Autor Tópico: Nietzsche, a praia e o bushido.  (Lida 1873 vezes)

Offline Fabiyo

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 124
  • Votos: +0/-0
Nietzsche, a praia e o bushido.
« Online: Outubro 02, 2007, 00:19:35 »
Boa noite amigos!

Acabo de voltar de uma semana enclausurado sozinho numa casa de praia numa cidade fantasma. Não fui exatamente sozinho, meu amigo Nietzsche foi comigo e como sempre, me deu uma força. Estava falando com ele sobre Bushido, Artes marciais, vale-tudo e etc. quando ele me disse uma coisa que me fez revirar o estômago:

Aquele que vive de combater um inimigo tem interesse em que ele continue vivo.

Isso me fez pensar seriamente sobre a forma como me dedico para me livrar dos meus problemas, ou se eles são realmente problemas, ou se eles sequer existem ou se são somente um motivo para me fazer levantar de manhã. Perguntei isso para ele. Afinal, porque haveria eu de querer um inimigo? Ainda mais que ele continuasse vivo? Porque grandes guerreiros da humanidade lamentaram a morte de seus inimigos? Acho que o Nietzsche achou uma parte importante do Bushido. Feitas essas perguntas, ele me disse outra coisa:

Quem pensa mais profundamente sabe que está sempre errado, não importa como proceda e julgue.

De novo, tive tonturas, e não era por causa do meu outro amigo Jim Beam (ele sempre aparece nos momentos difíceis). Será que era por isso que grandes karatekas, como os que têm aqui, tinham tantas dúvidas? Eles enxergam o complexo continuum entre ganhar o perder, matar ou morrer, que não sabem mais onde estão? Entender as coisas não é tão mais simples para quem não as conhece? Parece que sim. Será que é por isso que é tão difícil se dedicar àlguma coisa por muito tempo? Há sempre coisa ruim demais para se ver.

Não havia então possibilidade do Nietzsche me ajudar a entender melhor os objetivos de uma arte marcial. Começou a ficar complicado demais. Então ele falou sobre como a guerra e a luta exigiam uma saúde e um vigor exuberante, quase transbordante, que era esse mesmo vigor que favorecia a guerra, a dança, os jogos e outras coisas que colaboravam para tornar a vida forte e alegre. Isso ajudou bastante.

Aí eu fui perguntar para Dostoiévski o que ele pensava sobre o assunto, mas ele se deitou com a cabeça virada para a parede e falou para deixá-lo em paz.

Eu falei pra ele que precisava pensar naquilo, porque mudou muito meu ponto de vista sobre a vida, e claro sobre as artes marciais. E aí, ele me disse o seguinte:

É belo guardar silêncio juntos
Ainda mais belo sorrir juntos
初心忘るべからず – Shoshin wasuru bekarazu

Offline jeanlandim

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 2
  • Votos: +0/-0
Re:Nietzsche, a praia e o bushido.
« Resposta #1 Online: Janeiro 25, 2011, 14:49:20 »

Aquele que vive de combater um inimigo tem interesse em que ele continue vivo.




Muito interessante. Até por que vemos na cultura pop de super-heróis, por exemplo, o Batman. Que não consegue matar o coringa e o coringa que diz que o Batman é tão necessário para existência do própio, mesmo que ele seja um louco ele ainda sim nos faz pensar que o inimigo é a pessoa mais intima que nós temos. Senão por que a palavra antagonista?

OSS.

Offline gustavo_cayres

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 70
  • Votos: +0/-0
Re:Nietzsche, a praia e o bushido.
« Resposta #2 Online: Janeiro 25, 2011, 16:14:04 »
desenterrou muito bem,!

gostei do topico!

oss

Offline Emanuel

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 92
  • Votos: +0/-1
Re:Nietzsche, a praia e o bushido.
« Resposta #3 Online: Janeiro 25, 2011, 17:32:07 »
Oss

Muito bom o tópico.

Me fez lembrar de uma frase (não lembro a autoria) que era mais ou menos assim: "Às vezes o homem necessita de um amigo; mas sempre necessitará de um inimigo".

Quando não temos inimigos tangíveis, buscamos sempre os inimigos ocultos para combater e assim crescer.
É mais ou menos como me sinto do percurso do caminho das mãos vazias.

Oss

A. HIGINO

  • Visitante
Re:Nietzsche, a praia e o bushido.
« Resposta #4 Online: Janeiro 25, 2011, 19:05:29 »
OSS...

“Somente os grandes guerreiros sentem tristeza após uma vitória.” (BUSHI-DÔ)

Creio que “Nietzsche” entendeu isso ao afirmar que “Aquele que vive de combater um inimigo tem interesse em que ele continue vivo.”


OSS...

Offline Fabiyo

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 124
  • Votos: +0/-0
Re:Nietzsche, a praia e o bushido.
« Resposta #5 Online: Fevereiro 03, 2011, 00:23:32 »
Nossa, mas eu tava bem loco.
初心忘るべからず – Shoshin wasuru bekarazu