Autor Tópico: Quem criou o Dojo-Kun?  (Lida 10577 vezes)

Offline Luiz

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.124
  • Votos: +1/-1
Re: Quem criou o Dojo-Kun?
« Resposta #15 Online: Fevereiro 29, 2008, 15:23:25 »
Me inclua nesse time Avi...

OSS...
"Aqui se cultiva o corpo e a mente"

Offline PSekiMG

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.471
  • Votos: +1/-1
  • Não existe atitude ofensiva no Karate ― Shoto.
Re: Quem criou o Dojo-Kun?
« Resposta #16 Online: Março 21, 2008, 23:18:03 »
Oss!

Mais uma vez...

Obrigado pela colaboração de todos!


Saber ao certo quem criou o Dojo-kun é um pouco improvável já que tudo na história tem suas correntes, pessoas que querem puxar vantagens através delas. Mas saber ao menos quais pessoas propagaram, quais pessoas trouxeram isso para o nosso continente, isso deve ser, no mínimo, importante.  8)

Gostei de muitas explicações.


Lendo o livro História do Japão de Kenneth Henshall...

Nota-se que no período Tokugawa (1600-1868), quando o Japão encontrava-se totalmente fechado para o estrangeiro e que uma certa paz e tranqüilidade reinava sobre a terra do sol nascente, os samurais perderam suas reais funções militares, cabendo-lhes cuidar de setores administrativos, éticos, financeiros etc. Neste tempo, como as espadas não precisavam ser mais desembainhadas, houve um crescimento no que se diz respeito a filosofia. Compilações de ditos populares e regras de condutas foram transferidas da boca (na mente, para ser mais exato) para o papel. Costumes e regras familiares no geral. Inclusive, muitas das leis implantadas por Iyeasu Tokugawa estavam relacionadas com maneiras de comportamento, mais do que com preocupações com roubos, assassinatos e etc. Quando este período foi passando e os países estrangeiros (EUA e Inglaterra principalmente) começaram a pressionar a abertura dos portos japoneses, a classe samurai, mais do que nunca, teve sua real função extinta. O Estado (se bem que não era Estado) baseado na figura do Shogun (xogun) como chefe supremo dos poderes militares e do Japão foi exterminado. O Imperador, que no período Tokugawa tinha apenas um papel decorativo (vamos assim dizer), passou a dar as ordens no pequeno arquipélago oriental. Um de seus primeiros decretos (do Imperador Meiji) foi a não permissão da espada. Todas as pessoas, daquele tempo para frente, que não fossem militares, estariam proibidas de portarem armas, seja elas do tamanho que fosse. E aí, pra onde foram os samurais? Como eles ganhariam dinheiro para sustentar a si e sua família? Neste tempo, as pessoas que quisessem aprender alguma arte marcial teriam que servir no exército ou entrar numa escola, num Dôjo. Com certeza, o instrutor chefe de um dôjo era samurai ou descendente de um. E como os samurais passaram um bom tempo tendo que se dedicar ao caminho da escrita, do chá, da poesia por não terem mais que utilizar suas espadas (nem sempre, hehehe), desenvolveram conhecimentos filosóficos e criaram textos de exemplos de condutas (como o bushidô, compilado depois do ano 1600).  :o

Depois de ler várias vezes este livro, sempre comparando com outras pesquisas, me deparo com uma cruel realidade: saber ao certo quem desenvolveu o Dojo-kun é difícil! KkK... Mas ainda defendo minha tese: Sensei Funakoshi não criou o lema do dojô, mas por ter sido ele quem difundiu o karatê pelo Japão... Foi através dele que tal lema ficou conhecido da forma que é apresentado hoje. E isso tudo é muito interessante!  :P

Não quero discutir história, mas quero desvendar a história. E desculpa a sinceridade, saber apenas de dois preceitos ou tê-los como meta não é o bastante! Assim como ler um trecho da lei e tê-la como norma pra tudo não é o bastante! Acho assim, que para vivermos o hoje, precisamos pelos menos entender o passado.  ;D

Na verdade, temos muitos artigos sobre Karatê, sobre artes marciais, mas ao mesmo tempo, temos vários pontos de vista, várias idéias do que é Karatê. Lógico que não vou obrigar a alguém entender Karatê do mesmo modo que eu, mas do mesmo jeito que temos que saber que "jodan" é na altura do rosto, saber um pouco sobre a história e filosofia desta arte não custa nada!  :D

Bom, um dia irei publicar algumas coisas sobre a história do karatê, e para isso não precisa-se ser jornalista, mestre na arte ou um Buda do conhecimento, apenas estudo.  ;)

Até lá, obrigado mais uma vez por todas as respostas!  :)

Sayonara.

Oss!
A força física sem respeito nada mais é que força bruta, e para os seres humanos não tem nenhum valor ― Shoto.