Autor Tópico: Perca de espaço das artes tradicionais  (Lida 463 vezes)

Offline Platão

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 262
Perca de espaço das artes tradicionais
« Online: Março 04, 2016, 16:34:30 »
Gostaria de comentar sobre a perca de espaço que as artes marciais tradicionais vêm sofrendo, ao menos na minha visão.
Artes como Karatê, Judô, Taekwondo e Kung Fu já não são tão atraentes para os jovens como era à uns tempos atrás. O jovem quer entrar numa academia de artes marciais para aprender a dar porrada e ficar socando saco de pancada. Não quer saber de luta imaginária, ou movimentos que ele não veja aplicação bem pragmática numa luta.
A base para essa nova geração é o MMA. Para eles, nada que esteja fora daquilo serve ou é funcional.
Diante disso, o que resta fazer: tentar ingressar nesses eventos circenses para provar a eficiência da arte, ou deixar isso de lado e tentar atrair um outro tipo de público?


Offline PSekiMG

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.443
  • Não existe atitude ofensiva no Karate ― Shoto.
Re:Perca de espaço das artes tradicionais
« Resposta #1 Online: Março 04, 2016, 17:34:50 »
Osu,

Platão,

Visando não escrever uma "Bíblia" como ultimamente venho fazendo no fórum, vou comentar seus questionamentos tão somente baseado no que você postou.

Primeiramente, não creio que as artes marciais venham perdendo espaço. Suponho que sua visão esteja muito baseada na exposição midiática, uma vez que, por exemplo, o Judo continua sendo a modalidade preferida entre crianças e adolescentes do ensino primário ao fundamental, ao menos nas escolas da minha cidade.

Contudo, antigamente os colégios costumavam disputar olimpíadas entre si, inclusive como meio de promoção de esporte, cultura e educação, mas por conta do atual sistema vestibular, estas instituições somente se preocupam com números de aprovados, motivo pelo qual o esporte deixou de ser prioridade. Em determinada época, lembro-me que as escolas davam bolsas de estudos aos alunos que se dedicavam tanto nos estudos como nas práticas esportivas. Hoje isso é raridade!

Creio que as artes marciais não são modernas, o que não atrai basicamente ninguém que se julgue adequado, ao menos aos tempos atuais. O Karate-Do, por exemplo, é antiquado! Exige muita repetição, vários anos de prática e, mesmo assim, nunca se atingirá a perfeição. As pessoas de um modo geral estão se acostumando a uma espécie de vida fast-food, kkk.

Também não creio no MMA como base para - desculpe a expressão - $%&! nenhuma! Existem realmente muitos "cabeças de vento" que idolatram a carnificina, outros que vão na onda da sociedade, achando que aquilo é um esporte moderno. Não diria, por exemplo, que num Kumite não pudesse haver sangue, dente quebrado, nariz deslocado, mas isto num Dojo, como meio de aprendizado. Não como exibição! Aliás, esta minha posição é só para aqueles maiores de idade e com muitos anos de prática. Os jovens gostam de dar porrada, mas são, às vezes (para não dizer sempre), inconsequentes.

Não me vejo atrás de um público, como se o Karate-Do fosse um negócio. Não mesmo! Se alguém é instrutor num Dojo, certamente atrairá o público certo através da sua própria conduta. Aquele que procura charlatões por ansiedade em "aprender" rápido certamente achará alguém que lhe dê uma faixa preta em 2 ou 3 anos. Instrutores que vendem cursinhos complementares quase todos os meses, que sempre importunam pais e mães para que comprem coisa (fúteis, como videoaula do Wander-Lee) de "Caratê" para seus filhos, que vivem promovendo encontros de faixas pretas para passarem o mesmo Heian Shodan de sempre.

Osu.
A força física sem respeito nada mais é que força bruta, e para os seres humanos não tem nenhum valor ― Shoto.

Offline pauloricardo

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 25
Re:Perca de espaço das artes tradicionais
« Resposta #2 Online: Março 04, 2016, 23:46:54 »
Concordo. Karate para ser aprendido leva tempo,  demora. Hoje todo mundo quer perder peso passar em concurso público e etc de forma rápida sem suar. É claro que em relação às crianças ainda se tem uma procura maior pelas artes tradicionais porque são elas que as escolas oferecem e os pais querem,  nenhum pai bota uma criança de 4 anos no mma. Mas isso ainda é pior em relação a capoeira, quase nenhuma escola tem a capoeira como oferta para crianças.

Offline Felipe Andrade

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 678
Re:Perca de espaço das artes tradicionais
« Resposta #3 Online: Março 05, 2016, 01:48:13 »
Respondam.

Quem se daria melhor em um combate? Um lutador com 6 meses de muay thai ou um de karate com mesmo tempo?

Se você não entende meerda nenhuma sobre luta e chega numa academia onde se está fazendo kata e na outra ta tendo treino em saco de pancada, qual das duas escolheria pra aprender a lutar?

Karate é muito chato, tem técnica até pra ficar em pé, parado. Treino muito duro. Muita correção de base, chutes,  socos, defesas. Correção de etiqueta no dojo. Correção dos fundamentos por meio de repetições de golpes à exaustão. 1000 kata pra começar a fazer bem. Etc e etc e etc e etc.......

Quem quer isso gente? A maioria das pessoas quer fazer uma "ginástica" e ir pra casa.

E eu não julgo quem quer isso nem quem oferece um treino assim. Algumas pessoas dependem da academia cheia para botar comida dentro de casa.

Nós é que somos doidos mesmo de ficar em busca do aperfeiçoamento (sensei funakoshi deu duas cambalhotas agora no caixão).

Eu vejo o fim das academias de karate tradicional. A procura já está baixa e só vai piorar. E infelizmente a "culpa" é do sistema de treinamento antigo.... que funciona....



Furimukeba Tiisana Kinou, Me wo agereba Mugen no Ashita


Offline Cabadapest

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 987
Re:Perca de espaço das artes tradicionais
« Resposta #4 Online: Março 05, 2016, 08:23:18 »
Só para constar que podemos andar na contramão:
Hoje vou dar início a um "curso" de Karate-do voltado para uma comunidade acadêmica, temos quase 40 inscritos, a maioria de iniciantes, mas temos praticantes de Muay, JJB (até faixas preta), TKD, capoeira, além de karatecas graduados.
Vou tentar convencê-los que o Karate-do é efetivo e pode contribuir para suas áreas.

P.S.
Tem dirigente cuspindo fogo aqui na região, não vai ver um centavo meu.

OSU!
"Aquele que está consciente de suas próprias fraquezas será senhor de si mesmo em qualquer situação." Funakoshi.

Offline GEM

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.661
Re:Perca de espaço das artes tradicionais
« Resposta #5 Online: Março 05, 2016, 11:46:44 »
Compartilho totalmente da visão do Cabadapest,

No meu dojo (onde não sou o Sensei, embora às vezes ministre alguns treinos) estamos "lotados", por assim dizer. Temos muitas crianças, jovens, pessoas mais "experientes (meu caso) e alguns de terceira (ou quarta) idade.
Isto é fruto da qualidade dos ensinamento e da diversidade dos mesmos visando diferentes objetivos.


OSS
Karate Wado Ryu

Offline PSekiMG

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.443
  • Não existe atitude ofensiva no Karate ― Shoto.
Re:Perca de espaço das artes tradicionais
« Resposta #6 Online: Março 05, 2016, 14:53:35 »
Osu,

O mínimo a fazer, como bem colocou Cabadapest, é demonstrar que Karate-Do é efetivo e, se não for adotado como um todo, ao menos algo poderá ser utilizado. Neste sentido, vou mais além: não só as técnicas são efetivas como toda sua doutrina também é. Este intercâmbio entre artes marciais sempre existiu e é ótimo que algumas pessoas estejam mantendo isso vivo.

Cabadapest,

Se possível, passe-nos um feedback sobre a recepção de suas colocações ou administrações técnicas deste curso, ou seja, como esse pessoal percebe o Karate-Do.

Osu.
A força física sem respeito nada mais é que força bruta, e para os seres humanos não tem nenhum valor ― Shoto.


Offline Platão

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 262
Re:Perca de espaço das artes tradicionais
« Resposta #7 Online: Março 05, 2016, 14:59:35 »
Bom, aqui em Campinas tem mais ou menos umas 10 academias de Karatê contra umas mil de jiu-jitsu e muay thai. Está quase numericamente proporcional ao número de bares, rs. E a única de Karatê que lota é uma do centro, que é mais visada. Isso me parece bem desproporcional.
Estou mais na linha que o Felipe Andrade falou: o pessoal quer entrar numa luta para em poucas semanas estar lutando em competições, socando saco, fazer tatuagem da luta e usar camiseta para aparecer. Algumas menininhas usam como atividade fitness.
Karatê não vai dar esse status de porradeiro que o pessoal busca.
OSS!

Offline Cabadapest

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 987
Re:Perca de espaço das artes tradicionais
« Resposta #8 Online: Março 05, 2016, 21:25:54 »
Osu,

Cabadapest,

Se possível, passe-nos um feedback sobre a recepção de suas colocações ou administrações técnicas deste curso, ou seja, como esse pessoal percebe o Karate-Do.

Osu.

O curso na verdade é um projeto de extensão de uma universidade (liga acadêmica). A ideia é mostrar bases científicas aplicadas ao karate. Estudamos hoje  a análise cinesiológica da articulação do ombro nos golpes diretos (kizame e gyaku) e circulares (mawashi-zuki).
Na parte prática, não posso dizer que segui a "cartilha do tradicional", fiz poucas repetições de kihon e coloquei logo para aplicar no frente a frente. Ao final praticamos o Hean shodan. Minha metodologia é simples: Toda aula tem que ter Kihon, Kata e Kumite (3K).
Sobre os  lutadores de outras artes, senti que se motivaram pela aplicabilidade das técnicas, mas me surpreendi porque tiveram as mesmas dificuldades que os iniciantes em técnicas simples.
O desafio agora é manter o grupo.

OSU!
"Aquele que está consciente de suas próprias fraquezas será senhor de si mesmo em qualquer situação." Funakoshi.

Offline Joe

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 52
Re:Perca de espaço das artes tradicionais
« Resposta #9 Online: Abril 27, 2016, 09:33:21 »
Na realidade, entendo que houve, sim, uma queda na procura pelas artes marciais tradicionais em relação ao Jiu Jitsu, ao Muay Thai e ao Boxe (além do MMA em si, como prática própria), ressalvada a prática escolar do judô, às vezes do karatê.

Isso é natural em função dofenômeno do MMA, que há algum tempo falava-se que iria desbancar o boxe profissional em termos de público e bolsas.

A meu ver, o MMA, a partir daqueles primeiros UFCs, promoveu muito as artes marciais que estavam em evidência nos octágonos, primeiro foi o Jiu Jitsu, por ser uma arte até ceto ponto desconhecida nos ringues internacionais, era relativamente fácil finalizar um adversário com um sankaku jime ou um jujigatame porque eram técnicas inesperadas por strikers...

Depois que isso ficou mais manjado, veio uma era dos strikers. O boxe e o Muay Thai ganharam muita eficácia porque com o avanço do treino misto, esses atletas passaram a se defender melhor dos grapplers.

Hoje em dia o MMA não é mais mistério para ninguém e se sobressaem os atletas que se dão melhor com a mistura, impondo um estilo que lhes seja mais favorável... Entre eles alguns karatekas, o que é natural.

Creio que já está começando a haver uma retomada dessas artes, até porque o MMA não está mais sendo tão apoteótico...

Osu!

Offline Platão

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 262
Re:Perca de espaço das artes tradicionais
« Resposta #10 Online: Abril 28, 2016, 09:41:47 »
Sinto o mesmo. O MMA está saindo da moda, a Globo nem passa mais, rs. Além do quê, é difícil encontrar pessoas graduadas no jiu-jitsu e muay thai. Há um grande fluxo de alunos.
Acredito que quem vá para uma arte marcial tradicional busque mais que aprender a lutar, mas uma filosofia por trás e um estilo de vida.