Autor Tópico: CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO  (Lida 40222 vezes)

Offline BigBoy

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.239
  • Votos: +1/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #60 Online: Abril 20, 2012, 11:26:13 »
Tsuki,

   Sensei Lezon participou de um post anterior em que ele redigiu uma elaborada descrição de como funciona lá em Portugal o sistema.
   Talvez, creio eu, que ele tenha feito um resumo disto em algumas páginas atrás neste próprio tópico.

http://www.karateca.net/forum/cultura-filosofia-organizacoes/regulamentacao-e-controle-do-karate-do

http://www.karateca.net/forum/cultura-filosofia-organizacoes/jka-do-brasil-taxas

[]´s
BigBoy

Offline Tsuki

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.054
  • Votos: +1/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #61 Online: Abril 20, 2012, 11:30:33 »
Ah! obrigado Big Boy!!   :D
Oq define um bom Karateka segundo Shoshin Nagamine:

"Punho infernal, coração santo."

Offline J.Lezon

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 903
  • Votos: +4/-8
  • José Lezon, Prof.Karate Wado-Kai
    • www.karatewadokai.altervista.org
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #62 Online: Abril 22, 2012, 08:58:37 »
Mas sintetizando e utilizando o que já deixei em outro tópico...

Apenas para mais uma vez esclarecer aqueles que não tivessem lido algures, em tópico próprio, algo sobre organizações em Portugal, e para avivar os que já leram e meditarem sobre isso.

Reparem:

Todas as organizações existentes em Portugal, investem muitíssimo nas competições. A JKA que está filiada na FPKT e esta por sua vez na ITKF, todos os seus membros directivos e atletas, estão filiados na FNK-P, pois é esta a Federação Nacional de Karate de Portugal, de todos os estilos, sejam eles tradicionais ou não. Quem quiser fazer competição faz, quem não quiser não faz e está tudo dito.

Curiosamente, na gestão da Federação, normalmente estão sempre elementos da JKA e da PPKT. Portanto, as politiques que por aí existem e pressistem, aqui já se foram há muito tempo, felizmente!

Quem rege os destinos do Karate em Portugal é a FNK-P e ponto final. Quem quiser fazer associações e federações, é livre para o fazer, apenas sabe à partida que tem de cumprir a Lei, isto é, sabe que antes de tudo, se quiser ter uma porta aberta para dar aulas, seja de Karate, aeróbica, boxe, ginástica, etc, tem que estar credenciado com Cédula emitida pelo IDP - Instituto do Desporto de Portugal  .

Todos os agentes do Karate que ministram aulas, quando solicitam a Cédula ao IDP, este dá conhecimento à FNK-P solicitando a informação se está com as quotas em dia, e se a FNK-P informar que não, a Cédula não é emitida.


Já agora e aproveitando o ensejo, o pedido é feito e o IDP responde por e-mail a dizer que vai indagar junto da Federação a situação e que brevemente comunicará. Passado suns 4/5 dias, estando a situação conforme, o IDP emite a referida Cédula que fica disponível para impressão da mesma no seu Site.

A título de informação a seguir indico os seus dizeres:
                                        
                                              CÉDULA
                                 TREINADOR DE DESPORTO

Certifca-se que:
                                       José  Peixoto Silva

Portador do documento de identidade N.º 99999999, no cumprimento do
disposto no Decreto-Lei Nº 248-A/2008, de 30 de Dezembro, possui a
qualifcação de Treinador de Desporto de:
                                      
                                       Karate - Grau III

Lisboa, 13 de Janeiro de 2012

Cédula N.3333 / Validade  15/01/2017  

                                                                     O Presidente
                                                                   llallalalallalalala

Ficou claro?

E já agora também, essa "guerrinha" do meu estilo ser o melhor, e o tradicional é que é, já acabou há pelo menos 25 anos, FELIZMENTE!.

Por aqui não se fala em pula-pula, nem em dorme-dorme. Como os "dorme-dorme" estão todos filiados na FNK-P, então passam a ser também pula-pulas, senão não ganham nada. E assim eles conseguem chegar às provas da sua entidade do tradicional e ganham as provas.

Hai!
Lezon

« Última modificação: Abril 22, 2012, 09:09:19 por J.Lezon »
Technical Director of  Karate-do Wado Portugal Association, and Generel Manager JKF Wado-Kai of Portugal
and International Technical Director of Brasilian Karate-do Wado-Kai - Examiner oficial JKF Wado-Kai - 7º.Dan e 8º.Dan ABKW

Offline BigBoy

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.239
  • Votos: +1/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #63 Online: Abril 22, 2012, 11:12:23 »
O que me preocupa aqui no Brasil, inclusive citado pelo companheiro Cabadapest no post do campeonato da JKA 2012, é um entrave legal o estatuto da CBK, o qual apresento-o aqui:

Artigo 21 – As Entidades de karate que não se enquadrem nos dispositivos deste Estatuto e da Lei vigente, serão consideradas ilegítimas pela CBK.
 
§1o- As Federações filiadas, os Clubes/Associações ou qualquer outra denominação de  Entidade  de  prática  de  Karate  que  estejam  filiadas  diretamente  às  Federações  Estaduais  de Karate  e  que  se  filiarem,  vincularem  ou  participarem  de  qualquer  atividade  em  entidades Ilegítimas  e  inclusive,  aquelas  que  não  se  enquadrem  nos  dispositivos  deste  Estatuto  e  da Legislação vigente, ficarão sujeitas às sanções previstas nos incisos do artigo 15, por infrigirem (sic!) o  dispositivo  do  estatuto  da  WORLD  KARATE  FEDERATION,  que  dispõe  sobre  a    dupla filiação, vinculação ou participação;
 
§2o- Estarão igualmente sujeitos às sanções relacionadas nos incisos do artigo 15 os  DIRIGENTES, INSTRUTORES, ATLETAS, os FAIXAS PRETAS e qualquer praticante de Karate que se vinculem e/ou participem de atividades de Karate promovidas pelas Entidades revistas no parágrafo anterior, por infrigirem o dispositivo do Estatuto da WKF;

§3º -Não serão reconhecidos nem aceitos pela CBK nem pelas Federações filiadas, as graduações,  exames  de graduações e outros  atos  esportivos  originários de Entidades  e  ligas não  pertencentes  ao  sistema  da  CBK  e  à  sua  Organização,  por  não  estarem  amparados  nos Estatutos,  regulamentos,  normas,  resoluções  e  decisões  da  FMK/WKF,  COB,  CBK  e  das Federações filiadas.
 
§4o- As Ligas de que trata o artigo 20 da Lei nº 9.615/98, por serem independentes e autônomas  e  não  estarem  obrigadas  a  se  filiarem  ou  se  vincularem  às  Entidades  oficiais  do SISTEMA CBK e, ainda, por não estarem amparadas pelos regulamentos e normas técnicas da FMK/WKF e da CBK, e principalmente por envolverem Atletas Profissionais não terão como aceitos, nem reconhecidos pela CBK, os atos por elas praticados.


Fonte: http://www.karatedobrasil.org.br/images/stories/docs/Estatuto.pdf

Aí eu pergunto: o que fazer?
   Primeiramente alega-se tal texto que eles agem desta forma "porque o regulamento da WKF manda".
   Mas como, se lá em Portugal existe a simbiose das associações?
   Eu fiquei com preguiça de ir atrás do regulamento da WKF.

   De novo meu palpite: filia-se todo mundo e muda-se a coisa pelo voto.

[]´s
BigBoy

Offline Cabadapest

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 990
  • Votos: +2/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #64 Online: Abril 22, 2012, 12:01:59 »
Bigboy
Um exemplo: O dojo que tive a honra de frequentar durante mais de 20 anos pediu descrendeciamento da federação, motivo: Realizou um campeonato e convidou uma associação de outra sigla.
Sempre fomos prejudicados e perseguidos por não fazer parte das penelas e pela afinidade que tínhamos com outros companheiros do karate, o problema da CBK sempre foi este tipo de atitude ditatorial por parte de alguns.

Oss!
"Aquele que está consciente de suas próprias fraquezas será senhor de si mesmo em qualquer situação." Funakoshi.

Offline J.Lezon

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 903
  • Votos: +4/-8
  • José Lezon, Prof.Karate Wado-Kai
    • www.karatewadokai.altervista.org
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #65 Online: Abril 23, 2012, 06:41:55 »
O que me preocupa aqui no Brasil, inclusive citado pelo companheiro Cabadapest no post do campeonato da JKA 2012, é um entrave legal o estatuto da CBK, o qual apresento-o aqui:

Artigo 21 – As Entidades de karate que não se enquadrem nos dispositivos deste Estatuto e da Lei vigente, serão consideradas ilegítimas pela CBK.
 
§1o- As Federações filiadas, os Clubes/Associações ou qualquer outra denominação de  Entidade  de  prática  de  Karate  que  estejam  filiadas  diretamente  às  Federações  Estaduais  de Karate  e  que  se  filiarem,  vincularem  ou  participarem  de  qualquer  atividade  em  entidades Ilegítimas  e  inclusive,  aquelas  que  não  se  enquadrem  nos  dispositivos  deste  Estatuto  e  da Legislação vigente, ficarão sujeitas às sanções previstas nos incisos do artigo 15, por infrigirem (sic!) o  dispositivo  do  estatuto  da  WORLD  KARATE  FEDERATION,  que  dispõe  sobre  a    dupla filiação, vinculação ou participação;
 
§2o- Estarão igualmente sujeitos às sanções relacionadas nos incisos do artigo 15 os  DIRIGENTES, INSTRUTORES, ATLETAS, os FAIXAS PRETAS e qualquer praticante de Karate que se vinculem e/ou participem de atividades de Karate promovidas pelas Entidades revistas no parágrafo anterior, por infrigirem o dispositivo do Estatuto da WKF;

§3º -Não serão reconhecidos nem aceitos pela CBK nem pelas Federações filiadas, as graduações,  exames  de graduações e outros  atos  esportivos  originários de Entidades  e  ligas não  pertencentes  ao  sistema  da  CBK  e  à  sua  Organização,  por  não  estarem  amparados  nos Estatutos,  regulamentos,  normas,  resoluções  e  decisões  da  FMK/WKF,  COB,  CBK  e  das Federações filiadas.
 
§4o- As Ligas de que trata o artigo 20 da Lei nº 9.615/98, por serem independentes e autônomas  e  não  estarem  obrigadas  a  se  filiarem  ou  se  vincularem  às  Entidades  oficiais  do SISTEMA CBK e, ainda, por não estarem amparadas pelos regulamentos e normas técnicas da FMK/WKF e da CBK, e principalmente por envolverem Atletas Profissionais não terão como aceitos, nem reconhecidos pela CBK, os atos por elas praticados.


Fonte: http://www.karatedobrasil.org.br/images/stories/docs/Estatuto.pdf

Aí eu pergunto: o que fazer?
   Primeiramente alega-se tal texto que eles agem desta forma "porque o regulamento da WKF manda".
   Mas como, se lá em Portugal existe a simbiose das associações?
   Eu fiquei com preguiça de ir atrás do regulamento da WKF.

   De novo meu palpite: filia-se todo mundo e muda-se a coisa pelo voto.

[]´s
BigBoy

Amigo BigBoy,

Começo por dizer que estou abismado, estupfacto, aterrorizado, incrédulo e tudo o mais que possa  djectivar a minha mais profunda indignação,  face ao que acabo de ler no estatuto da CBK. Como é possível!
Sim, como é possível existir uma coisas destas num país que se diz democrático? Aonde estão os arautos da democracia? Sinceramente que me apetece dizer muitas coisas, mas até tenho receio que me interpretem mal e, por isso, vou tentar não alfinetar muito...

Bom, sobre os estatutos da CBK:

1 - refletem nitidamente que foram feitos à medida dos seus mentores (dirigentes);
2 - eles estariam bem certos para vigorarem num país ditatorial;
3 - nada faz sentido o que lá está expresso;
4 - o que é grave é que eles próprios estão a sobrepor-se às Leis do Brasil e a quem o governa, pois,
     à revelia da Lei, catalogam de ilegítimos todos aqueles que cumprem a lei vigente no país,
     já que tanto quanto eu sei, para se fazer uma associação e/ou federação, têm-se que se cumprir
     certos requisitos obrigatórios na Lei;
5 - Por último, no que se refere à WKF e ao seu estatuto, o que eles dizem, é que as federações dos
     países que estejam filiados na WKF, obviamente que não podem competir em outras entidades que
     não sejam da sua jurisdição, tais como, por exemplo na WUKO e outras. Agora no âmbito interno  
     de cada país, a WKF não se imiscui em nada, nem podia, como é óbvio.
6 - No caso da CBK, quem dirige os seus destinos, aproveitou para redigir os estatutos ao gosto, porque
     também sabia que tinham os votos necessáros para a sua aprovação.

Meu amigos,

Os estatutos da federação portuguesa, são demasiados simples e não complicam a vida a ninguém. Em tempos também tinham alguns obstáculos, mas agora tudo é simples e transparente. Quem cumprir com o exigido na lei, peda a filiação à federação e pronto.  

Respondendo agora ao amigo Cabadapest e que também dá para todos:

Todos os filiados na Federação Nacional de Karate de Portugal, sejam eles de dirigentes, árbitros, atletas, associações, etc, podem participar em provas de outras organizações, tanto em Portugal como no estrangeiro.Alias, até temos atletas da nossa selecção que também participam nas provas da WUKO sob a bandeira da sua Associação e /ou Clube. Só não participam sob a égide da FNK-P, como é lógico, caso contrário estariam sim a infrigir o regulamento da WKF na questão pura da Federação.

Para finalizar e para não alfinetar mais, o amigo BigBoy tem toda a razão e no seu último parágrafo, disse tudo: filia-se todo mundo e muda-se a coisa pelo voto

Hai!
Lezon

Obs: aquela de proibirem os seu filiados de participarem em eventos de outras organizações, não lembra a ninguém! Chamar de ilegítimo então é demais! Mas desculpem lá, as coisas mantêm-se assim porque os Karatecas e seus dirigentes o permitem...
« Última modificação: Abril 23, 2012, 06:55:55 por J.Lezon »
Technical Director of  Karate-do Wado Portugal Association, and Generel Manager JKF Wado-Kai of Portugal
and International Technical Director of Brasilian Karate-do Wado-Kai - Examiner oficial JKF Wado-Kai - 7º.Dan e 8º.Dan ABKW

Dan

  • Visitante
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #66 Online: Abril 23, 2012, 10:06:48 »
Prezados,

Lembro a todos que ninguém deveria ser ignorante da lei é um princípio democrático e republicano legítimo a todos os cidadãos.

Sobre a legitimidade do poder no lugar da CBK, muitas dirigentes Bolsa Familia CBK-CBKI-JKA não querem democratizar o medo de perder seu atributo financeiro mensual. Você sabe que não é uma descoberta...

Mas por o caso vocês, no Brasil tem uma "enormissima" possibilidade de re-construir uma nova entidade de poder seja a Constitução Brasileira de 1988 permite filiar-se ou desfiliar-se qualquer pessoas juridica seja associação, Clubes, entidades desportivas etc... ou não, das entidades nacionais e ou internacionais, regendo-se pelos dispositivos da Lei Federal n° 8.672, de 06/06/93, Capítulo 2, Art. 2, incisos IV.

O Estatuto da Federação Nacional de Karaté - Portugal, que usa a sigla F.N.K.-P., no seu Art 1 rege-se pelos presentes estatutos, pelos regulamentos internos e pela legislação aplicável regendo-se pela Constituição da República Portuguesa, Art. 79, é uma Federação unidesportiva que congrega os praticantes, os árbitros e os treinadores e as respectivas associações dedicados à prática desportiva do Karaté em qualquer dos seus estilos e doa as habilidades e o atributo o direito da representação de determinados grupos sobre a legitimidade para aqueles que respeitam os direitos. O que é normal.

Por tanto o caso da Fédération Française et Disciplines Associées - FFKDA inspirado por mais de 25 anos muitos países, incluindo Portugal é o sistema tem dado bons resultados em termos de confiabilidade por exemplo em graduações, competições, instrução, educação, treinamento e habilitação na área do desporto seja do Karatê Tradicional e Desportivo do Portugal confiando a uma autonomia de gestão e de trabalho dentro da lei. Isto não foi em vão a atingir este nível, você tem que fazer sacrifícios... Os principais problemas sociais do Brasil atual são o desemprego, saúde, educação, habitação, poluição, violência e criminalidade, desigualdade social e corrupção incomparável. Ninguém quer ficar com medo como nimguém de ser julgado por coação no Brasil. Este é um princípio clássico de vida no Brasil, infelizmente, e mesmo se todos os bons sentimentos de algumas pessoas são para mudar a vontade de ações, os outros não são e não quer.

Quando os militares no Brasil estavam no poder, sabia-se que havia corrupção. Mas, pela falta de transparência, não se tinha idéia do tamanho do problema. De qualquer forma, os brasileiros acreditávamos que a solução viria com a democracia, essa espécie de bálsamo para todos os males. Veio a democratização e percebemos que a corrupção não havia acabado. Ao contrário, ganhou novos formatos e incluiu novos atores, como os parlamentares, que agora contavam com revigorado poder.

Certamente a corrupção é um fenômeno difícil de ser combatido, especialmente quando ela decorre de causas históricas e estruturais. Por exemplo, uma de suas causas é o sistema político-administrativo, herança da colonização portuguesa desculpes-me J.Lezon para este parêntese infeliz histórico), que preservou os vícios do patrimonialismo e do clientelismo. Esse sistema se caracteriza pela apropriação do patrimônio público como se privado fosse e pela concessão de benefícios públicos, na forma de empregos, benefícios fiscais, isenções, em troca de apoio político, sobretudo na forma de voto.

Quanto à probabilidade de ocorrer punição proporcional ao crime praticado, ela continua perto de zero, seja do infinito....

Um dos instrumentos para investigar a corrupção e punir os autores, as CPIs (Comissões Parlamentares de Inquérito) têm produzido poucos resultados, seja pelas limitações impostas pelos interesses pela política, seja devido ao espírito corporativista. Servem mais como palco para estrelismos do que propriamente para a investigação concreta.

Se as CPIs dependerem de investigadores com a performance de qualquer apoio política indireta, não se pode mesmo esperar resultados significativos.

Quanto ao Poder Judiciário, as sentenças não têm sido instrumento eficaz de combate à corrupção. O sistema judiciário brasileiro, moroso por natureza, oferece aos réus um vasto leque de recursos, que acabam protelando os julgamentos e evitando, muitas vezes, a punição dos culpados. Os advogados não precisam despender muito esforço em provar a inocência do cliente acusado de corrupção. Preferem a interposição dos mais variados recursos, com objetivos protelatórios, na expectativa, freqüentemente confirmada, de que os crimes prescrevam.

 Bem, a última esperança é o eleitor que tem o poder de, ao menos, impedir que os acusados ou suspeitos de corrupção sejam eleitos para cargos públicos. As eleições, contudo, também decepcionam como instrumento de punição aos corruptos. Vejamos, por exemplo, as eleições parlamentares de 2006, em que cinco candidatos foram eleitos (ou reeleitos) apesar de terem sido denunciados pelo Ministério Público Federal ao Supremo Tribunal Federal, por estarem envolvidos em crimes como peculato, lavagem de dinheiro, corrupção ativa, gestão fraudulenta, além das mais diversas formas de fraude, relacionados com o caso que ficou conhecido como o “mensalão”. Apesar de denunciados e de terem sido divulgados pela imprensa vários documentos que comprovavam a participação em esquemas ilegais, o eleitor, complacente, elegeu os deputados federais João Paulo Cunha, José Genoino, Valdemar da Costa Neto, Paulo Rocha e Pedro Henry.

A inevitável conclusão é que a corrupção no Brasil continua a ser um crime sem castigo. E enquanto as instituições não forem capazes de punir os culpados, continuaremos a assistir às quadrilhas assaltarem todos e em qualquer caso, em qualquer nível de vida do brasileiro mesmo se tem uma verdadeira vontade de mudança da parte da gente "rabo preso". Mas quer de verdade ???

Osu...

Offline J.Lezon

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 903
  • Votos: +4/-8
  • José Lezon, Prof.Karate Wado-Kai
    • www.karatewadokai.altervista.org
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #67 Online: Abril 23, 2012, 10:31:03 »
Caro Dan,

Diz você: Bem, a última esperança é o eleitor que tem o poder de, ao menos, impedir que os acusados ou suspeitos de corrupção sejam eleitos para cargos públicos. As eleições, contudo, também decepcionam como instrumento de punição aos corruptos. Vejamos, por exemplo, as eleições parlamentares de 2006, em que cinco candidatos foram eleitos (ou reeleitos) apesar de terem sido denunciados pelo Ministério Público Federal ao Supremo Tribunal Federal, por estarem envolvidos em crimes como peculato, lavagem de dinheiro, corrupção ativa, gestão fraudulenta, além das mais diversas formas de fraude, relacionados com o caso que ficou conhecido como o “mensalão”. Apesar de denunciados e de terem sido divulgados pela imprensa vários documentos que comprovavam a partieipação em esquemas ilegais, o eleitor, complacente, elegeu os deputados federais João Paulo Cunha, José Genoino, Valdemar da Costa Neto, Paulo Rocha e Pedro Henry.


Dito isto, costumamos dizer por aqui que as pessoas têm o que merecem... Infelizmente, aqui como muito bem sabe, a corrupção também impera, aliás há em toda a parte do planeta. Agora não se deve é baixar os braços, devemos lutar para que aos poucos ela vá diminuindo, porque acabar não acaba.

No caso concreta da CBK que atropela a própria lei brasileira, é que me dói a passividade das pessoas perante tamanha afronta e ilegalidade. Para mim, a CBK é que infringe a Lei e é só.

Não precisa de me pedir desculpa pelo seu dito sobre o infeliz histórico, já que não fui eu que participei nele, e, neste momento, também eu sou vítima dele mesmo.

Hai!
Lezon
« Última modificação: Abril 23, 2012, 10:32:59 por J.Lezon »
Technical Director of  Karate-do Wado Portugal Association, and Generel Manager JKF Wado-Kai of Portugal
and International Technical Director of Brasilian Karate-do Wado-Kai - Examiner oficial JKF Wado-Kai - 7º.Dan e 8º.Dan ABKW

Offline Tsuki

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.054
  • Votos: +1/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #68 Online: Abril 23, 2012, 10:40:18 »
Estamos numa "ditadura democratica". Nós escolhemos nossos Ditadores...
Oq define um bom Karateka segundo Shoshin Nagamine:

"Punho infernal, coração santo."

Offline Alexander dos santos

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.011
  • Votos: +0/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #69 Online: Abril 23, 2012, 11:28:40 »
Me perdoem...

Mas eu discordo quanto a situação discutida no momento... Sei que o Brasil tem muitos problemas, mas daí a dizer que é uma "ditadura democrática"... sinceramente não penso assim...

Eu vejo o Brasil como um país de 500 anos, onde mais da metade foi colônia, que teve sua história atrapalhada por militares, e que tem uma democracia em processo de amadurecimento a pouco mais de 20 anos...

O amadurecimento dessa democracia, passa pelo aprendizado do povo de como se deve exercer sua cidadania. De forma nenhuma, serei cego para os problemas e mazelas da corrupção em meu país, mas daí a acreditar que tudo está perdido, seria como desistir de respirar... não posso fazer isso... e enquanto o povo brasileiro não se imbuir deste sentimento, nada mudará... mas eu ficarei como um solista numa ópera fracassada, cantando forte independente de quantos tenham a paciência de me ouvir.

Creio num país forte, numa democracia forte... Mas ainda somos jovens, um dia seremos maduros para isso...

Um abraço a todos!!!

Offline BigBoy

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 2.239
  • Votos: +1/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #70 Online: Abril 23, 2012, 12:16:40 »
Me perdoem...

Mas eu discordo quanto a situação discutida no momento... Sei que o Brasil tem muitos problemas, mas daí a dizer que é uma "ditadura democrática"... sinceramente não penso assim...

Eu vejo o Brasil como um país de 500 anos, onde mais da metade foi colônia, que teve sua história atrapalhada por militares, e que tem uma democracia em processo de amadurecimento a pouco mais de 20 anos...

O amadurecimento dessa democracia, passa pelo aprendizado do povo de como se deve exercer sua cidadania. De forma nenhuma, serei cego para os problemas e mazelas da corrupção em meu país, mas daí a acreditar que tudo está perdido, seria como desistir de respirar... não posso fazer isso... e enquanto o povo brasileiro não se imbuir deste sentimento, nada mudará... mas eu ficarei como um solista numa ópera fracassada, cantando forte independente de quantos tenham a paciência de me ouvir.

Creio num país forte, numa democracia forte... Mas ainda somos jovens, um dia seremos maduros para isso...

Um abraço a todos!!!

Caríssimo Alexander,

   Acredito em tudo o que você expôs.
   Entretanto, pensando no nosso setor, o karatê, você concorda que poderíamos, todos, criar uma "tsunami" de filiados e votarmos democraticamente a fim de mudarmos o cenário?
   Neste setor, fomos vítimas de decisões do passado as quais outros países não sofreram tanto quanto nós, pois lá houve também cisões.
   Se temos hoje alguns representantes que conquistaram títulos mundiais, quantos teríamos se fôssemos uma força só?

[]´s
BigBoy

Offline Alexander dos santos

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.011
  • Votos: +0/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #71 Online: Abril 23, 2012, 13:51:25 »
Prezado BigBoy,

Na minha opinião, vc está certíssimo... só a filiação em massa de um grupo visionário poderá mudar essa realidade... não estamos falando de fortunas não... estamos falando de um valor que considero baixo para tentar mudar alguma coisa.

Mas como eu disse, o brasileiro ainda está aprendendo a fazer as coisas. O povo ainda não entende de forma ampla que lutar de fora, é gritar aos carrapatos, pois até os cachorros não param para ouvir quem está a margem de alguma coisa. Mas além de uma filiação em massa, eu ainda acredito num rebaixamento desta CBK que conhecemos hoje, e o surgimento de um novo órgão que esteja acima das demais, e esta sim filiada a WKF, e outras que se façam necessárias. Se fizermos isso, tenho certeza que os talentos da JKA, Interestilos, e outras federações do país, irão aparecer e tornar nosso país numa força do esporte no mundo.

No mais, um abraço a todos!!!

Offline GEM

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.665
  • Votos: +0/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #72 Online: Abril 23, 2012, 15:09:44 »
Caros,

Acredito que vocêm saber que as eleições na CBK seguem o modelo de todas as outras confederações no Brasil, ou seja, que vota são as federações (na pessoa de seus presidentes).
Portanto, é necessário um processo bem mais lento. Primeiro as associações devem se filiar ás suas respectivas federações. Então as associações devem eleger presidentes de federações que atendam seus anseios. Aí sim, com presidentes de feredações dispostos a "lutar" pelo Karatê, e não por seus próprios desejos, seria possível a mudança na CBK.
Infelizmente, tenho que dizer que ainda estamos muito longe disto. :(
Só como informação, a FPrK tem uma ação na justiça contra a CBK a muitos anos (não me recordo agora quantos). Isto fez com que nosso estado sofresse muitas represálias da CBK, mas nosso presidente não esmoreceu e atualmente conseguimos, por uma liminar, participar de todos os eventos da CBK. Mas imaginem o stress que foi e ainda é. :o
Bom seria se mais estados se rebelassem e juntassem força ao paraná. :(

OSSU/HAI!
« Última modificação: Abril 23, 2012, 15:54:17 por GEM »
Karate Wado Ryu

Offline Alexander dos santos

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.011
  • Votos: +0/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #73 Online: Abril 23, 2012, 15:35:01 »
Amigo Gem,

Esse presidente de vcs é um herói...

Eu estou pregando minhas idéias aqui na bahia, quem sabe não teremos melhorias no futuro...

Mas realmente eu sei que é difícil... mas acredito que não é impossível...

Um abraço!!!

Offline GEM

  • Hero Member
  • *****
  • Mensagens: 1.665
  • Votos: +0/-0
Re:CONFEDERAÇÕES/FEDERAÇÕES - FISCALIZAÇÃO
« Resposta #74 Online: Abril 23, 2012, 21:22:46 »
Caro Alexander,

Você nem imagina o quanto foi (e ainda é um pouco) complicado.
Logo após a entrada na justiça, a CBK simplesmente "expulsou" a FPrK do karatê "oficial".
Os atletas do PR não podiam competir, nem servir à seleção brasileira, as graduações não eram reconhecidas. Ainda bem, que alguns juízes de bom senso, concederam liminar garantindo os direitos dos atletas.
Porém, imagine a boa vontade da CBK com os Paranaenses! :( :o
Karate Wado Ryu