ― Shoto.

Offline caio d elia

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 74
  • Votos: +0/-0
Re: Karatê competitivo no tempo !
« Resposta #3 Online: Março 01, 2009, 22:47:55 »
O esporte dentro de uma arte marcial é uma realidade em grande parte delas. Estabelecer regras e limites para medir a capacidade de dois lutadores que se enfrentam não é fácil e nunca será.
O esporte sem dúvida é um fator que ajuda na propagação e divulagação de uma arte marcial, haja visto que isto ocorre em todas que possuem maior número de praticantes. O Judô foi praticamente criado como um esporte, o Taekwondo é um esporte olímpico, o Jiu-Jitsu têm suas regras esportivas, etc.
Para mim o problema não é o Karatê esportivo, já que a competição deve ser encarada simplesmente como uma parte do que é o Karatê e não como o Karatê em si, como vemos frequentemente nos dias de hoje. Muitos competidores nunca bateram saco ou makiwara, nunca pensaram no Karatê como um método de luta efetivamente, nunca treinaram para nocautear os oponentes, e acho que é ai que está o erro.
Quem deve transmitir esta necessidade e este sentido relacionado ao Karatê são os que ensinam a arte marcial, e então voltamos ao velho problema de falta de qualificação dos profissionais responsáveis por ensinar seus alunos.
Vejo muitos graduados que não têm condição nem de se defender, quanto mais ensinar alguém a fazê-lo, o erro está em quem graduou este indivíduo e não na competição em si.
Muitos karatecas que já vivenciaram o Karatê competitivo com sucesso sabem que muitos fatores positivos podem ser tirados da vivência neste ambiente, mas sabem também que Karatê não é só isso.
Competi durante alguns anos, e para isso fui treinado pelo Prof Ricardo D'Elia, mas ele NUNCA deixou de fazer com que eu tivesse em mente que antes de tudo, Karatê é uma luta, e que deveria ser capaz de utiliza-la em situações reais e onde não haviam regras. Sendo assim mesmo treinando para competir nunca deixei de bater saco, treinar com lutadores de outras artes marciais e principalmente pensar em luta real.
Esta é minha opinião.
Oss.

Offline Antonio Pêcego

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 560
  • Votos: +6/-3
  • 1985 no RJ, soltando a perna em exame para shodan
Re: Karatê competitivo no tempo !
« Resposta #4 Online: Março 01, 2009, 23:39:00 »
O esporte dentro de uma arte marcial é uma realidade em grande parte delas. Estabelecer regras e limites para medir a capacidade de dois lutadores que se enfrentam não é fácil e nunca será.
O esporte sem dúvida é um fator que ajuda na propagação e divulagação de uma arte marcial, haja visto que isto ocorre em todas que possuem maior número de praticantes. O Judô foi praticamente criado como um esporte, o Taekwondo é um esporte olímpico, o Jiu-Jitsu têm suas regras esportivas, etc.
Para mim o problema não é o Karatê esportivo, já que a competição deve ser encarada simplesmente como uma parte do que é o Karatê e não como o Karatê em si, como vemos frequentemente nos dias de hoje. Muitos competidores nunca bateram saco ou makiwara, nunca pensaram no Karatê como um método de luta efetivamente, nunca treinaram para nocautear os oponentes, e acho que é ai que está o erro.
Quem deve transmitir esta necessidade e este sentido relacionado ao Karatê são os que ensinam a arte marcial, e então voltamos ao velho problema de falta de qualificação dos profissionais responsáveis por ensinar seus alunos.
Vejo muitos graduados que não têm condição nem de se defender, quanto mais ensinar alguém a fazê-lo, o erro está em quem graduou este indivíduo e não na competição em si.
Muitos karatecas que já vivenciaram o Karatê competitivo com sucesso sabem que muitos fatores positivos podem ser tirados da vivência neste ambiente, mas sabem também que Karatê não é só isso...

Concordo plenamente, como já disse outrora, dá para ambas as vertentes do karate caminharem por vias paralelas, sendo que o importante é que a essência do karate não seja negligenciada por quem tem a responsabilidade de formar os alunos.  O treino específico para competição é um treino diferenciado e, bem executado, inegavelmente faz com o que o seu karate evolua. Oss !!!
Momo
"Conhecer os outros é sabedoria, conhecer a si próprio é Iluminação." Lao-Tzu

Offline yama

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 4.615
  • Votos: +11/-0
Re: Karatê competitivo no tempo !
« Resposta #5 Online: Março 01, 2009, 23:51:55 »
Oss

o que me impressiona nestes videos,é a forma cortêz qdo se consegue o ponto.

um não fica a provocar o outro em comemorações efusivas,simplesmente ao final fazem o cumprimento com uma ameaça,que na proxíma eu te acerto melhor na fuça..

por falar em fuça,Kagawa Sensei/Yahara Sensei e Ogura Sensei só vão nela,e não tem advertência  :D :D :D :D é só kizami / gyaco e alguns gyacos em deai,totalmente no sacrifício,onde entra o gyaco e leva na orelha ou queixo ::) ::)

no video de hoje tem movimentos mais plásticos,mas não há respeito pelo adversário >:(

Oss
alberto
yama-Alberto S. Almeida

Offline GUICOMES

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.282
  • Votos: +0/-0
  • Rio Grande do Sul. Superior.
Re: Karatê competitivo no tempo !
« Resposta #6 Online: Março 02, 2009, 02:28:03 »
Este site que geralmente avacalha a arte, mostra um artigo interessante sobre seus altos e baixos: http://www.bullshido.net/forums/showthread.php?t=80622

Se virar esporte olímpico pode transformar a arte em tawkondo, uma piada.  :'(

Simplificando, é meio óbvio que no futuro os que treinam como auto defesa vão ficar pra trás.
Treine o que funciona, descarte o que não funciona ou é menos prático. Quem treina igual aos outros tende a ser como o resto.
You are all aware of the price of failure. (skeletor)

Offline J.Lezon

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 897
  • Votos: +4/-8
  • José Lezon, Prof.Karate Wado-Kai
    • www.karate-wadokai.com
Re: Karatê competitivo no tempo !
« Resposta #7 Online: Março 02, 2009, 09:34:20 »
Este é um dos tópicos já bastante debatido e que gera sempre opiniões diversas e antagónicas. 
No geral, o comentário de Caio d elia e que foi corroborado pelo António Pêcego, eu estou igualmente de acordo. Infelizmente, e digo-o com todo o conhecimento, são realmente aqueles que estão no ensino da arte, e não de quem aprende. Sobre a questão, estaria aqui a falar o dia todo e, no final, pouco ou nada teria adiantado para irradicar  de vez e no concreto, toda essa gente que por aí vai andando a "desensinar" e a "descredibilizar" o Karate. 

E de quem é a culpa?

Meus amigos, já abordei tal asunto em outros tópicos e, mesmo aqueles do anti desporto, estiveram quase sempre de acordo com o que opinei. Por isso, sendo um assunto tão debatido, resumo que, no que concerne ao Brasil, a responsabilidade total da proliferação dessa tal "picaretagem", é sem sombra de quaisquer dúvidas de todos os Karatecas que estão no ensino, tradicionalistas e/ou não, e do governo. Agora que por opção estou vivendo neste país imenso, passarei a incluir-me nesse grupo de responsáveis, se bem que de consciência tranquila de quem tudo tenta para que a situação se inverta.

Já disse e volto a repetir, criticar a picaretagem e os que estão "eternamente" no poder, mas NADA se fazer para que tudo mude, com a agravante de abandonarem as instituições, ainda os tornam mais responsáveis perante a tal proliferação dos picaretas neste país, e ainda com maior grau de responsabilidade, pela eternização do poder instituido, cujos líderes vão esfregando as mãos de contentamento, e ficam também eles "eternamente" agradecidos aos seus detractores...

Lutar para que as coisas mudem, não é fora das instituições, mas sim por dentro! E se o sistema de votação está errado, há que lutar para que se mudem os estatutos.

Bom, eu queria resumir a minha conversa e verifico que já vai longa...O que o nosso amigo António Pêcego disse, é perfeitamente possível, normal e pacífico, as duas vertentes do Karate coesistirem lado a lado. Bom, meus amigos, vou finalizar meu comentário senão vou ser excessivamente longo...vou optar por deixar alguma coisa lá mais para diante.

Vou aproveitar parte deste meu comentário para colar num tópico que está no fórum e que vem a propósito," tópicos removidos".

Hai!!!   Oss!!!         
« Última modificação: Março 02, 2009, 10:01:28 por J.Lezon »
Technical Director of  Karate-do Wado Portugal Association, and Generel Manager JKF Wado-Kai of Portugal
and International Technical Director of Brasilian Karate-do Wado-Kai Association - Examiner oficial JKF Wado-Kai - 7º.Dan

Neto110

  • Visitante
Re: Karatê competitivo no tempo !
« Resposta #8 Online: Março 02, 2009, 10:30:45 »
Lezon, quem está no poder, foi eleito, então, tem quem goste dele e, ao menos daquele grupos ele é, sim, representante.

Se o grupo que naõ gosta dele naõ consegue se mobilizar para retirar o indivíduo do poder é um problema, sim, mas até agora, está sendo seguido um rito democrático e, em sociedades democráticas isto é uma possibilidade

Não imaginem que naõ conehça a história dos bastidores, eu sei dos artifícios legais usados para o então presidente vitalício se perpetuar no poder, mas ainda sim o argumento é válido.

Sobre os que, como eu, usam seu direito (também democrático) de livre associação para naõ estar neste grupo, é uma resposta tão legítima como apoiá-lo (ficando na associação dele) ou enfrentá-lo (ficando na associação dele).

O karate naõ é diferente, hoje, de outras atividades esportivas a nível de gerência. NIguém vai chegar num time de futebol do campinho e tentar cobrar deles anuidades sob ameaça de naõ mais poderem jogar futebol oficial, ninguém vai lá ameaçando caçar os gols que o cara fez no último fim de semana, porque é ridículo.

O alvo dos tubarões do esporte (também chamados "cartolas" ou administradores "profissionais") são as verbas polpudas do esporte profissional ou das olimpíadas. Só os muito ___________ (hmmmmm, vou deixar em aberto aqui apra cada um escolher um adjetivo adequado que sirva aqui) para avançar sobre as migalhas do esporte amador.

O karate pode ser o sustento de muitos mas naõ é profissão no Brasil, naõ ainda.

E esporte amador é para quem ama a dor, pois só é o único elemento constante que obtemos em nossos treinos: dores físicas pelo ácido lático, entorses e contusões e dores morais.

Offline J.Lezon

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 897
  • Votos: +4/-8
  • José Lezon, Prof.Karate Wado-Kai
    • www.karate-wadokai.com
Re: Karatê competitivo no tempo !
« Resposta #9 Online: Março 02, 2009, 11:18:53 »
Lezon, quem está no poder, foi eleito, então, tem quem goste dele e, ao menos daquele grupos ele é, sim, representante.

Se o grupo que naõ gosta dele naõ consegue se mobilizar para retirar o indivíduo do poder é um problema, sim, mas até agora, está sendo seguido um rito democrático e, em sociedades democráticas isto é uma possibilidade

Não imaginem que naõ conehça a história dos bastidores, eu sei dos artifícios legais usados para o então presidente vitalício se perpetuar no poder, mas ainda sim o argumento é válido.

Sobre os que, como eu, usam seu direito (também democrático) de livre associação para naõ estar neste grupo, é uma resposta tão legítima como apoiá-lo (ficando na associação dele) ou enfrentá-lo (ficando na associação dele).

O karate naõ é diferente, hoje, de outras atividades esportivas a nível de gerência. NIguém vai chegar num time de futebol do campinho e tentar cobrar deles anuidades sob ameaça de naõ mais poderem jogar futebol oficial, ninguém vai lá ameaçando caçar os gols que o cara fez no último fim de semana, porque é ridículo.

O alvo dos tubarões do esporte (também chamados "cartolas" ou administradores "profissionais") são as verbas polpudas do esporte profissional ou das olimpíadas. Só os muito ___________ (hmmmmm, vou deixar em aberto aqui apra cada um escolher um adjetivo adequado que sirva aqui) para avançar sobre as migalhas do esporte amador.

O karate pode ser o sustento de muitos mas naõ é profissão no Brasil, naõ ainda.

E esporte amador é para quem ama a dor, pois só é o único elemento constante que obtemos em nossos treinos: dores físicas pelo ácido lático, entorses e contusões e dores morais.

Augusto,

O assunto da democracia é por demais evidente que ela tanto serve para "eternizar" no poder os eleitos, como também serve para os derrubar...é uma faca de dois gumes. Então, o risco de de os tornar efectivos no poder, torna-se, obvidamente, mais firme e concreto, quando o poder do VOTO se concentra apenas nas instituições que os protegem.

Sei muito bem como se gere a ânsia do poder, mas também sei como ela pode ser derrubada. Como eu já disse em tempos aqui no fórum, eu também fui uns do que, em Portugal, criticava e muito, todos aqueles que votavam pela continuidade (democraticamente dentro do poder dos estatutos, claro), até que eu e muitos outros "acordamos" para a verdadeira situação, que nos levou a compreender que nós eramos os principais causadores do "mal", e que, conscientemente, não tinhamos moral para dizer mal deles, uma vez que estavamos fora do sistema que nos permitiria lutar para fazer vingar as nossas ideias e projectos.

Primeiro, com uma ajuda preciosa o governo, e depois com uma luta titânica dentro da Instituição,
conseguiu-se fazer as mudanças necessárias.

E por agora tenho dito!

Hai!!!  Oss!!! 

Primeiro, com to

« Última modificação: Março 02, 2009, 11:21:23 por J.Lezon »
Technical Director of  Karate-do Wado Portugal Association, and Generel Manager JKF Wado-Kai of Portugal
and International Technical Director of Brasilian Karate-do Wado-Kai Association - Examiner oficial JKF Wado-Kai - 7º.Dan

Offline Gustavo-RJ

  • Global Moderator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.468
  • Votos: +4/-2
Re: Karatê competitivo no tempo !
« Resposta #10 Online: Março 02, 2009, 11:43:52 »
Esporte, Federações, tudo isso é podre.

Lembro de quando falei ao meu avô que tinha começado a remar. Ele ficou todo feliz. Um ano se passou e falei:
- Vô, vou competir na minha primeira regata.
Ele me respondeu:
- Agora que o esporte começa a fazer mal. No minimo vc vai se esforçar mais do que devia.

Lembro tb quando o Mamede quis graduar o Sensei George Mehdi, 9 Dan pela Confederação de Judo. O Mehdi mandou ele rasgar o diploma pois no Brasil, não havia ninguem gabaritado para gradua-lo. Achei o máximo.
"Ai se eu te pego, ai, ai."
Gustavo-RJ

Offline cuca

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 213
  • Votos: +0/-0
  • To be strong...CRVT forever!
Re: Karatê competitivo no tempo !
« Resposta #11 Online: Março 02, 2009, 11:57:23 »
Gustavo, me decepcionei quando me exigiram para fazer o exame de faixa marrom, ter participado de campeonatos.
Nesta data parei de pensar em faixa, parei de pagar a federação gaucha de karate, coloquei fora minha carteirinha e entendi verdadeiramente o espírito que eu carregava em relação ao karate e as artes marciais.
Uma das maiores felicidades que tive, foi ouvir meu filho mais velho ( 15 anos ) dizer que queria iniciar nos treinos, mas que tava cagando pra competir.

Luiz Alberto Hillesheim Filho
Camaquã/RS
Wado-Ryu/Kyokushin/JiuJitsu

Offline Vinteedois

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.425
  • Votos: +0/-0
  • I don't see dead people!
    • Música e Arte - Blog
Re: Karatê competitivo no tempo !
« Resposta #12 Online: Março 02, 2009, 12:25:58 »
Caio DElia falou tudo!

(eu nem falo mais nada....)
DENUNCIE A PEDOFILIA! (disque "100")
www.musicaart.wordpress.com

("às vezes é melhor ficar calado e deixar que pensem que você é um idiota, que abrir a boca e não deixar nenhuma dúvida" - autor desconhecido)

Offline J.Lezon

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 897
  • Votos: +4/-8
  • José Lezon, Prof.Karate Wado-Kai
    • www.karate-wadokai.com
Re: Karatê competitivo no tempo !
« Resposta #13 Online: Março 02, 2009, 13:29:16 »
Bom, quando se devia falar no cerne da questão, anda-se a comentar somente coisas e factos que vão ocorrendo, mas ninguém faz por conseguir-se soluções...
Assim, meus caros amigos, o Karate no Brasil (organizações e seus respectivos dirigentes) continuará a ser sempre, MAIS DO MESMO!!!

Hai!!  Oss!!
Technical Director of  Karate-do Wado Portugal Association, and Generel Manager JKF Wado-Kai of Portugal
and International Technical Director of Brasilian Karate-do Wado-Kai Association - Examiner oficial JKF Wado-Kai - 7º.Dan

Offline katsumoto

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.935
  • Votos: +1/-19
Re: Karatê competitivo no tempo !
« Resposta #14 Online: Março 02, 2009, 13:48:18 »
que tal sair as ruas e quebrar tudo??
Vamos hoje na Federaçao X, quebramos, e amnha vamos noutra e assim por diante...quem se habilita??
KATSUMOTO-Prof. Roberto Sant Anna