Autor Tópico: Karatê tradicional, megalomania ou fato? Será que ainda existe isso no Brasil?  (Lida 12585 vezes)

Offline Alexander dos santos

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.011
  • Votos: +0/-0
Prezados,

Como todos sabem, gosto de criar temas polêmicos. Mas são todos temas que flutuam na minha cabeça, e tento achar respostas para todas as idéias.

Certo dia, estava em casa com minha família. Minha esposa e meu filho haviam dormido, e  eu não estava com sono, então fui procurar um canal para assistir na televisão. Nessa busca, me deparei com o History Chanel (se não me falha a memória), e me deparei com um programa onde dois rapazes, viajam pelo mundo procurando praticas marciais nas melhores academias, dojos e outros. Neste dia por coicidência, o programa foi sobre karatê.

Neste programa, eles foram a Okinawa, e visitaram os mais tradicionais dojos do japão. Todos com treinamento e aplicação tradicionalíssimos. Para terem uma idéia, num dojo "chique", o cara tem uma pedra gigante, toda sacaneada, de tanta "trauletada" que nego dá na pedra. Num outro, o cara treina no meio de uma mata, e lá o cara dá paulada nos caboclos dele, e os caras são duros na aplicação do karatê. Outro ponto que me chamou atenção, é o tipo de kihon dos caras. Repetição exaustiva de um mesmo golpe, sendo que os caras não ficam presos ao treino de kisame-guiako (só exemplo tá), os caras fazem kihom com nukites, hirakens, keito e até kakuto. Não que não treinamos isso aqui, tanto que conheço os golpes, mas normalmente, treinamos quando praticamos os katas. É difícil ver treino de kihon ipon (por exemplo), onde se aplique (exemplo) para um ataque de oitsuki, uma desesa hidari chudan uchi uke contra atacando washide ushi.

Hoje, discutimos sempre sobre karatê tradicional e esportivo. Mas será que vivemos e treinamos o karatê tradicional de fato? Treinar duro e forte, é ser tradicional?

Entendam, minha base é toda formada pelas teorias e práticas do shihan Benedito, hoje, vivo em Salvador, e sou aluno do sensei João Luiz, que é aluno do sensei Silvio Lopes (alguns devem conhecê-lo), que foi aluno do sensei Denílson Caribé. Tanto o sesei Silvio quanto o sensei João, ensina quem quer participar de campeonato o que tem que saber para campeonato, mas para todos, eles ensinam o melhor do karatê para vida. Seria o que posso dizer de combinação perfeita entre o treino tradicional e o esportivo, entretanto, não vejo o tradicionalismo como gostamos de pregar aos 4 ventos.

Outra pergunta que acho pertinente neste longo tópico, é se essa tradicionalidade é tão necessária num mundo onde encontramos facilmente o “faixa preta de 9 milímetros”, ou o mestre em “AR 15”?

Entendam, gosto e sou adepto do karatê forte, o que questiono é se somos tudo isso que pregamos...

Aguardo a enriquecedora contribuição dos amigos deste fórum.

Fiquem com Deus!!!

Acessem www.diantedecristo.com.br

Offline Daniel RJ

  • Jr. Member
  • **
  • Mensagens: 84
  • Votos: +0/-0
Prezados,

Como todos sabem, gosto de criar temas polêmicos. Mas são todos temas que flutuam na minha cabeça, e tento achar respostas para todas as idéias.

Certo dia, estava em casa com minha família. Minha esposa e meu filho haviam dormido, e  eu não estava com sono, então fui procurar um canal para assistir na televisão. Nessa busca, me deparei com o History Chanel (se não me falha a memória), e me deparei com um programa onde dois rapazes, viajam pelo mundo procurando praticas marciais nas melhores academias, dojos e outros. Neste dia por coicidência, o programa foi sobre karatê.

Neste programa, eles foram a Okinawa, e visitaram os mais tradicionais dojos do japão. Todos com treinamento e aplicação tradicionalíssimos. Para terem uma idéia, num dojo "chique", o cara tem uma pedra gigante, toda sacaneada, de tanta "trauletada" que nego dá na pedra. Num outro, o cara treina no meio de uma mata, e lá o cara dá paulada nos caboclos dele, e os caras são duros na aplicação do karatê. Outro ponto que me chamou atenção, é o tipo de kihon dos caras. Repetição exaustiva de um mesmo golpe, sendo que os caras não ficam presos ao treino de kisame-guiako (só exemplo tá), os caras fazem kihom com nukites, hirakens, keito e até kakuto. Não que não treinamos isso aqui, tanto que conheço os golpes, mas normalmente, treinamos quando praticamos os katas. É difícil ver treino de kihon ipon (por exemplo), onde se aplique (exemplo) para um ataque de oitsuki, uma desesa hidari chudan uchi uke contra atacando washide ushi.

Hoje, discutimos sempre sobre karatê tradicional e esportivo. Mas será que vivemos e treinamos o karatê tradicional de fato? Treinar duro e forte, é ser tradicional?

Entendam, minha base é toda formada pelas teorias e práticas do shihan Benedito, hoje, vivo em Salvador, e sou aluno do sensei João Luiz, que é aluno do sensei Silvio Lopes (alguns devem conhecê-lo), que foi aluno do sensei Denílson Caribé. Tanto o sesei Silvio quanto o sensei João, ensina quem quer participar de campeonato o que tem que saber para campeonato, mas para todos, eles ensinam o melhor do karatê para vida. Seria o que posso dizer de combinação perfeita entre o treino tradicional e o esportivo, entretanto, não vejo o tradicionalismo como gostamos de pregar aos 4 ventos.

Outra pergunta que acho pertinente neste longo tópico, é se essa tradicionalidade é tão necessária num mundo onde encontramos facilmente o “faixa preta de 9 milímetros”, ou o mestre em “AR 15”?

Entendam, gosto e sou adepto do karatê forte, o que questiono é se somos tudo isso que pregamos...

Aguardo a enriquecedora contribuição dos amigos deste fórum.

Fiquem com Deus!!!

Acessem www.diantedecristo.com.br


Prezado.
Antes que comecem a atirar as suas tradicionais pedras, quero dizer que, salvo algumas exceções, você não acha mais o karatê tradicional. Atrevo-me a dizer que este está muito mal no CTI e que o seu tempo de vida é curto.
Tem tantas variações, sub-variações, variação da variação, pitaco de gente que pensa que sabe (e acredita que sabe e por isso para pra frente a sua alucinação) que o karatê corre perigo de vida.
Acho que tem tanta coisa poluindo o meio karateca, como: vaidade, viadagem, disputa por um pseudo poder, etc, etc, etc., que não discuto mais essa parada de esportivo x marcial x sei lá !!
Podemos ver, por exemplo, aqui no fórum que, tirando as preciosas opiniões de pessoas como Sensei Delia, Pedro, Katsumoto entre outros e até mesmo do 22 que, embora engraçado, é de uma perspicácia, originalidade e valor indiscutíveis, o restante é puro blá, blá, blá...
Por essas e outras que agora pratico Krav Magá.
Abs
"Mesmo que possua arreios de ouro, um asno sempre será um asno."

Offline bruno_leite

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 417
  • Votos: +0/-0
  • Espírito Inabalável...
Oss, camarada Alexander.

Acho que ví este programa, só que ví no youtube. Ele se chama Human Weapon. Se não me engano, eles visitam alguns dojos e até participam de um "campeonato" de Kyokushin. O programa é realmente muito bom, mas o que me impressionou foi o mestre (o q treina no mato) quebrar um taco de baseball com um haito  :o

Quanto a questão do tradicionalismo do karate, não acho que nós treinemos O KARATE TRADICIONAL, mas nos esforçamos ao máximo para chegar nele, pois, se deixarmos nosso karate ir sem rumo ao campo esportivo, daqui a pouco acontece o que aconteceu com o Tae Kwon Do que, um dia desses foi um grupo no programa da Ana Hickman (sei lá como escreve) chamado Korean Tiggers, que se apresentou com coreografia, dancinha, música e td mais... E no mundo do TKD, eles são super respeitados, pois, realmente são muito habilidosos (pelo menos como acrobatas).
Essa questão do quão tradicionalmente treinamos é muito relativa. Afinal de contas, nos tempos antigos, o Karateca lutava contra sua vontade (para matar ou morrer), e hoje temos os campeonatos, seja com Jyiu Kumite ou Shiai Kumite, seu único objetivo é ver que é melhor, sem nenhum contexto por tras disso.
Oss.
"A victória depende da habilidade que temos em distinguir as vulnerabilidades, naqueles que pensam que são invulneráveis."
Gichin Funakoshi

Offline Alexander dos santos

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.011
  • Votos: +0/-0
Isso mesmo amigo Bruno, Human Weapon é o nome do programa, nem tá passando mais...

Offline Shaolin do Norte

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 606
  • Votos: +0/-0
Caros,

Minha opinião é que Karate é um só. Se estão modificando por conta do que for, não é Karate. E lhes digo mais, eu que já sou burro velho e comecei a treinar Shotokan a pouco tempo digo que nem tudo está perdido. Não sei comentar de outros estilos mas, Shotokan, ainda há grandes mestres em atividade em nosso país que podem passar o Karate a aqueles que assim desejarem aprender de verdade!

Caso vocês sejam de São Paulo, convido-os a comparecer na Mushinkan e comprovar que lá o que é ensinado e praticado é KARATE puro e simplesmente... Sem prefixos nem sufixos, apenas Karate.

http://www.mushinkan.com.br/

Oss.
« Última modificação: Janeiro 17, 2011, 17:16:33 por Shaolin do Norte »
      Gustavo

Offline Kohai_Taigen

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 355
  • Votos: +0/-0
  • André Lima
    • Kohai Karate Do
Acredito que existam escolas tradicionais sim no Brasil. Porém quando essas escolas aparecem, as pessoas desconfiam que elas sejam enganação. Ou pior, elas dizem que você não treina a arte marcial e sim uma outra coisa...

Várias vezes me falaram que o que eu treinava não era Karate, porque o Karate é o que se vê nos campeonatos, porque Karate era o que o Daniel-San treinava e o que eu aprendi no Dojo da minha escola era selvageria...  ???

Vejam bem, meu sensei veio de uma linhagem de Karate, da qual podemos citar 3 grandes mestres: Sagara, Benedito Santos e o Furusho. Ele pode treinar com os três...

Os nossos treinos se mantiveram fieis ao que esses mestres ensinavam no Dojo. Nunca nada foi inventado, porém uma vez, quando eu postei em uma comunidade de Kyokushin, no Orkut, um vídeo da nossa escola, onde treináva-mos caleijamento com Mawashi-Geri Gedan, eu fui quase crucificado por todo mundo, porque todos afirmavam que Mawashi-Gedan não existe no Shotokan.... que o que eu treinava não era Karate...

Então eu me pergunto... o que seria um Karate tradicional???? Que tradições seriam a base sólida essa referência?? A da escola do Nakayama? A da escola do Egami???

Pelo que me consta, a nossa escola não se enquadra mais nesse contexto...

Oss!

O vídeo que eu postei na comunidade do Orkut foi esse:


André Lima
Faixa-Preta da escola Taigen de Karate Shotokan.

Offline Shaolin do Norte

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 606
  • Votos: +0/-0
Meu caro Kohai_Taigen, que belo DoJo!!!

Lindão!!! Onde fica? Entrei no site do seu Sensei e não vi endereço, só da clinica de acupuntura. É na Ilha do Governador?

Agora se me permite comentar o vídeo... digo o seguinte. Para quem nunca praticou uma arte marcial de contato pode achar bacana mas, se um macaco velho como eu for ver dois camaradas chutando a virilha com uma violência capaz de derrubar o colega de treino, nem $%&! que o cara levanta, faz cara de paisagem e chuta o cara que acabou de lhe derrubar, derruba o maluco e vão em frente... outra coisa, o que é aquilo que os caras fazem vestidos com um protetor parecendo de juiz de Baseball, se socando nitidamente sem força, e o pior, para que aquele moleque magricela segurando um dos camaradas?!?!?

As lutas, são sombrinhas... beleza que há esse tipo de kumite mas o coro comendo, tipo “sapeca iá  iá” desculpe, mas isso eu não vi... O Renshi Getulio Sensei, é faixa coral de que estilo? Shotokan ao que eu saiba não tem nem grau na faixa...

De repente te crucificaram no outro site por causa do vídeo que é fraco, mas até pode ter sido feito cheio de encenação para servir de demonstração, sei lá, para quem não conhece arte marcial...

Não se ofenda, apenas estou comentando o que vi no vídeo... Mas que o DoJo é lindo, isso ele é!

Oss.
      Gustavo

Offline Kohai_Taigen

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 355
  • Votos: +0/-0
  • André Lima
    • Kohai Karate Do
Meu caro Kohai_Taigen, que belo DoJo!!!

Lindão!!! Onde fica? Entrei no site do seu Sensei e não vi endereço, só da clinica de acupuntura. É na Ilha do Governador?

Agora se me permite comentar o vídeo... digo o seguinte. Para quem nunca praticou uma arte marcial de contato pode achar bacana mas, se um macaco velho como eu for ver dois camaradas chutando a virilha com uma violência capaz de derrubar o colega de treino, nem $%&! que o cara levanta, faz cara de paisagem e chuta o cara que acabou de lhe derrubar, derruba o maluco e vão em frente... outra coisa, o que é aquilo que os caras fazem vestidos com um protetor parecendo de juiz de Baseball, se socando nitidamente sem força, e o pior, para que aquele moleque magricela segurando um dos camaradas?!?!?

As lutas, são sombrinhas... beleza que há esse tipo de kumite mas o coro comendo, tipo “sapeca iá  iá” desculpe, mas isso eu não vi... O Renshi Getulio Sensei, é faixa coral de que estilo? Shotokan ao que eu saiba não tem nem grau na faixa...

De repente te crucificaram no outro site por causa do vídeo que é fraco, mas até pode ter sido feito cheio de encenação para servir de demonstração, sei lá, para quem não conhece arte marcial...

Não se ofenda, apenas estou comentando o que vi no vídeo... Mas que o DoJo é lindo, isso ele é!

Oss.


Oss Shaolin do Norte,

O Dojo é um espetáculo, não é? Ele foi construído por um arquiteto japonês e é a cópia exata de um Dojo que o antigo comodoro do Iate Clube Jardim Guanabara, na Ilha do Governador viu, de artes marciais no Japão.

Em relação ao vídeo, não fiquei ofendido. Mas eu garanto que nada foi falso. Tudo real.
Bom ver uma opinião de um praticante, supostamente sério, que está vendo, "de fora", porque isso me esclarece que o vídeo pode dar a entender esse tipo de interpretação.

A faixa-coral é usada no Shotokan pelo fato do sistema de graus usado ter sido copiado do Judo. Funakoshi e Jigoro Kano foram grandes amigos e trocaram muitas experiências. Eram consideradas, o Karate e o Judo, inclusive, artes marciais irmãs. Renshi Getúlio é sexto grau de Karate Shotokan.

Agora, palavras na Internet nunca serão suficientes para demonstrar a realidade, ou não, do que foi demonstrado no vídeo. Isso eu aprendi com o senhor hoje. Obrigado por elucidar a mente deste humilde Kohai que lhe escreve.

O senhor treina Kung Fu? Eu gostaria de conhecer uma escola de Kung Fu tradicional. As que eu conheci eram fraquinhas e os Katis belos, porém treinados sem conteúdo... Ficaria honrado.

Se o senhor quiser, eu comunico o meu sensei, que o senhor gostaria de conhecer o nosso Dojo (ele realmente é muito belo) para que possamos todos trocar idéias e treinamentos, pessoalmente, e aumentar o nosso círculo de amizades.

Afinal, não é essa a maravilha da internet?

Grande abraço.

Oss!
André Lima
Faixa-Preta da escola Taigen de Karate Shotokan.

Offline bulldog

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 21
  • Votos: +0/-0
Saudações Kohai_Taigen
Me parece que o sensei Getúlio utiliza um pouco de cross training ao shotokan que ensina no dojo não ? me desculpe se estiver errado. De qualquer forma sempre achei o Karatê do sensei Getúlio bem forte além de ser uma pessoa muito boa.
abraço
Oss

Offline Kohai_Taigen

  • Sr. Member
  • ****
  • Mensagens: 355
  • Votos: +0/-0
  • André Lima
    • Kohai Karate Do
Saudações Kohai_Taigen
Me parece que o sensei Getúlio utiliza um pouco de cross training ao shotokan que ensina no dojo não ? me desculpe se estiver errado. De qualquer forma sempre achei o Karatê do sensei Getúlio bem forte além de ser uma pessoa muito boa.
abraço
Oss

Oss, amigo Bulldog,

O grau de instrução na Taigen Karate Budo constitui várias etapas diferentes ao longo da sua vivência e graduação. Os alunos mais avançados treinam, em separado, técnicas de Judo (Atemi Waza e Ne Waza) adaptadas para o Karate. O Renshi Getúlio considera importante o cross-training para que sempre possamos estar mais atualizados sobre a realidade de ter oponentes de outras artes marciais.
Porém, apesar de incorporar esses treinamentos, a base tradicional do Shotokan nunca será negligenciada. Treinamos de maneira intensa os Kihons, Katas e Kumite.

E relação ao Renshi Getúlio, eu sou suspeito para falar do mestre,  ;D. Acompanho sua escola desde os meus seis anos de idade e afirmo que o considero como um membro da minha família.

Grande abraço.

Oss!
André Lima
Faixa-Preta da escola Taigen de Karate Shotokan.

Offline katsumoto

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.935
  • Votos: +1/-19
Re:Karatê tradicional, megalomania ou fato? Será que ainda existe isso no Brasil?
« Resposta #10 Online: Janeiro 17, 2011, 20:43:21 »
Sensei Getulio respira Budo e acima de tudo, é um Homem honrado.
Tenho o prazer e a honra de ser amigo pessoal dele, e posso garantir que ele tem muitas garrafas para vender. HOmem de mente aberta ao cross-training.
Como dizia meu Mestre.
-HOmem tem que ser igual paraquedas. SE nao abrir, morre...
KATSUMOTO-Prof. Roberto Sant Anna

Offline Ulbricht

  • Full Member
  • ***
  • Mensagens: 246
  • Votos: +0/-0
Re:Karatê tradicional, megalomania ou fato? Será que ainda existe isso no Brasil?
« Resposta #11 Online: Janeiro 17, 2011, 21:03:06 »
Gostei da frase Sensei Roberto, vou me lembrar dela daqui para frente. Tb acho importante não nos limitarmos, e mantermos nossas mentes abertas.
Oss!!
Luís Eduardo de Oliveira Ulbricht

A. HIGINO

  • Visitante
Re:Karatê tradicional, megalomania ou fato? Será que ainda existe isso no Brasil?
« Resposta #12 Online: Janeiro 17, 2011, 21:10:13 »
OSS...

Sem comentários!
Todos já sabem a minha opinião a esse respeito!
Para que ser repetitivo!

Agora o DôJô é MAGNÍFICO!


OSS...

Fabrício Novaes

  • Visitante
Re:Karatê tradicional, megalomania ou fato? Será que ainda existe isso no Brasil?
« Resposta #13 Online: Janeiro 17, 2011, 23:31:50 »
Podemos ver, por exemplo, aqui no fórum que, tirando as preciosas opiniões de pessoas como Sensei Delia, Pedro, Katsumoto entre outros e até mesmo do 22 que, embora engraçado, é de uma perspicácia, originalidade e valor indiscutíveis, o restante é puro blá, blá, blá...
Por essas e outras que agora pratico Krav Magá.
Abs
[/quote]

Caro Daniel Rj,

Obviamente q as pessoas q vc citou tem sempre grande papel de destaque aqui no forúm por sua experiência e competencia dentro do Karate do, isso é inegável, porém vc chegar aqui e dizer q as opiniões das outras pessoas é blá, blá ,blá é no mínimo desrespeitoso e deselegante de sua parte....Perdoe-me se entendí oq vc disse de forma errada, mas se foi isso mesmo, é bom q saiba q pelo menos eu prezo minha própria opinião e defendo ela até a morte, portanto fale por sí mesmo e n por outras pessoas do forúm ok? Se minha opinião e a dos outros particpantes do fórum é blá,blá blá p vc o melhor é respeitar e calar a boca....pelo visto vc perdeu ou esqueceu um dos mais importantes princípios do karate: 'Respeito acima de tudo'!! No mais acho q vc fez muito bem em largar o Karate e ir praticar Krav magá.
Oss.
« Última modificação: Janeiro 17, 2011, 23:46:02 por Fabrício Novaes »

Offline Alexander dos santos

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.011
  • Votos: +0/-0
Re:Karatê tradicional, megalomania ou fato? Será que ainda existe isso no Brasil?
« Resposta #14 Online: Janeiro 18, 2011, 10:00:30 »
Prezado Kohai_Taigen,

Achei seu comentário bem interessante, e me abriu margem para um questionamento bem franco se me permitir...

A muitos anos deixei de treinar com a linha de senseis formados pelo Shihan Benedito, o motivo é simplesmente logística, sempre gostei do karatê como aprendi. Entretanto, o "Mão de Ferro", refugiou-se em um sítio (se não me engano, é a última notícia que tenho dele), com um grupo de alunos selecionados por ele, onde quem vive ali vive e respira karatê, e por outro lado, ele com todo o nome que tem faz vistas grossas para a bandalha que todos reclamam do karatê. Tem alguma informação para nos dar para essa postura passiva do Shihan?

Mas voltando ao tema, eu adoro karatê! Pratico para minha vida como disse antes... Treino em casa movimentos que aprendi, e busco com quem sabe mais que eu, técnicas do karatê que não vemos ser passada em academias (porque acho que podemos dizer que existem dojos e academias). Ensino meu filho, o karatê aplicado, ainda de forma lúdica devido a sua idade, mas um karatê para a vida dele. Poderia dizer que esse é um treinamento tradicional?

Vejam, eu quero tentar achar neste tópico, o que realmente divide o karatê tradicional do esportivo, porque me parece que no Brasil, a linha divisória está muito tênue, e quando vc acha que está aprendendo karatê tradicional, vc é levado a treinar um karatê esportivo.

Sou um karateca (podem me criticar também), que não saltito, luto em fudodachi praticamente, com avanços em zenkutsu, recuos em seishindachi. Não me envergonho de entrar com yoko empi em uma kibadashi bem baixa, e muitos professores (que tenho grande respeito) questionaram minha forma de lutar, pois "não se luta mais assim".

Ora, então tudo que aprendi é errado? Teria eu aprendido um karatê que se modificou? Não é conflito de personalidade ou coisa do tipo, mas em muitas "discussões", os conflitos acabam acontecendo.

Poderia o karatê tradicional, ser individualizado? Isto é, eu posso estar treinando numa academia esportiva e conseguir transcender para o tradicional? Podemos ver um exemplo claro, Lyoto Machida, aplica o karatê com competência, já o Chinzo foi vexatório em sua apresentação.

Estaria eu sendo radical demais, ou inocente demais?

Gostaria de ver a participação e opinão de todos.