Autor Tópico: Comercio de Faixas  (Lida 21414 vezes)

Offline Sensei Luis

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 5
  • Votos: +0/-0
Comercio de Faixas
« Online: Abril 29, 2012, 07:17:42 »
Quem não tem competência, compra. DAN é um grau que se consegue com esforço e não por ser bonitinho ou filho  de fulano. O mais graduado do Kyokushin no Brsil era o Shihan Isobe. Hoje já não se sabe mais quem é e qual sua graduação. Só falta aparecer um 10º DAN de Kyokushin! Aí seria o fim da picada. Respeitem os princios do Sosai Oyama

Offline BigBoy

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.237
  • Votos: +1/-0
Re:Comercio de Faixas
« Resposta #1 Online: Abril 29, 2012, 10:04:40 »
Olá Sensei e demais companheiros que gostam de acordar cedo,

   Eu não queria estar na pele de um professor de karatê que viva somente disso.

   Se é um filiado, "enxerga-se" como sendo obrigado a levantar a plaquinha de 8.5 para kata realizados por crianças que se esquecem e com a mãe gritando (quando não o pai também) lá da arquibancada pra não dar nota baixa.

   Se é independente, "enxerga-se" amedrontado se não fizer ao menos um exame a cada seis meses e promover, obviamente, os candidatos, à exceção de absurdos apontados pelos próprios alunos companheiros. Amedrontado por imaginar o aluno saindo e indo para outro que lhe promova em uma velocidade maior.

   Mas no kyokushin, o senhor está trazendo uma novidade. Eu imaginava que a conexão deste estilo com os torneios abertos de kickboxing e muay-thai fossem elementos que auxiliassem na formação do candidato a uma faixa preta, se for jovem.

Osu/Hai
BigBoy

Offline GEM

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.662
  • Votos: +0/-0
Re:Comercio de Faixas
« Resposta #2 Online: Abril 29, 2012, 11:03:30 »
BigBoy,

São se iluda. Picaretagem não é exclusividade de um estilo ou outro. Ou até mesmo de uma  determinada modalidade esportiva/marcial. Ela existe e está entranhada em tudo neste nosso país! Infelizmente, moramos nó país da picaretagem. >:(
Karate Wado Ryu

Offline Gustavo-RJ

  • Global Moderator
  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.468
  • Votos: +4/-2
Re:Comercio de Faixas
« Resposta #3 Online: Abril 29, 2012, 11:38:31 »
Pessoal, dane-se o dan do cara, estou nem ai se o cara é 10 dan ou 1 dan. Dan só serve pra sentar na frente da fila.

Na hora do pau comer só vale o que vc sabe. E quem quiser comprar que compre. Gosto tem pra tudo, tem gente que gosta de funk, fazer o que?
"Ai se eu te pego, ai, ai."
Gustavo-RJ

Offline GUICOMES

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.282
  • Votos: +0/-0
  • Rio Grande do Sul. Superior.
Re:Comercio de Faixas
« Resposta #4 Online: Abril 29, 2012, 11:44:40 »
Dan só serve pra sentar na frente ou atrás mesmo. Mais nada.
Treine o que funciona, descarte o que não funciona ou é menos prático. Quem treina igual aos outros tende a ser como o resto.
You are all aware of the price of failure. (skeletor)

Offline BigBoy

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.237
  • Votos: +1/-0
Re:Comercio de Faixas
« Resposta #5 Online: Abril 29, 2012, 11:51:44 »
Pessoal,

   Vejam bem: não estou vendo a coisa como um praticante. Eu penso no prejuízo que um professor que vive disso perdendo alunos devido um inescrupuloso chegar na sua cidade anunciando-se como milésimo dan atraindo mais alunos para si.

[]´s
BigBoy

Offline GUICOMES

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.282
  • Votos: +0/-0
  • Rio Grande do Sul. Superior.
Re:Comercio de Faixas
« Resposta #6 Online: Abril 29, 2012, 12:04:40 »
Otário é o aluno que acredita no picareta. Se o professor quiser competir pelo mesmo tipo de aluno, que fique indignado e corra atrás do prejuízo. Se quiser outro tipo de público que trabalhe em cima deste outro tipo.
Nénão?
Treine o que funciona, descarte o que não funciona ou é menos prático. Quem treina igual aos outros tende a ser como o resto.
You are all aware of the price of failure. (skeletor)

Offline BROGLIO

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 47
  • Votos: +0/-0
    • Associação Heian Dojo de Karate-do e Artes Marciais
Re:Comercio de Faixas
« Resposta #7 Online: Abril 29, 2012, 12:24:37 »
Quero expor aqui uma discussão que acredito válida.
Não entendo como errada a graduação existente de haver exames de faixa a cada 6 ou 12 meses.
Lembro que para os professores que vivem, somente do karate, para seu sustento é uma forma de subsistência sim. não tem como negligenciar isso.
Claro, falo aqui de comprometimento com o karate não da pilantragem que tem por aí,.
Se for falar de tudo tenho que escrever um livro para englobar todos os pontos.
Mas vamos lá, deixe eu tentar me fazer entender:
Usamos em nosso Dojo a seguinte metodologia:
I) De 7° kyu faixa branca para 6° kyu faixa amarela 03 meses
II) De 6° kyu faixa amarela para 5° kyu faixa vermelha 06 meses
III) De 5° kyu faixa vermelha para 4° kyu faixa laranja 06 meses
IV) De 4° kyu faixa laranja para 3° kyu faixa faixa verde 06 meses
V) De 3° kyu faixa faixa verde  para 3° kyu faixa verde categoria II 06 meses
VI) De 3° kyu faixa verde categoria II para  2° kyu faixa roxa 06 meses
VII) De 2° kyu faixa roxa  para 2° kyu faixa roxa categoria II 06 meses
VIII) De 2° kyu faixa roxa categoria II  para 1° kyu faixa marrom 06 meses
IX) De 1° kyu faixa marrom  para 1° kyu faixa marrom II 06 meses
X) De 1° kyu faixa marrom II  para exame p/ indicação à banca 12 meses.
Estes são os quesitos mínimos, mas a técnica é que será o principal ponto para "subir de nível".
Eu estou a 2 anos e meio no 1º Kyu e, talvez, final de ano faça exame para shodan, isso se minha frequência de treinamento for estável e meu Sensei autorizar.
Acredito que enquanto se está nas faixas coloridas cada 6 meses ou cada ano, isso a critério de um professor coerente o aluno pode fazer o exame.
Mas claro que o professor tem que ter comprometimento, senão passo quem paga.
Nosso sensei, já reprovou vários alunos por quererem fazer exame mesmo sem ele achar que era a hora.
Não sei se me fiz entender.
Resumindo...
Exames são necessários hoje em dia não só para a motivação das pessoas mas para a subsistência da escola e do sensei.
Minha opinião. Cada um tem a sua.
Estamos aí para discutir...
Oss.
アンド レリカルド Broglio
1º Dan Shotokan
www.dojo.esp.br
www.iskf.com.br

Offline BigBoy

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.237
  • Votos: +1/-0
Re:Comercio de Faixas
« Resposta #8 Online: Abril 29, 2012, 12:32:01 »
Quero expor aqui uma discussão que acredito válida.
Não entendo como errada a graduação existente de haver exames de faixa a cada 6 ou 12 meses.
Lembro que para os professores que vivem, somente do karate, para seu sustento é uma forma de subsistência sim. não tem como negligenciar isso.
Claro, falo aqui de comprometimento com o karate não da pilantragem que tem por aí,.
Se for falar de tudo tenho que escrever um livro para englobar todos os pontos.
Mas vamos lá, deixe eu tentar me fazer entender:
Usamos em nosso Dojo a seguinte metodologia:
I) De 7° kyu faixa branca para 6° kyu faixa amarela 03 meses
II) De 6° kyu faixa amarela para 5° kyu faixa vermelha 06 meses
III) De 5° kyu faixa vermelha para 4° kyu faixa laranja 06 meses
IV) De 4° kyu faixa laranja para 3° kyu faixa faixa verde 06 meses
V) De 3° kyu faixa faixa verde  para 3° kyu faixa verde categoria II 06 meses
VI) De 3° kyu faixa verde categoria II para  2° kyu faixa roxa 06 meses
VII) De 2° kyu faixa roxa  para 2° kyu faixa roxa categoria II 06 meses
VIII) De 2° kyu faixa roxa categoria II  para 1° kyu faixa marrom 06 meses
IX) De 1° kyu faixa marrom  para 1° kyu faixa marrom II 06 meses
X) De 1° kyu faixa marrom II  para exame p/ indicação à banca 12 meses.
Estes são os quesitos mínimos, mas a técnica é que será o principal ponto para "subir de nível".
Eu estou a 2 anos e meio no 1º Kyu e, talvez, final de ano faça exame para shodan, isso se minha frequência de treinamento for estável e meu Sensei autorizar.
Acredito que enquanto se está nas faixas coloridas cada 6 meses ou cada ano, isso a critério de um professor coerente o aluno pode fazer o exame.
Mas claro que o professor tem que ter comprometimento, senão passo quem paga.
Nosso sensei, já reprovou vários alunos por quererem fazer exame mesmo sem ele achar que era a hora.
Não sei se me fiz entender.
Resumindo...
Exames são necessários hoje em dia não só para a motivação das pessoas mas para a subsistência da escola e do sensei.
Minha opinião. Cada um tem a sua.
Estamos aí para discutir...
Oss.

Companheiro BROGLIO,

   Primeiramente: estamos contando com você lá no encontro, ok?

   Em segundo lugar, quando me referi à periodicidade dos exames, repare, por favor, o contexto que coloquei: fazer exame e ser obrigado a aprovar.

   A periodicidade, pra mim, até que é boa mesmo ser semestral, respeitando-se os interstícios mínimos que você mencionou.

[]´s
BigBoy

Offline GEM

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.662
  • Votos: +0/-0
Re:Comercio de Faixas
« Resposta #9 Online: Abril 29, 2012, 12:37:12 »
Pessoal vou discordar um pouco dos que afirmam que DAN não serve para nada.
Na minha opinião serve sim, desde que tenha(m) sido obtido(s) da maneira correta. Que é pelo esforço, treinamento e melhoria técnica.
Só tive dois Senseis até hoje e ambos conquistaram seus DAN no tatame, com muito suor, dedicação e sofrimento! Dizer que isto não vale nada é uma injustiça!
Concordo sim é que DANs (e aí vale para qualquer graduação) obtidos sem critério, apenas por ter pago uma taxa, ou por ter sido concedido por politicagem, estes sim não valem nada.
Agora, reforçando o argumento do BigBoy: como um leigo, um iniciante, que quer iniciar no karatê faz para distinguir os dois?
Do outro lado, como um Sensei graduado dignamente se sente quando vê um "muleque" de 13 anos "ser mais graduado" do que ele? ??? :o
Coisas complicadas estas... :P
Karate Wado Ryu

Offline BigBoy

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.237
  • Votos: +1/-0
Re:Comercio de Faixas
« Resposta #10 Online: Abril 29, 2012, 12:39:32 »
Otário é o aluno que acredita no picareta. Se o professor quiser competir pelo mesmo tipo de aluno, que fique indignado e corra atrás do prejuízo. Se quiser outro tipo de público que trabalhe em cima deste outro tipo.
Nénão?

Companheiro GUICOMES,

   Nem vou te perguntar se tu estás lá pro encontro. Já é alma vendida.

   Tanto eu quanto você não estaríamos em uma condição meio que "confortável" para fazermos este tipo de julgamento?
   Nós não vivemos disso, GUICOMES.

   Daí para expormos e exigirmos um ideal é fácil.

   Permita-me um exemplo fora da arte marcial: em minha profissão cometi alguns atos profissionais eticamente questionáveis no passado por estar escravo de um emprego, sob pena de demissão. Hoje em dia sou servidor público federal e só agora tenho a chance de ponderar com segurança uma ordem que me seja dada e que comprometa algum princípio ético.

[]´s
BigBoy

Offline BROGLIO

  • Newbie
  • *
  • Mensagens: 47
  • Votos: +0/-0
    • Associação Heian Dojo de Karate-do e Artes Marciais
Re:Comercio de Faixas
« Resposta #11 Online: Abril 29, 2012, 12:45:51 »
hehe Entendi Big Boy.
Só achei interessante colocar como é aqui. hehehe
Mas a pressão para aprovar existe sim.
Aqui meu sensei reprovou um aluno que insistiu em fazer o exame pra 1º kyu mesmo estando afastado dos treinos a mais de 06 meses! Mesmo o sensei dizendo que nao era hora.
Mas para este tipo de gente tem que tirar o dinheiro mesmo. Pagou para fazer o exame e fez.
Não fez nada certo, errou os questionamentos feitos, errou kata, kihon, o diabo.
Reprovado, ele se indignou e nao apareceu mais! E acha ainda que tinha razão. hahaha
To fazendo força pra ir ao encontro.
Oss.
アンド レリカルド Broglio
1º Dan Shotokan
www.dojo.esp.br
www.iskf.com.br

Offline GUICOMES

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.282
  • Votos: +0/-0
  • Rio Grande do Sul. Superior.
Re:Comercio de Faixas
« Resposta #12 Online: Abril 29, 2012, 13:28:06 »
Não importa se a pessoa mereceu ou não passar nos critérios pra troca de faixa. Passar em um exame de karate é em geral muito fácil.
Acho que não temos que ficar discutindo se Dan vale ou não vale... Claro que vale. A questão é, vale para quem?

Amigo Bigboy, vou ao encontro sim.
Não entendi sua comparação. Quer dizer que só agora, que é funcionário público, cheio de direitos, sem concorrente, com horários de trabalho curtos, folgas, alto salário e que, me perdoe, mas provavelmente nunca vai poder ser demitido, é que tem coragem de questionar ordens que comprometam seus princípios éticos?
Nem precisa responder.

Oss
Treine o que funciona, descarte o que não funciona ou é menos prático. Quem treina igual aos outros tende a ser como o resto.
You are all aware of the price of failure. (skeletor)

Offline BigBoy

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.237
  • Votos: +1/-0
Re:Comercio de Faixas
« Resposta #13 Online: Abril 29, 2012, 13:47:17 »
...
Não entendi sua comparação. Quer dizer que só agora, que é funcionário público, cheio de direitos, sem concorrente, com horários de trabalho curtos, folgas, alto salário e que, me perdoe, mas provavelmente nunca vai poder ser demitido, é que tem coragem de questionar ordens que comprometam seus princípios éticos?
Nem precisa responder.

Oss

   Colocado da forma que você apresentou, preciso responder-lhe.

   Sinceramente você descreveu um cenário de um servidor público que é o estereótipo o qual a categoria repudia e por tal tipo de gente temos de escutar (ler) sempre pessoas que nos generalizam desta forma.

   É uma pena.

   Infelizmente, então estou vendo que sou um caso isolado, precisei sim, diferentes vezes em minha vida atuando na iniciativa privada por 15 anos, engolir sapos e obedecer ordens por serem diretrizes "de cima", inquestionáveis. Não foram todas as vezes. Durante boa parte deste período, fui capaz de pedir demissão para ser admitido em empregos melhores e que não precisava incluir no dia-a-dia rotinas que continham alguma ação estranha. Boa parte. Não toda.

   E agora sim, se me mandarem fazer algo que considere danoso ao patrimônio ou qualquer ato questionável, tenho ouvidorias e outros canais de acesso que me permitem reclamar com meu real patrão, o povo brasileiro, com uma frequência e regularidade ideais, diferente do que eu fazia na iniciativa privada. E isto se deve sim, à estabilidade.

   Que jogue pedra aquele que quiser...

   A propósito, este servidor público que aqui escreve não viajou para concluir todas as pendências de seu trabalho e por não estar com dinheiro para viajar agora.

[]´s
BigBoy
« Última modificação: Abril 29, 2012, 13:54:26 por BigBoy »

Offline GUICOMES

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.282
  • Votos: +0/-0
  • Rio Grande do Sul. Superior.
Re:Comercio de Faixas
« Resposta #14 Online: Abril 29, 2012, 14:08:50 »
Seguindo o tópico,
aqui tem uma cena interessante que cabe ao mundo do karate. Temos que tirar a viseira do idealismo.

Treine o que funciona, descarte o que não funciona ou é menos prático. Quem treina igual aos outros tende a ser como o resto.
You are all aware of the price of failure. (skeletor)